quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Cenário 23/10/2019

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou um novo pacote de medidas econômicas na noite desta terça-feira, 22, como tentativa de conter os violentos protestos que já deixaram 15 mortos em cinco dias.

As novas medidas divulgadas incluem um aumento imediato de 20% do valor mínimo das pensões, de US$ 151 para US$ 181, o que beneficiará 590 mil pessoas, e a criação de uma renda complementar mensal para trabalhadores com salário inferior a 350 mil pesos (cerca de US$ 480). Além disso, será revogado um acréscimo recente de 9,2% na conta de luz e uma elevação de impostos sobre salários superiores a US$ 11 mil mensais.

O presidente também anunciou reduções salariais de parlamentares e restrições à reeleição. As medidas foram anunciadas após reunião com três dos seis líderes políticos da oposição, e algumas ainda dependem de aprovação dos congressistas.

A indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil em Washington deve ficar suspensa por pelo menos um ano, segundo o presidente Jair Bolsonaro. No Japão, o presidente indicou que ainda pensa em tentar viabilizar a nomeação do filho até o final do mandato. Com dificuldades para garantir apoio no Senado no momento, Eduardo anunciou na noite da terça-feira, 22, que desistiu de pleitear o cargo de embaixador e que pretende seguir na liderança do PSL na Câmara.

O Ministério da Defesa da Turquia sinalizou nesta quarta-feira que irá interromper a ofensiva no nordeste da Síria após fechar acordos com os Estados Unidos e a Rússia. "Não vemos necessidade de conduzir uma nova operação fora das áreas já ocupadas", informou o órgão.

Segundo o Ministério, os EUA anunciaram a retirada completa de forças armadas dos curdos sírios de regiões invadidas pela Turquia, após o vencimento do cessar-fogo de cinco dias firmado entre as nações.

O governo de Hong Kong anunciou, nesta quarta-feira, a retirada formal do projeto de lei de extradição que foi o estopim para os protestos violentos na região. A medida foi anunciada no mês passado pela líder do Executivo, Carrie Lam, atendendo a demandas dos manifestantes.

Caso aprovada, a lei permitiria que as autoridades deportassem suspeitos e criminosos para países com os quais Hong Kong não tenha um acordo específico de extradição. O projeto foi motivado pelo caso de Chan Tong-Kai, condenado pelo assassinato de sua namorada em Taiwan. A legislação, porém, também autorizaria a extradição de cidadãos de Hong Kong para a China, onde a repressão ao crime é considerada brutal.

Mesmo com o fim do projeto de lei, Carrie Lam ainda tem dificuldades para conduzir o governo diante dos clamores de dissidentes pela sua renúncia. Ontem, o jornal britânico Financial Times noticiou que o governo da China já avalia há meses a substituição de Lam por um governante interino, mas está adiando a medida para não dar a ideia de ceder às demandas dos manifestantes.

Após 244 dias de tramitação, o texto-base da reforma da Previdência foi aprovado ontem à noite em segundo turno no Senado por 60 votos a favor e 19 contra e esse desfecho deve seguir conduzindo o bom humor local nesta quarta-feira. O otimismo de que o texto passaria levou o Ibovespa a subir a novo patamar histórico, de 107.381,11 pontos e ajudou no recuo do dólar para R$ 4,0755 (-1,34%). 

A proposta garante uma economia de R$ 800,3 bilhões em 10 anos, caso o Congresso rejeite os dois destaques restantes que devem ser votados hoje. Como regra geral, a aposentadoria para os novos trabalhadores será possível a partir de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com diferenças para categorias como policiais e professores. Mas os brasileiros que já estão no mercado de trabalho ou já contribuíram para a Previdência terão direito à regra de transição que lhes for mais vantajosa entre as diversas opções. 

O objetivo, segundo o governo, é permitir que os atuais trabalhadores se aposentem antes das idades mínimas finais estabelecidas pela reforma da Previdência aprovada no Senado. No INSS, existem quatro opções de transição para quem tinha perspectiva de se aposentar por tempo de contribuição (aos 30 anos para mulheres e 35 anos para homens). 

Ao comemorar a aprovação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse esperar a mesma boa vontade do Congresso Nacional com as demais reformas que estão sendo preparadas pela equipe econômica, como a do pacto federativo, além das reformas administrativa e tributária.

O plenário do Senado vota dois destaques restantes e conclui a votação da reforma da Previdência (9h00) . Na Câmara, a comissão da reforma dos militares vota parecer (10h00). Além disso, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomam o julgamento sobre prisão após condenação em segunda instância nesta manhã. 

No exterior, será divulgado o índice de confiança do consumidor da Zona do Euro, preliminar de outubro (11h00). O Departamento de Energia dos Estados Unidos divulga os estoques de petróleo bruto (11h30). Entre os balanços do 3º trimestre, estão os resultados da Boeing, antes da abertura dos mercados em Nova York, Ford Motor (17h05) e Microsoft (17h09).

O gráfico diário do IBOV trás uma marobuzu desenhado na sessão de ontem, acompanhado por forte volume.

A compra dominou a sessão de ponta-a-ponta do pregão.

Hoje teremos uma ideia da racionalidade do movimento, além do impacto do STF e destaques votados pelo Senado (Previdência) nos preços.

A ideia é mensurar a força da escalada, verificando se hoje teremos correção na parte alta do candle da véspera, negação ou confirmação.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário