quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Cenário 31/10/2019

O Ministério do Comércio da China disse nesta quinta-feira, 31, que as negociações de alto escalão com os Estados Unidos terão continuidade na sexta-feira, 1, por ligação telefônica. "Os dois lados continuarão a negociar como originalmente planejado", disse o comunicado do órgão.

Na sexta-feira, 25, o vice-premiê chinês Liu He conversou por telefone com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin. A notícia havia animado os mercados, mas o otimismo foi impactado após o cancelamento do encontro da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico, em novembro, no Chile, onde era esperado que Pequim e Washington assinassem um acordo para prevenir novas tarifas.

As vendas do varejo na Alemanha registraram alta de 3,4% em setembro deste ano em comparação ao mesmo mês de 2018, segundo dados preliminares sazonalmente ajustados divulgados pela agência de estatísticas alemã Destatis nesta quinta-feira.

Em relação ao mês de agosto, as vendas aumentaram 0,1% em setembro. Já no acumulado dos nove primeiros meses do ano, o resultado foi 3,1% maior ante igual período do ano passado.

O número de pedidos de auxílio-desemprego cresceu 5 mil nos Estados Unidos na semana passada, para 218 mil, informou nesta quinta-feira o Departamento do Trabalho, acima da projeção de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de 215 mil.

O avanço da contagem na semana anterior foi revisado para cima, de 212 mil para 213 mil.

A média móvel de quatro semanas, que suaviza a volatilidade dos dados semanais, caiu 500, para 214.750 pedidos.

Já os pedidos continuados, que contabilizam pessoas desempregadas há mais de uma semana, tiveram alta de 7 mil na semana encerrada em 19 de outubro, para 1.690.000. 

O Bradesco registrou lucro líquido recorrente de R$ 6,542 bilhões no terceiro trimestre, elevação de 19,6% em relação ao registrado em idêntico intervalo de 2018, de R$ 5,471 bilhões. Em relação aos três meses anteriores, quando somou R$ 6,462 bilhões, a alta foi de 1,2%.

O impulso para o resultado no período veio da maior agressividade do banco em crédito, principalmente junto às pessoas físicas. Contribuíram ainda menores gastos com provisões para devedores duvidosos, as chamadas PDDs, e ainda o resultado de seguros conforme explica o banco em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

A Magazine Luiza anunciou nesta manhã uma oferta de ações subsequente (follow on), que pode girar até R$ 5,282 bilhões considerando a colocação do lote adicional, que poderá chegar a 33% do lote principal da oferta. O cálculo considera o fechamento da ação no pregão de ontem, de R$ 44,02.

Conforme aprovado pelo conselho de administração, na oferta primária serão emitidas 90 milhões de novas ações. Adicionalmente poderão ser ofertadas até 30 milhões de ações ordinárias, sendo 10 milhões referentes a distribuição primária adicional de novas ações e até 20 milhões na oferta secundária. O preço da ação na oferta será definido ao final do procedimento de coleta de intenções (bookbuilding), em 12 de novembro. Em fato relevante, a companhia informa que o período de subscrição prioritária será entre 1º e 8 de novembro.

A Gol teve um prejuízo líquido de R$ 171,1 milhões entre julho e setembro deste ano, uma queda de 60,5% em relação à cifra negativa de R$ 433,1 milhões registrada em igual intervalo de 2018. Os números se referem ao critério antes da participação de acionistas minoritários.

No período, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia aérea somou R$ 1,14 bilhão, 109,9% maior que o observado no terceiro trimestre de 2018. A margem Ebitda ficou em 30,7%, 11,8 pontos porcentuais superior na comparação anual.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,8% no trimestre encerrado em setembro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,9%. No trimestre até agosto deste ano, a taxa foi de 11,8%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.298 no trimestre encerrado em setembro . O resultado representa alta de 0,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 210,424 bilhões no trimestre até setembro, alta de 1,8% ante igual período do ano anterior.

Em mais uma reação à citação do nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, o advogado-geral da União, André Mendonça, determinou à Procuradoria-Geral da República que apure o vazamento de informações do inquérito sobre o crime. No despacho, Mendonça cita eventual prática de improbidade administrativa cometida por agentes públicos.

A investigação sobre a morte da vereadora e de seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018, está sob responsabilidade da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Bolsonaro atribuiu ao governador do Estado, Wilson Witzel, o vazamento do depoimento de um porteiro, revelado pela TV Globo, na terça-feira, 29.

Após dizer que um dos acusados pelo crime teria entrado no condomínio com autorização de uma pessoa que atendeu o interfone na casa do presidente, o porteiro foi desmentido ontem pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. O governador nega ter sido o responsável pelo vazamento do depoimento.

O advogado-geral da União também enviou o pedido ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, sugerindo a abertura de um inquérito pela Polícia Federal para apurar os crimes previstos na Lei de Segurança Nacional.

Mendonça cita o artigo 26 da lei para justificar a medida. "Constitui crime 'caluniar ou difamar o Presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação', incorrendo na mesma pena aquele que, 'conhecendo o caráter ilícito da imputação, o propala ou divulga'", escreve o advogado-geral.

O mercado iniciou essa quinta-feira com os ursos dando patadas e mostrando as garras.

Exterior negativo e forte baixa dos papéis do Bradesco dão o tom nessa manhã.

O gráfico diário mostra um candle significativo de forma isolada, mas que opera dentro de um range limitado desde o dia 23/10.

Será que perde 106.650 ou a compra vai aproveitar o movimento, interpretando o mesmo como oportunidade?

Eis a questão.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Cenário 30/10/2019

O índice de sentimento econômico da zona do euro, que mede a confiança de setores corporativos e dos consumidores, caiu de 101,7 em setembro para 100,8 em outubro, atingindo o menor patamar desde janeiro de 2015, segundo dados publicados hoje pela Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia. O resultado ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a 101,2.

Apenas a confiança do consumidor recuou de -6,5 em setembro para -7,6 em outubro, confirmando estimativa prévia e em linha com a previsão de analistas, enquanto a da indústria diminuiu de -8,9 para -9,5 no mesmo período e a de serviços caiu de +9,5 para +9,0.

Por outro lado, o índice de clima das empresas do bloco europeu apresentou melhora, ao subir de -0,23 em setembro para -0,19 em outubro. 

O Santander divulgou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 501 milhões de euros no terceiro trimestre, 75% menor do que o ganho registrado no mesmo período de 2018. A queda se deveu a despesas de 1,49 bilhão de euros relacionadas à subsidiária no Reino Unido, que foi afetada pela questão do Brexit e mudanças regulatórias.

O índice de capital Tier 1 do banco espanhol, uma importante medida da força de seu balanço, ficou em 11,30% no fim de setembro, inalterado em relação ao nível do fim de junho. 

A Gerdau teve queda no lucro líquido consolidado do terceiro trimestre de 63,5%, para R$ 289 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em R$ 1,457 bilhão, queda de 27,6%, com margem de 14,7%, um ponto porcentual menor que no terceiro trimestre de 2018. A conta desconsidera os impactos da parada programada do Alto-forno 1 de Ouro Branco (MG), na operação Brasil.

A parada também influenciou nos dados operacionais.A produção de aço bruto recuou 31,1%, para 2,733 milhões de toneladas, principalmente devido à Operação de Negócios (ON) América do Norte, onde ocorreu desinvestimento de grande parte das operações de vergalhão nos Estados Unidos.

As vendas de aço, por sua vez, caíram 17,1%, para 3,056 milhões de toneladas, também em função dos desinvestimentos na ON América do Norte e menores volumes vendidos na unidade de aços especiais.

Hoje é dia de FED (15h), que deve cortar o juro nos EUA em mais 25 pontos-base, de entrevista de Powell (15h30), que deve sinalizar se vem mais por aí ou para agora, e de Copom (18h), que deve reduzir a Selic para 5% e indicar a continuidade do ciclo de queda. 

Apesar dos sinais de retomada da atividade e das revisões em alta para o PIB, o mercado continua firme na aposta de que o BC vai derrubar a taxa para 4%. Mas hoje é dia também de medir a repercussão da reportagem da TV Globo que citou Bolsonaro nas investigações da morte de Marielle.

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) abandonou a deflação de 0,01% em setembro e subiu 0,68% em outubro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (30). Em agosto, o resultado também havia sido deflacionário, de 0,67%. No ano, o indicador acumulou alta de 4,79% e em 12 meses, de 3,15% (de 3,37% no período finalizado em setembro).

Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) também deixou a queda de 0,09% de setembro e passou a subir 1,02% em outubro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), por sua vez, ampliou marginalmente a deflação, de 0,04% para 0,05%, entre os dois meses. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) teve alívio de 0,60% para 0,12% de setembro para outubro.

A empresa de shopping centers Multiplan apresentou um lucro líquido de R$ 121,525 milhões no terceiro trimestre deste ano, desempenho 4,4% superior ao reportado no mesmo período do ano passado.

Segundo a empresa, o desempenho foi puxado pelo aumento da receita, parcialmente compensado pelo crescimento da depreciação devido à recente aquisição do BH Shopping e pelo efeito das despesas de remuneração baseadas em ações. Excluindo a conta de remuneração baseada em ações, o lucro líquido teria aumentado 12,0% chegando a R$ 132,2 milhões.

A Duratex, fabricante de louças e metais sanitários, revestimentos cerâmicos e painéis de madeira, apresentou lucro líquido recorrente de R$ 30,472 milhões no terceiro trimestre de 2019, queda de 50,5% ante o mesmo período de 2018, de acordo com balanço publicado há pouco.

O lucro da Duratex caiu devido ao aumento das despesas no trimestre. A empresa realizou desembolsos na ordem de R$ 10 milhões com o desenvolvimento da futura unidade de produção de celulose, conforme projeto já anunciado, e pagou outros R$ 10 milhões de obrigações relacionadas à incorporação da Cecrisa, fabricante de cerâmicos adquirida neste ano.

A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, registrou lucro líquido de R$ 358,1 milhões no terceiro trimestre deste ano, declínio de 51,7% na comparação com o mesmo período de 2018, de R$ 740,8 milhões, considerando o conceito Cosif. Ante o trimestre anterior, foi identificada baixa de 17%.

No conceito IFRS, o lucro líquido da número um das maquininhas somou R$ 362,4 milhões, 54,3% menor em relação ao visto um ano antes, de R$ 793,2 milhões. Neste ano, a Cielo passou a reportar seu resultado nos documentos entregues à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em Cosif, critério exigido a reguladas do Banco Central, que autorizou a companhia a ser uma instituição de pagamentos em meados de 2017. Contudo, manteve a conciliação dos números para IFRS, seguindo as normas contábeis internacionais.

O Magazine Luiza reportou alta de 96,65% no lucro líquido do terceiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 235,1 milhões. O resultado considera os efeitos da norma contábil IFRS 16.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 79,7% na comparação anual, para R$ 501,2 milhões. Já a receita líquida subiu 32,5%, para R$ 4,86 bilhões.

O Magazine Luiza também publicou números que desconsideram o IFRS 16 e créditos tributários provenientes de uma ação judicial vencida pela varejista. No critério ajustado, o lucro líquido teria sido de R$ 136,3 milhões, o que significaria um crescimento de 13,8% em relação ao terceiro trimestre de 2018. O Ebitda ajustado ficou em R$ 300,7 milhões, ou seja, 7,8% maior na comparação anual.

A Raia Drogasil registrou lucro líquido no critério contábil IFRS 16 de R$ 129,687 milhões no terceiro trimestre de 2019, uma alta de 9,7% ante os R$ 118,182 milhões apurados no mesmo período de 2018. No critério ajustado, os ganhos ficaram em R$ 135,587 milhões no período, avanço de 12,5% na comparação anual.

O lucro sem o IFRS 16 foi de R$ 146,247 milhões, crescimento de 13,5% em um ano. No critério ajustado também sem a nova norma contábil, o lucro foi de R$ 152,476, alta de 16,2%.

Estes números não levam em conta a rede Onofre, que teve a aquisição anunciada em julho e a incorporação em 1º de agosto. Levando em conta a compra, o lucro líquido da Raia Drogasil no critério IFRS 16 ficou em R$ 462,6 milhões. No ajustado, o ganho consolidado foi de R$ 131,3 milhões.

O gráfico diário do IBOV trás consigo uma mudança de curtíssimo prazo: ontem não tivemos mínima e máxima mais altas que a sessão anterior, como vinha ocorrendo.

Isso abre espaço para um início de pregão vermelho, com possível perda da mínima do candle desenhado anteontem, que marcou a máxima histórica do benchmark.

Esse patamar é 107.360 e, na minha leitura, separa o joio do trigo no curto prazo.



Bons negócios!

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Cenário 29/10/2019

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta terça-feira, com investidores mostrando alguma cautela antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e acompanhando de perto os desdobramentos da disputa comercial entre Estados Unidos e China.

Nos negócios da China continental, o índice Xangai Composto caiu 0,87%, a 2.954,18 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,94%, a 1.642,68 pontos.

O Fed inicia hoje sua reunião de política monetária, mas só anunciará decisão nesta quarta-feira. Segundo analistas, o BC americano deverá cortar seu juro básico pela terceira vez este ano, diante dos sinais de desaceleração da economia global, em boa parte relacionados à prolongada rixa comercial entre Washington e Pequim.

As últimas novidades do diálogo sino-americano, porém, são favoráveis. Ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que espera assinar um acordo comercial com a China "antes do esperado". A expectativa é que Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, firmem um acordo preliminar durante reunião de cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) marcada para meados de novembro, no Chile.

Os Estados Unidos vão considerar renovar por até doze meses exclusões tarifárias para US$ 34 bilhões em importações da China, num momento em que as duas maiores potências econômicas globais tentam chegar a um acordo comercial, segundo comunicado do Escritório do Representante Comercial (USTR, na sigla em inglês) dos EUA.

Em dezembro de 2018, bens chineses totalizando US$ 34 bilhões foram isentos de tarifas adicionais impostas por Washington em julho do ano passado. Essa exclusão, porém, irá vencer no fim de dezembro deste ano.

O mercado imobiliário do Reino Unido registrou em outubro o 11º consecutivo em que a alta dos preços foi inferior a 1%. O ritmo de correção dos imóveis segue abaixo do crescimento dos salários e da inflação ao consumidor, conforme apontou o índice mensal da habitação divulgado agora cedo pela Nationwide Building Society. De acordo com o indicador, a elevação de setembro para este mês foi de apenas 0,2%, para 429,1 pontos. Na comparação com o mesmo mês de 2018, o aumento foi de 0,4%.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai enviar esta semana ao Congresso um pacote com cinco eixos para conter os gastos do governo federal: PEC Emergencial, reforma administrativa, PEC DDD, pacto federativo e plano de ajuda a Estados.

A vertente principal é a chamada PEC Emergencial, que vai trazer propostas para frear o crescimento dos gastos obrigatórios do Orçamento, com especial atenção para aqueles com pessoal. A ideia é abrir espaço nas contas públicas para investimento. A expectativa é obter uma economia de R$ 27 bilhões. Os instrumentos incluem, entre outros, o congelamento de reajustes salariais, a redução de jornada de servidores e a suspensão de repasses do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para o BNDES.

No eixo da reforma administrativa, a estabilidade dos servidores pode ser revista. A proposta deve aumentar o rigor da avaliação por desempenho e reduzir o número de carreiras e os salários iniciais.

No âmbito da PEC DDD (desvincular, desindexar e desobrigar), a ideia é tornar as despesas mais flexíveis. Uma das propostas é unificar os porcentuais mínimos de aplicação de recursos em saúde e educação, inclusive para Estados e municípios. Outra medida é a desvinculação de 280 fundos setoriais, como o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), que tem dinheiro parado sem possibilidade de uso em outras áreas.

O eixo do pacto federativo - também chamado "Plano Waldery", em referência ao secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues Junior - prevê nova divisão dos recursos de Estados e municípios, com repartição dos recursos de royalties de exploração do pré-sal que hoje ficam apenas com a União.

Por fim, no programa de ajuda aos Estados - ou "Plano Mansueto", em alusão ao secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida - o foco será o socorro aos governos pouco endividados, mas com dificuldades de caixa. Este é o único eixo que não depende de mudança constitucional.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 1,00 ponto e atingiu 94,6 pontos em outubro ante os 95,6 de setembro, informou há pouco a Fundação Getulio Vargas (FGV). É o menor resultado desde outubro de 2018, quando o ICI atingiu a marca de 94,2 pontos. Mesmo assim, a média móvel trimestral permanece estável frente à última divulgação, em 95,3 pontos.

A maior retração aconteceu no Índice de Expectativas (IE), que perdeu 1,3 ponto e foi a 93,9 pontos, menor valor desde julho de 2017. O resultado foi puxado por uma retração de 2,0 pontos no indicador de emprego previsto, com a piora das expectativas das empresas sobre a evolução do pessoal ocupado nos próximos três meses. A proporção de estabelecimentos que projetam redução do quadro de pessoal cresceu de 15,1% em setembro para 19,2% em outubro, enquanto a parcela que projeta aumento nas contratações ficou estável em 14,9%.

O gráfico diário do IBOV segue subindo a ladeira, no ritmo devagar e sempre.

Muitos players tentam adivinhar o topo, porém temos uma situação complexa, com o semanal forte e o diário esticado.

Muitos ativos de peso mostram cansaço, enquanto outros rompem figuras expressivas e parecem ter espaço para apreciação.

Apertem os cintos e olho vivo nos balanços.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Cenário 28/10/2019

O peronista Alberto Fernández foi eleito neste domingo, 27, presidente da Argentina, tendo como vice Cristina Kirchner, mentora da chapa que devolve o poder à esquerda após quatro anos.

Segundo projeção com base nos números oficiais, com 90% dos votos apurados, Fernández obtinha 47,8% dos votos, suficiente para ser eleito em primeiro turno. Macri alcançava 40,7%.

Em discurso realizado às 22h25 do domingo, Macri reconheceu a derrota. "Vamos seguir trabalhando juntos pelos argentinos", disse. "Felicitei Fernández e o convidei para uma transição ordenada."

Um dos planos de Fernández para estancar a crise econômica é congelar os preços por 180 dias e garantir um aumento salarial de emergência - a inflação acumulada no último ano está perto de 60%.

A eleição garante a Cristina uma cadeira no Senado, o que também assegura a ela imunidade parlamentar. A ex-presidente enfrenta uma série de acusações de corrupção.

O partido de Macri manteve o controle da capital, com a reeleição de Horacio Rodríguez Larreta. Na Província de Buenos Aires, o vencedor foi Axel Kicillof, que foi ministro da Economia de Cristina Kirchner. Os argentinos renovaram ainda 130 dos 257 deputados e 24 dos 72 senadores.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, confirmou nesta segunda-feira pelo Twitter que a União Europeia aprovou um novo adiamento do Brexit até 31 de janeiro de 2020.

Antes de Tusk se manifestar, circularam rumores de que a extensão do Brexit seria realmente de três meses.

O Brexit deveria entrar em vigor na próxima quinta-feira (31), mas o Parlamento britânico ainda não aprovou um plano que regulamente a separação do Reino Unido e da União Europeia.

Segundo Tusk, a decisão de aprovar o adiamento deverá ser formalizada por meio de "procedimento escrito".

O Índice de Confiança da Construção (ICST) subiu 0,4 ponto em outubro, para 87,5 ponto, após ter recuado 0,5 ponto em setembro, informou há pouco a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o indicador manteve a tendência ascendente e avançou 0,7 ponto e, frente a outubro de 2018, o crescimento foi de 5,6 ponto porcentual.

O resultado positivo foi puxado pelo Índice de Situação Atual (ISA-CST), que atingiu 78,9 pontos em outubro - o maior patamar desde fevereiro de 2015, quando estava em 81,4 pontos. O avanço registrado no mês, de 1,3 ponto, foi influenciado pela melhora na percepção sobre a situação da carteira de contratos, que cresceu 2,6 pontos e atingiu a marca dos 77,7 pontos.

O Índice de Expectativas (IE-CST), por outro lado, recuou 0,5 ponto com a segunda retração consecutiva, para 96,5 pontos. O resultado deriva da queda do indicador de demanda prevista nos próximos três meses, que cedeu 97,4 pontos (-0,2), e do indicador de tendência dos negócios nos próximos seis meses, que recuou para 95,6 pontos (-0,7).

O Índice de Utilização da Capacidade (NUCI) da construção avançou 0,7 ponto porcentual, para 70,1%. A melhora foi composta por avanços na utilização de máquinas e equipamentos (0,5 ponto porcentual) e mão de obra (0,7 ponto porcentual).

À espera da reunião de política monetária do Banco Central, nesta semana, os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2019, mas alteraram a perspectiva para 2020. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 4,50% ao ano. Há um mês, estava em 4,75%. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 foi de 4,75% para 4,50% ao ano, ante 5,00% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção passou de 6,50% para 6,38%, ante 6,50% de um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 foi de 7,00% para 6,50%, ante 7,00% de quatro semanas antes.

Em setembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual, de 6,00% para 5,50% ao ano. Foi o segundo recuo consecutivo da taxa básica. No comunicado sobre a decisão, o BC avaliou que o cenário externo, apesar de incerto, está favorável para países emergentes. Além disso, reconheceu avanços nas reformas econômicas e divulgou projeções comportadas de inflação para 2019 e 2020. Neste contexto, a instituição também indicou que pode promover novos cortes na Selic. Estas mensagens foram reforçadas pela ata do encontro e pelo Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 4,50% ao ano, ante 4,75% de um mês antes. No caso de 2020, foi de 4,25% para 4,00% ao ano, ante 4,50% de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 6,50%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes.

O gráfico diário do IBOV mostra resiliência, em meio à problemas no Chine e eleições argentinas, sem contar as seguidas trapalhadas no PSL, partido do presidente Bolsonaro.

Para quem esperava uma manhã negativa, temos bolsa para cima e dólar para baixo.

Minha visão é que estamos diante de uma correção no tempo, após dois marobuzus seguidos, dias 21 e 22/10.

Esse processo "puxa" a média móvel de 21 períodos, destacando que a média de 5 tem sido suporte, o alicerce dos desdobramentos recentes.

Bons negócios!



Uma ótima semana.

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Cenário 25/10/2019

Autoridades de alto escalão dos Estados Unidos e da China vão discutir nesta sexta-feira planos para que os chineses ampliem as compras de produtos agrícolas americanos, mas, em troca, Pequim vai pedir a remoção de tarifas existentes e programadas dos EUA contra bens chineses, segundo fontes com conhecimento do assunto. 

O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, e o vice-primeiro-ministro chinês Liu He vão conversar por telefone hoje, na mais recente tentativa de reverter uma prolongada guerra comercial que está prejudicando os mercados financeiros e causando a desaceleração da economia global.

O índice de sentimento das empresas da Alemanha ficou em 94,6 pontos em outubro, permanecendo no mesmo nível de setembro, segundo pesquisa divulgada hoje pelo instituto alemão Ifo. O resultado surpreendeu analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam baixa marginal do indicador a 94,5 pontos neste mês.

O chamado subíndice de expectativas econômicas do Ifo avançou de 90,9 pontos em setembro para 91,5 pontos em outubro, mas o subíndice de condições atuais recuou de 98,6 para 97,8 pontos no mesmo período.

Para o Ifo, o levantamento sugere que a "economia alemã está se estabilizando".

A pesquisa mensal do Ifo envolve cerca de 9.000 empresas dos setores de manufatura, serviços, comércio e construção.

A Ambev classificou como "moderado" seu desempenho no terceiro trimestre deste ano, quando entregou aumento de receita líquida consolidada, mas queda de Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e de lucro líquido. De acordo com relatório que acompanha o demonstrativo, o resultado refletiu impactos do ajuste de preços promovido pela empresa, que foi potencializado por descontos realizados pela concorrência e por um ambiente macroeconômico desafiador.

Entre julho e setembro deste ano, a Ambev registrou lucro líquido atribuído ao controlador de R$ 2,498 bilhões no terceiro trimestre deste ano, 11,6% inferior a igual período de 2018. Já o Ebitda ajustado atingiu R$ 4,410 bilhões, 4,0% menor. Nas operações brasileiras, o Ebitda caiu 13,3%, para R$ 2,404 bilhões, prejudicado por uma alta dos custos por produtos vendidos (CPV) e do mesmo indicador na base por hectolitro.

O lucro líquido da Vale no terceiro trimestre do ano atingiu US$ 1,654 bilhão, aumento de 17,5% em relação ao observado no mesmo período do ano passado. O resultado reverte, ainda, prejuízo de US$ 133 milhões registrado no trimestre imediatamente anterior. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, apesar do resultado positivo no terceiro trimestre, o prejuízo é de US$ 121 milhões, na esteira da tragédia de Brumadinho em janeiro.

O Grupo Fleury registrou lucro líquido de 94,8 milhões no terceiro trimestre de 2019, o que representa um alta de 4,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) avançou para R$ 196,5 milhões, alta de 8,2% sobre o terceiro trimestre de 2018. A margem Ebitda ficou praticamente estável, passou de 26,6% para 26%.

A Grendene registrou lucro líquido de R$ 166,8 milhões no terceiro trimestre de 2019, o que representou uma alta de 48,4% em relação ao mesmo período de 2018. Nos primeiros nove meses do ano, o lucro da companhia recuou 14,8% sobre idêntico período de 2018 e somou R$ 284,8 milhões.

O lucro operacional da Petrobras na área de Exploração e Produção (E&P) atingiu R$ 17,778 bilhões no terceiro trimestre, queda de 14% ante os R$ 20,665 bilhões anotados nos três meses imediatamente anteriores e baixa de 2,8% em relação a igual intervalo de 2018 (ganho de R$ 18,297 bilhões).

Na área de Refino, a estatal teve lucro operacional de R$ 1,045 bilhão, queda de 77,2% ante o mesmo período de 2018 (ganho de R$ 4,589 bilhões) e baixa de 27,3% em relação ao intervalo de abril a junho (lucro de R$ 1,438 bilhão).

Em Gás e Energia, houve lucro operacional de R$ 1,163 bilhão, ante prejuízo de R$ 1,362 bilhão em igual período de 2018 e lucro de R$ 23,066 bilhões no segundo trimestre deste ano.

Em sua segunda tentativa de abrir o capital em menos de um ano, o mineiro BMG, controlado pela família Pentagna Guimarães, conseguiu emplacar dessa vez sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que movimentou R$ 1,6 bilhão. Com o interesse de grandes fundos estrangeiros, a demanda superou a oferta em quatro vezes, tirando da conta os investidores pessoas físicas, que acabam fazendo fila para entrar na oferta. A ação foi precificada em R$ 11,60, no piso da faixa indicativa de preço.

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da C&A movimentou R$ 1,63 bilhão, com a ação precificada em R$ 16,50, o piso da faixa indicativa de preço. A varejista holandesa chega à bolsa avaliada em aproximadamente R$ 5 bilhões.

O gráfico diário do IBOV trás consigo um sinal de topo, que sugere uma correção no preço ou no tempo, eis a questão.

Ontem, tanto a máxima histórica anterior (106.650) como a média móvel de 5 períodos foram preservadas como suportes.

Abaixo desse patamar teremos piso em 106.000, topo marcado em setembro/19.

Pelo andar da carruagem, está mais para uma correção no tempo, sem descartar uma movimentação altista travada, morosa e lenta, que puxe a média móvel de 21 períodos "para cima".


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Cenário 24/10/2019

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da Alemanha, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu marginalmente na passagem de setembro para outubro, de 48,5 a 48,6, com a leitura abaixo de 50 mostrando que a atividade na maior economia europeia permanece em contração, segundo dados preliminares divulgados hoje pela IHS Markit.

Apenas o PMI industrial alemão aumentou de 41,7 em setembro para 41,9 em outubro. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam avanço um pouco maior do PMI industrial, a 42.

Já o PMI de serviços da Alemanha recuou de 51,4 em setembro para 51,2 neste mês, tocando o menor nível em 37 meses. O resultado frustrou a projeção do mercado, que era de alta a 51,6. De qualquer forma, o dado acima de 50 mostra que o segmento continua em expansão.

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter sua política monetária inalterada nesta quinta-feira, após a última reunião sob o comando do italiano Mario Draghi, que será sucedido na presidência da instituição por Christine Lagarde em 1º de novembro.

Como previam analistas, o BCE manteve a taxa de refinanciamento em 0% e a de depósito em -0,50%.

O BCE também confirmou que retomará seu programa de relaxamento quantitativo (QE, pela sigla em inglês), através do qual comprará 20 bilhões de euros em ativos mensalmente a partir de 1º novembro.

O novo QE será mantido "pelo tempo que for necessário para reforçar o impacto acomodatício das suas taxas de política" e terminará pouco tempo antes de o BCE "começar a elevar as taxas de juros", destacou a instituição em comunicado.

O BCE também reafirmou que os juros continuarão nos níveis atuais ou menores até que a inflação da zona do euro convirja "de forma robusta" para sua meta oficial, que é de uma taxa ligeiramente abaixo de 2%. Dados de setembro mostraram recentemente que a inflação anual do bloco está muito abaixo desse patamar, em 0,8%, o menor nível desde novembro de 2016.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou em entrevista à Globonews não ter dúvidas de que a PEC paralela, que contempla Estados e municípios nas mudanças previdenciárias, será aprovada na Casa.

"Esta sugestão é da Casa da Federação. Não tenho dúvida que será aprovada no Senado. Se a reforma (da Previdência) trouxe equilíbrio fiscal na conta da União, esta PEC vai levar a Estados e municípios", disse na entrevista.

Ele comemorou ainda a aprovação da reforma da Previdência, concluída no começo da tarde desta quarta-feira, 23. "É um sinal do Brasil para o mundo, que a gente está tendo responsabilidade", disse.

Alcolumbre disse ainda que é necessário que o Parlamento respeite "a metodologia que o presidente escolheu para governar" e ressaltou que sempre foi um parlamentar de conciliação.

Ao comentar as viagens que vai fazer a Alagoas e Sergipe enquanto exerce a presidência da República - nas ausências no País de Jair Bolsonaro, Hamilton Mourão e Rodrigo Maia -, Alcolumbre diz que estas visitas fazem parte do reconhecimento do governo central da tragédia ambiental no Nordeste.

Impulsionado pelo reconhecimento de um efeito contábil, a EDP Brasil, uma das principais holdings privadas do setor elétrico, registrou lucro líquido de R$ 354 milhões no terceiro trimestre de 2019, crescimento de 15,3% frente a igual intervalo. No mesmo período de comparação, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 778,8 milhões, alta de 14,6%.

A CSN registrou um prejuízo líquido de R$ 871 milhões no terceiro trimestre do ano, revertendo, assim, lucro de R$ 752 milhões no mesmo intervalo do ano passado e de R$ 1,894 bilhão no trimestre imediatamente anterior. Além disso, o indicador de endividamento, medido pela divisão da dívida líquida pelo Ebitda, subiu a 3,81 vezes, ante 3,65 vezes no período imediatamente anterior e de 4,93 vezes há um ano.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou, na noite de ontem (23), parecer do procurador regional da República, Maurício Gerum, que pediu a anulação da sentença que o condenou no caso sítio. "É clara a tentativa da Lava Jato de mais uma vez manipular a verdade nos processos envolvendo o ex-presidente Lula", afirma o advogado Cristiano Zanin Martins.

Com base na recente decisão do Supremo Tribunal Federal que envolve o prazo de alegações finais para delatores e delatados, o procurador afirmou que há nulidade do processo que sentenciou o petista a 12 anos e 11 meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo as reformas das empreiteiras Odebrecht e OAS no valor de R$ 1 milhão.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse há pouco que os governos brasileiros dos últimos anos, assim como ocorreu também em outros países da América Latina, priorizaram mais os gastos correntes do que os investimentos. "Isso significa que estamos olhando mais para o passado do que para o futuro", avaliou durante palestra no Brazil Institute, do King's College, em Londres.

Por este motivo, de acordo com ele, a reforma do Estado e a melhora da segurança jurídica são os dois eixos mais importantes para o País. "Isso é o que estou fazendo desde o governo de Michel Temer", disse, citando o ex-presidente. Segundo ele, com estes dois pontos "arrumados", o governo terá condições de fazer seus próprios investimentos.

Um dia depois de a reforma da Previdência ser aprovada, Maia comentou que o sistema atualmente transfere renda dos mais pobres para os mais ricos. As despesas com as aposentadorias são hoje as maiores do governo, mas sem outras alterações e reformas, o custo da máquina pública vai crescer R$ 54 bilhões todos os anos. Para ele, no entanto, não se deve mexer no salário mínimo, que é uma das políticas que dão garantia mínima aos trabalhadores.

O governo federal vai enviar ao Congresso projetos de novas reformas, como a administrativa, que mira os salários e benefícios de servidores públicos, ainda em 2019, mas trabalha com a janela de aprovação das medidas no primeiro semestre de 2020. A afirmação foi feita há pouco pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, à Globonews.

O gráfico diário do IBOV opera esticado, após uma alta praticamente me linha reta desde 99.825.

Nota-se uma distância relevante em relação à média móvel de 21 períodos, porém não temos sinal de topo ou mesmo de cansaço, na minha leitura.

Ontem, o candle ficou mais para correção na parte alta do marobuzu desenhado na terça-feira que um sinal de topo propriamente dito, na minha opinião pessoal.

O fechamento do semanal, naturalmente na sessão de amanhã, sexta-feira, será um sinal de suma importância.

Olho vivo no STF!


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Cenário 23/10/2019

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou um novo pacote de medidas econômicas na noite desta terça-feira, 22, como tentativa de conter os violentos protestos que já deixaram 15 mortos em cinco dias.

As novas medidas divulgadas incluem um aumento imediato de 20% do valor mínimo das pensões, de US$ 151 para US$ 181, o que beneficiará 590 mil pessoas, e a criação de uma renda complementar mensal para trabalhadores com salário inferior a 350 mil pesos (cerca de US$ 480). Além disso, será revogado um acréscimo recente de 9,2% na conta de luz e uma elevação de impostos sobre salários superiores a US$ 11 mil mensais.

O presidente também anunciou reduções salariais de parlamentares e restrições à reeleição. As medidas foram anunciadas após reunião com três dos seis líderes políticos da oposição, e algumas ainda dependem de aprovação dos congressistas.

A indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil em Washington deve ficar suspensa por pelo menos um ano, segundo o presidente Jair Bolsonaro. No Japão, o presidente indicou que ainda pensa em tentar viabilizar a nomeação do filho até o final do mandato. Com dificuldades para garantir apoio no Senado no momento, Eduardo anunciou na noite da terça-feira, 22, que desistiu de pleitear o cargo de embaixador e que pretende seguir na liderança do PSL na Câmara.

O Ministério da Defesa da Turquia sinalizou nesta quarta-feira que irá interromper a ofensiva no nordeste da Síria após fechar acordos com os Estados Unidos e a Rússia. "Não vemos necessidade de conduzir uma nova operação fora das áreas já ocupadas", informou o órgão.

Segundo o Ministério, os EUA anunciaram a retirada completa de forças armadas dos curdos sírios de regiões invadidas pela Turquia, após o vencimento do cessar-fogo de cinco dias firmado entre as nações.

O governo de Hong Kong anunciou, nesta quarta-feira, a retirada formal do projeto de lei de extradição que foi o estopim para os protestos violentos na região. A medida foi anunciada no mês passado pela líder do Executivo, Carrie Lam, atendendo a demandas dos manifestantes.

Caso aprovada, a lei permitiria que as autoridades deportassem suspeitos e criminosos para países com os quais Hong Kong não tenha um acordo específico de extradição. O projeto foi motivado pelo caso de Chan Tong-Kai, condenado pelo assassinato de sua namorada em Taiwan. A legislação, porém, também autorizaria a extradição de cidadãos de Hong Kong para a China, onde a repressão ao crime é considerada brutal.

Mesmo com o fim do projeto de lei, Carrie Lam ainda tem dificuldades para conduzir o governo diante dos clamores de dissidentes pela sua renúncia. Ontem, o jornal britânico Financial Times noticiou que o governo da China já avalia há meses a substituição de Lam por um governante interino, mas está adiando a medida para não dar a ideia de ceder às demandas dos manifestantes.

Após 244 dias de tramitação, o texto-base da reforma da Previdência foi aprovado ontem à noite em segundo turno no Senado por 60 votos a favor e 19 contra e esse desfecho deve seguir conduzindo o bom humor local nesta quarta-feira. O otimismo de que o texto passaria levou o Ibovespa a subir a novo patamar histórico, de 107.381,11 pontos e ajudou no recuo do dólar para R$ 4,0755 (-1,34%). 

A proposta garante uma economia de R$ 800,3 bilhões em 10 anos, caso o Congresso rejeite os dois destaques restantes que devem ser votados hoje. Como regra geral, a aposentadoria para os novos trabalhadores será possível a partir de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com diferenças para categorias como policiais e professores. Mas os brasileiros que já estão no mercado de trabalho ou já contribuíram para a Previdência terão direito à regra de transição que lhes for mais vantajosa entre as diversas opções. 

O objetivo, segundo o governo, é permitir que os atuais trabalhadores se aposentem antes das idades mínimas finais estabelecidas pela reforma da Previdência aprovada no Senado. No INSS, existem quatro opções de transição para quem tinha perspectiva de se aposentar por tempo de contribuição (aos 30 anos para mulheres e 35 anos para homens). 

Ao comemorar a aprovação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse esperar a mesma boa vontade do Congresso Nacional com as demais reformas que estão sendo preparadas pela equipe econômica, como a do pacto federativo, além das reformas administrativa e tributária.

O plenário do Senado vota dois destaques restantes e conclui a votação da reforma da Previdência (9h00) . Na Câmara, a comissão da reforma dos militares vota parecer (10h00). Além disso, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomam o julgamento sobre prisão após condenação em segunda instância nesta manhã. 

No exterior, será divulgado o índice de confiança do consumidor da Zona do Euro, preliminar de outubro (11h00). O Departamento de Energia dos Estados Unidos divulga os estoques de petróleo bruto (11h30). Entre os balanços do 3º trimestre, estão os resultados da Boeing, antes da abertura dos mercados em Nova York, Ford Motor (17h05) e Microsoft (17h09).

O gráfico diário do IBOV trás uma marobuzu desenhado na sessão de ontem, acompanhado por forte volume.

A compra dominou a sessão de ponta-a-ponta do pregão.

Hoje teremos uma ideia da racionalidade do movimento, além do impacto do STF e destaques votados pelo Senado (Previdência) nos preços.

A ideia é mensurar a força da escalada, verificando se hoje teremos correção na parte alta do candle da véspera, negação ou confirmação.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Cenário 22/10/2019

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira, influenciadas por um sentimento de otimismo em relação às negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Nos negócios da China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,50% hoje, a 2.954,38 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,01%, a 1.631,22 pontos.

Ontem, o diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, disse em entrevista à Fox Business que o aumento de tarifas dos EUA sobre bens chineses programado para dezembro poderá ser suspenso caso avancem as discussões da chamada "fase 1" de um acordo comercial preliminar entre os dois países.

Já o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, afirmou à mesma emissora ontem que mais importante do que assinar um acordo prévio com a China é garantir um pacto adequado.

Existe a expectativa de que os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, firmem o acordo inicial durante reunião da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), prevista para ocorrer no Chile em meados de novembro.

O UBS divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 1,05 bilhão no terceiro trimestre do ano, menor que o ganho de US$ 1,25 bilhão obtido em igual período de 2018. O resultado, porém, veio acima da expectativa de analistas consultados pelo próprio banco suíço, que previam lucro de US$ 971 milhões.

Na mesma comparação, o lucro operacional do UBS caiu de US$ 7,43 bilhões no terceiro trimestre do ano passado para US$ 7,09 bilhões no mesmo intervalo de 2019, número que veio praticamente em linha com a projeção de US$ 7,10 bilhões de analistas.

A queda nos lucros foi atribuída ao fraco desempenho do banco de investimentos do UBS.

A Anglo American divulgou hoje que sua produção total em base equivalente de cobre aumentou 4% no terceiro trimestre de 2019 ante igual período do ano passado, graças em parte à ampliação das operações no projeto brasileiro de Minas-Rio, após uma paralisação temporária em 2018.

Apenas no Minas-Rio, a produção de minério de ferro entre julho e setembro foi de 6,1 milhões de toneladas. Diante do forte desempenho, a Anglo elevou sua expectativa de produção no Minas-Rio este ano para uma faixa de 20 milhões a 22 milhões de toneladas. Anteriormente, a previsão era de 19 milhões a 21 milhões de toneladas.

Sem o Minas-Rio, a produção total da Anglo sofreu queda anual de 2% no terceiro trimestre.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,09% em outubro, após ter avançado à mesma taxa de 0,09% em setembro, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É a menor taxa de variação para meses de outubro desde 1998, quando a taxa foi de 0,01%, segundo o IBGE.

O resultado ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados na pesquisa do Projeções Broadcast, que esperavam de uma queda de 0,03% a uma alta de 0,12%, mas veio superior à mediana de 0,03%.

Com o resultado anunciado hoje, o IPCA-15 acumulou um aumento de 2,69% no ano. Nos 12 meses encerrados em outubro, o indicador ficou em 2,72%, abaixo do piso da meta de inflação para 2019, que é de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto para cima ou para baixo, mas acima da mediana das estimativas do mercado financeiro. As projeções iam de avanço de 2,60% a 2,75%, com mediana de 2,66%.

O mercado de câmbio deve ficar em compasso de espera pela definição do segundo turno da reforma da Previdência no Senado e a primeira votação do processo de tramitação do projeto de lei do Acordo de Retirada do Reino Unido da União Europeia (Brexit), ambos marcados para a tarde. Há expectativas se haverá impacto da crise no PSL na articulação política do governo no Senado nessa votação. Por enquanto, o dólar mostra sinais mistos, próximos da estabilidade, em relação a divisas emergentes ligadas a commodities, enquanto o índice DXY mostrava alta de 0,08% há pouco.

O IBOV teve ontem o seu maior fechamento da história.

No intraday, o pico do benchmark foi 106.650, cravado no dia 10/07.

Seria hoje um dia histórico em razão da Reforma da Previdência ou já está tudo embutido nos preços?

Saberemos em breve...

Suportes imediatos: 106.000 e 105.890.

Resistência imediata: 106.650.

Vale salientar que, houve o rompimento de um pivot de alta na sessão de ontem, justamente ao deixar 105.890 para trás.

O desafio para os touros será manter os preços acima desse patamar.



Bons negócios
Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Cenário 21/10/2019

O Banco do Povo da China (PBoC) decidiu, nesta segunda-feira, 21, manter a taxa de referência de empréstimos (LPR) de um ano para 4,20% em outubro, sem alterações ante setembro. Da mesma forma, a LPR de cinco anos ficou inalterada em 4,85%, mesmo nível desde a instituição desta modalidade de taxa em agosto.

A LPR corresponde à média dos juros cobrados por 18 bancos chineses, excluindo-se a cotação mais alta e a mais baixa, e vale por 30 dias.

O preço médio de novas moradias em 70 cidades da China subiu 8,6% em setembro ante igual mês do ano passado, segundo cálculos do The Wall Street Journal baseados em dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês) do país. Em agosto, o indicador havia mostrado acréscimo maior em relação a um ano antes, de 9,1%.

Na comparação mensal, os preços de novas moradias chinesas tiveram alta média de 0,53% em setembro. Em agosto, o ganho havia sido de 0,58%.

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha caiu 0,1% em setembro em relação ao mesmo mês de 2018, segundo dados publicados nesta segunda-feira, 21, pela agência de estatísticas alemã Destatis.

Na comparação com agosto, o PPI teve alta de 0,1% em setembro.

Os preços do setor de energia - incluindo petróleo e derivados, gás natural e eletricidade - caíram 1,9% ante setembro do ano passado. Desconsiderando estes produtos, o índice teve avanço de 0,5% no mesmo período.

Os metais básicos tiveram baixa de 2,4% na comparação anual de setembro, com forte influência de ferro, aço e ferroligas. Em contraste, os preços de metais preciosos ganharam 30,4% na mesma comparação.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve pedir que o acordo de Brexit fechado na semana passada com a União Europeia seja colocado em votação hoje, segundo seu escritório.

No sábado (19), o Parlamento britânico aprovou uma emenda que adia a votação do acordo de Brexit anunciado na última quinta-feira.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, pode recusar a votação, uma vez que as regras da Casa, de modo geral, impedem que uma mesma medida seja considerada uma segunda vez durante a mesma sessão do Parlamento, a menos que tenha ocorrido alguma alteração.

O governo de Johnson também vai apresentar a legislação necessária para implementar o acordo de Brexit, abrindo o caminho para possíveis longos debates ou emendas que possam inviabilizar o acordo.

A conclusão da aquisição da Adtalem pela Yduqs está prevista para o primeiro semestre de 2020. A base de alunos da Yduqs (ex-Estácio Participações) aumentará de 576 mil para 678 mil após a compra das operações da Adtalem no Brasil, conforme apresentação a analistas da transação anunciada esta manhã. A previsão é de aumento também da receita líquida, de R$ 3,610 bilhões no segundo trimestre deste ano para R$ 4,485 bilhões após a transação em dados pro-forma, antes de sinergias. Nessas condições, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do segundo trimestre (ex-IFRS) seria de R$ 1,345 bilhão, ante R$ 1,154 bilhão da Yduqs pré-transação, com margem resultante de 30%, ante 32% na mesma comparação.

A Biotoscana Investments fechou a venda de controle com a canadense Knight Therapeutics.

A transação é da venda da totalidade da participação detida pelos controladores, ou seja 48.146.080 ações ordinárias e 6.202.669 Brazilian Depositary Receipts (BDRs), perfazendo 51,21% do capital social, ao preço de R$ 10,96 por ação ou BDR, totalizando R$ 595.662.289,00. A última cotação, de sexta-feira, estava em R$ 9,80.

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2019. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano foi de 4,75% para 4,50% ao ano. Há um mês, estava em 5,00%. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 seguiu em 4,75% ao ano, ante 5,00% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção permaneceu em 6,50%, ante 6,75% de um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 permaneceu em 7,00%, mesmo porcentual de quatro semanas antes.

Em setembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual, de 6,00% para 5,50% ao ano. Foi o segundo corte consecutivo da taxa básica. No comunicado sobre a decisão, o BC avaliou que o cenário externo, apesar de incerto, está favorável para países emergentes. Além disso, reconheceu avanços nas reformas econômicas e divulgou projeções comportadas de inflação para 2019 e 2020. Neste contexto, a instituição também indicou que pode promover novos cortes na Selic. Estas mensagens foram reforçadas pela ata do encontro e pelo Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 4,50% ao ano, ante 4,75% de um mês antes. No caso de 2020, foi de 4,50% para 4,25% ao ano, ante 4,75% de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 6,50%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes.

O gráfico diário do IBOV apresenta uma orientação de alta, com uma correção no tempo em andamento.

Nada impede que a correção seja no preço, acelerando um pouco mais a inclinação para se aproximar da média móvel de 21 períodos.

Na minha visão, o que indicará qual cenário será materializado é 104.850, assim como a média móvel de 5 períodos.

Bons negócios!



.
Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Cenário 18/10/2019

As vendas de moradias na China em valor avançaram 10,3% entre janeiro e setembro em relação a igual período do ano passado, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país. O resultado mostra aceleração no setor imobiliário, uma vez que as vendas entre janeiro e agosto haviam exibido ganho anual menor, de 9,9%.

Já os investimentos no desenvolvimento de projetos imobiliários tiveram expansão anual de 10,5% nos primeiros nove meses do ano, repetindo a variação do acumulado até agosto.

As construções iniciadas - considerando-se tanto residências quanto propriedades comerciais - cresceram 8,6% no confronto anual do intervalo entre janeiro e setembro. Entre janeiro e agosto, o avanço neste segmento havia sido de 8,9%.

O Produto Interno Bruto (PIB) da China avançou 6,0% no terceiro trimestre ante o mesmo período do ano passado, segundo dados publicados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) nesta quinta-feira, 17. O resultado veio ligeiramente abaixo de expectativas de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que previam alta de 6,1%.

A leitura marca o ritmo mais lento de crescimento da economia chinesa desde o início da série histórica, em 1992. O resultado atingiu a margem inferior da meta de crescimento do governo chinês em 2019, entre 6,0% e 6,5%.

No segundo trimestre deste ano, a alta foi de 6,2% em relação ao mesmo período de 2018. Na comparação trimestral, o PIB chinês registrou alta de 1,5% no terceiro trimestre ante os três meses anteriores.

No acumulado de janeiro a setembro de 2019, o PIB da China teve avanço de 6,2% em relação aos nove primeiros meses do ano passado.

A produção do setor industrial da China acelerou e teve alta de 5,8% em setembro em relação ao mesmo mês de 2018, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) divulgados nesta sexta-feira, 18. O crescimento foi mais acelerado que os 4,4% registrados em agosto e superou o avanço de 4,9% projetado por analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

Em relação a agosto, a produção industrial chinesa registrou avanço de 0,72%.

As vendas no varejo da China também aceleraram em setembro e subiram 7,8% ante o mesmo período do ano passado - a leitura veio em linha com as expectativas de analistas. Em agosto, a alta anual havia sido de 7,5%. Na comparação mensal, as vendas avançaram 0,7% em setembro.

Já os investimentos em ativos fixos em áreas não-rurais tiveram ganho de 5,4% entre janeiro e setembro ante os nove primeiros meses de 2019. O dado também confirmou as previsões do mercado e indica ligeira desaceleração dos investimentos, que foram de 5,5% na comparação anual de janeiro a agosto.

As stablecoins, como são chamadas as moedas digitais atreladas a uma moeda ou uma cesta de moedas pública, podem representar uma série de implicações e riscos à estabilidade financeira e muitas outras áreas, conforme um relatório divulgado pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês). O documento é fruto de um grupo de trabalho criado para antecipar os impactos no mercado dessas novas modalidades de pagamento, como a Libra, projetada pelo Facebook. O estudo foi feito por determinação do Grupo das sete maiores economias do mundo (G-7) e é presidido por Benoît Cœuré, que é membro executivo do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do Comitê de Pagamentos e Infraestruturas de Mercado (CPMI, na sigla em inglês).

O relatório de 37 páginas concluiu que as stablecoins, independentemente do tamanho, têm implicações que vão desde esforços de combate à lavagem de dinheiro em todos os países, até resiliência operacional - incluindo segurança cibernética -, proteção de dados do consumidor e investidor e compliance tributário. "As stablecoins globais podem ampliar esses desafios e também podem colocar desafios à política de concorrência, estabilidade financeira, política monetária e, no extremo, ao sistema monetário internacional", citou o trabalho.

A Coca-Cola Company apresentou lucro líquido de US$ 2,59 bilhões no terceiro trimestre deste ano, o equivalente a US$ 0,60 por ação, uma alta de 37% em relação ao resultado de igual período de 2018. Com ajustes, o lucro por ação caiu 2%, para US$ 0,56, em linha com o consenso de analistas ouvidos pela FactSet.

A companhia também informou que sua receita cresceu 8%, a US$ 9,5 bilhões, um pouco acima do esperado pela FactSet, de US$ 9,4 bilhões. A Coca-Cola ainda manteve o guidance deste ano inalterado, com previsão de lucro por ação entre queda de 1% e avanço de 1%.

A American Express divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 1,76 bilhão no terceiro trimestre deste ano, equivalente a US$ 2,08 por ação. No mesmo período de 2018, a operadora de cartões de crédito registrou ganho líquido menor, de US$ 1,65 bilhão, ou US$ 1,88 por ação. Com ajustes, o lucro por ação entre julho e setembro foi de US$ 2,08, acima da projeção de US$ 2,03 de analistas consultados pela FactSet.

Já a receita da American Express teve expansão anual de 8% no último trimestre, a US$ 10,99 bilhões, também superando o consenso da FactSet, de U$ 10,94 bilhões.

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,85% na segunda prévia de outubro, após ter recuado 0,28% na mesma leitura de setembro. A informação foi divulgada há pouco pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice acumulou elevação de 4,98% no ano de 2019 e avanço de 3,33% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a segunda prévia do IGP-M de outubro. O IPA-M, que representa os preços no atacado, aumentou 1,29% na segunda medição deste mês, ante um recuo de 0,52% na segunda prévia de setembro. O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, apresentou queda de 0,05% na segunda prévia de outubro, repetindo o índice da segunda prévia do mês anterior. Já o INCC-M, que mensura o custo da construção, desacelerou a alta a 0,10% na segunda prévia de outubro, depois de 0,67% em igual medição de setembro.

O IGP-M é usado para reajuste de contratos de aluguel. O período de coleta de preços para cálculo do índice foi de 21 de setembro a 10 de outubro. No dado fechado do mês de setembro, o IGP-M teve queda de 0,01%.

O Banco do Brasil (BB) precificou sua ação na oferta subsequente (follow on) em R$ 44,05, valor acima do que o preço do papel no dia do lançamento da oferta e com um desconto menor do que 2% em relação ao fechamento de ontem, conforme antecipou o Broadcast. Com isso a oferta movimentou mais de R$ 5,8 bilhões, grande parte do montante indo para a Caixa Econômica Federal, acionista vendedor. Uma parte, porém, irá para o próprio BB, que vendeu ações detidas em sua tesouraria.

A oferta atraiu grande interesse do varejo, que aceitou investir na ação mesmo com o comprometimento de não vendê-la pelo prazo de 45 dias, conforme as regras do lock-up para as pessoas físicas.

Neste ano a Caixa já vendeu participações por meio de três follow ons: IRB Brasil Re, Petrobras e agora a do BB.

O gráfico diário do IBOV mostra um sinal de topo após a simetria em "V ter sido plenamente cumprida.

Temos 106.000 pontos como barreira, pois além de ponto psicológico foi topo marcado em 19/09, portanto está fresco na memória dos investidores.

A questão será como o mercado vai reagir na mínima de ontem (104.825), na minha visão o ponto que separa o joio do trigo no curto prazo.

Bons negócios!

Ótimo final de semana.




Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br