quarta-feira, 17 de maio de 2017

Política norte-americana no radar


Bom dia investidor!

Os contratos futuros de petróleo operam em alta nesta quarta-feira, beneficiados pela perspectiva de queda dos estoques norte-americanos e pelo dólar mais fraco.

Às 9h20 (de Brasília), o Brent para julho negociado na Intercontinental Exchange (ICE) exibia ganho de 0,48%, a US$ 51,90 o barril. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI avançava 0,25%, a US$ 48,79 por barril.

Hoje, o Departamento de Energia (DoE) divulga o relatório semanal sobre os estoques e a produção norte-americana, que vem preocupando investidores por causa da velocidade com que se recupera. Para muitos, a produção do xisto norte-americano coloca em risco o reequilíbrio projetado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) no acordo de cortes de produção.

Os contratos futuros de cobre operam em leve queda nesta quarta-feira, com investidores aguardando um importante dado do setor imobiliário na China.

Por volta das 9h30 (de Brasília), o contrato para três meses operava em queda de 0,54%, a US$ 5.590 por tonelada, na London Metal Exchange (LME). Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho cedia 0,29%, a US$ 2,5430 a libra-peso.

Após a mais recente leva de indicadores apontar para uma desaceleração da China, maior importador mundial do metal vermelho, investidores demonstram cautela antes da divulgação do índice de preços de moradia de abril no país.

Os demais metais operam majoritariamente em alta na LME. O alumínio caía 0,36%, a US$ 1.922 a tonelada; o chumbo avançava 0,48%, a US$ 2.100 a tonelada; o estanho ganhava 0,205, a US$ 19.945 a tonelada; o zinco tinha alta de 0,29%, a US$ 2.562 a tonelada; e o níquel exibia ganho de 0,82%, a US$ 9.240 a tonelada.

Otimista com as chances da reforma da Previdência, o mercado já projeta um câmbio mais valorizado. Mas essa é uma pauta para depois. Hoje, toda a preocupação está centrada nos EUA, onde uma nova acusação a Trump tende a agravar a crise em Washington. Depois de compartilhar informações com os russos, o presidente terá que explicar um suposto pedido ao FBI para encerrar a investigação de um ex-conselheiro da Casa Branca.

O Ibovespa vem de uma forte sequência de alta. (clique para ampliar)

Correções no meio do caminho são naturais, especialmente as intradiárias.

Hoje o caminho poderá ser parecido com o pregão da véspera: abertura em terrenos negativo com recuperação ao longo do dia.



Entretanto, se o fechamento for em baixa, teremos sinal de topo no diário e correção à vista.

Bons negócios!



Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders


contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário