quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Trump na Casa Branca


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,62% e Japão -5,36%.

Europa opera em baixa moderada.

Londres -0,53%; Frankfurt -1,11%; Paris -1,55%.

A primeira ministra britânica, Theresa May, publicou uma declaração oficial na manhã de hoje após a vitória de Donald Trump. Ela começou parabenizando Trump por ter sido eleito o próximo presidente dos Estados Unidos, depois do que chamou de uma "dura campanha". 

No comunicado, Theresa May diz também estar ansiosa para trabalhar com o novo presidente. Segundo ela, os dois poderão construir a partir desses laços de relacionamento e garantir a segurança e a prosperidade das nações nos próximos anos. Trump assume o poder em 20 de janeiro do ano que vem.

Petróleo Brent sobe 0,15%, a US$ 46,11 por barril, na ICE, enquanto o WTI cai 0,24%, a US$ 44,88 por barril, na Nymex.

Parte dos analistas de mercado mantém a expectativa de que o Federal Reserve (Fed) eleve os juros de referência da economia americana na última reunião de política monetária deste ano, marcada para os dias 13 e 14 de dezembro, mesmo após a vitória de Donald Trump na disputa presidencial nos EUA.

Para o banco de investimentos Berenberg, o Fed poderá elevar em 0,25 ponto porcentual os juros enquanto a vitória de Trump não se transforma em uma "grande calamidade econômica". A instituição ainda prevê dois aumentos adicionais por ano em 2017 e 2018 se a economia dos EUA permanecer nos eixos.

Já o Danske Bank afirma que "é provável que os mercados se estabilizem antes da reunião [de dezembro]", o que possibilitaria uma elevação de taxa. O Danske Bank ainda espera mais dois aumentos no ano que vem e a substituição da presidente do Fed, Janet Yellen, em 2018. 

Para o mundo, a vitória de Donald Trump anuncia um clima geopolítico profundamente novo. De Berlim a Pequim, os líderes estão observando se o Trump dará continuidade às promessas populistas e protecionistas que poderiam travar o compromisso global dos Estados Unidos com políticas profundamente estabelecidas a respeito de comércio, defesa e imigração. Se assim for, a política externa dos Estados Unidos provavelmente se distanciará de seu vizinho México, e em direção à inimiga de longa data Rússia.

O antagonismo de Trump em relação aos arranjos de defesa dos EUA apresenta novos riscos para os aliados de Washington na Ásia e na Europa. E sua posição contrária ao livre comércio indica a possibilidade de uma guerra comercial com a China, a segunda maior economia global.

O Dow Jones futuro cai 1,68%; Nasdaq recua 2,11%; S&P 500 perde 1,83%.

Saberemos a real situação quando as bolsas abrirem nos EUA às 12h30, uma vez que os futuros norte-americanos acionaram o circuit break na madrugada.




O Ibovespa vai abrir pressionado e terá caminho livre para buscar a mínima da semana anterior em 61.490, onde poderá formar um fundo duplo ou pivô de baixa.


Bons negócios!

Wagner Caetano

contato@toptraders.com.br
wagner@cartezyan.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário