quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Cunha e a República


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,01% e Japão +1,39%.

Velho mundo tem viés de leve alta.

Londres -0,01%; Frankfurt +0,21%; Paris +0,19%.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, realizará seu primeiro encontro com líderes da União Europeia e dirá a eles que a decisão de sair do bloco, o Brexit, é irreversível.

Durante a cúpula de dois dias do Conselho Europeu, May fará um pequeno pronunciamento para os 27 países do bloco durante o jantar, nesta quinta-feira, afirmando que iniciará o processo de saída, que deve levar 2 anos, antes do fim de março.

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, não incitará o debate sobre a questão.

A cúpula irá iniciar com conversas sobre imigração. Os líderes também devem discutir as relações com a Rússia. As reuniões de sexta-feira terão seu foco em comércio, com foco no pacto comercial entre a União Europeia e o Canadá

Os contratos futuros de cobre operam em queda na manhã desta quinta-feira. O fato de que o petróleo cai influi no mercado do metal, bem como a força do dólar.

Na London Metal Exchange (LME), o contrato para três meses caía 0,5%, a US$ 4.647 a tonelada, às 9h30 (de Brasília).

O cobre para dezembro tinha baixa de 0,52%, a US$ 2,0925 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Os contratos de petróleo recuavam cerca de 1% há pouco, com um movimento de realização de lucros após fecharem em alta na quarta-feira, quando foi informado que os estoques dos EUA da commodity diminuíram. O cobre tende a seguir o petróleo, já que ambos são negociados muitas vezes em conjunto, em cestas de ativos com maior peso para o petróleo.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio caía 1,1%, a US$ 1.615 a tonelada, o níquel recuava 1%, a US$ 10.215 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,7%, a US$ 19.850 a tonelada, o zinco caía 1,1%, a US$ 2.290 a tonelada. O chumbo, por outro lado, tinha leve alta de 0,1%, a US$ 2.010 a tonelada. 

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, destacou no decreto de prisão de Eduardo Cunha que o peemedebista ‘é tido por alguns como alguém que se vale, com frequência, de métodos de intimidação’.

Para o magistrado, ‘sem a tomada de medidas mais duras, é de se recear que potenciais testemunhas contra o acusado (Cunha) se sintam igualmente intimidadas em revelar a verdade e colaborar com a Justiça’.

Eduardo Cunha é réu em ação penal da Lava Jato por manter contas secretas na Suíça, abastecidas com US$ 5 milhões de propinas do esquema de corrupção na Petrobras. Ele sempre negou o recebimento de valores ilícitos.

O peemedebista foi preso nesta quarta-feira, 19, em Brasília. Por volta de 17h05 o ex-deputado chegou à sede da Polícia Federal em Curitiba, base da Lava Jato.

O Ibovespa tem sinal de topo, sendo que uma sessão baixista com fechamento abaixo da mínima de ontem em 63.308 acionaria o sinal, podendo levar a uma correção de curto prazo.

Clique para ampliar

O alvo seria 62.300 ou mesmo a linha de retorno traceja em azul no gráfico diário.

Cunha poderá ser o driver de vendas que faltava, com potencial de gerar uma queda mais aguda, maior que o esperado.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders e Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário