segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Cenário 09/12/2019

Os movimentos Vem pra Rua e Nas Ruas fizeram ontem, na Avenida Paulista, região central de São Paulo, um protesto em apoio à prisão de réus após condenação em segunda instância. Atualmente, há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sendo discutida na Câmara dos Deputados, que conta com apoio dos presidentes do Legislativo, e um projeto de lei em tramitação no Senado.

O racha no PSL dominou os discursos do movimento Nas Ruas, fundado pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). Entre os grupos que organizaram os protestos de rua a favor do impeachment de Dilma Roussef, em 2016, o Nas Ruas é o único que mantém apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Líderes do grupo priorizaram ataques à deputada Joice Hasselman (PSL-SP), que rompeu com a ala bolsonarista do partido. Joice não foi à manifestação de ontem.

Como nos eventos anteriores, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi exaltado, enquanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) foram hostilizados.

Após 26 dias sem publicar nas redes sociais, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, voltou ao Twitter. O parlamentar reapareceu na rede social a três dias do prazo final dado pela empresa para que ele retornasse sem perder a conta. Na foto de perfil, ele segura um fuzil de assalto 7.62, que no Brasil é exclusivo das Forças Armadas.

Na manhã de ontem, Carlos postou apenas uma imagem animada do chef turco Nusret Gökçe, conhecido como Salt Bae, sem nenhum comentário por escrito. Pouco mais de uma hora após a publicação, a mensagem tinha mais de 800 compartilhamentos e 3,5 mil curtidas.

A consultoria inglesa Oxford Economics melhorou as projeções de crescimento do Brasil. Para este ano, a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 0,8% para 1,1%. A de 2020 subiu de 1,7% para 2%. Os economistas da casa avaliam que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro anunciadas pelo presidente norte-americano Donald Trump não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego.

A Alemanha registrou superávit em sua balança comercial de 20,6 bilhões de euros em outubro, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta segunda-feira pela agência de estatísticas do país, a Destatis. O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam saldo positivo de 18,9 bilhões de euros em outubro.

As exportações alemãs cresceram 1,2% em outubro ante setembro, surpreendendo economistas que estimavam queda de 0,3% no período. Já as importações da Alemanha ficaram estáveis na comparação mensal de outubro.

Como era de se esperar, a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit, foi o principal ponto do duelo final entre os dois principais candidatos a primeiro-ministro do país durante o derradeiro debate televisionado na noite de ontem antes das eleições gerais antecipadas de quinta-feira - a segunda vez em menos de três anos. 

O líder da oposição, Jeremy Corbyn (Trabalhista), fez de tudo para ganhar mais musculatura para o dia 12, já que as pesquisas apontam que o atual premiê, Boris Johnson (Conservadores), está a frente nas intenções de voto. Ele, no entanto, parece não ter logrado êxito, já que uma pesquisa de opinião divulgada pela YouGov apontou que 52% dos espectadores acharam que Johnson havia vencido o debate.

A China ampliou suas importações de petróleo, de minério de ferro e de cobre em novembro, segundo dados preliminares divulgados pela Administração Geral de Alfândegas do país.

Na comparação anual de novembro, as compras chinesas de petróleo bruto avançaram 6,7%, a 45,74 milhões de toneladas, as de minério de ferro aumentaram 5,1%, a 90,65 milhões de toneladas, e as de cobre tiveram acréscimo de 5,9%, a 483 mil toneladas.

Entre janeiro e novembro, a China importou 461,88 milhões de toneladas de petróleo bruto, 10,5% mais do que em igual período de 2018. Já as importações de minério de ferro tiveram redução de 0,7% nos onze primeiros meses do ano, a 970,69 milhões de toneladas, e as de cobre recuaram 8,5%, a 4,45 milhões de toneladas.

Os dados também mostraram que a China exportou 54 mil toneladas de petróleo bruto em novembro, 79% menos do que no mesmo mês do ano passado. De janeiro a novembro, houve queda anual de 69% nas exportações de petróleo, a 810 mil toneladas.

O Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos lançou no sábado, 7, um relatório para definir o que seriam as "ofensas passíveis de impeachment" do presidente que constam na Constituição do país. Na Carta Magna norte-americana, elas são descritas apenas como "traição, suborno ou outros altos crimes e delitos."

O relatório propõe, por exemplo, a possibilidade de interpretar atos de abuso de poder por parte do presidente como parte de "altos crimes e delitos". O texto também cita nominalmente a "traição envolvendo poderes externos" como parte das ofensas de traição. Ele é uma atualização de dois outros relatórios produzidos anteriormente, em 1974 e 1998, durante os processos de impeachment contra os presidentes Richard Nixon e Bill Clinton.

Os democratas acusam o presidente dos EUA Donald Trump de ter abusado dos seus poderes ao pedir que o presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, o ajudasse nas eleições de 2020 e por obstruir investigações do Congresso ao se negar a entregar documentos.

O gráfico diário do IBOV mostra uma movimentação francamente altista, capitaneada pelos investidores institucionais.

Tivemos um pivot de alta acionado em 108.915 e um outro, de maiores proporções, aos 109.670, "antiga" máxima histórica.

O volume tem operado perto da média, o que mostra consistência nas movimentações.

Isso não impede correções pelo caminho, algo natural dentro do desenho de topos e fundos ascendentes, típicos de uma tendência de alta.


Bons negócios!

Uma ótima semana.

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário