quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Mundo verde deve trazer liquidez


Bom dia, investidor!

Mundo verde no exterior e vencimento dos contratos de índice futuro >>> LEIA MAIS >>>

As bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada nesta quarta-feira, em meio a sinais de melhora na perspectiva das discussões comerciais entre Estados Unidos e China.

Em entrevista à Reuters publicada nesta madrugada, o presidente americano, Donald Trump, disse que, se necessário, interviria no Departamento de Justiça americano no caso contra a executiva da gigante de telecomunicações chinesa Huawei que havia sido recentemente presa no Canadá se isso ajudasse a garantir um acordo comercial com os chineses. A executiva, Meng Wanzhou, foi solta ontem sob fiança. Trump afirmou também que não elevará tarifas sobre importações chinesas até que tenha certeza de um acordo.

Antes disso, circulou ontem notícia atribuída ao Wall Street Journal de que a China pretende reduzir tarifas sobre carros importados dos EUA de 40% para 15%, o que ajudou a impulsionar ações de montadoras no Japão e na Coreia do Sul.

O Nikkei liderou o movimento de valorização na Ásia hoje, com alta de 2,15% em Tóquio, a 21.602,75 pontos. No setor automotivo, destacaram-se Mitsubishi Motor (+2,57%), Toyota (2,22%) e até a Nissan (+0,95%), que ainda lida com o escândalo da recente demissão do presidente de seu conselho administrativo, o executivo brasileiro Carlos Ghosn.

Em Seul, o sul-coreano Kospi subiu 1,44%, a 2.082,57 pontos, em boa parte impulsionado pela Hyundai (+6,3%).

Em outras partes da região asiática, o Hang Seng avançou 1,61% em Hong Kong, a 26.186,71 pontos, e o Taiex registrou alta de 1,13%, a 9.816,45 pontos, mas os ganhos na China foram mais moderados - o Xangai Composto subiu 0,31%, a 2.602,15 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto apresentou leve alta de 0,16%, a 1.346,03 pontos.

A Ambev está prestes a afastar, no âmbito do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), a maior parte de uma autuação bilionária sobre tributação de lucros de controladas no exterior. No julgamento, realizado ontem, os conselheiros votaram de forma parcialmente favorável à companhia. O resultado, porém, não foi proclamado e a seção foi suspensa para análise de pedido da Ambev. A empresa deseja compensar a parte que perdeu, relacionada a uma controlada na Argentina, com valores de impostos recolhidos naquele país.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, enfrentará um voto de não confiança no Parlamento britânico nesta quarta-feira, segundo a mídia britânica.

A decisão veio depois que May adiou por tempo indeterminado uma votação parlamentar sobre o acordo de Brexit que seu governo fechou com autoridades da União Europeia. A votação estava marcada para terça-feira (11) e a expectativa era de que o acordo fosse rejeitado por ampla margem.

De acordo com a Reuters, a Casa dos Comuns (equivalente à Câmara dos Deputados brasileira) do Parlamento votará a contestação à liderança de May entre 16h e 18h (de Brasília) e um anúncio do resultado será feito logo em seguida.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou nesta terça-feira, 11, por unanimidade, uma das ações de investigação judicial apresentada pelo PT contra a campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), no caso que gira em torno da empresa de ar condicionado Komeco, localizada na cidade de Palhoça (SC). Esse é o primeiro julgamento de ação de investigação judicial contra a campanha do presidente eleito concluído pela Corte Eleitoral.

No processo, o PT alegava haver abuso de poder na campanha porque o presidente da Komeco, Denisson Moura de Freitas, teria gravado áudio direcionado a funcionários solicitando que os empregados usassem adesivos e camisetas de apoio a Bolsonaro. Em seu voto, o corregedor-geral eleitoral e relator do caso, ministro Jorge Mussi, destacou que não ficou configurada prática abusiva pelo empresário, que teria "limitado-se" a convidar os funcionários para o ato, sem qualquer tipo de ameaça.

Hoje temos um mundo verde no exterior, com alta nas bolsas e commodities, além do vencimento dos contratos de índice futuro, o que deverá trazer alta liquidez e volatilidade.

O gráfico diário (clique para ampliar) mostra o mercado em um ponto de clímax, formado por duas linhas de tendência de alta e pela reta do triângulo acionado recentemente, portanto temos um pull back.

As chances de formação de um fundo na região são factíveis.

Também é possível observar um harami (mulher grávida em japonês) de fundo.



Bons negócios!



Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário