quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Cenário 19/12/2019

O ministro da Economia, Paulo Guedes, descartou a volta de um tributo aos moldes da antiga CPMF, mas afirmou que avalia taxar transações digitais, o que pode incluir transferências e pagamentos feitos por meio de aplicativos de bancos, por exemplo. Ele, porém, não deu explicações de como seria a cobrança.

A proposta original da equipe econômica era criar uma contribuição sobre movimentações financeiras, em um mecanismo semelhante ao da CPMF, para financiar a desoneração da folha (redução de impostos que as empresas pagam sobre os salários dos funcionários).

O presidente Jair Bolsonaro declarou ser contra a recriação do tributo ainda na campanha, mas nesta semana disse que “todas alternativas estão na mesa”.

Em setembro, a defesa de um imposto aos moldes da CPMF levou à queda do economista Marcos Cintra do cargo de secretário especial da Receita Federal. Ele defendia publicamente a criação do imposto sobre pagamentos como forma de substituir ou, ao menos, reduzir outros impostos, principalmente sobre a folha de salários das empresas. A ideia era um dos pilares da reforma tributária planejada pela equipe econômica. Após a divulgação dos detalhes da proposta e a reação no Congresso, Cintra foi exonerado.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou em entrevista à GloboNews que os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) entendem que é necessário analisar o "processo com cautela" para definir os próximos passos da política monetária.

No comunicado que acompanhou a decisão sobre baixar os juros a 4,5% e na ata da reunião do Copom, a palavra cautela já havia sido mencionada.

Campos Neto disse também que o crédito já está tendo impacto na economia e, que, por isso, o Copom precisa analisar.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adotou uma postura desafiadora após ter seu impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados na noite de quarta-feira. Durante um comício em que discursou a apoiadores por pouco mais de duas horas no interior do Estado de Michigan, Trump afirmou que o Partido Democrata adotou uma "marcha suicida" ao articular sua deposição.

"Os deputados democratas da louca Nancy Pelosi (presidente da Câmara) se marcaram eternamente com a vergonha", disse Trump na cidade de Battle Creek, minutos após ter se tornado o terceiro presidente americano a ter o impeachment aprovado pela Câmara. "É uma desgraça."

Enquanto o impeachment era discutido em Washington, Trump se apresentava em meio a um cenário natalino, com árvores de Natal e uma lareira cenográfica dispostas no palco.

Os democratas foram alvo de críticas durante vários momentos do discurso: Trump disse que o processo de impeachment que os rivais conduziram foi ilegal e que o partido demonstrou "profundo ódio e desprezo" pelos eleitores.

"Após três anos de sinistras caças às bruxas, embustes, golpes, hoje à noite os deputados democratas estão tentando tornar nulos os votos de dezenas de milhões de americanos patriotas", afirmou o presidente. Os democratas, segundo Trump, estão "interferindo nas eleições" e "subvertendo a democracia americana".

"Nem parece que estamos sofrendo impeachment", disse Trump, logo após subir ao palco. "Não sei de vocês, mas eu estou vivendo um bom momento. É uma loucura.

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta quinta-feira, em pregão sem fôlego após altas recentes, com um acordo inicial sino-americano. As decisões de bancos centrais ganharam atenção, no dia após a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos ter aprovado o impeachment do presidente Donald Trump.

O japonês Nikkei recuou 0,29% em Tóquio, a 23.864,85 pontos. No país, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu manter sua política monetária inalterada, mas reiterou que tomará medidas de estímulo adicionais, se necessário. O presidente da instituição, Haruhiko Kuroda, afirmou que há sinais bons na economia, mas ponderou que os riscos continuam elevados.

Após a decisão, Freya Beamish, economista-chefe de Ásia da Pantheon Macroeconomics, aponta que o BoJ "continua ignorando os sinais que apontam para a deterioração do investimento e subestimando os danos causados pelo aumento de impostos", além de provavelmente subestimar quanto tempo levará a recuperação econômica da China.

Também hoje, o Banco Central da Indonésia decidiu manter a taxa de juros inalterada, em 5,00%, como esperado. A autoridade monetária da maior economia do sudeste da Ásia também reduziu sua exigência de compulsórios bancários para 5,5%.

Ainda são esperadas as decisões do Riksbank, o banco central da Suécia, que deve elevar juros e terminar a era de taxas negativas no país, e do norueguês Norges Bank, que provavelmente não trará mudanças, conforme a expectativa de analistas.

Nos negócios da China continental, o Xangai Composto fechou estável, a 3.017,07 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto apresentou alta de 0,21%, a 1.713,03 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng fechou em queda de 0,36% em Hong Kong, a 27.784,09 pontos, o sul-coreano Kospi subiu 0,08% em Seul, a 2.196,56 pontos. O Taiex cedeu 0,85% em Taiwan, a 12.018,90 pontos.

A China anunciou nesta quinta-feira que vai isentar, a partir de 26 de dezembro, seis produtos químicos importados dos Estados Unidos da segunda rodada de tarifas adicionais, em meio às negociações comerciais entre os dois países.

A informação foi divulgada pela Comissão de Tarifas Aduaneiras do Conselho de Estado em comunicado. A decisão é válida por um ano.

A primeira rodada de tarifas adicionais sobre os produtos foi implementada em julho de 2018. A Comissão informou que divulgará listas de outras mercadorias dos EUA que estarão sujeitas à segunda rodada de barreiras tarifárias extras.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) apurado na prévia da sondagem de dezembro teve um avanço de 3,0 pontos em relação ao resultado fechado de novembro, para 99,3 pontos, maior patamar desde julho de 2018, quando ficou em 99,5 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Houve melhora tanto das expectativas dos empresários quanto da percepção sobre a situação atual. O Índice de Situação Atual subiu 3,7 pontos, para 99,5 pontos, enquanto o Índice de Expectativas teve uma alta de 2,3 pontos, para 99,1 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria indicou uma queda de 0,2 ponto porcentual em relação ao patamar de novembro, passando de 75,3% para 75,1% em dezembro.

A prévia dos resultados da Sondagem da Indústria abrange a consulta a 799 empresas entre os dias 2 e 17 de dezembro. O resultado final da pesquisa será divulgado no próximo dia 27.

O diário do IBOV mostra um forte volume na sessão de ontem, quando tivemos o vencimento do índice futuro.

Vale destacar a média móvel de 5 períodos como referência desde o início da escalada, algo que reflete a força dos touros no cenário atual.

Correções são naturais e esperadas ao longo do caminho, especialmente quando ocorrem na parte alta de um marobuzu, como o que tivemos na sessão de ontem.


Bons negócios!

Um ótimo dia.

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário