sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Cenário 07/02/2020

O BTG Pactual está preparando para março a integração de entre sua plataforma digital e a divisão de banco de varejo para ir a mercado de forma mais agressiva e brigar com as fintechs e a XP Investimentos, apurou o Estado. Conhecido como um dos maiores gestores de fortunas do Brasil, o banco de André Esteves deu início, há quatro anos, ao projeto de banco digital para conquistar clientes fora do circuito Faria Lima, principal corredor do mercado financeiro do País.

Para acelerar esses planos, o banco contratou em maio do ano passado o executivo israelense Amos Genish, que transformou a companhia de telefonia GVT numa gigante regional e que depois foi comprada pela espanhola Telefônica Vivo, maior operadora do País, por R$ 22 bilhões.

Toda a estrutura que já está na divisão da unidade digital de varejo do banco - BTG Digital, Banco Pan, a seguradora To e a empresa Decode - deverá ser separada da área de banco de investimentos do BTG, negócio que deu origem à instituição financeira, afirmaram duas fontes a par do assunto. Os planos são abrir o capital dessa área de negócio nos próximos meses.

A meta do BTG é agressiva. O Estado apurou que o banco negocia a compra de corretoras para incorporar a essa divisão de negócio. A Guide, que pertence ao grupo chinês Fosun, estaria no radar da instituição financeira, afirmou uma pessoa próxima à negociação.

A Prefeitura de São Paulo recebeu depósito de R$ 34,9 milhões (US$ 8,4 milhões) direto da Ilha de Jersey, no Reino Unido, valor confiscado de contas atribuídas ao ex-prefeito Paulo Maluf. O dinheiro faz parte de um montante de R$ 344 milhões que Maluf teria desviado dos cofres públicos durante sua gestão.

Maluf, 88 anos, cumpre em regime domiciliar pena de 7 anos pelo crime de lavagem de dinheiro. O promotor de Justiça Silvio Marques informou que o valor depositado faz parte de um total superior a US$ 200 milhões, “que ainda têm que ser repatriados” de Jersey. O ex-prefeito sempre negou ilícitos e disse que jamais manteve contas no paraíso fiscal de Jersey.

Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, conversaram sobre o surto de coronavírus que teve origem no país asiático em telefonema na madrugada desta sexta-feira, 7 (pelo horário de Brasília).

A imprensa oficial chinesa informou que Xi cobrou de Trump uma "reação razoável" dos americanos ao problema. Mais cedo, o chanceler chinês, Wang Yi, havia dito que os americanos estavam evacuando seus cidadãos da região afetada pelo surto, mas que não estavam ajudando no combate ao vírus.

Xi ainda disse a Trump, segundo os órgãos oficiais, que tanto o governo quanto o povo da China estão em "guerra" e mobilizados permanentemente contra o coronavírus. O líder do país asiático também expressou confiança, na conversa com o americano, de que é possível derrotar o surto, que já matou 636 pessoas e tem mais de 31 mil casos já confirmados apenas no território continental chinês - uma morte em Hong Kong e outra nas Filipinas também já foram registradas.

A respeito do impacto econômico do coronavírus, que já é sentido em escala global em inúmeras cadeias produtivas, Xi disse a Trump que a tendência de longo prazo de crescimento econômico do país está mantida.

Já a Casa Branca informou, a respeito da conversa entre os líderes, que Trump "expressou confiança na força e na resiliência" dos chineses no combate ao coronavírus. Os americanos também disseram que os dois países vão seguir se comunicando e em estado de cooperação para a resolução do problema. 

A China está considerando possíveis contramedidas para amortecer o baque do surto do coronavírus que se espera causar uma turbulência temporária à economia, disse nesta sexta-feira Pan Gongsheng, um dos vice-presidentes do Banco do Povo da China (PBoC).

"O surto do coronavírus será temporário e não mudará o aprimoramento de longo prazo da economia da China", disse.

Analistas apontam que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China provavelmente desacelerará para 5% este ano devido ao surto do vírus, com a maioria dos efeitos sendo sentidos no primeiro trimestre. Espera-se que o crescimento do PIB do país volte a acelerar fortemente após o surto, eles dizem.

Há uma grande chance de a taxa principal de empréstimos (LPR) e as taxas de juros do instrumento de empréstimo de médio prazo (MLF) serem baixadas este mês, disse Pan.

No começo da semana, o banco central chinês injetou 1,7 trilhões de yuans (US$ 243,88 bilhões) de liquidez no sistema financeiro.

O governo da China, enquanto isso, convocou bancos a oferecer empréstimos com taxas de juros abaixo de 1,6% a empresas que fornecem bens e serviços para conter o surto. Na entrevista coletiva, o vice-ministro de Finanças Yu Weiping disse que a China também trabalharia para cortar impostos e cobranças, especialmente para indústrias que foram atingidas em cheio pelo coronavírus.

Os empréstimos de qualidade ruim do país poderiam crescer em 2020, à medida que o surto do coronavírus vai afetar algumas pequenas e microempresas, especialmente aquelas do setor de hospedagem, turismo e serviços de buffet, afirmou o vice-presidente da Comissão de Regulação Bancária e de Seguros da China Zhou Liang. Em 2019, a razão de empréstimos de qualidade ruim para micro e pequenas empresas foi de 3,22%, uma queda de quase um ponto porcentual em relação ao ano anterior, ele acrescentou.

O regulador disse que autoridades manterão os mercados financeiros estáveis para ajudar companhias listadas e determinarão que bancos emitam empréstimos a pessoas afetadas pelo surto do vírus. 

A produção industrial da Alemanha caiu 3,5% em dezembro de 2019 ante novembro, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pela Destatis, a agência de estatísticas do país. O resultado frustrou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam ligeiro avanço de 0,1% na produção.

Apenas a produção manufatureira recuou 2,9% na comparação mensal de dezembro, enquanto o setor de construção sofreu retração de 8,7%.

Em relação a igual mês de 2018, a produção geral da indústria alemã diminuiu 6,8% em dezembro no cálculo sem ajustes, informou a Destatis.

Os números da produção industrial de novembro foram revisados, mostrando alta de 1,2% ante outubro e queda de 2,5% no confronto anual.

A Lojas Renner encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 513,1 milhões, o que representa um crescimento de 16,7% ante o mesmo período de 2018. No ano, o lucro chegou a R$ 1,099 bilhão, um avanço de 7,7% sobre o ano anterior. No critério Pró-forma, a varejista teve lucro de R$ 514,2 milhões no trimestre, alta de 16,9%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) total ajustado, que inclui o varejo e produtos financeiros, somou R$ 859,6 milhões nos últimos três meses do ano, uma alta de 15,7% ante igual etapa de 2018. No ano, o Ebitda total ajustado somou R$ 1,978 bilhão, um crescimento de 11,5% sobre o ano anterior.

A receita líquida de vendas de mercadorias totalizou R$ 2,873 bilhões no último trimestre de 2019, uma alta de 10,7% ante um ano. Em 2019, a receita líquida somou R$ 8,474 bilhões, uma variação positiva de 13,2%.

No trimestre, o resultado financeiro líquido ficou negativo em R$ 45,9 milhões, ante resultado negativo de R$ 9 milhões de igual etapa do ano anterior. Segundo a empresa, o aumento ocorreu, principalmente, do reconhecimento de R$ 33,2 milhões de Despesa Financeira de Arrendamento, referente à adoção do IFRS 16.

A Sanepar reportou um lucro líquido de R$ 386,3 milhões no quarto trimestre de 2019, crescimento de 20,7% na comparação com igual período do ano anterior, de R$ 320 milhões. De acordo com a empresa, em balanço divulgado há pouco na CVM, o resultado foi sustentado pelo crescimento da receita (ante ajustes tarifários), pela base baixa de comparação com o ano passado e não recorrentes - como impairment (deterioração de ativos) no valor de R$ 17,3 milhões.

No ano completo, a empresa apresentou lucro líquido de R$ 1,080 bilhão, crescimento de 21% na comparação com o resultado de 2018.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ficou em R$ 631,2 milhões no trimestre, crescimento de 32,7% na comparação anual. A margem Ebitda passou de 43,3% para 47,1%, também sustentado pela maior receita.

A receita operacional da companhia foi de R$ 1,441 bilhão no trimestre, crescimento de 22,1% ante o R$ 1,180 bilhão na comparação anual. A empresa disse que o avanço decorreu do Reajuste Tarifário Anual (IRT) de 5,12% em 2018, impactando integralmente em 2019, do IRT de 8,37%, que começou a ser praticado em 24 de maio do ano passado, do Reestabelecimento do Reajuste Tarifário Anual, no porcentual de 3,76%, a partir de 11 de novembro.

A empresa encerrou dezembro com número de ligações de água 1,8% superior ao reportado em igual mês de 2018, um incremento de 56.777 ligações. Já o número de ligações de esgoto em igual mês subiu 4,2%. No trimestre, o volume medido de água tratada foi de 131,9 milhões de m³, alta de 6,3%.

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 46 milhões, contra um resultado também negativo de R$ 48,4 milhões no trimestre final de 2018. Segundo a empresa, o recuo refletiu a redução de variações monetárias passivas e do crescimento de outras receitas financeiras.

A dívida líquida passou de R$ 2,444 bilhões em dezembro de 2018 para R$ 2,806 bilhões em dezembro de 2019, alta de 14,8%. O índice de alavancagem, medido pela relação Dívida Líquida/Ebitda foi de 1,5 vez em 2018 para 1,4 vez em 2019.
Os investimentos realizados no trimestre foram de R$ 274,6 milhões, contra R$ 281,3 milhões em igual período de 2018.

O gráfico diário do IBOV traz consigo um misto entre OCOI (ombro-cabeça-ombro-invertido) e simetria em "V".

Isso abre espaço para uma abertura negativa, seguida por recuperação.

Apesar da atmosfera negativa, ontem fechamos com valorização de 1,26% desde a sexta-feira passada e formação de um harami de fundo sobre a média móvel de 21 períodos no gráfico semanal.

A prova dos nove será a sessão dessa sexta-feira, com o PAYROLL como driver principal.



Um ótimo pregão.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário