quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

BB, IBC-BR e minério devem guiar o pregão


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,52% e Japão -0,47%.

O Banco do Povo da China (PBoC) enxerga que o forte crescimento do volume de empréstimos no mês anterior é "bastante apropriado", apesar de preocupações sobre o endividamento do país. Segundo Yi Gang, vice-presidente da instituição, o posicionamento neutro da política monetária sugere que as políticas não precisam ser nem tão restritivas nem muito frouxas. "Um nível de empréstimos pouco acima de 2 trilhões de yuans é bastante apropriado", afirmou, segundo comentários publicados pela agência estatal de notícias Xinhua. Em dezembro, o volume de empréstimo foi metade, ou 1,04 trilhão de yuans.

Velho mundo tem baixa generalizada.

Londres -0,48%; Frankfurt -0,14%; Paris - 0,45%.

O minério de ferro caiu 1,6% na China, fechando cotado a US$ 89,5 a tonelada seca.

O petróleo WTI avança 0,04%, a US$ 53,62 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,13%, a US$ 55,82 por barril, na ICE.

Após subir 0,10% em novembro (dado já revisado), a economia brasileira registrou recuo em dezembro de 2016. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) do mês teve baixa de 0,26% ante novembro, com ajuste sazonal, informou há pouco a instituição.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 133,26 pontos para 132,92 pontos na série dessazonalizada de novembro para dezembro.

Na comparação entre os meses de dezembro de 2016 e dezembro de 2015, houve queda de 1,82% na série sem ajustes sazonais. A série observada encerrou com o IBC-Br em 133,74 pontos ante 133,00 pontos de novembro e 136,22 pontos de dezembro de 2015.

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro teve uma retração de 3,6% no ano de 2016, estima o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), por meio do Monitor do PIB. O indicador antecipa a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo oficial das Contas Nacionais.

O Banco do Brasil encerra hoje a temporada de balanços dos grandes bancos ao reportar lucro líquido ajustado de R$ 1,747 bilhão no quarto trimestre de 2016, cifra 34,0% menor que a registrada um ano antes, de R$ 2,648 bilhões. Em relação aos três meses anteriores, quando totalizou R$ 2,337 bilhões, houve declínio de 25,2%.

O lucro líquido do BB considerando eventos extraordinários foi a R$ 963 milhões de outubro a dezembro, queda de 61,6% na comparação com 12 meses, quando o resultado ficou em R$ 2,512 bilhões. Já em relação aos três meses anteriores, de R$ 2,246 bilhões, encolheu 57,1%.

Bovespa abre em torno da estabilidade,
com 64 papéis ganhando, contra 37 no negativo.
Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra um candle de força, massa e convicção acima do decisivo 66.600.

O volume acima da média reforça a leitura de domínio comprador.

Pesam a favor de uma correção a distância considerável da média móvel exponencial de 21 períodos.

Ontem o mercado ignorou o fluxo cambial negativo na semana passada, liderança de Lula na pesquisa espontânea e estimulada para a corrida presidencial de 2018, a declaração de Lindberg Farias de que o PT pretende antecipar o lançamento da candidatura de Lula para a disputa, sem contar a piora em todos os aspectos relativos ao governo Temer, como rejeição e desempenho pessoal.

Bons negócios!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders

Nenhum comentário:

Postar um comentário