quarta-feira, 19 de julho de 2017

Temer x Maia


Bom dia investidor!

A Bolsa de Tóquio fechou em leve alta nesta quarta-feira, impulsionada por ações ligadas à demanda doméstica, num pregão mercado por cautela antes da decisão de política monetária do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês).

O índice Nikkei subiu 0,10% na capital japonesa e voltou a superar a marca psicológica dos 20 mil pontos, encerrando o dia a 20.020,86 pontos.

Os contratos futuros de cobre operam em queda na manhã desta quarta-feira, influenciados por uma cautela em relação às propostas do governo de Donald Trump, nos Estados Unidos.

Por volta das 9h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,19%, a US$ 5.992,50 por tonelada. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para entrega em setembro recuava 0,29%, a US$ 2,7220 por libra-peso.

Após uma forte queda ante outras moedas fortes ontem, o dólar ensaia uma recuperação nesta quarta-feira, influenciando negativamente o preço de commodities, que subiram nos negócios de ontem. Contra o cobre, pesa, além do pequeno fortalecimento da moeda americana, o fato de que os investidores continuam céticos quanto à agenda de reformas proposta pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que propôs, durante a campanha, aumentar os investimentos em infraestrutura no país.

Entre outros metais básicos na LME, o zinco caía 0,56%, a US$ 2.774,00 por tonelada; o alumínio avançava 0,1%, a US$ 1.932,00 por tonelada; o estanho subia 0,22%, a US$ 20.060,00 por tonelada; o níquel ganhava 0,31%, a US$ 9.750,00 por tonelada; e o chumbo perdia 1,19%, a US$ 2.245,00 por tonelada.

Os contratos futuros de petróleo operam em alta no começo da manhã, recuperando-se de perdas que mostraram durante a madrugada, mas ainda em busca de direção após a divulgação de dados mistos dos estoques dos EUA.

No fim da tarde de ontem, a associação de refinarias conhecida como American Petroleum Institute (API) estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA teve acréscimo de 1,6 milhão de barris na última semana. Por outro lado, o API também apontou reduções nos estoques de gasolina, de 5,4 milhões de barris, e de destilados, de 2,9 milhões de barris.

Nesta manhã, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano publica o levantamento oficial sobre estoques. A previsão de analistas consultados pela Dow Jones Newswires é que a pesquisa do DoE mostrará queda de 3,1 milhões de barris nos estoques de petróleo bruto.

Às 9h10 (de Brasília), o barril do petróleo tipo Brent para setembro avançava 0,29% na Intercontinental Exchange (ICE), a US$ 48,98, enquanto o do WTI para o mesmo mês subia 0,19% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 46,49.

A Opep e grandes produtores que não pertencem ao cartel, como a Rússia, vêm tentando reduzir sua oferta combinada em cerca de 1,8 milhão de barris por dia desde o começo do ano. O acordo de corte na produção irá se estender até março de 2018.

Na próxima segunda-feira (24), a Opep fará uma reunião para discutir a possibilidade de incluir Líbia e Nigéria, atualmente isentos do acordo. 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, caiu 0,15% na segunda quadrissemana de julho, após ficar estável na primeira quadrissemana deste mês, segundo dados divulgados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

O presidente Michel Temer convidou nesta terça-feira dissidentes do PSB a ingressar no PMDB e criou um novo atrito com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também interessado em atrair parlamentares para o seu partido. Embora aliados, Temer e Maia disputam 16 dos 36 deputados do PSB. A sigla deixou o governo em maio, após a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, da JBS, que fundamentou a denúncia por corrupção passiva contra o peemedebista.

O mercado de câmbio pode manter o bom humor diante da perspectiva de novos ingressos de fluxo de investidores estrangeiros para as próximas Ofertas Públicas Iniciais (IPOs) de ações na B3, após a movimentação de R$ 5,125 bilhões no IPO do Carrefour Brasil ontem na B3. Estão previstas a precificação da oferta pública inicial (IPO) da companhia do setor farmacêutico Biotoscana, nesta sexta-feira, e as ofertas do ressegurador IRB Brasil e da companhia do setor de energia renovável Ômega Geração, na próxima semana.

Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra o benchmark tocando a média móvel de 5 na sessão de ontem, deixando sombra inferior e respeitando a região.

Porém o candle com corpo limitado mostra cansaço na compra, indicando correção de preços como caminho mais provável.

A questão é saber se será mais lenta, no tempo, com movimentação lateral ou mais aguda e rápida, no preço, buscando suporte talvez no topo anterior (64.170).

Isso se a compra não surpreender e elevar os preços, sem correção prévia.

Acredito, pessoalmente, que os drivers externos terão mais impacto no curtíssimo prazo, como metais, petróleo, bolsas na Europa e EUA, durante o recesso parlamentar.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário