sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Red Friday


Bom dia investidor!


Renan Calheiros é investigado na Operação Pausare >>> LEIA MAIS >>>

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira, com as do Japão e da Coreia do Sul afetadas pelo noticiário de balanços e as da China se recuperando no fim do pregão, mas ainda acumulando fortes perdas na semana.

O índice sul-coreano Kospi teve queda de 1,68% em Seul hoje, a 2.525,39 pontos, pressionado pela Samsung Electronics, que sofreu um tombo de 4,26% em reação ao balanço da Apple.

Ontem à noite, a Apple divulgou uma pequena redução nas vendas do iPhone nos três meses até dezembro e fez uma projeção desanimadora para o trimestre atual. De qualquer maneira, os resultados gerais da gigante de tecnologia americana superaram as expectativas e sua ação saltou 3,4% nos negócios do after-hours em Nova York.

Em Tóquio, o Nikkei caiu 0,90%, a 23.274,53 pontos, influenciada por balanços negativos da companhia aérea ANA (-4,1%) e do banco de investimento Nomura (-2,9%). Ao longo da semana, o índice japonês acumulou desvalorização de 1,44%.

Na China, o Xangai Composto subiu 0,44%, a 3.462,08 pontos, interrompendo uma sequência de quatro pregões negativos, e o menos abrangente Shenzhen Composto mostrou alta marginal de 0,03%, a 1.821,53 pontos. Na semana, porém, o Xangai teve seu pior desempenho desde dezembro de 2016, com baixa de 2,7%, e o Shenzhen registrou sua maior perda desde o começo daquele ano, com um tombo de 6,6%.

Os índices acionários futuros de Nova York ampliaram perdas há pouco, com o futuro do Dow Jones chegando a recuar mais de 1%, como reflexo do mau humor nas bolsas europeias.

O movimento de queda na Europa foi acentuado após o Deustsche Bank divulgar prejuízo de 2,18 bilhões de euros no último trimestre de 2017, maior do que o resultado negativo de 1,89 bilhão de euros visto em igual período do ano anterior, em seu terceiro ano de perdas.

O avanço dos juros dos Gilts do Reino Unido, dos Bunds alemães e dos Treasuries americanos também contribui para as perdas no mercado acionário.

Às 9h55 (de Brasília), o futuro do Dow Jones recuava 1,00%, o do S&P 500 perdia 0,72% e o Nasdaq tinha queda de 0,40%.

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, foi um dos alvos da operação Pausare, que investiga desvios no fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis. A operação teve início ontem, 1º, e continua hoje, 02, com o cumprimento de mais de 100 mandados judiciais no Distrito Federal, São Paulo, Alagoas e Rio de Janeiro.

Além de Rabello, foram alvos da Pausare o ex-presidente do Postalis, Alexej Predtechensky, o empresário Milton Lyra, apontado como operador do senador Renan Calheiros (MDB-AL), e Arthur Pinheiro Machado, cujas empresas receberam aportes milionários do Postalis. Responsável por gerir recursos do fundo, o banco americano BNY Mellon teve um mandado de prisão expedido contra seu ex-presidente José Carlos de Oliveira. Os investigadores apontam o executivo como um dos principais responsáveis pelos investimentos irregulares do Postalis.

No caso do presidente do BNDES, um endereço ligado a ele no Rio foi alvo de buscas dos policiais federais. Como estava em Brasília, ao ser informado, ele se dirigiu até a sede da PF, onde prestou depoimento. O motivo da busca e apreensão contra o endereço atrelado a Rabello foram as citações em relatórios de órgãos de controle sobre a atuação da SR Rating em investimentos suspeitos do Postalis. Rabello é sócio e, atualmente, está licenciado da SR Rating para poder atuar no BNDES.

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou em cinco das sete capitais pesquisadas entre a terceira quadrissemana de janeiro e o fechamento do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. No geral, o IPC-S avançou de 0,59% para 0,69% no período. Em dezembro, o índice fora de 0,21%.

Por regiões, o acréscimo nas taxas foi apurado em Salvador (0,02% para 0,49%), Belo Horizonte (0,40% para 0,56%), Recife (0,44% para 0,45%), Rio de Janeiro (0,71% para 0,74%) e São Paulo (0,70% para 0,84%).

Já Brasília (0,08% para -0,01%) e Porto Alegre (1,04% para 0,98%) registraram desaceleração nas taxas entre a terceira e a quarta quadrissemana de janeiro. 

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista ao Estadão/Broadcast, que seria “ideal” que o Supremo Tribunal Federal decidisse de forma definitiva sobre a prisão após segunda instância, sob o argumento de que isso evitaria uma “litigiosidade judicial”.

Sem fazer considerações jurídicas sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP) - a sentença foi confirmada na segunda instância - Temer avaliou que a eventual saída do petista da disputa eleitoral abre espaço para um candidato governista.

Para o presidente, as atuais pesquisas não retratam as reais chances dos pré-candidatos, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) têm a possibilidade de serem eleitos.


Clique para ampliar

O sinal de anteontem no gráfico diário do Ibovespa (estrela cadente) continua válido e indica correção para o mercado doméstico no curto prazo, uma vez que a sua máxima foi preservada, mesmo no intraday.

O fato de ter fechado abaixo do topo anterior em 85.530 pesa a favor da venda e mantém chances concretas de um rompimento falso com possível formação de topo duplo.

A luz amarela para os comprados viria na perda, especialmente se for em fechamento, da mínima da estrela cadente (84.485).

A luz vermelha acenderia na perda de 83.803, eixo do possível topo duplo, o que jogaria o benchmark em 80.525.


Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário