quinta-feira, 27 de abril de 2017

Política e China em destaque


Bom dia investidor!

O lucro do setor industrial da China subiu 23,8% em março ante o mesmo mês do ano passado, desacelerando na comparação com o crescimento anual de 31,5% nos primeiros dois meses, de acordo com dados do governo divulgados hoje.

O crescimento de matérias-primas ultrapassou o aumento de produtos com valor agregado em março, levando a uma desaceleração do crescimento do lucro de grandes empresas.

No período de janeiro a março, o lucro industrial subiu 28,3% ante o mesmo período do ano passado, após crescer 8,5% em 2016, ainda de acordo com o governo.

Os lucros das companhias privadas subiu 70,5% no primeiro trimestre ante o mesmo período do ano passado, enquanto os ganhos das empresas privadas subiu 15,9%. 

Os futuros de cobre operam em baixa nesta manhã, revertendo ganhos da sessão anterior, após o governo Trump anunciar ontem uma proposta de reforma tributária que não trouxe detalhes suficientes, segundo operadores. Surgiram dúvidas também sobre a aprovação do plano no Congresso norte-americano.

Por volta das 9h09 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) recuava 0,37%, a US$ 5.713,00 por tonelada.

Já na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho tinha leve queda de 0,12%, a US$ 2,5975 por libra-peso.

Outros metais básicos na LME não tinham direção única: o alumínio tinha alta marginal de 0,03% no horário acima, a US$ 1.970,00 por tonelada; o chumbo subia 0,09%, a US$ 2.194,00 por tonelada; o estanho mostrava leve ganho de 0,05%, a US$ 19.920,00 por tonelada; o zinco recuava 0,25%, a US$ 2.624,00 por tonelada; e o níquel apresentava baixa de 0,32%, a US$ 9.255,00 por tonelada.

Os preços do petróleo recuam com força nesta quinta-feira em meio a dados mistos dos estoques norte-americanos divulgados ontem e as crescentes preocupações de que uma ação de suprimento por parte dos grandes produtores pode não ser suficiente para compensar um superávit global. Além disso, há dúvidas sobre se a Rússia irá prorrogar esforços de cortar sua produção da commodity.

Às 9h15 (de Brasília), o Brent para julho caía 1,30% na ICE, a US$ 51,73 por barril, enquanto o WTI para junho recuava 1,13% na Nymex, a US$ 49,06 por barril.

Os preços chegaram a subir durante a noite com dados do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) mostrando que os estoques de petróleo dos EUA caíram 3,6 milhões de barris na semana passada. Mas o sentimento positivo do mercado reverteu diante das preocupações de um excesso de oferta de produtos petrolíferos.

Os estoques de gasolina cresceram 3,4 milhões de barris na semana passada. Além disso, os estoques de diesel também aumentaram inesperadamente, com avanço de 2,7 milhões de barris, uma vez que a demanda dos consumidores não conseguiu absorver um fluxo constante de produtos petrolíferos bombeados pelas refinarias que trabalham em níveis de eficiência quase superiores.

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu hoje manter sua política monetária inalterada, após reunião de dois dias, uma vez que a inflação tem se mantido abaixo do previsto. O BC japonês, no entanto, reduziu sua projeção de inflação para o atual ano fiscal e se mostrou mais otimista em relação ao crescimento da economia.

Por sete votos a dois, os dirigentes do BoJ decidiram manter a meta para o juro do bônus do governo japonês (JGB) de 10 anos em zero e a taxa para certos depósitos bancários em -0,1%.

Além disso, o BC do Japão reiterou que continuará adquirindo JGBs num ritmo anual de 80 trilhões de ienes.

O índice de confiança do consumidor da Alemanha subiu para 10,2 na pesquisa de maio do instituto GfK, de 9,8 na leitura de abril. O dado superou as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam leve avanço do índice, a 9,9, e sugere que a confiança vai se fortalecer no próximo mês.

O GfK atribui a esperada melhora do índice a uma recente desaceleração da inflação alemã.

O instituto de pesquisa alemão utiliza dados do mês atual para estimar a confiança do mês seguinte.

Após grande esforço do governo nas últimas horas, o texto da reforma trabalhista foi aprovado no plenário da Câmara na noite desta quarta-feira. Em votação nominal, o texto recebeu 296 votos a favor e 177 votos contrários. Em seguida, acontecerá a votação dos destaques que podem alterar o texto aprovado.

Entre os partidos, o PSB acabou seguindo a determinação da direção do partido e orientou votação contra a proposta. O Solidariedade, partido da base governista, também orientou voto contra o projeto da reforma. PHS liberou a bancada.

No mercado financeiro, analistas citavam o parâmetro próximo de 300 votos a favor da reforma trabalhista como um parâmetro para avaliar a capacidade do governo de conquistar votos no Congresso. A preocupação é a reforma da Previdência. Enquanto a reforma trabalhista precisava maioria simples (metade mais um dos presentes), a reforma previdenciária - considerada essencial para o equilíbrio das contas públicas - exige 308 votos em duas votações.

Durante o dia, governistas mantiveram o discurso de que a matéria passaria "com folga" na Câmara. Apesar do tom, a base aliada trabalhou em ritmo frenético para garantir número de votos próximo aos 300 exigidos para aprovar a reforma da Previdência. Nesse esforço de última hora, houve ajuste do texto em vários pontos reclamados pela bancada feminina para tenta atrair 54 votos das deputadas.

Destaques. Após aprovar o texto, parlamentares têm 17 destaques de bancada apresentados ao projeto e que deverão ser avaliados pelos parlamentares. Governistas rejeitaram todos os 24 destaques simples que sugeriam mudança no texto da reforma trabalhista.


Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra um candle de variação limitada no pregão de ontem, porém com mínima e máxima mais altas que a sessão anterior.

Podemos notar que esse movimento ocorre nos últimos cinco dias, indicando domínio comprador no curtíssimo prazo.

As médias estão em ponto de cruzamento para compra.

Se o benchmark romper e fechar acima da máxima de ontem (65.436), terá caminho livre rumo a 66.211, divisor de águas, que poderá indicar se os negócios atuais são repique ou reversão.

O caminho mais provável para essa quinta-feira é uma abertura em alta moderada, mantida por toda a sessão.


Bons negócios!

Wagner Caetano, para o Cartezyan
Diretor da TopTraders


contato@TopTraders.Com.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário