segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Trump se aproxima de Hillary


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,12% e Japão -0,12%.

Europa opera com desvalorização.

Londres -0,41%; Frankfurt -0,31%; Paris -0,77%.

Petróleo e cobre trabalham de forma lateral.

O FBI obteve um mandado para começar a examinar e-mails recém-descobertos que podem ser relevantes para a investigação sobre o uso de um servidor privado pela candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, para o envio de e-mails, informou uma autoridade com conhecimento do assunto à Associated Press.

Agentes do FBI querem avaliar e-mails de Huma Abedin, assessora de longa data de Hillary. As mensagens foram encontradas em um aparelho durante outra investigação que envolvia o envio de mensagens de conteúdo sexual por Anthony Weiner, ex-congressista de Nova York e ex-marido de Huma.

A autoridade não informou quando os agentes completarão a apuração dos e-mails, mas ressaltou que eles agirão com urgência.

Temporada de balanços segue a todo vapor e números de Embraer e Itaú Unibanco devem agitar o pregão.

O Relatório de Mercado Focus desta semana voltou a trazer mudanças, para pior, nas projeções de atividade no País. Pelo documento, as estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano passaram de retração de 3,22% para queda de 3,30%. Há um mês, a perspectiva era de recuo de 3,14%.

Há duas semanas, o BC informou que seu Índice de Atividade (IBC-Br) recuou 0,91% em agosto ante julho. O indicador também atingiu o menor nível desde dezembro de 2009, num claro sinal de dificuldades para a retomada da atividade no Brasil. Na ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), os diretores do BC confirmaram, ao abordar a questão do crescimento, que "os indicadores de agosto situaram-se abaixo do esperado", mas ponderaram que oscilações tendem a ocorrer em momentos de estabilização da economia.

Para 2017, o Focus mostra que a percepção também piorou levemente. O mercado prevê para o País um crescimento de 1,21% no próximo ano, abaixo do 1,23% projetado uma semana e um mês antes. O BC trabalha com uma retração de 3,3% para o PIB em 2016 e com uma alta de 1,3% para 2017.

No relatório Focus divulgado hoje, as estimativas para a produção industrial seguem indicando um cenário difícil. A queda prevista para este ano permaneceu em 6,00%. Para 2017, a projeção de alta da produção industrial seguiu em 1,11%. Há um mês, as expectativas para a produção industrial estavam em recuo de 5,96% para 2016 e alta de 1,10% para 2017.


Clique para ampliar

O gráfico diário mostra o Ibovespa em um movimento de contração no curto prazo.

Se vencer e trabalhar acima de 64.730 a tendência de alta continuará e ser dominante, enquanto a perda de 63.100 acionaria um topo duplo capaz de projetar uma correção até 60.310.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor da TopTraders
Especial para o Cartezyan

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

PIB norte-americano em destaque


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,26% e Japão +0,63%.

Europa segue o mesmo caminho.

Londres -0,01%; Frankfurt -0,19%; Paris +0,28%.

Dados de alguns países do continente europeu mostram que a atividade na região pode estar mais fraca do que se imagina.

O setor bancário é o que mais chama atenção. O lucro do suíço UBS caiu no terceiro trimestre do ano na comparação com o mesmo período de 2015, mas a instituição apresentou projeções mais fortes para o futuro. O britânico Royal Bank of Scotland (RBS) também apresentou perdas no período e as ações do francês BNP Paribas caíam, apesar de a instituição ter relatado lucro melhor do que o previsto.

Em outras áreas, a AB InBev mostrou queda nos volumes de julho a setembro. O resultado da Novo Nordisk, por sua vez, foi impactado negativamente pelo desaquecimento dos Estados Unidos. Já a farmacêutica francesa Sanofi tem fortes ganhos depois de lucros e expectativas melhores para o ano. No caso da Total, o aumento da produção e a redução dos custos da maior empresa de petróleo e gás francesa levaram a uma surpresa positiva.

Petróleo WTI cede 0,50%, s US$ 49,47 por barril, na Nymex, enquanto o Brent recua 0,29%, a US$ 51,45 por barril, na ICE.

O presidente Michel Temer evitou polemizar sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavaski, que determinou a suspensão nesta quinta-feira da Operação Métis, que prendeu policiais legislativos acusados de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

Temer afirmou que "não entra no mérito da decisão" tomada por Teori e que "é obediente" ao que o STF decidiu. Ressalvou ainda que "processualmente" a decisão de recorrer, tomada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, é correta porque, no Judiciário, você tem instâncias justamente para recorrer quando não concorda com uma decisão. Para ele, "é isto que dá estabilidade às nossas instituições".

Com a prisão preventiva do empresário Mariano Ferraz, detido no aeroporto de Guarulhos anteontem, 26, quando estava prestes a embarcar para Londres, a força-tarefa da Lava Jato avança sobre uma área ainda não investigada na Petrobrás: o setor de compra e venda internacional de combustíveis e derivados que pode atingir, além do PT, o PMDB e o PSDB.

Segundo a Lava Jato, o grupo internacional Trafigura, do qual Ferraz é executivo, movimentou US$ 8,6 bilhões em compras e vendas de derivados de petróleo com a Petrobrás entre 2003 e 2015.

O desempenho da economia dos Estados Unidos no terceiro trimestre (10h30) deverá guiar os negócios nessa sexta-feira.

Ontem o Ibovespa tentou se aproximar da máxima do ano intradiária em 64.691.


IBOV = clique para ampliar


Entrou relativa força vendedora e temos uma leve sombra superior.

A sessão de hoje será relevante e decisiva.

Vale destacar que alguns ativos importantes como Vale e Petrobras deixaram sinal de topo no diário.

 
Petrobras e Vale = clique para ampliar

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor da TopTraders
Especial para o Cartezyan

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

China e balanço da Vale no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,13% e Japão -0,32%.

Velho mundo tem a venda dominante.

Londres -0,03%; Frankfurt -0,13%; Paris -0,17%.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,8% no terceiro trimestre de 2016, mantendo-se no maior patamar já registrado pela série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período do ano passado, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 8,9%. No trimestre encerrado em agosto deste ano, o resultado também ficou em 11,8%.

Após três dias seguidos de baixa, os preços do petróleo operam em alta nesta quinta-feira ajudados ainda pela queda dos estoques nos EUA, que foram divulgados ontem. No entanto, incertezas em torno do acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para cortar a produção ainda permanecem e limitam os ganhos.

Às 9h32 (de Brasília), o Brent para dezembro subia 0,62% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 50,29 por barril, enquanto o WTI para o mesmo mês tinha alta de 0,37% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 49,36 por barril.

O minério de ferro com teor de concentração de 62% entregue no porto de Tianjin fechou no mercado à vista estável em US$ 62,3 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo com pureza de 62% de ferro e de 2% de alumínio subiu 0,2% e foi a US$ 62,8 a tonelada. 

A Vale apresentou um lucro líquido de R$ 1,842 bilhão no terceiro trimestre deste ano, revertendo, dessa forma, prejuízo de R$ 6,6 bilhões no mesmo intervalo do ano passado, no demonstrativo financeiro em reais. Uma das razões foram melhores preços das commodities. Em relação ao segundo trimestre do ano, entretanto, o lucro foi 48% menor, tendo em vista que no mesmo intervalo do ano passado a companhia teve um impulso em seu resultado devido a variação cambial.

O Ebitda (juros antes de impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 9,829 bilhões no intervalo de julho a setembro deste ano, aumento de 44% na relação anual e de 18% na trimestral.

O crescimento dos lucros desaceleraram acentuadamente no setor industrial da China, na sequência de um forte avanço em agosto, lançando dúvidas sobre sustentabilidade da recente recuperação econômica, de acordo com dados oficiais.

O lucro industrial subiu 7,7% setembro na comparação com o mesmo período do ano passado, ante um avanço de 19,5% registrado em agosto, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas.

O gráfico diário do Ibovespa mostra uma sequência de topos e fundos menores, refletindo entrada vendedora e cansaço da compra.


A região de 62.300 deverá ser testada em breve, definindo o rumo do mercado no curto prazo.

Um teste da média móvel exponencial de 21 períodos ou mesmo da LTA tracejada em azul não está descartado.

Bons negócios!

Wagner Caetano / Cartezyan / TopTraders

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Plenário da Câmara aprova PEC do Teto


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa, com exceção do Japão que subiu +0,15%.

Xangai cedeu 0,50%.

O minério de ferro subiu 1,1% na China, fechando cotado a US$ 62,3 a tonelada.

Velho mundo opera com baixa generalizada.

Londres -0,94%; Frankfurt -1,05%; Paris -0,76%.

Os contratos futuros de cobre operam em baixa moderada na manhã desta quarta-feira, devolvendo parte dos ganhos após uma sessão forte ontem.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses caía 0,2%, a US$ 4.728 a tonelada, após atingir na terça-feira o nível mais alto desde 13 de outubro. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para dezembro recuava 0,16%, a US$ 2,1350 a libra-peso, às 9h32.

Dow Jones futuro cai 0,46%; S&P 500 recua 0,44%; Nasdaq perde 0,59%.

O petróleo cede pouco mais de 1% em Londres e Nova York.

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou em segundo turno, por 359 votos a 116, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que institui um teto de gastos para a União por 20 anos. Houve ainda duas abstenções. O placar mostra que o Palácio do Planalto perdeu sete votos em relação ao primeiro turno, embora viesse apostando inclusive em uma margem maior na segunda votação.

No dia 10, a medida foi aprovada em primeiro turno por 366 votos a 111, com duas abstenções. Com isso, a criação de um teto de gastos, principal aposta da equipe econômica para reequilibrar as contas públicas, está pronta para ir ao Senado, onde também será apreciada em dois turnos. A estimativa é que a primeira análise do texto pelos senadores ocorra em 29 de novembro. A votação final deve ficar para 13 e 14 de dezembro.

Nos últimos dias, o governo repetiu a receita adotada no primeiro turno para tentar ampliar a "gordura" no placar de aprovação da PEC na Câmara. Dois ministros foram exonerados e voltaram à Câmara para votar a favor da medida: Bruno Araújo (Cidades) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia). O Planalto também fez chegar aos partidos políticos que as nomeações para cargos na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil devem sair em breve, um agrado aos aliados.

O gráfico diário do Ibovespa mostra presença vendedora e sinaliza baixa para o curto prazo.


Clique para ampliar


O primeiro alvo da queda é 62.300, provavelmente ainda essa semana, mas pelo que subiu deverá ceder mais, talvez até a média móvel exponencial de 21 períodos, que no momento está colada na primeira retração de Fibonacci entre o fundo de meados de setembro e a máxima do ano.

Veja aqui o IBOV longo prazo.

Clique para ampliar

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan
ToTraders

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Delações no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +0,12% e Japão +0,76%.

Velho mundo opera sem direção única, mas as praças principais tem viés de alta.

Londres +0,40%; Frankfurt +0,34%; Paris +0,07%.

O minério de ferro subiu 4,9% na China, fechando cotado a 61,6 a tonelada.

O petróleo WTI sobe 0,67%. a US$ 50,86 por barril, na Nymex, enquanto o Brent tem alta de 0,49%, a US$ 51,71 por barril, na ICE.

O presidente do Federal Reserve de San Francisco, John Williams, afirmou que acredita que o melhor momento para elevar novamente os juros nos Estados Unidos deve ser a reunião de dezembro do banco central norte-americano. Williams ainda espera uma alta dos juros neste ano e disse que ela poderia ocorrer ou em novembro ou em dezembro.

O dirigente argumentou, porém, que pode ser melhor esperar mais para elevar os juros. Durante entrevista na segunda-feira ao Wall Street Journal, Williams argumentou que pode ser uma boa ideia elevar os juros em dezembro porque nessa ocasião haverá entrevista coletiva com a presidente do Fed, Janet Yellen, o que não ocorrerá em novembro. "Nós sempre podemos tomar decisões de política a qualquer reunião, mas eu acredito que há vantagens, na minha opinião, em relação à entrevista coletiva", afirmou Williams.

Na véspera da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos públicos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tentou mais uma vez, ontem, 24, articular a votação da flexibilização das regras do programa de repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior.

Principal defensor das mudanças no programa, Maia e o relator do projeto, deputado Alexandre Baldy (PTN-GO), apresentaram hoje, ao Ministério da Fazenda, um novo texto da proposta, mais enxuto do que o que tentaram votar antes. A equipe econômica do governo Michel Temer, porém, posicionou-se novamente contra as alterações.

O novo texto apresentado previa a prorrogação do prazo de adesão do programa de 31 de outubro, como prevê a lei atual, para 16 de novembro. Além disso, estabelecia a divisão de parte da multa arrecadada com Estados e municípios. Hoje, governadores e prefeitos só têm direito a uma parcela do Imposto de Renda (IR) cobrado sobre o valor repatriado.

A Câmara dos Deputados não concluiu a votação do projeto de lei que muda as regras de exploração do pré-sal. O plenário rejeitou diversos destaques apresentados à proposta, mantendo o texto original, que retira da Petrobras a obrigação de ter que investir nos campos do pré-sal, mas ainda resta uma emenda a ser apreciada.

Pouco depois das 22 horas desta segunda-feira (24), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu encerrar a votação. O último destaque a ser apreciado, de autoria da bancada do PT, manteria a obrigação de a Petrobras operar todos os blocos do pré-sal. Com isso, a votação não pôde ser encerrada e, portanto, o projeto ainda não pode seguir para sanção presidencial.

Após oito meses de negociações, o empreiteiro Marcelo Odebrecht fechou acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato, informa o jornal O Globo. Além dele, mais de 50 executivos e funcionários da Odebrecht também irão detalhar a participação da empresa e de agentes públicos em esquemas de corrupção. Marcelo está preso há 16 meses em Curitiba. Esta é considerada a maior série de acordos de delação já firmada no País.

Na fase preliminar das negociações do acordo de delação premiada, informa o jornal, Marcelo e os outros executivos citaram, pelo menos, 130 deputados, senadores e ministros, além de 20 governadores e ex-governadores. Entre os citados, estão o presidente Michel Temer e os ministros das Relações Exteriores, José Serra, da Casa Civil, Eliseu Padilha e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Foram citados também os ex-ministros da Fazenda Antonio Palocci (que está preso) e Guido Mantega e o presidente cassado da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, que também está detido em Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato.

O gráfico diário do Ibovespa apresentou ontem uma estrela cadente, sinal de topo.
Clique para ampliar


A confirmação ocorrerá se houver um fechamento abaixo de 63.913, mínima da sessão.

Nesse caso o primeiro objetivo da correção será o forte 62.300, topo de 2015.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders, especial para o Cartezyan

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ibovespa apresenta sobrecompra


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +1,21 e Japão +0,29%.

Velho mundo opera em alta.

Londres +0,01%; Frankfurt +0,78%; Paris +0,71%.

Minério de ferro subiu 0,5%, para US$ 58,7 a tonelada, na China.

Dow Jones futuro sobe 0,40%; S&P 500 avança 0,45%; Nasdaq ganha 0,60%.

Os contratos futuros de petróleo operam em leve baixa na manhã desta segunda-feira, em busca de uma direção mais clara, em meio a dúvidas sobre o corte proposto na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O ceticismo cresceu após o Iraque sinalizar que deseja ser excluído do acordo.

Às 9h12 (de Brasília), o petróleo WTI para dezembro caía 0,16%, a US$ 50,77 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para dezembro recuava 0,08%, a US$ 51,74 o barril, na ICE.

Autoridades iraquianas do setor afirmaram no domingo que não pretendem recuar na produção, atualmente em 4,77 milhões de barris por dia. O Iraque é o segundo maior produtor da Opep, atrás apenas da Arábia Saudita, e um compromisso de Bagdá seria crucial para a iniciativa de conter a oferta para impulsionar os preços do barril.

Os membros da Opep devem se reunir em 30 de novembro para discutir cotas individuais a fim de limitar a produção do grupo. Muitos analistas, porém, temem que o acordo não seja respeitado, diante do histórico dos membros de não cumprimento de cotas.

Uma nova pesquisa divulgada pela ABC News neste domingo mostrou a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton, com 50% das intenções de voto, contra 38% do republicando Donald Trump. O levantamento anterior da própria ABC mostrava uma vantagem de quatro pontos para Hillary. O levantamento foi realizado entre os dias 20 e 22 de outubro, com uma amostra nacional de 1.391 pessoas, incluindo 874 eleitores, e tem uma margem de erro de 3,5 pontos.

A mesma pesquisa revela que 59% dos prováveis eleitores rejeitam a afirmação de Trump sobre uma manipulação no pleito em favor de Hillary , e 65% disseram que desaprovaram sua recusa a dizer se aceitará o resultado da eleição em caso de derrota.

Petróleo opera estável em Londres e Nova York.

O gráfico diário do Ibovespa mostra uma clara tendência de alta, porém bem esticada, em níveis que sugerem correção.

Um teste de 62.300 seria o movimento mais natural, suporte imediato, uma vez que era topo anterior de médio prazo, decisivo para apontar correção mais leve ou aguda.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Top Traders
Cartezyan


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Cunha contrata advogado de delatores


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,21% e Japão -0,30%.

Velho mundo segue o mesmo ritmo.

Londres +0,35%; Frankfurt -0,04%; Paris -0,20%.

Analistas do UBS não descartam o anúncio de uma redução do programa de flexibilização quantitativa (QE, na sigla em inglês) do Banco Central Europeu (BCE) na reunião de política monetária em 8 de dezembro, mesmo após o presidente da instituição, Mario Draghi, ter afirmado ontem que não haverá uma paralisação abrupta em março de 2017.

Os futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova York nesta manhã, influenciados pela valorização do dólar ante outras moedas e preocupações com a demanda da China, o maior consumidor mundial de metais básicos.

Por volta das 9h25 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,3%, a US$ 4.636,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para dezembro tinha baixa marginal de 0,05%, a US$ 2,0955 por libra-peso.

Os preços do petróleo operam em alta nesta sexta-feira em meio a relatos do comprometimento do ministro de energia da Rússia, Alexander Novak, em congelar a produção de petróleo, além de uma recuperação após a queda acentuada na sessão de ontem. O dólar forte, no entanto, limita os ganhos.

Às 9h30 (de Brasília), o Brent para dezembro subia 0,64% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 51,71 por barril, enquanto o WTI para o mesmo mês avançava 0,43%, a US$ 50,85 por barril.

O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contratou o advogado Marlus Arns, que atuou em acordos de delação premiada de empresários alvo da Operação Lava Jato. O peemedebista está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde a noite de anteontem.

Ao deixar a sede da Federal na capital paranaense ontem, 20, após visitar o deputado cassado, o criminalista afirmou que um acordo de delação premiada “não foi tema de conversa”.

O advogado costurou acordos de colaboração premiada dos executivos Dalton Avancini, Eduardo Leite e Paulo Augusto Santos, da Camargo Corrêa, e do empresário João Bernardi Filho. Marlus também fez a defesa técnica de Ivan Vernon, ex-assessor parlamentar do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), de Valério Neves, ligado ao ex-senador Gim Argello (PTB-DF), e de João Cláudio Genu, ex-assessor do PP.


Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra um mercado sobrecomprado, na iminência de uma correção de preços.

Somente um fechamento acima de 64.088 descartaria esse cenário no curto prazo.

Em caso de materialização de uma queda, a linha de retorno tracejada em azul é alvo natural, assim como 62.300, o famoso alvo do movimento já superado.

Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan
TopTraders

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Cunha e a República


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,01% e Japão +1,39%.

Velho mundo tem viés de leve alta.

Londres -0,01%; Frankfurt +0,21%; Paris +0,19%.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, realizará seu primeiro encontro com líderes da União Europeia e dirá a eles que a decisão de sair do bloco, o Brexit, é irreversível.

Durante a cúpula de dois dias do Conselho Europeu, May fará um pequeno pronunciamento para os 27 países do bloco durante o jantar, nesta quinta-feira, afirmando que iniciará o processo de saída, que deve levar 2 anos, antes do fim de março.

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, não incitará o debate sobre a questão.

A cúpula irá iniciar com conversas sobre imigração. Os líderes também devem discutir as relações com a Rússia. As reuniões de sexta-feira terão seu foco em comércio, com foco no pacto comercial entre a União Europeia e o Canadá

Os contratos futuros de cobre operam em queda na manhã desta quinta-feira. O fato de que o petróleo cai influi no mercado do metal, bem como a força do dólar.

Na London Metal Exchange (LME), o contrato para três meses caía 0,5%, a US$ 4.647 a tonelada, às 9h30 (de Brasília).

O cobre para dezembro tinha baixa de 0,52%, a US$ 2,0925 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Os contratos de petróleo recuavam cerca de 1% há pouco, com um movimento de realização de lucros após fecharem em alta na quarta-feira, quando foi informado que os estoques dos EUA da commodity diminuíram. O cobre tende a seguir o petróleo, já que ambos são negociados muitas vezes em conjunto, em cestas de ativos com maior peso para o petróleo.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio caía 1,1%, a US$ 1.615 a tonelada, o níquel recuava 1%, a US$ 10.215 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,7%, a US$ 19.850 a tonelada, o zinco caía 1,1%, a US$ 2.290 a tonelada. O chumbo, por outro lado, tinha leve alta de 0,1%, a US$ 2.010 a tonelada. 

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, destacou no decreto de prisão de Eduardo Cunha que o peemedebista ‘é tido por alguns como alguém que se vale, com frequência, de métodos de intimidação’.

Para o magistrado, ‘sem a tomada de medidas mais duras, é de se recear que potenciais testemunhas contra o acusado (Cunha) se sintam igualmente intimidadas em revelar a verdade e colaborar com a Justiça’.

Eduardo Cunha é réu em ação penal da Lava Jato por manter contas secretas na Suíça, abastecidas com US$ 5 milhões de propinas do esquema de corrupção na Petrobras. Ele sempre negou o recebimento de valores ilícitos.

O peemedebista foi preso nesta quarta-feira, 19, em Brasília. Por volta de 17h05 o ex-deputado chegou à sede da Polícia Federal em Curitiba, base da Lava Jato.

O Ibovespa tem sinal de topo, sendo que uma sessão baixista com fechamento abaixo da mínima de ontem em 63.308 acionaria o sinal, podendo levar a uma correção de curto prazo.

Clique para ampliar

O alvo seria 62.300 ou mesmo a linha de retorno traceja em azul no gráfico diário.

Cunha poderá ser o driver de vendas que faltava, com potencial de gerar uma queda mais aguda, maior que o esperado.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders e Cartezyan

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Dados da China no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização marginal.

China +0,03% e Japão +0,21%.

O Produto Interno Bruto (PIB) da China teve expansão anual de 6,7% no terceiro trimestre, segundo dados publicados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Na comparação com o segundo trimestre, o PIB chinês avançou 1,8% entre julho e setembro, considerando-se ajustes sazonais. Entre abril e junho, a segunda maior economia do mundo também havia expandido 1,8% ante o primeiro trimestre.

Entre janeiro e setembro, o PIB da China registrou crescimento de 6,7% ante igual período do ano passado.

Os últimos resultados do PIB mantêm a China na trajetória para cumprir a meta oficial de expansão de pelo menos 6,5% em 2016, embora o ritmo de crescimento dos dois últimos trimestres tenha sido o mais fraco desde os primeiros três meses de 2009, auge da crise financeira mundial.

A produção industrial da China cresceu 6,1% em setembro ante igual mês do ano passado, mostrando desaceleração ante o acréscimo anual de 6,3% observado em agosto, segundo dados publicados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Na comparação mensal, a produção industrial chinesa avançou 0,47% em setembro, após registrar expansão de 0,53% em agosto.

Já as vendas no varejo chinês tiveram ganho anual de 10,7% em setembro, após crescerem em ritmo um pouco mais lento em agosto, de 10,6%. Neste caso, o desempenho do varejo em setembro veio em linha com a previsão do mercado.

Os investimentos em ativos fixos urbanos na China, por sua vez, apresentaram expansão anual de 8,2% entre janeiro e setembro, também como previam os analistas.

Bolsas na Europa operam em direções mistas.

Londres -0,19%; Frankfurt -0,13%; Paris opera estável.

Os contratos futuros de petróleo avançam na manhã desta quarta-feira, diante da perspectiva de um corte na oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Além disso, colabora o relatório semanal do American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias), que estimou um recuo nos estoques dos Estados Unidos na última semana apoia os preços, antes da divulgação do dado oficial mais tarde.

Às 8h42 (de Brasília), o petróleo WTI para dezembro, contrato mais líquido, subia 1,30%, a US$ 51,28 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para dezembro avançava 1,28%, a US$ 52,34 o barril, na ICE.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um forte movimento comprador, bastante esticado e em partes gerados por posições de vendas sendo liquidadas.
Pela distância da média móvel exponencial de 21 períodos, podemos ter a formação de um topo a qualquer momento, porém ainda não temos sinal, mesmo nos tempos intradiários.

Clique para ampliar


Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan / TopTraders



terça-feira, 18 de outubro de 2016

Ibovespa atinge alvo do movimento


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +1,40% e Japão +0,38%.

Velho mundo opera com alta generalizada.

Londres +0,96%; Frankfurt +0,99%; Paris +1,18%.

Dow Jones futuro sobe 0,39%; S&P 500 avança 0,48%; Nasdaq ganha 0,55%.

Os contratos futuros de petróleo operam em alta, na manhã desta terça-feira. Além de uma recuperação após o fechamento em queda de ontem, influem avaliações de que o mercado da commodity possa estar mais perto de um equilíbrio.

Às 8h48 (de Brasília), o petróleo WTI para dezembro, contrato mais líquido, subia 0,75%, a US$ 50,75 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para dezembro avançava 0,80%, a US$ 51,93 o barril, na plataforma ICE, em Londres.

Segundo observadores do mercado, ainda há dúvidas sobre se os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) chegarão a um acordo para cortar a produção da commodity em 1% a 2%. Uma dúvida em especial é quem realizará os cortes para se atingir um equilíbrio maior entre oferta e demanda.

Sem acordo com PT e governadores, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu arquivar de vez o projeto que flexibilizaria as regras do programa de repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior. O arquivamento foi anunciado no início da noite desta segunda-feira (17) pelo relator da proposta na Casa, deputado Alexandre Baldy (PTN-GO).

Segundo Baldy, ele e Maia acharam melhor não dar prosseguimento ao projeto, porque não houve acordo com governadores e deputados do PT sobre a parcela da receita com o programa a que Estados e municípios teriam direito. "A decisão do presidente é encerrar o assunto, para que a Receita Federal possa comunicar aos contribuintes que as regras atuais (do programa) serão mantidas", disse o relator.

Governadores e a bancada do PT não aceitaram proposta da União para que Estados e municípios tivessem direito a parte da multa, quando a arrecadação com ela superasse R$ 25 bilhões. Os gestores e os petistas queriam uma parcela maior: que a União dividisse a multa com governadores e prefeitos quando o valor arrecadado com ela superasse R$ 15 bilhões. O governo federal, porém, não aceitou.

O Ibovespa rompeu ontem uma linha de retorno que está tracejada em azul no gráfico diário e ainda alcançou o objetivo mais otimista do movimento em 62.300.

Clique para ampliar

Fechou acima desse patamar, mostrando força, porém sobrecompra.
IBOVESPA em detalhe - clique para ampliar

Não tem sinal de topo ou reversão, pelo menos por enquanto, mas está bem esticado e caso esse sinal se materialize deverá gerar correria na venda, portanto o momento é de atenção.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders e Cartezyan
contato@toptraders.com.br

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Ursos saem da toca?


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,74% e Japão +0,26%.

Na Europa temos queda generalizada, tudo vermelho na tela.

Londres -0,75%; Frankfurt -0,51%; Paris -0,32%.

Petróleo WTI sobe 0,18%, a US$ 50,44 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,38%, a US% 52,15 por barril, na ICE.

O minério de ferro subiu 1,8% na China, fechando cotado a 57,8 a tonelada seca.

O Relatório de Mercado Focus desta semana trouxe mudança, para pior, na projeção de atividade no País em 2016. Pelo documento, as estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano passaram de retração de 3,15% para queda de 3,19%. Há um mês, a perspectiva era de recuo de 3,15%.

Para 2017, o cenário é mais favorável, com perspectiva de PIB positivo. O mercado continuou prevendo para o País, conforme o relatório Focus divulgado hoje, um crescimento de 1,30% no próximo ano, mesmo valor projetado há um mês.

No segundo trimestre de 2016, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB brasileiro recuou 0,6% ante o primeiro trimestre do ano e teve retração de 3,8% ante o segundo trimestre de 2015. No ano, o PIB acumula baixa de 4,6% e, em 12 meses, recuo de 4,9%. No Relatório Trimestral de Inflação (RTI), o Banco Central atualizou suas projeções para o PIB. No caso de 2016, foi mantida a expectativa de recuo de 3,3%. Para 2017, a projeção do BC é de alta de 1,3%.

No relatório Focus divulgado hoje, as estimativas para a produção industrial ainda indicam um cenário difícil. A queda prevista para este ano passou de 5,96% para 6,00%. Para 2017, a projeção de alta da produção industrial seguiu em 1,11%. Há um mês, as expectativas para a produção industrial estavam em recuo de 5,93% para 2016 e alta de 0,50% para 2017. Neste ano até agosto, conforme o IBGE, a queda acumulada na produção industrial é de 8,2%.

Já as projeções para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para este ano passaram de 44,80% para 45,00% no Focus. Há um mês, estava em 44,80%. Para 2017, as expectativas no boletim Focus foram de 49,65% para 49,90%, ante projeção apontada um mês atrás de 49,00%. 

O presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em Boston, Eric Rosengren, sinalizou a disposição de manter os juros básicos inalterados na próxima reunião da instituição, em novembro, e aguardar até o encontro de dezembro para ajustá-los para cima.

No encontro de setembro, Rosengren foi voto dissidente, por defender a alta dos juros na ocasião. A próxima reunião do Fed será em 1 e 2 de novembro, uma semana antes da eleição presidencial nos EUA.

Em entrevista ao The Wall Street Journal, Rosengren sugeriu que ficaria confortável em evitar agir pouco tempo antes da eleição e aguardar até o fim do ano.

O Ibovespa atingiu na sexta-feira a região de 62.000, marcando máxima intradiária aos 62.038.

IBOV com 10 minutos de abertura nesta segunda-feira
Clique para ampliar

A expectativa é grande para essa semana.

O topo de setembro de 2015 aponta alvo exato em 62.300.

Uma possível correção teria como alvo a região de 60.310, a média móvel exponencial de 21 períodos ou mesmo a LTA destacada em azul na imagem.

Bons negócios e até amanhã!


Wagner Caetano 
Diretor Top Traders
Especial para o Cartezyan


sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Mercado pós-vencimento do índice


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +0,08% e Japão +0,49%.

Na Europa tudo verde.

Londres +0,77%; Frankfurt +1,55%; Paris +1,78%.

Dow Jones futuro sobe 0,39%; Nasdaq avança 0,31%; S&P 500 tem alta de 0,32%.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no porto de Tianjin, China, encerrou hoje no mercado à vista com alta de 0,4%, indo a US$ 56,8 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, entregue no porto de Qingdao, também subiu 0,4%, para US$ 57,2 a tonelada seca. 

Os contratos futuros de cobre atingiram a mínima em um mês em Londres nesta sexta-feira, com o dólar mais forte e a demanda mais fraca da China pesando. Em Nova York, o metal opera perto da estabilidade.

Às 9h30 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,45%, a US$ 4.693,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para dezembro recuava 0,09%, a US$ 2,1200 a libra-peso.

Os futuros de petróleo operam em alta nesta manhã, encaminhando-se para o maior nível em um ano, ainda sustentados pela última pesquisa do Departamento de Energia (DoE) sobre estoques dos EUA.

Os investidores também acompanham a postura da Rússia em relação ao corte de produção proposto recentemente pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Em setembro, a produção russa atingiu o maior nível desde o fim da União Soviética, ao ultrapassar 11 milhões de barris por dia.

No fim de novembro, a Opep deverá voltar a se reunir para detalhar a proposta de corte na produção. O objetivo é limitar a produção do grupo a menos de 33 milhões de barris diários, ante os atuais 33,39 milhões de barris por dia.

Às 9h30 (de Brasília), o Brent para dezembro subia 0,75% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 52,42 por barril, enquanto o WTI para novembro avançava 1,11% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 51,00 por barril. 

Após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dizer que não pretende mais colocar em votação o projeto que altera a lei da repatriação, o presidente Michel Temer afirmou, por meio de seu porta-voz, que o governo é favorável a mudanças e que espera que o Congresso encontre uma solução que contemple as demandas dos governadores dos Estados.

Alexandre Parola, no entanto, disse que esse é um assunto que depende da vontade dos parlamentares, e não do governo. "O presidente reitera que a elaboração da pauta de projetos a serem discutidas e votadas é prerrogativa exclusiva da Câmara dos Deputados", afirmou o porta-voz.

Pela manhã, Maia afirmou que não iria mais tentar pautar o projeto porque foi ao seu "limite essa semana". O presidente da Câmara lembrou que a viabilidade da proposta dependia de acordo entre os partidos e, como não houve esse acordo, não iria mais tentar levá-lo a votação.

Maia esteve com Temer nesta quinta. O deputado vai assumir a Presidência da República a partir desta sexta, enquanto Temer estiver em viagem pela Índia e Japão
IBOV bateu 60.300 e teve recuperação no intraday
clique para ampliar

Ontem o Ibovespa buscou suporte no topo anterior, região de 60.300.

Deixou uma sombra inferior relevante, indicando recuperação intradiária.

A sessão de hoje, após o vencimento do índice futuro, será importante para delinear a caminho de curto prazo para os preços, pois na terça-feira tivemos sinal de topo.

Bons negócios!

Wagner Caetanto
TopTraders
especial para o Cartezyan
contato@TopTraders.Com.BR
Wagner@Cartezyan.Com.BR

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Correção ou reversão?


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,09% e Japão -0,39%.

Europa tem a venda dominante, tela toda vermelha.

Londres -1,26%; Frankfurt -1,39%; Paris -1,65%.

Petróleo opera estável em Londres e Nova York.

Futuros norte-americanos cedem na ordem de 0,75%.

O minério de ferro com teor de pureza de 62% entregue no porto de Tianjin, na China, subiu 0,2% no mercado à vista chinês e foi a US$ 56,6 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, subiu 0,2% para US$ 57 a tonelada seca.

Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA ficaram estáveis na semana até 8 de outubro, ao nível sazonalmente ajustado de 246 mil, o patamar mais baixo em quatro décadas, um sinal de que os empregadores estão mantendo seus funcionários, segundo dados publicados hoje pelo Departamento do Trabalho.

O dado da semana anterior foi de 249 mil pedidos.

A média móvel em quatro semanas caiu 3.500, para 249,25 mil na semana passada. Essa foi a menor leitura desde novembro de 1973.

Os novos pedidos estão abaixo de 300 mil há 84 semanas consecutivas, na sequência mais longa do tipo desde 1970, quando a população e o contingente de trabalhadores eram bem menores.

As exportações de aço da China tiveram forte queda pelo segundo mês consecutivo, segundo os últimos dados da balança comercial do país.

Em setembro, as vendas chinesas de aço sofreram um tombo anual de 22%, a 8,8 milhões de toneladas.

Segundo analistas, a diminuição está provavelmente relacionada aos esforços de Pequim de suspender a produção temporariamente para reduzir níveis de poluição.

No acumulado do ano até setembro, por outro lado, as exportações de aço da China tiveram alta de 2,4% ante o mesmo período de 2015. 

O gráfico diário do Ibovespa tem sinal de topo, o que poderá levar a uma simples correção até o topo anterior em 60.310 ou mesmo até a média móvel exponencial de 21 períodos, sem alterar a inclinação altista de curto prazo.


Um teste da LTA destacada em azul também é um cenário possível nos próximos dias.

Se tivermos um fechamento abaixo de 59.420, a correção poderá ser mais aguda, ameaçando mo movimento comprador.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders

terça-feira, 11 de outubro de 2016

PEC do teto de gastos aprovada em 1º turno


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,56% e Japão +0,98%.

Praças menores fecharam em baixa.

Velho mundo tem alta moderada.

Londres +0,23%; Frankfurt +0,52%; Paris +0,30%.

O minério de ferro subiu 1,3% na China, fechando cotado a US$ 57,4 a tonelada.

O petróleo WTI recua 1,25%, a US$ 50,71 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 1,05%, a US$ 52,58 por barril, na ICE.

O presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, afirmou nesta terça-feira que a economia dos Estados Unidos está em uma "posição sólida" e que uma elevação dos juros em dezembro "pode ser positiva". Atualmente sem direito a voto nas decisões de política monetária, Evans falou a repórteres durante visita a Sydney, na Austrália.

"Eu não ficaria surpreso se isso fosse decidido para a reunião de dezembro", disse Evans, em referência a uma elevação dos juros nos EUA. Ele contrapôs essa declaração, porém, ao acrescentar que o Fed pode se sair melhor se esperar mais para permitir que a inflação ganhe mais força.

A autoridade monetária disse que o mercado de trabalho dos EUA continua a melhorar, acrescentando que avaliou que o último relatório de empregos, divulgado na sexta-feira, foi "um número muito bom". Os EUA criaram 156 mil vagas em setembro, o ganho mais baixo desde maio e abaixo da previsão de 170 mil dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Para Evans, porém, o crescimento do emprego "está progredindo bem" no país.

Os contratos futuros de cobre operam em baixa nesta terça-feira. A força do dólar reduz a demanda pelo metal, que também recebe pressão negativa pelo recuo do petróleo nesta manhã.

Às 9h20 (de Brasília), o cobre para três meses recuava 0,4%, a US$ 4.826 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para dezembro operava em baixa de 0,59%, a US$ 2,1845 a libra-peso, na Comex, divisão de metais básicos da New York Mercantile Exchange (Nymex).

A agenda de indicadores dos Estados Unidos desta terça-feira traz como destaque o discurso do presidente da unidade de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), William Dudley (vota nas reuniões de política monetária), durante um evento em West Point, sem horário divulgado. Além disso, a Alcoa divulga seu balanço antes da abertura dos mercados. 

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que cria um teto para o crescimento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, foi avaliada como uma vitória significativa do presidente Michel Temer e deve abrir as portas para o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central começar a cortar a taxa básica de juros, atualmente em 14,25% ao ano, já no encontro deste mês. A perspectiva foi traçada pelo economista chefe da Capital Economics para mercados emergentes, Neil Shearing.

O Ibovespa deu sequência à sua escalada no pregão de ontem, mirando os 62.300.

Tudo que é muito óbvio, nesse caso o toque da região citada, não tem sido materializado nos últimos tempos no mercado doméstico.

Portanto não seria uma surpesa se tivermos um sinal de topo nessa sessão.

O vencimento do índice futuro na quinta-feira pós-feriado ajuda a colocar pimenta nas negociações.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PEC do teto de gastos em pauta


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em direções mistas.

China +1,45% e Japão -0,23%.

Velho mundo inicia a semana em terreno positivo.

Londres +0,27%; Frankfurt +0,87%; Paris +0,56%.

Os futuros de petróleo ensaiam uma recuperação nesta manhã, após operarem em baixa durante a madrugada, em meio a dúvidas sobre avanços nas negociações para um acordo que leve a cortes na produção, durante uma conferência nesta semana.

Às 9h04 (de Brasília), o Brent para dezembro subia 1,06% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 52,48 por barril, enquanto o WTI para novembro avançava 0,78% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 50,20 por barril.

Analistas preveem que o petróleo ficará volátil nos próximos dias, em meio a uma conferência de energia que está em andamento em Istambul. A reunião é importante porque integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vão tentar convencer produtores de fora do cartel, como Rússia e Noruega, a aderir a esforços de reduzir a produção da commodity.

Segundo o Morgan Stanley, é improvável que a Rússia coopere e os ministros de petróleo do Irã e do Iraque não estão participando do evento na cidade turca.

Os mercados locais começam o dia atentos à força-tarefa montada por Michel Temer para garantir no Congresso a aprovação da PEC 241, que estabelece um teto para os gastos públicos. 

O presidente conseguiu reunir ontem, em jantar no Palácio da Alvorada, 420 pessoas, dos quais 210 eram deputados e senadores. O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, que participou do encontro, disse hoje que sua percepção é a de que "hoje o governo tem mais votos do que o necessário para aprovar a PEC". Antes do evento, Temer chegou a ligar pessoalmente para vários deputados indecisos. Mais cedo, o presidente já tinha participado de almoço com líderes da base aliada para discutir a matéria.

A intenção do governo é que a proposta seja aprovada hoje no plenário da Câmara. Em meio ao esforço do Planalto, há também um ruído, que o governo já tentou abafar no fim de semana. É que na sexta-feira, a Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou ao Congresso uma nota técnica pedindo o arquivamento ou a alteração do texto da PEC 241, afirmando que a matéria é inconstitucional e ameaça as ações de combate à corrupção no País.

Clique para ampliar

O consenso de mercado aponta para 62.300 como alvo do Ibovespa.

Esse ano sempre que algo foi muito óbvio o movimento foi contrário, como os dois OCO's e o diamante.

Somente a perda de 60.310, em fechamento, seria um sinal de venda, apontando topo e queda no curto prazo, pois o movimento seria interpretado como rompimento falso.

Bons negócios!

Wagner Caetano, para a TopTraders e para o Cartezyan

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Relatório de emprego no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

Mercado chinês não operou; Japão teve queda de 0,23%.

Velho mundo tem a venda predominante, porém Londres ganha 0,99%.

Frankfurt -0,30% e Paris -0,24%.

O relatório de emprego nos EUA apresentou criação de 156 mil vagas em setembro; previsão +170 mil.

A taxa de desemprego subiu a 5,0% em setembro; previsão 4,9%.

Petróleo opera estável e o cobre tem alta de 0,32% na Comex.

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou setembro com alta de 0,08%, ante uma variação de 0,44% em agosto, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA de setembro também é o mais baixo para o mês desde 1998.

A taxa acumulada no ano foi de 5,51%. Em 12 meses, o resultado ficou em 8,48%, ainda muito acima do teto da meta estipulada pelo governo, de 6,5%. A coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, concederá entrevista coletiva daqui a pouco para comentar os resultados. 

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no porto de Tianjin, na China, caiu 0,2% no mercado à vista e foi a US$ 54,4 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. No acumulado da semana o valor recuou 1,45%. Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, entregue no porto de Qiangdao, também caiu 0,2% e foi a US$ 54,8 a tonelada seca. Na semana teve recuo de 1,44%. 


Longo prazo. Clique para ampliar.

Intradiário. Clique para ampliar.

O Ibovespa rompeu ontem uma região importante (60.310).

Enquanto acima desse patamar teremos a compra dominante.

Por outro lado, se perder e fechar abaixo desse ponto, ficaria configurado um rompimento falso e a venda entraria pressionando.

Bons negócios!

Wagner Caetano
contato@toptraders.com.br