terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Bons negócios em 2018


Bom dia, investidor!

IBOV em tendência de alto por todo o ano >>> LEIA MAIS >>>

Os principais mercados acionários da Ásia encerraram o primeiro pregão de 2018 em altas firmes, com destaque para a subida de mais de 1% da Bolsa de Xangai. O motor deste movimento foi o avanço do índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da China, divulgado nesta madrugada.

De acordo com a Caixin Media e a IHS Markit, o PMI industrial da China subiu de 50,8 em novembro para 51,5 em dezembro, o maior nível em quatro meses. De acordo com os pesquisadores, os subíndices de produção e novas encomendas avançaram mais rápido no mês passado.

Ainda que a tendência do indicador da Caixin e da IHS Markit tenha vindo oposta ao da versão oficial para o mesmo índice - que caiu para 51,6 em dezembro, de acordo com divulgação deste sábado do Escritório Nacional de Estatísticas -, analistas se animaram com a possibilidade de que a economia chinesa mantenha o fôlego ao longo dos próximos meses.

Desta forma, a Bolsa de Xangai teve o melhor pregão em quatro meses. O índice Xangai Composto terminou em 3.349,05 pontos, elevação de 1,27% na sessão.

Os mercados acionários do Japão somente voltam a operar na quinta-feira, dia 4 de janeiro. 

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla me inglês) do setor industrial da Alemanha renovou o recorde histórico no último mês de 2017. O indicador, medido pela IHS Markit, subiu de 62,5 em novembro para 63,3 em dezembro.

De acordo com a IHS Markit, a produção de bens subiu fortemente no final do quarto trimestre. A empresa destacou ainda que a aceleração do setor de manufatura reflete um aumento maior do nível de emprego no país.

No Brasil, o interesse dos estrangeiros poderá ser potencializado pelo quadro político. O investidor quer Lula inelegível pelo TRF-4 este mês (dia 24), quer uma agenda reformista (mesmo se a Previdência não passar em fevereiro) e quer um candidato de centro-direita competitivo.

O presidente Michel Temer passou o primeiro dia de 2018 no Palácio do Jaburu, de repouso, conforme orientação médica. Aos 77 anos, o presidente ainda está com uma sonda na uretra por conta de uma cirurgia feita no dia 13 de dezembro. Nos últimos meses, o presidente sofreu três intervenções médicas.

Temer teve constatada uma infecção urinária - considerada normal por conta do tratamento - e está usando antibióticos. A assessoria de imprensa da Presidência da República afirma que o presidente está se recuperando bem, descansando com a família, e deve retomar a agenda hoje. Apesar disso, não há compromissos oficiais previamente marcados e apenas despachos internos.

Nos últimos dias do ano, Temer despachou já no Jaburu para tentar diminuir o ritmo da rotina e os incômodos por conta da sonda. O presidente deve fazer uma avaliação médica nos próximos dias no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e, provavelmente, retirar a sonda.

O petróleo opera de lado nessa manhã, por volta de US$ 67,00 em Londres e US$ 60,50 em Nova York.

O minério de ferro negociado na China fechou em alta de 2,55%, a 543,5 iuanes.

O Ibovespa terminou o ano em tendência de alta primária, secundária e terciária.

No curto prazo, temos considerável distância em relação à média de 21 períodos, portanto uma correção técnica não seria surpresa, talvez até a média de 5 períodos ou mesmo 75.075.

Como já vem embalado, 77.060 seria alvo imediato em caso de continuidade.

Bons negócios em 2018!!!


Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário