terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Mercado tem prova de fogo


Bom dia investidor!

Mundo verde, IBOV -0,68%
Clique para ampliar
Bolsas no Mundo = Terminal Cartezyan

As bolsas asiáticas tiveram robustos ganhos nesta terça-feira, seguindo o tom positivo dos mercados acionários de Nova York, que ontem renovaram recordes de fechamento após o Senado americano chegar a um acordo para encerrar a paralisação parcial do governo dos EUA.

O pacto fechado entre republicanos e democratas no Senado garante o financiamento do governo Trump até 8 de fevereiro.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 1,29% no pregão de hoje, a 24.124,15 pontos, ficando acima da marca dos 24 mil pontos pela primeira vez desde novembro de 1991.

Durante a madrugada, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu manter sua política monetária inalterada, como previsto por analistas. Posteriormente, o presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda, afirmou que a instituição ainda não chegou a um ponto em que precise considerar sair de sua política ultra-acomodatícia, como se especulou nas últimas semanas, uma vez que a inflação permanece fraca em relação à força da economia japonesa.

Na China, o Xangai Composto avançou 1,29%, a 3.546,50 pontos, atingindo o maior nível desde dezembro de 2015, graças ao bom desempenho de ações de grandes bancos. Já o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta de 0,36%, a 1.950,99 pontos.

O índice de expectativas econômicas da Alemanha subiu de 17,4 em dezembro para 20,4 em janeiro, segundo o instituto alemão ZEW. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam avanço apenas marginal do indicador, a 17,5.

Já o chamado índice para as condições atuais medido pelo ZEW subiu de 89,3 em dezembro para 95,2 em janeiro. Também neste caso, a projeção era de leve aumento do índice, a 89,5. 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,39% em janeiro, após ter avançado 0,35% em dezembro, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado anunciado hoje, o IPCA-15 acumulou nos 12 meses encerrados em janeiro alta de 3,02%.

No mês de janeiro do ano passado, o IPCA-15 tinha sido de 0,31%. 

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, reafirmou há pouco que o governo lutará “continuamente e diariamente” pela votação e aprovação da Reforma da Previdência. Ele descartou a hipótese de a votação da reforma ficar para novembro e enfatizou que os esforços são para a análise da matéria em fevereiro.

Ele destacou que o rombo previdenciário em 2017 foi de R$ 268,8 bilhões. Segundo o ministro, isso foi equivalente a 57% do gasto público federal no ano passado. 

Oliveira voltou a dizer que o sistema atual da Previdência é muito injusto porque as pessoas que recebem menos se aposentam mais tarde. “O que propomos é um sistema de Previdência igual para todos. A proposta de reforma acaba com os ganhos excessivos que alguns grupos têm na Previdência”.

A economia brasileira perdeu 328,5 mil vagas de emprego formais em dezembro. Esse foi o pior desempenho do mercado de trabalho formal em todo o ano de 2017, que terminou com fechamento de 28,8 mil postos com carteira assinada. Os dados se referem ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e foram divulgados no fim da tarde desta segunda-feira pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmados pelo Broadcast.

Segundo uma fonte ligada ao Ministério, o dado é preliminar e pode mudar ligeiramente nos últimos dias, já que o indicador de dezembro ainda não teria sido oficialmente fechado. Pela programação original, o Caged de dezembro deveria ser anunciado no fim desta semana - provavelmente na quinta ou sexta-feira.

Paralelamente ao pedido de absolvição, em memoriais no âmbito de apelação contra pena no caso tríplex, advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediram para que desembargadores do Tribunal da Lava Jato reconheçam a prescrição dos supostos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. Os defensores sustentam o esgotamento do prazo para o Estado processar o petista por delitos ocorridos em 2009.

Inconformado com a pena de 9 anos e 6 meses de prisão proferida pelo juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Ele nega ser dono do imóvel do Guarujá, que é visto pelo magistrado, em sentença proferida em julho de 2017, como propina de R$ 2,2 milhões da OAS.

O julgamento da apelação ocorre no dia 24. Estão no centro do debate, além da inocência ou culpa do ex-presidente, a execução da pena após decisão de segunda instância, e a possível candidatura dele nas eleições presidenciais de 2018. O entendimento mais recente do Supremo é de que réus condenados podem ser presos após decisões de segundo grau.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um mercado estilo "caminhão subindo a ladeira", devagar e sempre.

A volatilidade está baixa no curto prazo, o que geralmente precede um movimento mais incisivo.

Quanto ao volume, ele está reduzindo, mas nada que seja alarmante ou indique uma clara exaustão da compra.

Um recuo para teste do topo anterior em 79.440 me parece o caminho mais provável para o curtíssimo prazo.

Talvez a queda de 3,96% do minério de ferro na China pressione as ações ligadas a metais no pregão dessa terça-feira.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@toptraders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário