quinta-feira, 31 de agosto de 2017

China eleva os negócios na abertura


Bom dia investidor!

A fila do desemprego no País contava com 13,326 milhões de pessoas no trimestre encerrado em julho, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado significa que há mais 1,480 milhão de desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um aumento de 12,5%. Por outro lado, o total de ocupados aumentou 0,2% no período de um ano, o equivalente à criação de 190 mil postos de trabalho.

Como consequência, a taxa de desemprego passou de 11,6% no trimestre encerrado em julho de 2016 para 12,8% no trimestre até julho de 2017.

Os futuros de cobre operam em alta significativa nesta manhã, reagindo a dados melhores do que o esperado da atividade manufatureira da China, o maior consumidor mundial de metais básicos.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) oficial de manufatura da China subiu de 51,4 em julho para 51,7 em agosto, surpreendendo analistas, que previam leve baixa do indicador, a 51,3. Leituras acima de 50,0 indicam expansão de atividade.

Por outro lado, o PMI oficial chinês de serviços diminuiu de 54,5 em julho para 53,4 neste mês.

De qualquer forma, as leituras acima de 50,0 indicam que a atividade do gigante asiático permanece em expansão, por 13 meses consecutivos no caso da manufatura.

Por volta das 10h10 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) avançava 0,94%, a US$ 6.840,00 por tonelada, se aproximando dos maiores níveis em três anos.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em dezembro tinha alta de 1,20%, a US$ 3,1240 por libra-peso.

Entre outros metais na LME, a valorização era quase generalizada: o zinco subia 1,39%, a US$ 3.129,00 por tonelada; o alumínio ganhava 1,05%, a US$ 2.115,00 por tonelada; o níquel aumentava 0,86%, a US$ 11.710,00 por tonelada; e o chumbo avançava 0,50%, a US$ 2.390,00 por tonelada. Única exceção, o pouco negociado estanho caía 0,17%, a US$ 20.620,00 por tonelada. 

Passava das três e meia da madrugada quando Eunício Oliveira encerrou a sessão no Congresso Nacional, sem concluir a votação da proposta que revisa as metas fiscais deste ano e dos próximos. O texto-base foi aprovado, mas o plenário esvaziou e faltou quórum para as duas últimas emendas. Nova sessão foi convocada para a 3ªF da semana que vem, o que significa que o Orçamento/2018 terá como base o déficit de R$ 129 bilhões.

Ontem o Ibovespa teve uma sessão negativa, com bom volume financeiro.


Hoje temos alta na abertura, seguindo o ritmo no exterior.

Se a mínima de ontem for perdida (70.755), o sinal deverá prevalecer e teremos pressão vendedora.

A forte alta do setor de mineração e siderurgia na abertura deverá contrastar com o setor financeiro, pelo menos na teoria.

Gráfico intradiário agora às 10h30. Clique para ampliar.

Vamos ver qual prevalecerá e arrastará o outro com efeito manada.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário