sexta-feira, 28 de setembro de 2018

IBOV toca 80K e resiste


Bom dia, investidor!

IBOV toca 80K e recua; emprego e renda melhoram; Veja traz processo contra candidato >>> LEIA MAIS >>>



As bolsas asiáticas fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, mas em sua maioria em alta. Xangai e Tóquio foram destaque, com altas superiores a 1%. A praça chinesa foi apoiada pelo setor financeiro e por ações de montadoras de automóveis, enquanto Tóquio chegou a atingir máximas em 27 anos, para reduzir ganhos posteriormente.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou em alta de 1,06%, em 2.821,35 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, teve ganho de 0,84%, a 1.507,12 pontos. O pregão chinês ganhou força ao longo do dia, com ações de bancos e montadoras em destaque. Entre os papéis em foco, Bank of China subiu 1,09% e SAIC Motor registrou alta de 6,29%. Sinopec teve ganho de 1,14%, apoiada pela força recente do petróleo.

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 1,36%, em 24.120,04 pontos, após atingir no intraday o maior nível desde novembro de 1991. Ações de tecnologia, eletrônicos e do setor químico apoiaram o movimento, bem como a queda recente do iene em relação ao dólar, que tende a ajudar ações de exportadoras do Japão. Entre as ações mais negociadas, Mitsubishi UFJ avançou 0,55%, Yahoo Japan ganhou 3,81% e FinTech Global, 1,56%.

O cobre opera perto da estabilidade, sem muito fôlego, mas estabilizando-se após perdas recentes provocadas por uma série de fatores macroeconômicos.

Às 9h45 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,27%, a US$ 6.196,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para dezembro recuava 0,04%, a US$ 2,7820 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O metal foi pressionado nesta semana pelas tensões no comércio global, por ações de bancos centrais e preocupações sobre o fôlego da economia chinesa. Nos últimos meses, investidores têm dado atenção a fatores como o dólar mais forte e as tensões entre China e Estados Unidos. 

Ainda no setor, Freeport McMoRan, Rio Tinto e o governo indonésio finalizaram um acordo de US$ 3,85 bilhões para transferir a mina Grasberg - a maior do mundo em ouro e a segunda maior em cobre - para autoridades da Indonésia.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 0,85%, a US$ 2.536,50 a tonelada, o alumínio recuava 0,22%, a US$ 2.020,50 a tonelada, o estanho tinha ganho de 0,03%, a US$ 18.890 a tonelada, o níquel subia 1,12%, a US$ 12.690 a tonelada, e o chumbo avançava 0,72%, a US$ 2.017,50 a tonelada. 

O petróleo opera com tendência positiva nesta manhã, em meio a sinais de problemas na oferta global, sobretudo por causa do Irã. Nesse quadro, o Brent está perto das máximas em quatro anos, porém o WTI oscila perto da estabilidade, após altas recentes.

Às 9h47 (de Brasília), o petróleo WTI para novembro caía 0,04%, a US$ 72,09 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para novembro subia 0,31%, a US$ 81,97 o barril, na ICE.

O mercado tem sido apoiado pela quedas nas exportações iranianas, antes da entrada em vigor em 4 de novembro de sanções econômicas dos Estados Unidos contra o setor do país persa. 

Fontes ligadas ao assunto disseram que a estatal National Iranian Oil projeta uma queda para cerca de 1,5 milhão de barris por dia nas exportações iranianas neste mês, de 2,3 milhões de barris por dia em junho.

Às 14h, a Baker Hughes divulga seu relatório semanal sobre poços e plataformas em atividade nos EUA

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Cash Delivery, que apura repasses de mais de R$ 10 milhões da Odebrecht para agentes públicos em Goiás, em 2014. Um dos alvos de busca e apreensão é Marconi Perillo (PSDB-GO), candidato ao Senado e ex-governador de Goiás.

A investigação teve como base os relatos dos delatores Fernando Reis e Alexandre Barrados, ambos da empreiteira baiana. Em suas colaborações, eles citaram terem repassado R$ 10 milhões a Perillo - R$ 2 milhões na eleição de 2010 e outros R$ 8 milhões em 2014.

O caso tramitava no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas foi enviado à Justiça Federal de Goiás em abril, após Perillo deixar o governo para se candidatar ao Senado. O Estado revelou em julho que antes do caso sair do STJ, a Procuradoria-geral da República havia solicitado a quebra de sigilo telefônico de Perillo e do ex-tesoureiro de sua campanha, Jayme Rincón. Atualmente, Rincón é presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop).

O risco Brasil medido pelo Credit Default Swap (CDS), derivativo de crédito que protege o investidor contra calotes na dívida soberana, recua nesta manhã. Às 6h29, o CDS de cinco anos era negociado a 254,85 pontos, o que representava uma leve queda de 0,72% ante o último fechamento (256,71 pontos), de acordo com cotações apuradas pela Markit.

Matéria de capa deste final de semana da Veja traz à tona um processo de mais de 500 páginas onde a ex-mulher do capitão da reserva e candidato do PSL nessa corrida presidencial, Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle, o acusa de furtar um cofre de banco, ocultar patrimônio, receber pagamentos não declarados e agir com desmedida agressividade. Ana Cristina, que hoje usa o sobrenome Bolsonaro e disputa uma cadeira de deputada federal pelo Podemos, foi ouvida pela reportagem e defendeu o ex-marido, argumentando que, quando alguém se sente magoado, fala coisas que não deveria.

No processo a que Veja teve acesso, com as acusações feitas por Ana Cristina ao ex-marido em abril de 2008, na 1ª Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, são listadas algumas acusações criminais, como ocultação de patrimônio na campanha de 2006 (quando ele foi candidato a deputado federal); renda mensal de cerca de R$ 100 mil, incompatível com seu salário de deputado (R$ 26 mil) e aposentadoria como militar (R$ 8,6 mil); o furto de um cofre dela com joias e dólares, nos valores de hoje de cerca de R$ 1,6 milhão; além do comportamento explosivo e de desmedida agressividade. O candidato não se manifestou sobre a matéria até o momento.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,1% no trimestre encerrado em agosto, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2017, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,6%. No trimestre encerrado em julho, o resultado ficou em 12,3%. No trimestre encerrado em maio, a taxa era de 12,7%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.225,00 no trimestre terminado em agosto. O resultado representa alta de 1,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 199,852 bilhões no trimestre encerrado em agosto, alta de 2,6% ante igual período do ano anterior.

O gráfico diário do IBOV mostra o benchmark em um ponto decisivo, após tocar o objetivo da semana pela segunda vez (80K).

Tivemos forte volume e apoio no forte 78.785, com a compra dominando a sessão desde o início, como previsto.

A abertura dessa sexta-feira será baixista, com busca provável por algo perto de 79.000 pontos. Na figura IBOV até 11:30 - clique para ampliar.

O desafio será reunir forças para subir e fechar longe da mínima, alimentando as chances do rompimento de 80k e consequentemente de um pivot de alta na semana que vem, o que fortaleceria o mercado doméstico; resistência forte somente em 81.790.



Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário