quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Mercado oscila como uma gangorra



Bom dia investidor!

Vencimentos dos futuros e das opções aumentam a volatilidade >>> LEIA MAIS >>>

A produção industrial da China avançou 6,1% em novembro ante o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Este é o segundo mês segundo de desaceleração do crescimento das atividades. Em outubro, a produção industrial havia subido 6,2%.

Na comparação com outubro, a produção industrial chinesa avançou 0,48% em novembro. 

As vendas no varejo da China subiram 10,2% em novembro ante o mesmo mês do ano passado, acelerando na comparação com um avanço de 10% em outubro.

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) elevou uma série de taxas de juros de curto prazo pela terceira vez no ano, apertando sua política monetária horas depois da última elevação de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

O PBoC aumentou a taxa sobre empréstimos de sete e de 28 dias a bancos comerciais em 0,05 ponto porcentual cada.

O BC usa esses empréstimos, conhecidos como acordos de recompra reversa de bônus (repos), em suas operações diárias no mercado de capitais, em um esforço para ajustar o fornecimento de caixa ao sistema financeiro.

A diretora do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Lael Brainard disse nesta quarta-feira que o forte mercado de trabalho nos Estados Unidos atraiu muitos trabalhadores desencorajados de volta à força de trabalho. 

Brainard comentou que a atual taxa de desemprego, de 4,1%, está em um "nível relativamente baixo para os padrões históricos" e que "este é um ótimo momento" para que os jovens encontrem um emprego. A dirigente não comentou sobre política monetária ou sobre o caminho das taxas de juros em seu discurso. 

A presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), disse ontem que os participantes do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) avaliam que mudanças no código tributário do país podem provocar algum crescimento, mas ponderou que os efeitos da reforma tributária que sendo discutida no Congresso são incertos. "Diante disso, continuamos a esperar altas graduais dos juros, mesmo com reforma tributária", afirmou.

A dirigente ponderou, no entanto, que no período posterior à reforma tributária pode ser observado aumento da produtividade, do consumo e dos investimentos das empresas.

Yellen falou na sequência da decisão do Fed de elevar taxa dos Fed Funds em 0,25 ponto porcentual, para faixa de 1,25% a 1,50%, em sua última entrevista coletiva como presidente do BC.

A dirigente afirmou que o Fomc continua a acreditar que os EUA chegarão ao nível de inflação desejado pelo BC, de 2% e que a fraqueza dos preços é reflexo de efeitos transitórios, embora tenha dito que as perspectivas econômicas são incertas e que os dirigentes entendem que as forças que direcionam a inflação são "imperfeitas".

Depois de levar os órgãos do governo à beira de um colapso por falta de dinheiro ao longo deste ano, a área econômica pode se ver obrigada a começar o ano de 2018 cortando despesas do Orçamento.

O plenário do Congresso Nacional aprovou na noite de ontem, 13, uma proposta que contabiliza uma série de medidas de ajuste que ainda não foram aprovadas pelos parlamentares e que podem deixar um buraco de R$ 21,4 bilhões nas contas do ano que vem. Os destaques (sugestões de mudanças) foram rejeitados, e o texto segue para a sanção presidencial.

A principal das iniciativas é a mudança na tributação de fundos exclusivos de investimento, que renderia cerca de R$ 6 bilhões líquidos aos cofres da União. Embora tenha sido encaminhada como medida provisória (MP), que tem vigência imediata, ela precisa ser aprovada e sancionada pelo presidente Michel Temer ainda em 2017 para ter efeito no ano que vem. Mas o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), admitiu que o texto não será mais votado este ano.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, negou que haja um acerto para que a votação da reforma da Previdência ocorra em fevereiro do ano que vem, como chegou a dizer nesta tarde o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

Segundo o ministro, uma posição oficial será tomada hoje, após reunião com o presidente Michel Temer e lideranças do Congresso, entre elas o próprio Jucá. Meirelles disse também que o governo ainda trabalha para votar a proposta na semana que vem.

Meirelles disse que a opinião de Jucá é válida e tem de ser respeitada, pela experiência que o senador tem como parlamentar, "mas evidentemente que ele não está na Câmara" e que Jucá não conversou com Temer nem com lideranças da Câmara. 

Meirelles comemorou a decisão do PSDB de fechar questão a favor da reforma da Previdência. "É um avanço muito importante", disse o ministro.

Além disso, evitou dizer que deixar a votação para fevereiro tornaria a aprovação mais difícil, em razão da maior proximidade com a eleição, preferindo destacar que existe uma consciência cada vez maior da necessidade da reforma.

A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 2,5% no preço da gasolina nas refinarias e redução de 0,1% no diesel. Os novos valores valem a partir desta quinta-feira, dia 14.


Clique para ampliar

O Ibovespa tem oscilado sob forte volatilidade.

Drivers técnicos, como o vencimento do índice futuro ontem e opções na segunda-feira, em conjunto com a Reforma Tributária e FED nos Estados Unidos, Brexit na Europa e internamente Reforma da Previdência e pré-eleições, injetam adrenalina nos negócios.

Temos um OCOI, um triângulo simétrico e talvez um triângulo ascendente no diário.

Falar em pivô de alta acima de 74.166 também pode fazer sentido.

O benchmark rompeu as médias e a LTB, assim como o pivô no intraday mas recuou, sentindo a pressão.

O desafio será reunir forças para permanecer acima de 73.125 e da média móvel de 21 períodos, para depois testar novamente a decisiva LTB e quem sabe a cabeça do pivô em 74.166.

Bons negócios!



Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário