quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Cenário 07/11/2019

A China e os Estados Unidos concordaram em remover as atuais tarifas impostas a importações um do outro em etapas, informou nesta quinta-feira o Ministério do Comércio chinês.

"Isso foi o que (os dois lados) concordaram fazer, após negociações cuidadosas e construtivas nas duas últimas semanas", disse o porta-voz do ministério, Gao Feng.

Se a chamada "fase 1" de um acordo comercial preliminar for assinada, China e EUA irão remover as tarifas simultaneamente e em valores iguais, disse Gao, enfatizando que essa é uma importante precondição para um pacto.

"A guerra comercial começou com o aumento de tarifas e deverá terminar com a remoção de todas as tarifas", comentou o porta-voz.

Gao disse também que ainda não foi definido quando e onde o eventual acordo poderá será assinado.

O plenário do Senado aprovou, em primeiro turno, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite a inclusão de Estados, Distrito Federal e municípios na reforma da Previdência. A chamada PEC paralela foi aprovada com 56 votos favoráveis e 11 contrários.

Na sequência, irão votar separadamente quatro emendas que sugerem alterações no texto. As alterações serão aprovadas apenas se houver 49 votos favoráveis entre os 81 senadores.

Uma emenda do PT garante aposentadoria integral, com 100% da média das contribuições, para todos os casos de aposentadoria por incapacidade. O texto da PEC paralela faz uma diferenciação para acidentes ou doenças que não sejam decorrentes do trabalho. Nessas situações, a proposta prevê pagamento de 60% da média das contribuições, mais dois pontos porcentuais por ano de contribuição acima de 15 (mulher) ou 20 anos (homem).

O PROS apresentou uma emenda excluindo a exigência de idade mínima, tempo de contribuição e de atividade prevista na reforma da Previdência no caso de trabalhadores expostos a agentes nocivos à saúde.

Uma emenda da Rede flexibiliza as regras de transição no cálculo dos salários de contribuição para concessão de aposentadoria no regime geral e no sistema próprio da União. O PSDB, por sua vez, propôs uma alteração que garante abono de permanência para o servidor que já cumpriu os requisitos para se aposentar e permanece em atividade.

A Guararapes, controladora da rede de varejo Riachuelo, registrou lucro líquido de R$ 67,9 milhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 18,5% inferior à reportada no mesmo período do ano passado. Sem considerar o efeito do IFRS16, o lucro líquido atingiu R$ 73,2 milhões, queda de 12,2%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 254,3 milhões, um aumento de 13,7%. A margem Ebitda ajustada sobre a receita líquida ficou em 13,5% (+0,5 p.p.), enquanto sobre a receita líquida de mercadorias terminou em 20,1% (+1,2 p.p.).

A Wiz Soluções e Corretagem de Seguros encerrou o terceiro trimestre de 2019 com lucro líquido consolidado de R$ 62,3 milhões, o que representa uma alta de 14,8% ante igual período do ano passado.

O lucro líquido da Totvs cresceu 131,9% no terceiro trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período do ano passado, considerando a operação continuada, e atingiu R$ 87,19 milhões. O lucro líquido consolidado somou R$ 87,47 milhões, uma alta de 138,4%. A empresa informou ainda o lucro líquido ajustado foi de R$ 79,5 milhões, 96,7% maior na mesma base de comparação.

O Grupo Ultrapar apresentou lucro líquido de R$ 321 milhões no terceiro trimestre de 2019, o valor representa queda de 1% na comparação com o registrado em igual período do ano anterior. Na comparação trimestral, o valor representa alta de 153%, apontou a empresa.

De acordo com a empresa, o lucro líquido caiu na comparação anual em função do aumento na despesa financeira. Já não recorrentes influenciaram o resultado na comparação trimestral.

A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, e a concorrente Mercado Pago, braço de serviços financeiros do Mercado Livre, firmaram uma parceria para ampliar a aceitação de pagamentos com QR Code, os famosos quadradinhos, no Brasil. A partir da união, mais de 1,5 milhão de estabelecimentos credenciados estarão aptos a aceitar a tecnologia do Mercado Pago.

Neste primeiro momento, o pagamento com Código QR está disponível apenas para transações com cartão de crédito. Em breve, conforme as empresas, serão lançadas novas funcionalidades e benefícios.

Embora ainda engatinhe no Brasil, o QR Code começa a ganhar mais escala no mercado de pagamentos local. A tecnologia possibilita que qualquer celular com câmera realize o pagamento com o código em apenas alguns cliques.

A Movida encerrou o terceiro trimestre de 2019 com um lucro líquido de R$ 60,2 milhões, cifra 45,8% superior aos R$ 41,3 milhões registrados no mesmo intervalo de 2018. Em release de resultados, a companhia explica que a última linha do balanço recebeu um impacto positivo de R$ 3 milhões pela adoção da Lei do Bem, mas foi negativamente afetada pela norma contábil IFRS 16, que gerou uma perda de R$ 2,5 milhões no lucro líquido.

A Comgas registrou um lucro líquido normalizado pela conta corrente regulatória de R$ 372,962 milhões no terceiro trimestre, um desempenho 27,1% superior ao reportado no mesmo período do ano passado. Já o lucro em IFRS subiu 2,4 vezes, R$ 437,864 milhões.

O ressegurador IRB Brasil Re anunciou lucro líquido de R$ 392,5 milhões no terceiro trimestre, elevação de 28,9% ante idêntico intervalo do ano passado, de R$ 304,5 milhões. Nos nove meses de 2019, o lucro líquido da companhia avançou 33,8%, totalizando R$ 1,131 bilhão.

O Banco Inter anunciou lucro líquido de R$ 11,8 milhões no terceiro trimestre, representando uma queda de 38,1% em relação ao mesmo período de 2018 e de 64,1% na comparação com o trimestre anterior.

O Banco do Brasil assinou hoje as papeladas para selar uma joint venture na área de banco de investimentos com o suíço UBS.

O negócio foi fechado na noite de hoje, conforme fonte, e reuniu a alta cúpula dos dois bancos. Do lado do UBS, estavam nomes como Ros L’Esperance, Co-Head of Global Banking, Tom Naratil, Co-Presidente Global de Wealth Management e Presidente para Americas, e ainda Rob Karofsky, da área de banco de investimento. Pelo BB, estavam o presidente do banco, Rubem Novaes e outros vice-presidentes da instituição.

O Carrefour Brasil registrou lucro líquido para os acionistas controladores de R$ 430 milhões no terceiro trimestre de 2019, alta de 21,1% em relação ao mesmo período de 2018. No critério ajustado, o lucro do trimestre foi de R$ 437 milhões, avanço de 11,8%. No acumulado em nove meses, o lucro soma R$ 377 milhões, queda de 63,2%. Com ajustes, o lucro fica em R$ 1,251 bilhão, alta de 11,3%. Os números já levam em conta as normas contábeis do IFRS16.

O IBOV testou ontem uma linha de tendência de alta, riscada em azul na imagem.

Tocou a mesma milimetricamente, deixando longa sombra inferior e fechando acima da média móvel de 5 períodos e ao redor de 108.500.

Isso abriu espaço para uma manhã positiva, refletindo balanços interessantes e bons ventos do exterior.

O desafio será operar e firmar-se sobre 108.500, o que projetaria nova máxima histórica no curto prazo.

Penso que o STF será o fiel da balança.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário