sexta-feira, 30 de junho de 2017

...e se foi a metade de 2017


Bom dia investidor!



O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) oficial da indústria da China avançou para 51,7 em junho de 51,2 em maio, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas do governo.

Números acima de 50 indicam expansão das atividades, enquanto uma leitura abaixo desse patamar representa contração. O dado mostra expansão pelo 11º mês seguido.

O subíndice de novas encomendas subiu para 53,1 em junho de 52,3 em maio, enquanto o subíndice de produção avançou para 54,4 de 53,4, ainda de acordo com o governo.

Os contratos futuros de petróleo operam em alta moderada na manhã desta sexta-feira, à medida que os investidores aguardam a divulgação de dados de plataformas em operação nos Estados Unidos. Contribuem ainda para o movimento o enfraquecimento do dólar e a redução na produção da commodity em refinarias americanas.

Às 9h50 (de Brasília), o contrato do Brent para agosto, que vence hoje, subia 0,38%, a US$ 47,60 por barril, na Intercontinental Exchange (ICE). O WTI para igual mês, negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex), era cotado a US$ 45,26 (+0,76%).

Na quarta-feira, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informou que a média da produção diária passou de 9,350 milhões de barris para 9,250 milhões de bpd.

Os operadores aguardam a divulgação dos números de postos de petróleo em operação nos Estados Unidos, que serão anunciados pela Baker Hughes às 14h30 (de Brasília).

A chegada da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados levou o PSDB a estabelecer um novo prazo para decidir sobre o desembarque ou permanência no governo.

O limite agora deve ser a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa que vai avaliar a admissibilidade do pedido da PGR.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem, 29, por 8 votos a 3, que as colaborações premiadas homologadas só podem ser revisadas pelo colegiado se o delator descumprir os termos firmados com o Ministério Público Federal (MPF) ou se forem verificadas ilegalidades que possam motivar a anulação do acordo, em parte ou no todo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que o instituto das delações premiadas sai fortalecido após o que considerou um “julgamento expressivo” do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os parâmetros para a avaliação de acordos de colaboração premiadas. Janot destacou que a decisão da Corte impede a revisão de cláusulas pelo colegiado após a homologação, exceto se o delator descumprir o que combinou ou se houver alguma ilegalidade clara que descubra após a validação do acordo pelo relator.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 13,3% no trimestre encerrado em maio de 2017, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2016, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,2%. No trimestre imediatamente anterior, encerrado em fevereiro de 2017, o resultado ficou em 13,2%. No trimestre encerrado em abril de 2017, o resultado ficou em 13,6%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.109,00 no trimestre até maio. O resultado representa alta de 2,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 184,4 bilhões no trimestre até abril, estável em relação a igual período do ano anterior.
IBOVESPA Diário e Intradiário agora às 11 horas
Clique para ampliar

O Ibovespa segue desenhando um OCOI (ombro-cabeça-ombro-invertido) no diário e nesse momento testa a reta pescoço do padrão.

Podemos perceber que a região de 62.500 é a resistência a ser batida para liberar mais valorização, observando o histórico recente do benchmark.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders


contato@TopTraders.Com.BR

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Reforma Trabalhista na CCJ


Bom dia investidor!


Os contratos futuros de cobre operam em baixa nesta quarta-feira, em um movimento de realização de lucros e em meio à valorização do dólar no mercado global.

Há pouco, o cobre para três meses caía 0,20%, para US$ 5.835,00 na London Metal Exchange (LME). Já o metal para julho, negociado na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), recuava 0,28%, para US$ 2,6395 a libra-peso.

Entre os demais metais básicos negociados na LME, a tonelada do alumínio caía 0,26%, para US$ 1.883,50; a do zinco cedia 0,69%, para 2.731,00; a do chumbo perdia 0,20%, negociada a US$ 2.280,50; a do estanho tinha desvalorização de 0,08%, cotada a US$ 19.325,00; e a do níquel declinava 0,33%, para US$9.205,00.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deve definir nesta quarta-feira (28) como deverá tramitar a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) apresentada nesta segunda-feira (26) pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra o peemedebista e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures pelo crime de corrupção passiva.

O advogado Gustavo Guedes, que defende o presidente Michel Temer (PMDB), denunciado nesta segunda-feira, 26, pela Procuradoria-Geral da República pelo crime de corrupção passiva no caso JBS, pediu ao ministro Edson Fachin que o Supremo Tribunal Federal encaminhe diretamente à Câmara a denúncia, sob a argumentação de que, desta forma, a tramitação seria mais rápida.

Após dedicar boa parte do dia para preparar o seu pronunciamento em resposta à denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o presidente Michel Temer aproveitou o restante do dia, sem agenda oficial, para conversas com aliados. O principal objetivo de Temer hoje é articular uma vitória do governo na sessão desta quarta-feira que votará o relatório da reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, última etapa antes da votação no plenário. Segundo fontes, há uma romaria de parlamentares no gabinete presidencial. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também está com o presidente.

Displaying
Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa sentiu a média móvel de 21 períodos na primeira batida na sessão de ontem recuando em seguida.

Fez mínima na média de 21 e podemos perceber que a média de 200 está entre elas, um desenho interessante.

O benchmark pode estar ensaiando um OCOI no diário.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

terça-feira, 27 de junho de 2017

PGR denuncia Michel Temer por corrupção


Bom dia investidor!

O lucro industrial da China subiu 16,7% na comparação anual de maio, graças a um aumento das vendas e melhores retornos dos investimentos, de acordo com dados divulgados hoje pelo governo. Em abril, o crescimento dos lucros havia sido de 14%.

He Ping, economista do Escritório Nacional de Estatísticas, disse que mais produtos foram vendidos em maio ante abril e que os lucros da indústria melhoraram no mês passado.

No período de janeiro a maio, o lucro da indústria chinesa aumentou 22,7% ante o mesmo período do ano passado. 

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou em discurso em Sintra (Portugal) que o crescimento da zona do euro está acima da tendência e ocorre de forma bem distribuída. Este movimento, segundo o dirigente, vai fazer com que a inflação não desvie da tendência a médio prazo, apesar de sinais de enfraquecimento dos últimos meses.

A perícia da Polícia Federal revela o conteúdo de trechos antes inaudíveis da gravação da conversa entre o presidente Michel Temer e o executivo Joesley Batista, da JBS. Em um deles, segundo a PF, fica reforçada a indicação de ‘possibilidade de que o presidente da República Michel Temer tivesse ciência’ dos pagamentos realizados ao operador financeiro Lúcio Funaro.

Nos novos tratamentos e pente fino que a Polícia Federal passou sobre o arquivo em Pen drive entregue como parte da delação de Joesley, foi identificada a frase: ‘O Eduardo também, né?’. Essa teria sido a resposta de Temer à menção do empresário da JBS de que ele estaria comprando o silêncio de Funaro por meio de pagamentos mensais.

As repercussões em torno da denúncia apresentada ontem pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer e seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, por crime de corrupção passiva, continuam movimentando e repercutindo não apenas no cenário doméstico, mas também no internacional.

No mundo, os principais sites e jornais deram destaque ao fato de que nunca antes na história deste País um presidente da República enfrenta acusações criminais no exercício de seu mandato. Ao contrário dos últimos dias, em que cumpriu uma agenda pública de compromissos para tentar demonstrar normalidade na conduções de sua gestão, aliada a declarações do tipo 'nada nos destruirá', o peemedebista tem neste day after apenas despachos internos e deverá se dedicar integralmente à sua estratégia de defesa.

O gráfico diário do Ibovespa mostrou ontem um candle firme, com bom volume.

Ele fechou colado na média móvel exponencial de 21 períodos e acima da média de 200 períodos.

O caminho mais provável para os preços seria uma correção, seguida por reação e continuidade da alta ao longo da semana.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Commodities em alta x bolsas em baixa



Bom dia investidor!

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 0,11%, em 20.123,67 pontos, apoiado por balanços corporativos fortes no Japão. O índice registrou avanço de 0,9% em toda a semana.

Os contratos futuros de petróleo operam em alta na manhã desta sexta-feira, mas em patamar ainda modesto, no fim de uma semana tumultuada para a commodity. O petróleo tenta manter o movimento positivo de ontem, mas anteriormente caiu bastante e entrou nesta semana no chamado "bear market", quando há uma queda de 20% em comparação a um pico recente.

Às 9h (de Brasília), o petróleo WTI para agosto subia 0,33%, a US$ 42,88 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para agosto avançava 0,33%, a US$ 45,37 o barril, na ICE.

O cobre opera com ganhos nesta sexta-feira, em meio à desvalorização do dólar e a sinais de demanda da China, maior consumidora global do metal.

Perto das 9h (de Brasília), o cobre para três meses subia 1,54%, a US$ 5.829 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 8h21, o cobre para julho avançava 1,27%, a US$ 2,6320 a libra-peso, na Comex.

O dólar está um pouco mais fraco em geral nesta manhã, o que tende a apoiar as commodities denominadas nessa moeda, já que o movimento no câmbio torna-as mais baratas para os detentores de outras divisas.

Além disso, estatísticas fortes de importação de metais básicos da China ajudam o cobre a avançar, segundo Xiao Fu, diretor de estratégia de mercado de commodities da BOCI Global Commodities. Segundo dados compilados pela corretora, as importações de cobre refinado e liga de cobre subiram 31% em maio ante abril na China, embora tenham recuado 17% na comparação anual.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 1,47%, a US$ 2.731 a tonelada, o alumínio avançava 0,32%, US$ 1.876 a tonelada, o chumbo tinha alta de 0,70%, a US$ 2.219 a tonelada, o estanho subia 0,68%, a US$ 19.335 a tonelada, e o níquel tinha ganho de 1,27%, a US$ 9.155 a tonelada. 

Sinais recentes de que grandes produtores cumprem o limite previsto no âmbito do acordo com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) ajudam a melhorar o humor nesta manhã. Isso, porém, ainda não reverte o quadro de excesso de oferta no mercado.

Os maiores bancos dos Estados Unidos sobreviveram a um "teste de estresse" hipotético e podem continuam tomando empréstimos mesmo durante uma recessão profunda, de acordo com o Federal Reserve (Fed, o banco central americano). O resultado abre caminho para que o setor bancário veja um recuo da regulamentação no país.

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria ontem (22) para manter neste momento a validade da delação do Grupo J&F e confirmar o ministro Edson Fachin como relator do caso. Até agora, seis ministros, além de Fachin, entenderam que ele era competente para homologar o acordo de Joesley Batista e demais executivos do grupo.

Todos os ministros que já votaram (Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski) também confirmaram que cabe ao relator do caso - e não ao plenário - homologar acordos de colaboração.

O julgamento será retomado na próxima quarta-feira (28), quando votarão os ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

Os futuros norte-americanos e praças no velho continente têm baixa nessa manhã.

Como a tendência é de alta e as commodities sobem de forma generalizada, poderemos ter uma recuperação ao longo do dia.

Setores de Petróleo e Utilidades tiveram ganhos ontem na Bolsa SP

Ontem o Ibovespa fechou acima da máxima de quarta-feira (61.187), sinalizando repique.

Seria importante uma sustentação acima de 61.300 para passar mais confiança.

O caminho mais provável para hoje seria um abertura em baixa moderada, seguida de recuperação.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR







quinta-feira, 22 de junho de 2017

BC em destaque


Bom dia investidor!

O cobre opera com ganhos, embora perto da estabilidade em Nova York. O dólar mais fraco ante algumas moedas e problemas na produção de uma importante mina indonésia contribuem para o movimento.

Às 10h12 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,74%, a US$ 5.767 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para entrega em julho, por sua vez, avançava 0,15%, a US$ 2,6060 a libra-peso, na Comex.

Influi no mercado uma greve na mina Grasberg, na Indonésia, a segunda maior do mundo na produção de cobre. Além disso, o dólar mais fraco deixa o metal mais barato para detentores de outras moedas, o que ajuda a aumentar o apetite dos investidores.

Diretor de estratégia de commodities do ING Bank, Hamza Khan afirma que, mesmo com a greve na mina Grasberg, ainda haveria cobre sendo enviado dali e o mercado continua a estar bem suprido, o que reduz preocupações com eventuais problemas na oferta.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio subia 0,64%, a US$ 1.878 a tonelada, o chumbo avançava 1,21%, a US$ 2.207 a tonelada, o zinco ganhava 2,12%, a US$ 2.699 a tonelada, o níquel tinha alta de 0,06%, a US$ 8.975 a tonelada, e o estanho ganhava 0,38%, a US$ 19.585 a tonelada. 

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos subiu 3 mil na semana encerrada em 17 de junho, para 241 mil, no cálculo com ajustes sazonais, segundo o Departamento do Trabalho do país. 

Já a média móvel das últimas quatro semanas, que reduz a volatilidade do indicador, subiu 1.500 na semana passada, para 244.750. O número da semana anterior foi revisado, passando de 237 mil para 238 mil.

Já o número de pessoas que continuaram a receber benefícios de auxílio-desemprego nos EUA subiu 8 mil na semana até 10 de junho, para 1,94 milhão. 

A despeito do aumento das incertezas, o Banco Central reafirmou a avaliação de que estatísticas reforçam o entendimento de "estabilização e perspectiva de retomada gradual da atividade econômica". No Relatório Trimestral de Inflação, os diretores do BC reconhecem, porém, que a manutenção das incertezas sobre reformas pode prejudicar a atividade.

Mesmo com a avaliação relativamente positiva sobre as perspectivas da economia, o BC avalia que a "economia segue operando com alto nível de ociosidade dos fatores de produção, refletido nos baixos índices de utilização da capacidade da indústria e, principalmente, na taxa de desemprego".

Sobre o cenário externo, o Relatório de Inflação diz que essa influência "tem se mostrado favorável". A avaliação é feita com base na percepção de que "a atividade econômica global mais forte tem mitigado os efeitos sobre a economia brasileira de possíveis mudanças de política econômica nos países centrais". 




Ontem tivemos um doji no Ibovespa, indefinição após um candle de forte baixa.

Se a região de 60.500 for perdida teremos suporte forte em 60.315.

Se houver bom volume nessa sessão com fechamento acima da máxima de ontem (61.187) as chances de repique são grandes.





IBOV às 13h38 - clique para ampliar



Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Commodities e polícia (política) no radar


Bom dia investidor!

O cobre opera com ganhos na manhã desta quarta-feira, com o dólar mais fraco após uma semana de ganhos da moeda americana.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses subia 1,28%, a US$ 5.684 a tonelada, por volta das 9h55 (de Brasília). O cobre para julho avançava 1,33%, a US$ 2,5630 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar mais fraco tende a apoiar as commodities denominadas nessa moeda, entre elas os metais. Com esse movimento no câmbio, o cobre fica mais barato para os detentores de outras divisas, o que aumenta o apetite dos investidores.

Os investidores do cobre, por sua vez, têm reagido pouco a riscos recentes para a oferta do metal, como a decisão de funcionários da mina indonésia Grasberg, da Freeport-McMoRan, de prolongar uma greve em julho, segundo a corretora Marex Spectron. Outros problemas potenciais para a produção, porém, continuam a ocorrer no Peru.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio recuava 0,66%, a US$ 1.875 a tonelada, o chumbo subia 0,78%, a US$ 2.144 a tonelada, o estanho operava estável, a US$ 19.595 a tonelada, o zinco avançava 1,33%, a US$ 2.591 a tonelada, e o níquel tinha alta de 0,56%, a US$ 8.935 a tonelada. 

Os contratos futuros de petróleo operam perto da estabilidade na manhã desta quarta-feira, após terem iniciado o dia em forte queda, estendendo as perdas registradas ontem.

Às 10h06 (de Brasília), na IntercontinentalExchange (ICE), o petróleo Brent para agosto operava estável, a US$ 46,02 por barril. Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para o mesmo mês subia 0,05%, a US$ 43,53 por barril.

O relatório semanal de estoques do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, a ser divulgado às 11h30, deve ditar o ritmo do mercado de petróleo. Na terça-feira, o American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) estimou que os estoques de petróleo recuaram 2,7 milhões de barris na semana passada em solo americano. No entanto, os estoques de gasolina subiram 300 mil barris e os de destilados avançaram 1,8 milhão de barris.

O jornal britânico Financial Times destaca a rejeição da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado ontem à proposta do governo para a reforma da lei trabalhista. "O presidente do Brasil, Michel Temer, recebeu um golpe depois que um comitê do Senado rejeitou a lei trabalhista patrocinada pelo governo, provocando receios de que seu ambicioso programa de reforma - projetado para ajudar a resgatar o Brasil da pior recessão de sua história - pudesse ser paralisado, enquanto ele luta contra denúncias de corrupção", traz o periódico.

O veículo relata que a CAS reprovou o projeto de lei que flexibiliza o "rígido código trabalhista do Brasil" por 10 votos a nove. Diz também que, embora a decisão não mate a proposta, ela abala a confiança de que essa reforma passaria de forma mais fácil do que a "revisão impopular do generoso sistema previdenciário do País". O resultado também enfatiza, conforme a publicação, a batalha de Temer para manter sua coalizão legislativa unida.

O doleiro Lúcio Funaro disse, em depoimento à Polícia Federal, "confirmar a participação do presidente Michel Temer (PMDB-SP) e do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em acerto de propinas sobre o contrato da Petrobras com a Odebrecht".

Um dos delatores da Odebrecht, Márcio Faria, afirmou à Procuradoria-Geral da República que Temer presenciou, em 2010, quando candidato a vice-presidente da República, uma reunião na qual se acertou pagamento de propina de US$ 40 milhões ao PMDB.

O valor era referente a 5% de um contrato da empreiteira com a Petrobras. Segundo Funaro, a confirmação de que o presidente participou do encontro foi repassada por Eduardo Cunha.

PSDB decidiu adiar, para a próxima semana, a reunião da Executiva nacional, marcada para acontecer na manhã desta quarta-feira, 21. Oficialmente, o motivo é a falta de quórum. Os tucanos estavam com dificuldade de reunir seus membros em Brasília por conta dos festejos juninos, o que faz com que muitos parlamentares voltem para seus Estados, principalmente os nordestinos. A nova reunião da Executiva deve acontecer na próxima quinta-feira, 29.

IBOV agora às ~10h45, diário e intraday

Ontem o Ibovespa teve uma sessão de queda relevante, o que fez com que as médias de 5 e 21 se inclinassem para baixo, além da perda da média de 200 como suporte.

Fechou abaixo de 61.300 e tem suporte em 60.925, mínima de 22/05.

Poderemos ter a consolidação de um fundo na região.

Se fraquejar, mira 60.315 no curto prazo, piso da quinta-feia negra.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

terça-feira, 20 de junho de 2017

Política e polícia no radar


Bom dia, investidor!

O petróleo tentou ensaiar uma recuperação na madrugada desta terça-feira, mas voltou a operar com sinal negativo, atingindo novas mínimas neste ano. Investidores seguem céticos sobre os esforços liderados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para cortar a oferta e tentar apoiar os preços, em um cenário de desequilíbrio entre oferta e demanda.

Às 9h25 (de Brasília), o petróleo WTI para agosto, contrato mais líquido, recuava 1,82%, a US$ 43,61 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para agosto caía 1,83%, a US$ 46,05 o barril, na ICE.

Os preços do petróleo mantêm tendência de baixa há quase um mês, desde que a Opep e outros países, como a Rússia, decidiram estender um acordo que reduz em quase 2% a oferta global da commodity. O Brent recua 18,6% nos últimos seis meses.

A Polícia Federal prestou informações ao Supremo Tribunal Federal (STF) e solicitou a ampliação do prazo para concluir a investigação contra o presidente Michel Temer e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures.

A data limite para a conclusão da investigação era ontem - prazo mais curto pelo fato de o ex-assessor especial do presidente Temer, Rocha Loures, estar preso. Apesar de os autos terem sido devolvidos ao Supremo, ainda não é possível ter acesso à manifestação da PF no sistema de acompanhamento de processos.

Principal fiador da política econômica do governo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foi na manhã de ontem (19) à residência oficial da Câmara dos Deputados para discutir com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a necessidade de aprovar as reformas. No encontro, Meirelles reforçou a Maia a importância das propostas para garantir um ambiente econômico positivo.

Desde o estouro da crise política, a reforma da Previdência está parada na Câmara dos Deputados, onde precisa ser aprovada em dois turnos pelo plenário. Ainda não há calendário de retomada dos trabalhos, mas o governo continua costurando nos bastidores apoio dos deputados à votação da medida, que é uma das principais bandeiras do governo do presidente Michel Temer e defendida como necessária para o ajuste das contas públicas.

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) julga hoje, 20, os recursos contra a decisão do ministro Edson Fachin de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo e o pedido de prisão do tucano feito pela Procuradoria-Geral da República. A defesa de Aécio solicitou que o Supremo devolva a ele as funções parlamentares.

O Ministério do Trabalho divulgará nesta terça-feira, 20, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês de maio. Em abril, o indicador registrou a criação de 59,8 mil postos de trabalho após a queda de mais de 63 mil empregos em março. A divulgação será feita pelo próprio ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, a partir das 15h30, no edifício-sede do Ministério em Brasília. 

Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa sinaliza um fundo duplo no diário.

Podemos perceber que as médias de 5 e 200 períodos estão justapostas.

O benchmark fechou levemente acima delas.

O caminho mais provável para hoje é uma abertura em leve baixa, seguida por recuperação e consolidação acima de 62.000.

O ponto alto, que confirmaria o W, seria o rompimento de 62.475.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Exterior verde e política interna em pauta


Bom dia investidor!

O crescimento nos preços das moradias da China desacelerou levemente em maio, após mais cidades definirem políticas mais rígidas para conter a demanda. O preço médio das casas novas em 70 cidades subiu 0,7% em maio ante abril, excluindo-se as moradias subsidiadas pelo governo, segundo cálculos do Wall Street Journal a partir de dados divulgados nesta segunda-feira pelo Escritório Nacional de Estatísticas. Na comparação anual, os preços médios das casas novas subiram 9,7% em maio, de 9,9% de alta anual em abril.

Os contratos futuros de cobre operam em alta na manhã desta segunda-feira, encorajados por um início positivo nos mercados de ações da Ásia.

Por volta das 9h15 (de Brasília), o cobre para três meses era negociado em alta de 0,6%, a US$ 5.705,00 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Já na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho subia 0,96%, a US$ 2,5885 por libra-peso.

O Reino Unido e a União Europeia iniciaram oficialmente as negociações para a saída britânica do bloco europeu, processo que ficou conhecido como Brexit, na manhã desta segunda-feira. O secretário do Reino Unido para o Brexit, David Davis, e o principal negociador da UE, Michel Barnier, apertaram as mãos para marcar o início das conversas quase um ano após o plebiscito que aprovou o movimento de saída.

O presidente Donald Trump começou seu domingo comemorando o resultado de uma pesquisa que aponta 50% de aprovação de seu governo. Em uma sua publicação no Twitter, ele disse que um novo levantamento do instituto Rasmussen indicou que ele alcançou essa taxa de aprovação, mais alta que o 'O's#'s!", disse, referindo-se a Barack Obama.

Antes de embarcar para Rússia e Noruega, o presidente Michel Temer gravou um vídeo que será exibido nesta segunda-feira, 19, nas redes sociais no qual afirma que os criminosos não ficarão impunes. A afirmação é mais uma resposta aos novos ataques desferidos pelo empresário, Joesley Batista, um dos donos da JBS, a ele, agora por meio de entrevista à Revista Época, na qual diz que o presidente "comanda a maior organização criminosa do País".

À espera do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), a ser divulgado na próxima quinta-feira pelo Banco Central, os economistas do mercado financeiro voltaram a reduzir suas projeções para o IPCA neste ano e no próximo. O Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo BC, mostra que a mediana para o IPCA - o índice oficial de inflação - em 2017 foi de 3,71% para 3,64%. Há um mês, estava em 3,92%. Já a projeção para o IPCA de 2018 foi de 4,37% para 4,33%, ante 4,34% quatro semanas atrás.

Na prática, as projeções de mercado divulgadas hoje no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação fique abaixo do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação entre 3,0% e 6,0%).


Clique para ampliar

No pregão de sexta-feira, o Ibovespa novamente respeitou a região de 61.300.

Podemos ter a formação de um fundo duplo no diário, capaz de jogar o mercado definitivamente acima da média móvel exponencial de 200 períodos.

Logo acima está a média móvel exponencial de 5 períodos e um fundo de média importância em 62.009.

O ponto alto seria o rompimento do eixo do fundo duplo em 62.475, capaz de indicar uma mudança de rota para os preços no curto prazo.

O caminho mais provável para hoje é uma sessão positiva, com possível teste do eixo citado.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Mercados ganham fôlego


Bom dia investidor!

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou nesta sexta-feira em alta de 0,56%, em 19.943,26 pontos, após o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manter sua política monetária relaxada e depois de o dólar tocar máxima em duas semanas ante o iene. A política de juros baixos do BoJ tende a enfraquecer o iene, especialmente quando o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) mantém a trajetória de elevação gradual dos juros.

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) realizou nesta sexta-feira sua maior injeção diária de capital no sistema financeiro desde meados de janeiro, após decidir não seguir o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) com um aumento de juros nesta semana, em meio a sinais de crescente estresse financeiro na segunda maior economia mundial.

A medida do PBoC sugere que Pequim adota uma abordagem mais acomodatícia e conciliatória, em sua contínua campanha para evitar o risco e também bolhas financeiras, por meio de custos mais altos de empréstimo e do maior controle da oferta de capital. Uma política mais relaxada é especialmente necessária neste mês de junho, em que a demanda por dinheiro registra um pico sazonal na China, por causa de pagamentos de impostos corporativos e exigências regulatórias sobre o capital dos bancos, dizem analistas.

Os contratos de cobre operavam perto da estabilidade na manhã desta sexta-feira, sem sinal único. Os metais básicos em geral estão pressionados por indicadores econômicos dos Estados Unidos que desapontaram, na quinta-feira, mas alguns operam com ganhos.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses era negociado em baixa de 0,1%, a US$ 5.670 a tonelada, por volta das 9h15 (de Brasília). O cobre para julho subia 0,10%, a US$ 2,5680 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Após cair 0,40% em março (dado já revisado), a economia brasileira registrou avanço em abril de 2017. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) do mês teve alta de 0,28% ante março, com ajuste sazonal, informou há pouco a instituição.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 134,39 pontos para 134,76 pontos na série dessazonalizada de março para abril. Este é o maior patamar para o IBC-Br com ajuste desde fevereiro (134,93 pontos).


O gráfico diário do Ibovespa mostra um volume acima da média na sessão anterior, com fechamento sobre a média móvel exponencial de 200 períodos, preservando a tendência de alta de médio prazo.

Ontem tivemos baixa de cerca de 1% do EWZ, que reflete o Ibovespa em Nova York.

Porém hoje, com a alta de pouco mais de 1% do petróleo e fechamento do minério de ferro com alta de 1,5% na China, além das bolsas no velho continente e futuros norte-americanos trabalharem com ganhos, podemos ter uma sessão positiva, com novo teste de 62.500, mesmo que a abertura seja em queda.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

quarta-feira, 14 de junho de 2017

China, FED e Reforma Trabalhista no radar


Bom dia investidor!

Bolsa de Tóquio encerrou o pregão desta quarta-feira em leve queda, influenciada pela cautela dos investidores antes da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

Os investidores japoneses esperam para entender qual a sinalização que o Fed dará a respeito dos juros até o final do ano, o que vai influenciar no valor do dólar ao redor do mundo. A instituição anuncia a decisão às 15h (de Brasília) desta quarta-feira.

A produção industrial da China cresceu 6,5% em maio na comparação com o mesmo mês do mês passado, na sequência de um sólido começo de ano, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas do País.

Na comparação mensal, a produção industrial subiu 0,51% em maio, ante um aumento de 0,56% no mês anterior.

As vendas no varejo da China avançaram 10,7% em maio ante o mesmo mês do ano passado, de acordo com informações do Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Na comparação mensal, as vendas no varejo cresceram 0,86% em maio ante abril, quando as vendas haviam subido 0,79%. 

Aliados ultraconservadores de Donald Trump iniciaram uma campanha para minar a credibilidade de Robert Mueller, procurador responsável pela investigação sobre a interferência da Rússia na eleição americana de 2016, depois de espalharem que o presidente planejava demiti-lo, informação desmentida pela Casa Branca.

Em entrevistas a redes de TV, declarações em rádios e posts no Twitter, eles acusam Mueller de não ter imparcialidade para conduzir o caso, por ter incluído três advogados que fizeram doações ao Partido Democrata em sua equipe. 

Com uma semana de atraso, o relatório da reforma trabalhista foi apresentado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. O documento produzido pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) pede aprovação integral do projeto e sugere algumas mudanças por veto presidencial. O texto deve ser votado na próxima semana na Comissão e o governo mantém expectativa de aprovar o projeto ainda em junho no plenário.

Em uma sessão de mais de oito horas, o parecer foi apresentado na comissão sem as confusões que marcaram sessões anteriores. O documento de Ferraço foi apresentado e a presidente da CAS, Marta Suplicy (PMDB-SP), reafirmou que seguirá à risca o acordo feito entre senadores governistas e da oposição para votar o projeto na próxima semana. Antes da votação, haverá debate de no máximo 90 minutos sobre o tema.

O calendário acertado pelos senadores prevê ainda que, no dia seguinte (21), o projeto vai à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Uma semana depois (28), o relatório deve ser votado na CCJ pela manhã. Em seguida, o projeto estará pronto para ser avaliado e votado no plenário do Senado - última etapa antes da sanção presidencial. Assim, o governo mantém o calendário com a intenção da votação final sobre o tema antes do recesso de julho.

No relatório que será votado na próxima semana, Ferraço sugere veto à regra que prevê o contrato intermitente e pede edição de uma MP com salvaguardas ao trabalhador e regulamentação de setores que poderão usar esse tipo de contrato. 

A renegociação das dívidas de Estados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) terá duas etapas.

A primeira fase se dará ainda este ano, com a renegociação de R$ 20 bilhões em dívidas com garantia da União, segundo uma fonte presente à reunião de governadores com o presidente Michel Temer e o presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, que ocorre na noite desta terça (13) no Palácio do Alvorada.

A segunda fase inclui a renegociação de R$ 30 bilhões de dividas sem garantia da União, incluindo a linha BNDES Copa. Esse refinanciamento só será efetivado a partir de janeiro de 2018. A medida é importante para dar um alívio de caixa aos Estados, que enfrentam crise financeira.

O Senado Federal ainda precisa editar uma resolução para abrir uma exceção nas normas da Casa sobre limites fiscais para renegociação de dívidas. Só assim que os Estados poderão finalmente renegociar os débitos de R$ 50,46 bilhões com o BNDES, conforme as condições já firmadas: alongamento do prazo em 20 anos e carência de quatro anos. O Tesouro Nacional estima alívio de R$ 6 bilhões aos Estados em três anos, caso todos os contratos sejam renegociados.

Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa tem um sinal de fundo, uma espécie de harami sobre a média móvel exponencial de 200 períodos, algo que não pode ser ignorado.

Se houver rompimento de 62.009 e da média móvel exponencial de 5 períodos, a compra voltará a dar o tom.

A caminho mais provável para essa quarta-feira, véspera de feriado e que marca o vencimento do índice futuro no Brasil, é de um pregão positivo, possivelmente com teste de 62.500.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR


terça-feira, 13 de junho de 2017

Mercado volátil pode formar fundo


Bom dia investidor!

O índice de expectativas econômicas da Alemanha caiu para 18,6 em junho, de 20,6 em maio, informou o instituto alemão ZEW. 

Por sua vez, o chamado índice para as condições atuais medido pelo ZEW aumentou para 88,0 em junho, de 83,9 em maio. O indicador superou a previsão do mercado, que aguardava alta a 85,0. 

Principal fiador do governo Michel Temer no Congresso, o PSDB decidiu ontem em reunião da Executiva Nacional e de líderes do partido que vai permanecer na base aliada. Os tucanos adotaram o discurso de que não podem desembarcar agora do governo, sob o argumento de que um eventual rompimento com Temer poderia prejudicar a aprovação das reformas da Previdência e trabalhista.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, publicou há pouco no Twitter uma avaliação de que a taxa de desemprego deve começar a cair a partir de agosto. Ele lembrou que, pela primeira vez em três anos, o número de desempregados parou de subir em abril. "Temos que levar em conta que estamos saindo da maior recessão da nossa história, que deixou 14 milhões de brasileiros sem emprego. Os efeitos de uma recessão tão forte quanto a dos últimos anos não desaparecem do dia para a noite", completou. 

As vendas do comércio varejista subiram 1,0% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Ontem o Ibovespa buscou suporte na região de 61.300 e deixou uma sombra inferior no diário.

Está trabalhando colado na média móvel exponencial de 200 períodos, que poderá impulsionar a formação de um fundo e manutenção da tendência de alta de médio prazo.

IBOVESPA intradiário até o momento (12h30)
Clique para ampliar.

Temos como barreiras a média móvel exponencial de 5 períodos logo acima e o fundo marcado dia 05/06 aos 62.009.

A tendência é que essa região atual seja respeitada e quem sabe forme um suporte forte essa semana.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Semana curta e volátil


Bom dia investidor!

A Bolsa de Tóquio encerrou o pregão desta segunda-feira em queda, em um dia de poucas negociações. A sessão foi influenciada pelas expectativas em relação às decisões de política monetária nos Estados Unidos, na quarta-feira, e no Japão, na sexta.

A espera pelos posicionamentos do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) causaram uma leve valorização do iene, o que é desfavorável ao setor exportador japonês. Os investidores também digeriram os resultados eleitorais no Reino Unido, cujo resultado oficial somente saiu na sexta-feira após o encerramento dos negócios na Ásia.

O governo da China acelerou os gastos em maio, embora o crescimento da receita tenha sido menor, mostraram dados oficiais divulgados nesta segunda-feira.

O gasto nacional fiscal - para governos centrais e locais - subiu 9,2% em maio ante igual mês de 2016, na comparação de igual base com a expansão de 3,8% de abril, de acordo com o Ministério das Finanças.

As receitas fiscais subiram 3,7% em maio, desacelerando de crescimento de 7,8% em abril, apontou o ministério.

Alguns economistas dizem que a economia da China está mais dependente dos gastos do governo para crescer à medida Pequim se moveu para apertar sua política monetária e reduzir o nível de alavancagem do setor financeiro.

Em um discurso a favor da "estabilidade institucional", o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, deu o voto decisivo para desempatar o julgamento e livrar o presidente Michel Temer de ter o mandato cassado. O placar terminou em 4 a 3.

Como já era esperado, Gilmar Mendes votou pela absolvição do peemedebista e, por tabela, a manutenção da elegibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff, que encabeçava a chapa em 2014.

Próximo ao Palácio do Planalto, Gilmar argumentou que "não se substitui um presidente da República a toda hora, ainda que se queira". Para ele, isso não se trata de "fricote processualístico", mas sim do equilíbrio do mandato. "A Constituição valoriza a soberania popular, e não de acordo com a nossa vontade. A cassação de mandatos deve acontecer em situações inequívocas", disse.

O Palácio do Planalto articula com partidos da base aliada uma tramitação rápida da denúncia que deve ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer.

A expectativa é de que, vencido o obstáculo para a permanência do presidente no cargo, os deputados possam retomar as discussões sobre a reforma da Previdência, mesmo que seja um texto mais enxuto que o aprovado na comissão especial, em maio.

A avaliação de aliados do governo é de que, se a denúncia demorar a ser votada, o presidente ficará “sangrando” por mais tempo. Temer responde a inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) com base na delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS. A demora também pode aumentar o risco de surgirem fatos novos ou delações envolvendo o presidente e dando margem para a oposição conquistar mais votos. Para ser aprovada em plenário, a denúncia precisa do apoio de 2/3 dos deputados, ou 342 votos. A base aliada considera improvável ter menos de 172 votos para barrar a aprovação da acusação.

Em meio à crise política, os economistas do mercado financeiro alteraram, para pior, suas projeções para a atividade em 2017 e 2018. Pelo Relatório de Mercado Focus, divulgado hoje, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano passou de 0,50% para 0,41%. Há um mês, a perspectiva era de avanço de 0,50%.

Para 2018, o mercado também mudou a previsão de alta do PIB, de 2,40% para 2,30%. Quatro semanas atrás, a expectativa estava em 2,50%.

No início do mês, o Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o País cresceu 1,0% no primeiro trimestre de 2017, ante o quarto trimestre de 2016. Por outro lado, recuou 0,4% ante o primeiro trimestre do ano passado.

Em seus comunicados mais recentes, o Banco Central tem defendido que os indicadores permanecem compatíveis com a estabilização da economia no curto prazo. Porém, a instituição alerta que as incertezas com o andamento das reformas econômicas podem ter impacto negativo sobre a atividade. É a crise política o principal motivo para as reformas serem colocadas em dúvida.

No relatório Focus de hoje, as projeções para a produção industrial para este ano também pioraram. O avanço projetado para 2017 foi de 1,09% para 0,94%. Há um mês, estava em 1,25%. No caso de 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial permaneceu em 2,50%, mesmo porcentual de quatro semanas antes.

Também no início do mês, o IBGE informou que a produção industrial avançou 0,6% em abril ante março, mas despencou 4,5% ante abril do ano passado.

No Focus, a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2017 permaneceu em 51,50%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2018, as expectativas no boletim Focus seguiram em 55,20%, ante 55,00% de um mês atrás.

O gráfico diário do Ibovespa mostra o benckmark perto de um suporte, o que poderá gerar uma reação nessa segunda-feira.


O mínima de sexta-feira quase tocou o fundo anterior em 62.010 e a média móvel exponencial de 200 períodos.

O caminho mais provável para a sessão de hoje seria alta, com rompimento de 62.500 e teste de 62.830, fundo de abril e região onde está a média móvel exponencial de 5 períodos.

Se tiver forças para vencer a máxima do pregão anterior em 63.065, abre espaço para mais valorização no pregão de amanhã.

Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan

Diretor da TopTraders


contato@TopTraders.Com.BR

sexta-feira, 9 de junho de 2017

TSE deve definir hoje sobre chapa Dilma-Temer


Bom dia investidor!


A função do TSE é zelar pela lisura do processo eleitoral, avaliando se houve cumprimento do livre exercício do direito de votar e ser votado. Atuar fora da esfera eleitoral é abusivo, já que extrapolaria os limites de competência da Corte. A rigor, passaria a ser um tribunal de exceção. Por isso, ainda que se faça um bonito discurso sobre a importância de a Justiça não ser conivente com a impunidade, a tentativa de levar o TSE para um julgamento além da esfera eleitoral desrespeita o Estado Democrático de Direito e a Constituição.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China subiu 1,5% em maio ante o mesmo período do ano anterior, comparado com um ganho de 1,2% em abril, disse o Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Os preços de alimentos recuaram 1,6% ante o ano anterior, na comparação com uma queda de 3,5% em abril. Excluindo os alimentos, o índice de preços subiu 2,3% ante maio de 2016. Em abril deste ano, foi verificado um avanço de 2,4%.

Na comparação mensal, o CPI recuou 0,1% em maio. Em abril, o dado subiu 0,1% ante o mês anterior.

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da China avançou 5,5% em maio ante o mesmo mês do ano passado, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Esse é o nono mês consecutivo de avanço do índice, embora o ritmo dos ganhos tenha desacelerado pelo terceiro mês seguido. Na comparação anual de abril, o PPI havia avançado 6,4%.

Já na comparação mensal, o PPI recuou 0,3% em maio ante o mês anterior. Em abril, o dado caiu 0,4% ante março.

O Partido Conservador do Reino Unido perdeu assentos nas eleições gerais realizadas na quinta-feira e, com isso, também deu adeus à maioria absoluta no Parlamento, apesar de permanecer com o maior número de parlamentares (306, na última apuração). O Partido Trabalhista, por sua vez, conquistou assentos e alcançou 257 representantes na Câmara dos Comuns até o momento. O resultado já pode ser considerado uma derrota da primeira-ministra Theresa May, que antecipou as eleições gerais com o intuito de ampliar sua bancada e conseguir mais apoio para a negociar a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit. Agora, o Partido Conservador deve formar um governo de coalizão, ou seja, aliando-se a algum dos partidos menores para alcançar a maioria na Câmara.

Desde terça-feira, o País assiste ao julgamento do processo contra a chapa Dilma-Temer, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por suposto abuso de poder político e econômico.

A função do TSE é zelar pela lisura do processo eleitoral, avaliando se houve cumprimento do livre exercício do direito de votar e ser votado. Atuar fora da esfera eleitoral é abusivo, já que extrapolaria os limites de competência da Corte. A rigor, passaria a ser um tribunal de exceção. Por isso, ainda que se faça um bonito discurso sobre a importância de a Justiça não ser conivente com a impunidade, a tentativa de levar o TSE para um julgamento além da esfera eleitoral desrespeita o Estado Democrático de Direito e a Constituição.

O gráfico diário do Ibovespa respeitou 62.500 como suporte e deixou sombra inferior.

Fechou colado na média móvel exponencial de 5 períodos e no forte 62.830.

O caminho mais natural para a sessão dessa sexta-feira seria o rompimento da máxima de ontem em 63.170, mirando a máxima da semana em 63.636, onde estará a média móvel exponencial de 21 períodos, divisor de águas entre ursos e touros.



Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Volatilidade no ar


Bom dia investidor!

As exportações da China aumentaram pelo terceiro mês consecutivo em maio, à medida que a demanda externa por bens da segunda maior economia do mundo continuou a se fortalecer.

No mês passado, as exportações chinesas medidas em dólares tiveram expansão anual de 8,7%, depois de crescerem 8% em abril, segundo dados da Administração Geral de Alfândega do país.

As importações da China saltaram 14,8% em maio ante igual mês do ano passado, após exibirem alta de 11,9% em abril. Também neste caso, a projeção do mercado era de ganho menor, de 8,3%.

Já o superávit comercial da China aumentou para US$ 40,81 bilhões em maio, de US$ 38,05 bilhões em abril, mas ficou abaixo da previsão de analistas, que era de saldo positivo de US$ 47,8 bilhões.

As importações de petróleo e de minério de ferro da China subiram na comparação anual de maio, mas as de cobre diminuíram, segundo dados preliminares divulgados pela Administração Geral de Alfândega do país.

No mês passado, as compras chinesas de petróleo bruto mostraram avanço anual de 15%, a 37,2 milhões de toneladas, o equivalente a 8,8 milhões de barris por dia e segundo maior volume já registrado.

As importações de minério de ferro avançaram 5,5% em maio ante igual mês do ano passado, a 91,52 milhões de toneladas. Por outro lado, as de cobre sofreram redução de 9,3%, a 390 mil toneladas.

Entre janeiro e maio, as importações de petróleo bruto da China subiram 13% ante o mesmo período de 2016, a 176,31 milhões de toneladas, e as de minério de ferro cresceram 7,9%, a 444,57 milhões de toneladas, mas as de cobre recuaram 20%, a 1,84 milhão de toneladas.

Os dados também mostraram que a China exportou 230 mil toneladas de petróleo bruto em maio, depois de não ter registrado embarques da commodity no mesmo mês do ano passado. No acumulado de janeiro a maio, as exportações chinesas de petróleo atingiram 2,37 milhões de toneladas, representando um salto de 120%.

A produção industrial da Alemanha subiu 0,8% em abril ante março, no cálculo com ajustes sazonais, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis.

Apenas a produção manufatureira cresceu 0,4% em abril ante o mês anterior, mas o setor de construção teve leve contração de 0,1% no período.

Já na comparação anual, a produção geral da indústria alemã aumentou 2,9% em março, também considerando-se ajustes.

O terceiro dia do julgamento da chapa Dilma-Temer deve manter o foco dos mercados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas os investidores monitoram a decisão de política monetária do Banco Central Europeu, as eleições gerais no Reino Unido e o depoimento do ex-diretor do FBI James Comey no Comitê de Inteligência do Senado dos Estados Unidos. Essa agenda indica volatilidade para os ativos financeiros.

Os futuros de cobre operam em alta significativa nesta manhã, após condições climáticas desfavoráveis atingirem minas no Chile e em meio à retomada de questões trabalhistas na Indonésia.

Por volta das 8h45 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) avançava 1,12%, a US$ 5.688,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em julho tinha valorização de 1,20%, a US$ 2,5820 por libra-peso.

Precipitações de neve e fortes ventos no deserto do Atacama, no Chile, comprometeram a produção de cobre da BHP Billiton, Codelco e Antofagasta.

Além disso, cresceram as tensões na Indonésia, na esteira de recentes greves, depois que a Freeport-McMoRan decidiu demitir 3 mil trabalhadores da mina de Grasberg, segundo John Meyer, analista da consultoria SP Angel. O número corresponde a cerca de 10% dos funcionários da mina.

Entre outros metais na LME, o viés era majoritariamente positivo: o alumínio subia 0,66% no horário indicado acima, a US$ 1.916,50 por tonelada, o chumbo avançava 1,26%, a US$ 2.088,00 por tonelada, o zinco exibia ganho de 1,68%, a US$ 2.484,00 por tonelada, e o níquel aumentava 0,51%, a US$ 8.860,00 por tonelada. Única exceção, o pouco negociado estanho caía 0,34%, a US$ 19.335,00 por tonelada.

Volatilidade do IBOVESPA 22 (1 mês). O salto corresponde ao dia da delação da JBS.
Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra teste da média móvel exponencial de 21 períodos, com recuo na primeira batida.

Nas últimas três sessões tivemos mínimas e máximas mais altas, o que reforça a presença compradora, mesmo que ainda tímida.

Desde que o benchmark preserve a média móvel exponencial de 5 períodos como suporte, assim como a região de 62.830, terá tudo para avançar e romper a média móvel exponencial de 21 períodos.


Bons negócios!


Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders
contato@TopTraders.Com.BR