segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Rali do Ibovespa já dura 10 pregões


Bom dia investidor!


IBOVESPA intradiário com 10 pregões em alta,
marcados com Canal Automático
Clique para ampliar

O órgão regulador do setor bancário da China adotou novas regras para monitorar mais de perto a concessão de empréstimos fiduciários por bancos comerciais, gestão de riscos e participações acionárias, em sua última tentativa de reduzir riscos financeiros.

No sábado, a Comissão Reguladora Bancária da China (CBRC, pela sigla em inglês) publicou regulações que exigem que os bancos fortaleçam a gestão de riscos de empréstimos fiduciários, também conhecidos como empréstimos entre empresas.

Pelas novas normas, esse tipo de empréstimo não mais poderá ser utilizado para investimentos em bônus, contratos futuros, derivativos, produtos de gestão de ativos ou ações. Os bancos também não poderão mais garantir empréstimos fiduciários e seus emissores terão de se responsabilizar pelos riscos de crédito.

As encomendas à indústria da Alemanha caíram 0,4% em novembro ante outubro, no cálculo ajustado, segundo dados divulgados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. 

Apenas as encomendas externas tiveram queda de 0,5% em novembro em relação ao mês anterior, enquanto as encomendas domésticas recuaram 0,4%.

Já o dado mensal de outubro ante setembro foi revisado para cima, de ganho de 0,5% para aumento de 0,7%, informou a Destatis. 

O índice MSCI Emerging Markets, que mede a performance dos mercados de ações desses países, atingiu nesta sexta-feira o maior nível em quase sete anos. O indicador chegou ao final da tarde de hoje em 49,13, após tocar a máxima de 49,14. O recorde histórico é de 55,73, atingido em outubro de 2007.

O indicador, que é compilado pela Morgan Stanley Capital International, é composto por companhias do Brasil, China, Índia e outros 20 países.

A máxima em sete anos do MSCI ocorre em meio a um rali acionário nos países emergentes. Nesta sexta-feira, o Ibovespa encerrou em 79.071,46 pontos, o maior nível da história. Já a Bolsa de Mumbai terminou em 34.153,85 pontos.

A agenda local da semana traz como destaque o IPCA de dezembro e as vendas no varejo de novembro, enquanto no exterior o foco estará na inflação ao consumidor dos Estados Unidos e da China.

No âmbito político, apesar de o Congresso estar em recesso este mês, o governo segue nas articulações políticas para tentar salvar a reforma da Previdência, embora o presidente Michel Temer não tenha promovido nenhuma reunião no fim de semana para tratar do tema e hoje só tenha na agenda despachos internos num momento em que reduziu bastante o ritmo de trabalho por recomendações médicas.

Enquanto isso, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, parece estar mais voltado para a possibilidade de entrar na corrida presidencial e na noite de sexta-feira discursou para fiéis da igreja evangélica Sara Nossa Terra em Brasília. O evento foi pelo menos o terceiro em que Meirelles participou em igrejas evangélicas desde junho do no passado.

O mercado financeiro alterou levemente suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 e 2018. A expectativa de alta para o PIB no ano passado passou de 1,00% para 1,01% no Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco. Há um mês, a perspectiva estava em 0,91%. Para 2018, o mercado reduziu a previsão de alta do PIB de 2,70% para 2,69%. Quatro semanas atrás, a expectativa era de 2,92%.

O Banco Central atualizou suas projeções para o PIB no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado em dezembro. O crescimento projetado para 2017 é de 1,0% e para 2018 de 2,6%.

No Focus de hoje, a projeção para a produção industrial de 2017 passou de avanço de 2,04% para alta de 2,25%. Há um mês, estava em 2,00%. No caso de 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial foi de 3,12% para 3,14%, ante 2,90% de quatro semanas antes.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2017 seguiu em 52,10%. Há um mês, estava em 52,15%. Para 2018, a expectativa no boletim Focus foi de 55,70% para 55,60%, ante 55,70% de um mês atrás. 

O minério de ferro fechou em alta de 2,97% na China, a 555.5 iuanes, enquanto o petróleo opera em leve alta, em torno de US$ 61,70 em Nova York e US$ 67,69 em Londres.

O Ibovespa mostra um gráfico diário com domínio comprador, porém esticado e longe da média móvel de 21 períodos.

Já temos 10 sessões seguidas de valorização.

Assim sendo, uma correção de preços no curto prazo seria o caminho mais natural e provável para os próximos pregões.

O suporte natural e imediato é 78.025, topo anterior, mas se pesar poderá ir além, com 77.060 como alvo.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário