segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Cenário 21/10/2019

O Banco do Povo da China (PBoC) decidiu, nesta segunda-feira, 21, manter a taxa de referência de empréstimos (LPR) de um ano para 4,20% em outubro, sem alterações ante setembro. Da mesma forma, a LPR de cinco anos ficou inalterada em 4,85%, mesmo nível desde a instituição desta modalidade de taxa em agosto.

A LPR corresponde à média dos juros cobrados por 18 bancos chineses, excluindo-se a cotação mais alta e a mais baixa, e vale por 30 dias.

O preço médio de novas moradias em 70 cidades da China subiu 8,6% em setembro ante igual mês do ano passado, segundo cálculos do The Wall Street Journal baseados em dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês) do país. Em agosto, o indicador havia mostrado acréscimo maior em relação a um ano antes, de 9,1%.

Na comparação mensal, os preços de novas moradias chinesas tiveram alta média de 0,53% em setembro. Em agosto, o ganho havia sido de 0,58%.

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha caiu 0,1% em setembro em relação ao mesmo mês de 2018, segundo dados publicados nesta segunda-feira, 21, pela agência de estatísticas alemã Destatis.

Na comparação com agosto, o PPI teve alta de 0,1% em setembro.

Os preços do setor de energia - incluindo petróleo e derivados, gás natural e eletricidade - caíram 1,9% ante setembro do ano passado. Desconsiderando estes produtos, o índice teve avanço de 0,5% no mesmo período.

Os metais básicos tiveram baixa de 2,4% na comparação anual de setembro, com forte influência de ferro, aço e ferroligas. Em contraste, os preços de metais preciosos ganharam 30,4% na mesma comparação.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve pedir que o acordo de Brexit fechado na semana passada com a União Europeia seja colocado em votação hoje, segundo seu escritório.

No sábado (19), o Parlamento britânico aprovou uma emenda que adia a votação do acordo de Brexit anunciado na última quinta-feira.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, pode recusar a votação, uma vez que as regras da Casa, de modo geral, impedem que uma mesma medida seja considerada uma segunda vez durante a mesma sessão do Parlamento, a menos que tenha ocorrido alguma alteração.

O governo de Johnson também vai apresentar a legislação necessária para implementar o acordo de Brexit, abrindo o caminho para possíveis longos debates ou emendas que possam inviabilizar o acordo.

A conclusão da aquisição da Adtalem pela Yduqs está prevista para o primeiro semestre de 2020. A base de alunos da Yduqs (ex-Estácio Participações) aumentará de 576 mil para 678 mil após a compra das operações da Adtalem no Brasil, conforme apresentação a analistas da transação anunciada esta manhã. A previsão é de aumento também da receita líquida, de R$ 3,610 bilhões no segundo trimestre deste ano para R$ 4,485 bilhões após a transação em dados pro-forma, antes de sinergias. Nessas condições, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do segundo trimestre (ex-IFRS) seria de R$ 1,345 bilhão, ante R$ 1,154 bilhão da Yduqs pré-transação, com margem resultante de 30%, ante 32% na mesma comparação.

A Biotoscana Investments fechou a venda de controle com a canadense Knight Therapeutics.

A transação é da venda da totalidade da participação detida pelos controladores, ou seja 48.146.080 ações ordinárias e 6.202.669 Brazilian Depositary Receipts (BDRs), perfazendo 51,21% do capital social, ao preço de R$ 10,96 por ação ou BDR, totalizando R$ 595.662.289,00. A última cotação, de sexta-feira, estava em R$ 9,80.

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2019. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano foi de 4,75% para 4,50% ao ano. Há um mês, estava em 5,00%. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 seguiu em 4,75% ao ano, ante 5,00% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção permaneceu em 6,50%, ante 6,75% de um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 permaneceu em 7,00%, mesmo porcentual de quatro semanas antes.

Em setembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual, de 6,00% para 5,50% ao ano. Foi o segundo corte consecutivo da taxa básica. No comunicado sobre a decisão, o BC avaliou que o cenário externo, apesar de incerto, está favorável para países emergentes. Além disso, reconheceu avanços nas reformas econômicas e divulgou projeções comportadas de inflação para 2019 e 2020. Neste contexto, a instituição também indicou que pode promover novos cortes na Selic. Estas mensagens foram reforçadas pela ata do encontro e pelo Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 4,50% ao ano, ante 4,75% de um mês antes. No caso de 2020, foi de 4,50% para 4,25% ao ano, ante 4,75% de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 6,50%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes.

O gráfico diário do IBOV apresenta uma orientação de alta, com uma correção no tempo em andamento.

Nada impede que a correção seja no preço, acelerando um pouco mais a inclinação para se aproximar da média móvel de 21 períodos.

Na minha visão, o que indicará qual cenário será materializado é 104.850, assim como a média móvel de 5 períodos.

Bons negócios!



.
Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário