terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

China no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,03% e Japão -1,13%.

Os bancos chineses liberaram 2,03 trilhões de yuans (US$ 294,98 bilhões) em novos empréstimos em janeiro, segundo dados publicados hoje pelo Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês).

Contratos de financiamento de médio e longo prazos para empresas não financeiras, que medem a demanda do setor corporativo, avançaram para 1,52 trilhão de yuans em janeiro, de 695,4 bilhões de yuans no mês anterior, de acordo com cálculos do WSJ baseados nos números do PBoC.

Os financiamentos imobiliários, também de médio e longo prazos, somaram 629,3 bilhões de yuans em janeiro, ante 421,7 bilhões de yuans em dezembro.

Já a base monetária da China (M2) teve aumento anual de 11,3% em janeiro, após avançar no mesmo ritmo em dezembro. Analistas haviam previsto para o mês passado avanço de 1,4%.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China avançou para o maior nível em dois anos e meio, apoiado por um aumento dos preços de alimentos antes do feriado do Ano Novo Lunar, de acordo com dados divulgados hoje pelo governo.

O CPI subiu 2,5% em janeiro ante o mesmo período do ano passado, na comparação com um ganho de 2,1% em dezembro, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas.

Na comparação mensal, o CPI subiu 1% em janeiro. Em dezembro, o dado havia avançado 0,2% ante novembro.

Já o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu pelo quinto mês consecutivo em janeiro ante o ano anterior. O dado subiu 6,9% ante um aumento anual de 5,5% em dezembro. Economistas esperavam aumento de 6,5%.

Na leitura mensal, o PPI subiu 0,8% em janeiro ante dezembro, quando o dado havia avançado 1,6% na comparação com o mês anterior.

Europa segue o mesmo caminho do mercado asiático.

Londres +0,12%; Frankfurt -0,08%; Paris +0,17%.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu um pouco menos do que estimado originalmente no último trimestre de 2016, segundo revisão publicada hoje pela Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia.

No quarto trimestre, o PIB da área que compartilha o euro avançou 0,4% ante os três meses anteriores e registrou expansão anual de 1,7%.

Os resultados vieram abaixo das expectativas de analistas e dos cálculos iniciais, que eram de ganho de 0,5% na comparação trimestral e de acréscimo de 1,8% no confronto anual.

O índice de expectativas econômicas da Alemanha recuou de 16,6 em janeiro para 10,4 em fevereiro, segundo dados publicados nesta terça-feira pelo instituto alemão ZEW. A previsão era de queda menor, para 15,0.

Já o chamado índice para as condições atuais medido pelo ZEW teve queda de 77,3 em janeiro para 76,4 em fevereiro, abaixo da previsão de 77,2.

O imbróglio sobre a indicação de Moreira Franco como ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República deve ser definido na tarde de hoje pelo ministro Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal. Outro indicado pelo presidente Michel Temer, Alexandre de Moraes, para a vaga que foi de Teori Zavascki no STF, deve receber parecer favorável do senador Eduardo Braga, relator deste processo na CCJ.

Rallye do IBOVESPA deixou para trás a máxima do ano
Clique para ampliar

O Ibovespa, que tem feito movimentos falsos há algum tempo, vide acionamento do OCO recentemente, depois abortando o padrão e subindo de forma rápida e forte, deixou para trás a máxima do ano ao fechar acima de 66.600.

O desafio é manter-se acima desse patamar, pois um pregão baixista com fechamento abaixo desse nível, sinalizaria um rompimento falso e consequentemente queda à vista para o curto prazo.

Bons negócios!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders
wagner@cartezyan.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário