quinta-feira, 29 de novembro de 2018

IBOV continuará tendência de alta, com correções


Bom dia, investidor!

Para o IBOV, o caminho mais natural seria rompimento de 89.600 (máxima histórica) >>> LEIA MAIS >>>


Clique para ampliar

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira, impulsionadas em parte pelo rali visto ontem em Nova York após comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, mas ainda mostrando cautela antes da reunião de cúpula do G-20, grupo formado pelos 20 países mais ricos do mundo.

Na tarde de ontem, Powell disse que os juros básicos dos EUA estão "um pouco abaixo" do chamado nível neutro, sugerindo que o ritmo de aperto da política monetária do Fed poderá desacelerar. Há menos de dois meses, Powell considerava que os juros ainda estavam "bem distantes" do ponto neutro.

A fala do presidente do Fed impulsionou as bolsas americanas, que encerraram os negócios de quarta com ganhos de 2,30% a quase 3%, os maiores em um único dia desde março.

Investidores, no entanto, estão cautelosos antes da cúpula de dois dias do G-20 que começa amanhã, na Argentina. No sábado (01) à noite, os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, deverão discutir formas de superar as atuais divergências comerciais durante jantar.

Apenas três dias antes do aguardado encontro entre Trump e Xi, o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, criticou ontem a China por impor tarifas "ultrajantes" aos carros americanos. Em comunicado, Lighthizer reclamou do fato de Pequim cobrar tarifas de 40% sobre carros importados dos EUA. Atualmente, Washington tarifa veículos chineses em 27,5% e de outros países em 15%.

Segundo Lighthizer, Trump o orientou a "examinar todas as ferramentas disponíveis para equalizar as tarifas aplicadas a automóveis".

No Japão, Coreia do Sul e Taiwan, as bolsas ficaram no azul hoje, mas abaixo de máximas vistas mais cedo. O índice Nikkei subiu 0,39% em Tóquio, a 22.262,60 pontos, apesar da valorização "pós-Powell" do iene frente ao dólar, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,28% em Seul, a 2.114,10 pontos, e o Taiex ficou praticamente estável em Taiwan, com alta marginal de 0,01%, a 9.885,36. O mercado japonês vem acumulando ganhos há cinco sessões consecutivas e os de Seul e Taiwan avançaram nos quatro últimos pregões.

Na China, por outro lado, as bolsas migraram para território negativo na segunda parte dos negócios. O Xangai Composto recuou 1,32%, a 2.567,44 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda ainda mais expressiva, de 2,21%, a 1.325,43 pontos. No fim da noite desta quinta, o governo chinês irá divulgar os últimos números sobre a atividade nos setores manufatureiro e de serviços, num momento em que a segunda maior economia do mundo tem dado sinais de desaceleração. Em Hong Kong, o Hang Seng caiu 0,87%, a 26.451,03 pontos.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, foi preso na manhã desta quinta-feira, 29, em mais uma etapa da Operação Lava Jato. Segundo informações da TV Globo, policiais federais cumpriram uma ordem de prisão preventiva contra o Pezão na residência oficial do governo, o Palácio Laranjeiras, na zona sul da capital, sob acusação de envolvimento num esquema de corrupção.

Um helicóptero sobrevoava a residência oficial do governo desde as primeiras horas da manhã. Pezão teria sido surpreendido por volta das 6h da manhã pelos policiais, enquanto ainda dormia. O governador foi preso faltando pouco mais de um mês para deixar o governo do estado.

A operação foi desencadeada tendo como base informações obtidas na delação premiada de Carlos Miranda, operador financeiro do ex-governador Sérgio Cabral, que está preso. Segundo Miranda, Pezão recebia mesada de R$ 150 mil quando era vice-governador, na gestão de Cabral. A delação detalha ainda pagamento de 13º salário de propina e dois pagamentos de R$ 1 milhão como prêmio.

Segundo informações da TV, além de Pezão, outras oito pessoas são alvos de mandados de prisão. O mandado contra Pezão foi expedido pelo ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde governadores têm foro privilegiado. 

Conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, já está reunido na residência do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em um condomínio do Rio de Janeiro. Antes do encontro de hoje, os dois já haviam postados em suas redes sociais sobre a expectativa da visita. 

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) teve queda de 0,49% em novembro, interrompendo uma sequência de 15 meses em alta, relatou há pouco a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em outubro, o IGP-M havia subido 0,89%. Assim, o indicador desacelerou tanto na comparação em 12 meses, indo a 9,68% após 10,79% em outubro, como no ano até novembro, acumulando 8,71%, ante 9,25% até outubro.

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) recuou 0,81% em novembro após alta de 1,11% em outubro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) desacelerou de 0,51% para 0,09% na margem. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) arrefeceu de 0,33% para 0,26% na mesma base de comparação.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,7% no trimestre encerrado em outubro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2017, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,20%. No trimestre encerrado em setembro, a taxa era de 11,90%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.230 no trimestre terminado em outubro. O resultado representa alta de 0,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 201,964 bilhões no trimestre encerrado em outubro, alta de 1,9% ante igual período do ano anterior. 

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, insistiu nesta quinta-feira que seu acordo do Brexit é um "bom negócio para todo o Reino Unido", após ser questionada por que os escoceses devem apoiá-lo, e que seu foco é garantir a aprovação do acordo pelos membros do Parlamento no próximo dia 11 de dezembro.

Em sabatina pelo comitê seleto do Parlamento britânico, no entanto, May não garantiu que o governo irá publicar seus planos de imigração pós-Brexit antes da votação significativa do dia 11.

O IBOV mostra um ponto de clímax, gerado por três linhas de tendência de alta, as quais sustentaram os preços na segunda-feira.

Temos um triângulo simétrico delimitado pelas retas reforçadas em marrom, o que projeta a continuidade da força compradora, naturalmente com correções no meio do caminho.

A abertura dessa quinta-feira deve ser baixista, sendo 88.520 um suporte imediato.

Caso seja testado deverá segurar os preços.

O caminho mais natural para os próximos dias, seria rompimento de 89.600 (máxima histórica), na minha opinião pessoal..

Vale destacar que 88.520 é a cabeça de um pivot de alta, o que enfraquece cada vez mais a teoria de que temos um OCO em formação no IBOV.



Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário