quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Cenário 15/01/2020

A fatia do comércio eletrônico no varejo brasileiro poderá até triplicar nos próximos cinco anos. Esse movimento deve ser impulsionado pelo aumento da participação de segmentos de consumo mais frequente, como supermercados, farmácias e revendas de materiais de construção no varejo online e também pelo avanço da utilização de aplicativos de compras.

A participação do e-commerce no comércio brasileiro é muito pequena comparada a outros países. Hoje, responde por algo entre 4% e 5% das vendas do varejo, enquanto na China essa fatia é de 30%, no Reino Unido de 18% e nos EUA é de 11%. “Nos últimos quatro anos, a fatia do comércio online no varejo mais que dobrou e, olhando para o passado, seguramente podemos projetar que vai triplicar em quatro ou cinco anos”, diz sócio da consultoria e auditoria PwC Brasil, Carlos Coutinho.

Mais cauteloso, o presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, Eduardo Terra, acredita que a participação do comércio online dobre em quatro anos. Segundo ele, segmentos como supermercados, drogarias e material de construção estão atrasados no varejo online e quando grandes empresas desses setores entrarem mais forte nas vendas online, a participação do e-commerce no varejo saltará rapidamente, prevê.

O aumento do uso de aplicativos de compras, como iFood, Uber Eats e Rappi, é outra alavanca para o crescimento do e-commerce. Nesta semana, a empresa de comércio eletrônico B2W adquiriu o Supermercado Now, uma plataforma de e-commerce.

Recentemente, o iFood, aplicativo de entrega de refeições, revelou que quer, ao final do primeiro semestre deste ano, ampliar para mil o número de supermercados para os quais faz entregas. Hoje, o aplicativo é parceiro de 200 supermercados.

Apesar dos prognósticos positivos para o varejo online nos próximos anos, o setor tem desafios a serem superados no País, na logística e na segurança das entregas. O presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, Leonardo Palhares, diz que há um crescimento constante na economia digital, mas nada pode ser comparado a um boom. “Não temos um ritmo frenético de investimento.” Para que ocorra um boom no e-commerce, a economia precisa existir movimento forte de retomada, conclui.
O governo decidiu reajustar o salário mínimo de R$ 1.039 para 1.045 a partir do dia 1.º de fevereiro, anunciou ontem, 14, o presidente Jair Bolsonaro. A correção será feita por uma nova medida provisória, que precisa ser aprovada pelo Congresso em 120 dias.

O novo valor leva em conta a variação do INPC de 2019, que foi de 4,48%. Também foi incorporado um resíduo de 2018 (porcentagem do INPC daquele ano que não havia sido incorporada ao mínimo de 2019). Em 2019, o salário mínimo estava em R$ 998.

O Irã anunciou ontem, 14, que “alguns indivíduos” envolvidos na queda do avião ucraniano, que matou 176 pessoas no dia 8, foram presos e criou uma comissão especial para investigar o caso. A Justiça não informou quantas pessoas foram presas nem suas identidades. O Irã admitiu no sábado que o avião foi abatido por um míssil, cujo disparo teria sido “um erro humano”.

O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) injetou nesta quarta-feira 400 bilhões de yuans (US$ 58,1 bilhões) em liquidez no sistema financeiro, com o objetivo de manter ampla disponibilidade de recursos antes do feriado chinês do ano-novo lunar.

O PBoC informou que injetou 300 bilhões de yuans por meio de uma linha de crédito de médio prazo, com vencimento de 1 ano e taxa de juros a 3,25%.

Além disso, o BC chinês ofereceu mais 100 bilhões de yuans em contratos de recompra reversa de 14 dias que cobram juros de 2,65%.

A iniciativa veio depois de o PBoC liberar bilhões de yuans para o sistema financeiro através de um corte de compulsório bancário anunciado no começo do mês.

A alta de 0,6% nas vendas do comércio varejista em novembro ante outubro representou o sétimo mês seguido de crescimento, período em que acumulou um avanço de 3,3%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas recuaram 0,5% em novembro ante outubro, interrompendo uma sequência de oito meses consecutivos de avanços, período em que acumulou uma expansão de 5,1%.

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da empresa de hospedagem de sites Locaweb poderá movimentar até R$ 1,39 bilhão. Esse valor poderá ser alcançado se forem colocados no mercado os lotes extras e o preço da ação fixada no teto da faixa indicativa de preço, que vai de R$ 14,25 a R 17,25. O valor do papel será fixado no dia 04 de fevereiro, data que se encerra o período de coleta de intenções de investimentos e de reuniões com investidores, conforme o prospecto da oferta.

A Locaweb estreará no dia 06 de fevereiro na B3 e se listará no Novo Mercado, segmento de maiores exigências de governança corporativa da bolsa brasileira, sob o código "LWSA3". "A marca 'Locaweb', utilizada desde 1998 inclusive em
nossa denominação social, é forte e está consolidada em todos os mercados que atuamos, principalmente no de presença digital, nos mantendo em posição de destaque em relação a nossos atuais e potenciais novos concorrentes", destaca a companhia no documento.

No lote principal serão vendidas 33.333.333 ações, que integral a oferta primária, ou seja, de novas ações cujos recursos levantados irão ao caixa da empresa, e mais 26.602.407 ações da oferta secundária, com acionistas vendendo papéis. O lote adicional, formado por 11.987.148, ou 20% do lote principal, e o suplementar, com 8.990.361 ações ou 15%, são ambos formados por ações secundárias. Entre os vendedores estão o fundo de private equity norte-americano Silver Lake, focado em investimentos em empresas de tecnologia, além de outros acionistas pessoas físicas. O presidente da companhia Fernando Cirne, é um dos vendedores, conforme o prospecto, disponibilizando 37 mil ações para o IPO. A Silver Lake planeja vender 17.388.727 ações e sair totalmente da companhia, saindo de uma posição de 0,2% para 0,12%. Integrantes da família Gora, fundadora da companhia, também venderão parte das ações no IPO.

Da oferta, até R$ 575 milhões podem ir ao caixa da empresa. Esse dinheiro, ainda de acordo com o prospecto do IPO, será destinado para potenciais aquisições da empresa, ou 75,2% do total, e o restante capital de giro.

Nos nove primeiros meses do ano passado, o lucro líquido da Locaweb atingiu R$ 11,1 milhões, ante R$ 5,5 milhões no mesmo intervalo de 2018. O Ebitda ajustado, no mesmo intervalo, foi de R$ 80,7 milhões, crescimento de 43,1%. A receita operacional líquida chegou, de janeiro a setembro do ano passado, R$ 280,5 milhões, expansão de 21,3%.

Lock-up. O IPO da Locaweb traz o mecanismo de restrição de venda (lock-up) para o varejo. No segmento private, de quem investir entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões, o lock-up será de 60 dias, no de varejo tradicional, quem investir entre R$ 3 mil e R$ 1 milhão, a restrição será de 45 dias. Nas últimas ofertas com esse mecanismos, os investidores do varejo que aceitaram o lock-up sofreram menos rateio nas ofertas mais disputadas.

Os coordenadores da oferta são o Itaú BBA, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimentos.

O gráfico diário do IBOV mostra uma possível simetria em "V", que aponta teste da máxima histórica os próximos dias.

Para tal, é importante que a média móvel de 5 períodos sustente o preço.

Na minha visão, o setor bancário será o fiel da balança nesse processo.


Um ótimo pregão.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário