sexta-feira, 16 de junho de 2017

Mercados ganham fôlego


Bom dia investidor!

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou nesta sexta-feira em alta de 0,56%, em 19.943,26 pontos, após o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manter sua política monetária relaxada e depois de o dólar tocar máxima em duas semanas ante o iene. A política de juros baixos do BoJ tende a enfraquecer o iene, especialmente quando o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) mantém a trajetória de elevação gradual dos juros.

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) realizou nesta sexta-feira sua maior injeção diária de capital no sistema financeiro desde meados de janeiro, após decidir não seguir o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) com um aumento de juros nesta semana, em meio a sinais de crescente estresse financeiro na segunda maior economia mundial.

A medida do PBoC sugere que Pequim adota uma abordagem mais acomodatícia e conciliatória, em sua contínua campanha para evitar o risco e também bolhas financeiras, por meio de custos mais altos de empréstimo e do maior controle da oferta de capital. Uma política mais relaxada é especialmente necessária neste mês de junho, em que a demanda por dinheiro registra um pico sazonal na China, por causa de pagamentos de impostos corporativos e exigências regulatórias sobre o capital dos bancos, dizem analistas.

Os contratos de cobre operavam perto da estabilidade na manhã desta sexta-feira, sem sinal único. Os metais básicos em geral estão pressionados por indicadores econômicos dos Estados Unidos que desapontaram, na quinta-feira, mas alguns operam com ganhos.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses era negociado em baixa de 0,1%, a US$ 5.670 a tonelada, por volta das 9h15 (de Brasília). O cobre para julho subia 0,10%, a US$ 2,5680 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Após cair 0,40% em março (dado já revisado), a economia brasileira registrou avanço em abril de 2017. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) do mês teve alta de 0,28% ante março, com ajuste sazonal, informou há pouco a instituição.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 134,39 pontos para 134,76 pontos na série dessazonalizada de março para abril. Este é o maior patamar para o IBC-Br com ajuste desde fevereiro (134,93 pontos).


O gráfico diário do Ibovespa mostra um volume acima da média na sessão anterior, com fechamento sobre a média móvel exponencial de 200 períodos, preservando a tendência de alta de médio prazo.

Ontem tivemos baixa de cerca de 1% do EWZ, que reflete o Ibovespa em Nova York.

Porém hoje, com a alta de pouco mais de 1% do petróleo e fechamento do minério de ferro com alta de 1,5% na China, além das bolsas no velho continente e futuros norte-americanos trabalharem com ganhos, podemos ter uma sessão positiva, com novo teste de 62.500, mesmo que a abertura seja em queda.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário