quarta-feira, 18 de abril de 2018

Vencimento do índice futuro


Bom dia, investidor!


Agenda hoje tem vencimento do índice, Livro Bege e DoE >>> LEIA MAIS >>>


As bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada nesta quarta-feira, seguindo o tom positivo dos mercados acionários de Nova York, que ontem tiveram uma nova rodada de ganhos na esteira de uma série de balanços melhores do que o esperado de grandes empresas americanas.

Em Tóquio, o Nikkei subiu 1,42%, a 22.158,20 pontos, encerrando o dia acima da marca de 22 mil pontos pela primeira vez em quase sete semanas. O índice japonês foi também beneficiado pela fraqueza do iene ante o dólar durante a madrugada.

Na China, o Xangai Composto avançou 0,80%, a 3.091,40 pontos, interrompendo uma sequência de quatro pregões negativos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta de 1,08%, a 1.803,84 pontos.

Ações financeiras se destacaram nos mercados chineses, após o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciar ontem um corte de 1 ponto porcentual no compulsório bancário que irá liberar cerca de 1,3 trilhão de yuans (US$ 207 bilhões) em recursos. Os bancos beneficiados terão de usar cerca de dois terços desse total para saldar dívidas de curto prazo com o PBoC e repassar o restante na forma de empréstimos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng subiu 0,74% em Hong Kong, a 30.284,25 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 1,07% em Seul, a 2.479,98 pontos, e o Taiex mostrou ganho de 0,35% em Taiwan, a 10.847,89 pontos.

Os negócios na região asiática foram também favorecidos por uma melhora nas condições geopolíticas. Além de não haver novidades ligadas à recente ofensiva militar liderada pelos EUA na Síria, há sinais de que Washington e Coreia do Norte estão se movimentando para superar as tensões mútuas.

Segundo múltiplas fontes, o ex-diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) Mike Pompeo, que foi nomeado para ser o futuro secretário de Estado dos EUA, fez uma visita secreta à Coreia do Norte durante o fim de semana da Páscoa para se reunir com o líder norte-coreano, Kim Jong-un. Espera-se que o presidente americano, Donald Trump, se encontre com Kim em maio ou no começo de junho.

Além disso, recentes preocupações com desavenças comerciais entre EUA e China parecem ter sido deixadas temporariamente de lado.

O índice de preços de novas moradias subiu 5,5% em março em relação ao mesmo mês de 2017, informou há pouco o Escritório Nacional de Estatísticas. O resultado apresenta uma desaceleração em relação aos 5,8% de fevereiro, medidos em igual comparação.

Na comparação mensal, o indicador passou de elevação de 0,2% em fevereiro para aumento de 0,4% em março.

No ano, os preços das novas moradias subiram em 60 das 70 cidades pesquisadas. No mês, a elevação foi em 55. 

A agenda de indicadores e eventos desta quarta-feira tem como destaque o julgamento pelo STF do pedido de habeas corpus do deputado Paulo Maluf, que pode abrir caminho para que ministros revertam decisões, com impacto até na situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participa de eventos do Fundo Monetário Internacional (FMI) nos Estados Unidos. Na agenda internacional, está prevista a divulgação do Livro Bege, do Federal Reserve.

Os futuros de petróleo mantêm a tendência da madrugada e operam em alta significativa nesta manhã, favorecidos pela última pesquisa do American Petroleum Institute (API) sobre estoques dos EUA.

Às 7h59 (de Brasília), o barril do Brent para junho subia 1,24% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 72,47, enquanto o do WTI para o mesmo mês avançava 1,43% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 67,46.

No fim da tarde de ontem, o API estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA sofreu queda de 1 milhão de barris na última semana. O API também apontou reduções nos estoques de gasolina, de 2,5 milhões de barris, e de destilados, de quase 900 mil barris.

Logo mais, às 11h30 (de Brasília), o Departamento de Energia (DoE) publica o levantamento oficial sobre estoques americanos, que inclui números de produção. Analistas preveem que o DoE mostrará diminuição de 200 mil barris nos estoques de petróleo bruto da semana passada. As expectativas também são de queda nos volumes estocados de gasolina e de destilados.

Clique no gráfico para ampliar

O gráfico diário do IBOV respeitou o suporte marcado na região de 82.825, onde cravou a mínima nas últimas duas sessões, registrando volume abaixo a média.

Hoje será um dia decisivo, pois teremos o vencimento do índice futuro.

Acima de 83.900 o benchmark mostra força e terá a compra no comando, abrindo caminho para testar a média móvel de 21 períodos no curto prazo.

Se arrefecer e perder 83.900 como suporte, deverá ter novo teste de 82.825, onde os compradores tentarão defender a região, definitiva para o rumo do mercado.




Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário