sexta-feira, 29 de março de 2019

Cenário 29/03/2019


As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta sexta-feira, encerrando o primeiro trimestre com a maior valorização em anos, em meio a sinais de que Estados Unidos e China caminham no sentido de fechar um acordo e superar a grave disputa comercial iniciada em meados do ano passado.

Os mercados chineses lideraram os ganhos na Ásia. O Xangai Composto subiu 3,20% hoje, a 3.090,76 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, formado por empresas de menor valor de mercado, avançou 3,38%, a 1.695,14 pontos. Neste trimestre, as altas dos principais índices chineses, incluindo também o ChiNext e o CSI 300, variaram de 24% a 35%, as maiores desde a bolha vista no meio da década.

No Twitter, o Secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou nesta madrugada que ele e o representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, concluíram hoje dois dias de negociações comerciais "construtivas" em Pequim.

Mnuchin disse também estar ansioso para receber na próxima semana o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, em Washington, para continuar o diálogo comercial entre os dois países.

Segundo a Bloomberg, negociadores dos dois lados discutiram minuciosamente o texto de um acordo comercial que possa ser submetido aos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping. A reunião dos últimos dois dias teria o objetivo de garantir que não houvesse discrepâncias nas versões do texto em inglês e mandarim.

Nos últimos dias, surgiram relatos também de que a China teria feito ofertas "sem precedentes" nas conversas com os EUA, inclusive para tratar o espinhoso assunto da transferência forçada de tecnologia, que está no cerne da atual rixa sino-americana.

Em outras partes da região asiática, o japonês Nikkei teve alta de 0,82% hoje em Tóquio, a 21.205,81 pontos, enquanto o Hang Seng subiu 0,96% em Hong Kong, a 29.051,36 pontos, o sul-coreano Kospi avançou 0,59% em Seul, a 2.140,67 pontos, e o Taiex registrou ganho de 0,99%, a 10.641,04 pontos.

Ao longo do primeiro trimestre, o Nikkei acumulou ganho de 5,95%, o Hang Seng, de 12% (o maior desde o fim de 2014), o Kospi, de 4,9% (o maior desde o segundo trimestre de 2017), e o Taiex, de 9,4% (o maior em sete anos).

As vendas no varejo da Alemanha tiveram alta de 0,9% em fevereiro ante janeiro, no cálculo com ajustes sazonais, segundo dados divulgados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. O resultado surpreendeu analistas consultados pela Trading Economics, que previam queda de 0,8% nas vendas.

Na comparação anual, as vendas no varejo alemão subiram 4,7% em fevereiro. Neste caso, a projeção do mercado era de ganho bem menor, de 2%.

No primeiro bimestre, houve acréscimo de 3,9% nas vendas em relação a igual período do ano passado.

O indicador de vendas no varejo alemão é volátil e sujeito a grandes revisões. Por esse motivo, economistas normalmente acompanham os números mensais com cautela e levam mais em consideração as médias em três meses.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) apurou lucro líquido de R$ 1,507 bilhão no último trimestre de 2018, cifra 146,1% maior que os R$ 612,6 milhões anotados em igual período do ano anterior. Com isso, a estatal acumulou lucro líquido de R$ 2,835 bilhões em 2018, o que representa um aumento de 12,5% em relação a 2017.

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. (Taesa) reportou um lucro líquido, pelo padrão IFRS, de R$ 327,1 milhões no quarto trimestre de 2018, o que corresponde a um aumento de 17,8% frente aos R$ 277,6 milhões registrados em igual etapa do ano anterior. No acumulado em 12 meses, o resultado líquido somou R$ 1,071 bilhão, alta de 65,3% na comparação anual.

A Light encerrou o quarto trimestre de 2018 com lucro líquido de R$ 92 milhões, levemente acima do apresentado no mesmo período do ano anterior, de R$ 91 milhões, variação de 1,3%. A administração da companhia atribui esse ganho principalmente pela melhora do resultado financeiro. "Ao longo de 2018, a Companhia manteve o foco na estratégia da melhora do perfil da dívida a fim de reforçar seu compromisso com a liquidez", diz no informe de resultados.

A Copel registrou lucro líquido de R$ 390,8 milhões no quarto trimestre de 2018, alta de 193% sobre o mesmo período de 2017. No ano, o resultado foi de R$ 1,4 bilhão, crescimento de 29,1%.

A Kroton registrou um lucro líquido ajustado consolidado de R$ 403,418 milhões no quarto trimestre do ano passado, cifra 17,4% inferior ao mesmo período de 2017. No ano, o lucro atingiu R$ 1,944 bilhão, queda de 13,2% ante 2017. Sem as operações da Somos, venda de ativos e projetos greenfields, o lucro ajustado atingiu R$ 435,522 milhões, representando uma queda de 10,9%, enquanto no acumulado do ano passado somou R$ 2,017 bilhões, queda de 9,5% ante 2017.

O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta sexta-feira um militar para número 2 do Ministério da Educação (MEC). O cargo de secretário executivo estava vago desde o dia 13. Quem vai assumir o posto agora é o tenente brigadeiro Ricardo Machado Vieira, que foi do secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa e chefe do Estado-Maior da Aeronáutica. A nomeação está no Diário Oficial da União (DOU).

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,4% no trimestre encerrado em fevereiro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,60%. No trimestre até janeiro de 2019, o resultado ficou em 12,0%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.285 no trimestre encerrado em fevereiro. O resultado representa alta de 0,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 205,416 bilhões no trimestre até fevereiro, alta de 2,0% ante igual período do ano anterior. 


O gráfico diário do IBOV poderia ser também chamado de baile dos vendidos.

Havia um dito ponto certo de suporte aos 91.240, marcado em dezembro/18.



Digamos que foi o canto da sereia para atrair a venda, como alvo provável, mas como diz a garotada: SNQ.

Houve um rompimento falso da LTA desenhada em azul, com a compra dominando o pregão de ponta-a-ponta, naturalmente fechando dentro da banda de bollinger inferior e sobre 93.305, agora suporte.

O fechamento de hoje é essencial, pois termina a semana, mês e trimestre na mesma sessão.

Últimos balanços corporativos divulgados devem apimentar o pregão.

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário