sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Ibovespa cede no final e fecha na mínima


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,49% e Japão +0,59%.

O yuan fechou em queda ante o dólar nesta sexta-feira, após o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) orientar a moeda para baixo por meio de uma taxa de referência diária que baliza os negócios no câmbio. A moeda da China atingiu nova mínima em oito anos ante o dólar, em meio a um movimento de valorização da moeda dos EUA com a expectativa de juros mais altos no país.

Europa tem baixa generalizada.

Londres -0,70%; Frankfurt -0,21%; Paris -0,59%.

A recuperação econômica da zona do euro ainda depende em grande medida das medidas de estímulo do Banco Central Europeu (BCE), afirmou nesta sexta-feira o presidente da instituição, Mario Draghi. A declaração sugere que o banco central deve estender suas medidas de estímulo na reunião de política monetária no próximo mês.

"Nós não podemos ainda baixar a guarda", disse Draghi durante uma conferência bancária em Frankfurt. "O BCE continuará a agir, como necessário, usando todos os instrumentos disponíveis" até que a inflação acelere substancialmente, afirmou. Draghi ainda vê "significativo grau de incerteza" para a economia da zona do euro e as políticas do BCE como ingrediente crucial para impulsionar a inflação.

Os dirigentes do BCE preparam-se para uma reunião importante em 8 de dezembro, onde esperam decidir se estendem a duração do pacote de compras de 80 bilhões de euros (US$ 85,5 bilhões) ao mês em bônus, conhecido como relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês). No cronograma atual, o programa termina em março.

Petróleo WTI recua 0,22%, a US$ 45,93 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 0,22%, a US$ 46,39 por barril, na ICE.

Cobre opera em baixa de 1%, na Comex.

Dow Jones futuro cai 0,17%; S&P 500 recua 0,27%; Nasdaq perde 0,20%.

Parlamentares da oposição entraram com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, 17, pedindo a suspensão de tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto dos Gastos Públicos no Congresso. Os senadores Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Humberto Costa (PT-PE) dizem que a medida "estrangula" a independência financeira do Legislativo e do Judiciário. O caso será analisado pelo ministro Luís Roberto Barroso.

O Senado deu início ontem às sessões de discussão da PEC. Segundo o regimento interno da Casa, são necessárias cinco sessões ordinárias para contar prazo para a votação. A apreciação em primeiro turno da proposta está marcada para 29 de novembro. A votação final deve ser em 13 de dezembro.

Para os parlamentares, o estabelecimento de limites de despesas primárias nas próximas duas décadas, com base na despesa de 2016, corrigida pela inflação, é "medida draconiana" que "estrangula e mitiga a independência e a autonomia financeira do Legislativo, do Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública da União", na medida em que impõe o congelamento dessas despesas.

O Ibovespa teve uma sessão de repique intradiário no pregão de ontem, devolvendo tudo na etapa final.



Podemos considerar que o pull-back cumpriu o seu papel, com teste da base do pivô de baixa acionado recentemente.

Fechou abaixo da média móvel exponencial de 5 períodos, topo topo anterior em 60.310 e ainda em patamar inferior à LTA tracejada em fúcsia.

O primeiro suporte fica em 59.420.

Se esse for perdido, projeta teste da mínima da semana, dia 14 a 58.322.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan
TopTraders

Um comentário:

  1. Se o suporte for perdido em 59.420 o teste de minima sera em 59.657? como assim?

    ResponderExcluir