quarta-feira, 31 de outubro de 2018

IBOV, em forte reação, testa resistência aos 87K


Bom dia, investidor!

IBOV testa 87.333 para firmar tendência >>> LEIA MAIS >>>

As bolsas asiáticas fecharam o pregão desta quarta-feira com ganhos robustos, ajudadas pelo desempenho positivo dos mercados acionários de Nova York ontem, mas encerraram o mês de outubro com desvalorização acentuada em meio a incertezas sobre o crescimento econômico global e disputas comerciais, principalmente entre China e EUA.

Principal índice acionário chinês, o Xangai Composto subiu 1,35% hoje, a 2.602,78 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,39%, a 1.294,22 pontos, num dia em que investidores ignoraram dados oficiais mostrando expansão mais fraca do que se previa nos setores industrial e de serviços da China em outubro, um novo fator de risco para a economia mundial.

Ao longo de outubro, por outro lado, o Xangai acumulou queda de 7,7%, a maior desde junho, e o Shenzhen sofreu um tombo de cerca de 10%.

Em Tóquio, o Nikkei foi beneficiado pela fraqueza do iene ante o dólar durante a madrugada, terminando a sessão em alta de 2,16%, a 21.920,46 pontos. Neste mês, porém, a perda do índice japonês foi de 9,1%, a mais expressiva desde maio de 2010.

Como já se esperava, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu manter sua política monetária inalterada, após reunião de dois dias concluída hoje. Por sete votos a dois, o banco central japonês deixou a taxa de depósitos de curto prazo em -0,1% e manteve a meta para os juros dos bônus do governo japonês (JGBs) em torno de 0%.

As vendas no varejo da Alemanha tiveram alta marginal de 0,1% em setembro ante agosto, no cálculo com ajustes sazonais, segundo dados divulgados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. O resultado frustrou analistas consultados pela Trading Economics, que previam alta maior nas vendas, de 0,5%.

Na comparação anual, as vendas no varejo alemão sofreram queda de 2,6% em setembro, contrariando a projeção do mercado, que era de alta de 1,9%.

O indicador de vendas no varejo alemão é volátil e sujeito a grandes revisões. Por esse motivo, economistas normalmente acompanham os números mensais com cautela e levam mais em consideração as médias em três meses. 

A Smiles anuncia lucro líquido de R$ 212,1 milhões no terceiro trimestre, queda de 37,5% sobre o mesmo período do ano passado. "Desconsiderando os efeitos extraordinários dos resultados do 3T17 e 3T18, o lucro líquido atingiu R$ 153,5 milhões no 3T18, aumento de 4,8% em relação ao 3T17", diz a mensagem da administração que acompanha o demonstrativo financeiro.

O lucro do Banco Santander Brasil foi de 663 milhões de euros no terceiro trimestre do ano, de acordo com divulgação feita pela instituição espanhola. O resultado é maior do que a cifra vista no segundo trimestre (648 milhões de euros) e também superior aos 569 milhões de euros (considerando o câmbio constante) registrados de julho a setembro do ano passado.

A Telefónica aumentou em 36% o lucro no terceiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, alcançando 1,14 bilhão de euros (US$ 1,3 bilhão). Segundo a empresa, o bom resultado está ligado ao crescimento de clientes e a uma decisão judicial favorável no Brasil. Por outro lado, a receita caiu 8,3% no período, para 11,7 bilhões de euros.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), encerrou no fim da tarde as votações da Casa. O requerimento de urgência para votação do projeto de lei da cessão onerosa foi lido nesta terça-feira, ontem, (30), mas ficou para ser votado nesta quarta-feira (31). Eunício convocou sessão plenária para esta quarta (31), às 16h.

O requerimento é de autoria do líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que já obteve o número de assinaturas necessárias para colocar o pedido em votação. Se o requerimento for aprovado nesta quarta, o projeto de lei já pode entrar na pauta do Senado. A votação do projeto de lei, no entanto, depende de acordo com os líderes da Casa.

O setor privado dos Estados Unidos criou 227 mil empregos em outubro, segundo pesquisa com ajustes sazonais divulgada hoje pela ADP. O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam a geração de 180 mil postos de trabalho.

A ADP também revisou a criação de vagas de setembro, de 230 mil originalmente para 218 mil.

A pesquisa da ADP é considerada uma prévia do relatório de empregos dos EUA, que inclui dados do setor público e será divulgado na sexta-feira (02).

O gráfico diário do IBOV mostra uma forte reação na sessão de ontem, após a média móvel de 21 períodos ser testada e respeitada na segunda-feira.

Na abertura de hoje (31), o benchmark certamente irá testar a resistência 87.333 e deverá haver um rompimento logo no início dos negócios.

O desafio será trabalhar e permanecer acima da mesma, o que não será fácil.




Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário