quinta-feira, 20 de setembro de 2018

CVM começa a regulamentar criptomoedas


Bom dia, investidor!

A decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que permite que fundos invistam em criptomoedas no exterior é considerada um marco no cenário mundial desse tipo de ativo. >>> LEIA MAIS >>>

Clique no gráfico do BITCOIN para ampliar.

As principais bolsas asiáticas fecharam sem sinal único, depois de avanços recentes. Investidores continuam a monitorar riscos para o comércio global, sobretudo diante das tensões entre Estados Unidos e China, mas também começavam a se posicionar para a reunião da próxima semana do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), bem como para o fim do trimestre e alguns feriados no continente. Nesse quadro, Xangai e Tóquio encerraram a quinta-feira praticamente estáveis.

A Bolsa de Xangai fechou em baixa de 0,06%, em 2.729,24 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, teve recuo de 0,22%, a 1.484,61 pontos. Na avaliação da corretora Haitong Securities, o mercado local pode ter atingido um pico no curto prazo. Hoje, papéis ligados aos setores de defesa recuaram, enquanto os de hotéis avançaram antes de feriados. Algumas companhias de metais raros foram apoiadas, após escaparem da lista mais recente de tarifas dos EUA sobre produtos chineses. Kanhoo Industry, Ningbo Yunsheng e Galaxy Magnets atingiram todas o limite diário de valorização, de 10%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,26%, a 27.477,67 pontos. A praça local chegou a mostrar mais força no meio do pregão, mas perdeu um pouco de fôlego.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei teve alta de 0,01%, a 23.674,93 pontos. Investidores acompanharam a reeleição do premiê Shinzo Abe como líder de seu partido governista, o que o mantém no comando do país. Entre os papéis mais negociados, Mizuho Financial Group subiu 1,26%, mas Tateru recuou 3,44%.

O cobre opera em queda nesta manhã, sem fôlego mesmo diante do dólar mais fraco em relação a outras moedas fortes. Investidores aguardam novas catalisadores, mantendo ainda o foco no comércio internacional.

Às 9h20 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,36%, a US$ 6.065 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), e o cobre para dezembro recuava 0,33%, a US$ 2,7205 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 0,16%, a US$ 2.432,50 a tonelada, o alumínio avançava 0,17%, a US$ 2.033,50 a tonelada, o estanho recuava 0,16%, a US$ 18.870 a tonelada, o níquel perdia 0,12%, a US$ 12.475 a tonelada, e o chumbo tinha baixa de 0,64%, a US$ 2.012 a tonelada. 

O petróleo opera em território positivo na manhã desta quinta-feira, embora com pouco impulso, ainda apoiado pelo recuo nos estoques dos Estados Unidos. Além disso, o dólar em geral mais fraco colabora para o movimento, já que nesse caso a commodity fica mais barata para os detentores de outras divisas.

Às 9h21 (de Brasília), o petróleo WTI para novembro subia 0,59%, a US$ 71,19 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para novembro avançava 0,38%, a US$ 79,70 o barril, na ICE.

Ontem, o WTI fechou em alta de quase 2%, após o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informar que os estoques de petróleo dos EUA recuaram 2,1 milhões de barris na última semana, na quinta queda semanal consecutiva e para o patamar mais baixo desde fevereiro de 2015. O recuo veio praticamente em linha com a expectativa do mercado.

O Brent, por sua vez, aproxima-se da marca simbólica de US$ 80 o barril, atingida brevemente na semana passada pela primeira vez desde maio, quando ainda tocou a máxima em mais de três anos e meio. 

Os preços são impulsionados pelo recuo nas exportações do Irã, diante das sanções dos EUA. Além disso, há expectativa por uma reunião liderada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) na Argélia neste fim de semana, onde podem surgir sinais dos planos da Arábia Saudita e da Rússia para elevar a produção, diante do recuo na oferta iraniana. 

A decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que permite que fundos invistam em criptomoedas no exterior é considerada um marco no cenário mundial desse tipo de ativo. A afirmação é do diretor da Bolsa de Moedas virtuais Empresariais de São Paulo (Bomesp), Fernando Barrueco. Segundo ele, o fato de o País ter alguma regulação para criptomoedas atrairá investimentos.

"É um ótimo começo para que os fundos nacionais, mesmo que de forma indireta, comecem a investir em criptomoedas e se preparem para possível legislação, que permita o investimento direto no Brasil", diz o diretor da Bomesp.

Segundo ele, a determinação atual não veda o investimento indireto em criptoativos. "É uma interpretação da legislação já existente pela CVM, uma autorização aos fundos nacionais", completa. 

O presidenciável Ciro Gomes, do PDT, é o único candidato que venceria todos os adversários no segundo turno da eleição, segundo pesquisa da Datafolha, divulgada na madrugada desta quinta-feira.

Na segunda etapa da disputa, Ciro tem 45% das intenções de voto, uma vantagem de seis pontos sobre Jair Bolsonaro (PSL), com 39%.

Em outros cenários para o segundo turno, Ciro ganharia de Fernando Haddad (PT), por 42% a 31%, de Geraldo Alckmin (PSDB), por 41% a 34%, e de Marina Silva (Rede), por 45% a 31%.

O levantamento também mostra que, no segundo turno, Bolsonaro empataria com Haddad, com 41% cada, e ficaria tecnicamente empatado com Marina (42% a 41%) e Alckmin (39% a 40%, para o tucano).

Alckmin, por sua vez, venceria Haddad (39% a 35%) e Marina (39% a 36%).

A pesquisa foi encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo. Foram ouvidos 8.596 eleitores em 323 municípios de todo o País entre 18 e 19 de setembro. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TSE sob o código BR-06919/2018. 

O gráfico diário do IBOV fez uma pausa na sessão de ontem, após uma escalada de três dias seguidos. Clique no gráfico para ampliar.

O alvo da semana foi alcançado (78.785), mas penso que o mercado poderá ir além.

Para isso bastaria romper novamente 78.785 e manter-se acima desse patamar, fechando acima desse nível de preços.


Isso abriria espaço para um teste de 81.790 dentro de uma semana, aproximadamente.





Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário