segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Cenário 04/11/2019

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da Alemanha subiu de 41,7 em setembro - que havia sido o menor nível desde junho de 2009 - para 42,1 em outubro, segundo pesquisa final divulgada hoje pela IHS Markit. O resultado ficou acima da leitura prévia do mês passado e da previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 41,9 em ambos os casos.

A leitura abaixo de 50, no entanto, mostra que o setor manufatureiro alemão se manteve em contração em outubro.

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje que deve ir ao Congresso na próxima terça-feira (5) para entregar o conjunto de reformas que está sendo elaborado pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. O pacote de medidas para estimular a geração de empregos também deve ser lançado na semana que vem.

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje que a reforma administrativa a ser apresentada pelo governo pretende acabar com a estabilidade para novos servidores, com exceção de algumas carreiras. Ele não detalhou quais manteriam esse direito.

A B3 informa que os horários de negociação de Bolsa e de balcão serão alterados a partir de segunda-feira (4), em decorrência do fim do horário de verão nos Estados Unidos, ontem. O início dos negócios no mercado à vista continua sendo às 10 horas, mas o fechamento será modificado das 17 horas para 18 horas.

Estados Unidos, Canadá e México saíram do horário de verão neste domingo (03), atrasando seus relógios em uma hora. Com isso, a Costa Leste, que inclui cidades como Nova York, Washington, Boston, Filadélfia e Miami, ficaram duas horas atrás do horário de Brasília. A diferença de horário entre Brasília e Chicago passou a ser de três horas e de cinco horas em relação à Califórnia.

A Cidade do México ficou quatro horas atrás do horário de Brasília. Toronto e Montreal ficaram duas horas atrás de Brasília.

A Bolsa de Nova York passa a operar das 11h30 às 18h (de Brasília).

No viva-voz da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos futuros de petróleo passam a ser negociados entre 11h e 16h30 (de Brasília).

Na Comex, divisão de metais da Nymex, os contratos futuros de cobre passam a ser negociados das 10h10 às 15h e os de ouro das 10h20 às 15h30 (de Brasília).

Na Chicago Board Options Exchange (CBOE), o período regular de negociação dos contratos do índice de volatilidade VIX passa a ser das 11h30 às 18h15 (de Brasília).

A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, apurou lucro líquido de R$ 965 milhões no terceiro trimestre, queda de 69,6% na comparação anual. O dado é contábil, que leva em conta os efeitos da adoção do padrão contábil IFRS 16, sobre alocação de contratos de arrendamento nos números de 2019. O resultado pro forma, excluindo IFRS 16 e comparáveis com 2018, indica lucro líquido de R$ 1,046 bilhão, 67,1% menor do que no terceiro trimestre de 2018.

A BB Seguridade Participações apresentou lucro líquido ajustado de R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, um aumento de 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. O número considera efeitos classificados como extraordinários, que afetaram as receitas de investimentos em participações societárias em ambos os períodos.

Após a reunião de política monetária do Banco Central na semana passada, os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2019. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 4,50% ao ano. Há um mês, estava em 4,75%. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 4,50% ao ano, ante 5,00% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção passou de 6,38% para 6,00%, ante 6,50% de um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 seguiu em 6,50%, ante 7,00% de quatro semanas antes.

Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual, de 5,50% para 5,00% ao ano. Foi o terceiro corte consecutivo da taxa básica. No comunicado sobre a decisão, o BC avaliou que “a consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva deverá permitir um ajuste adicional, de igual magnitude”. O próximo encontro do Copom ocorre em dezembro e será o último do ano. Para o início de 2020, porém, a sinalização é de que o corte pode ser menor ou nem mesmo ocorrer.

No grupo dos analistas que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo no Focus, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 4,50% ao ano, ante 4,75% de um mês antes. No caso de 2020, permaneceu em 4,00% ao ano, ante 4,50% de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 6,50%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes.

O gráfico diário do IBOV trás consigo uma movimentação francamente altista, iniciada com o fundo duplo cravado em outubro, logo no início desse mês.

Cumpriu um "W" aos 105.630, corrigiu até a média móvel de 5 períodos e decolou novamente, para depois corrigir no tempo, por mais de uma semana.

Na correção supra citada, o topo anterior, antiga máxima histórica em 106.650 foi respeitado, consolidando a região como piso.

Hoje estamos rompendo a máxima de toda a movimentação lateral, sendo o desafio sustentar os preços acima desse patamar, para não configurar um rompimento falso.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário