sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Deutsche Day


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada, com exceção da China que subiu 0,21%.

Japão cedeu 1,46%.

Velho mundo em baixa generalizada.

Londres -0,84%; Frankfurt -1,20%; Paris -1,50%.

Dow Jones futuro cai 0,10%; S&P 500 cede 0,06%; Nasdaq recua 0,13%.

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da China, que mede as atividades fabris da nação, subiu para 50,1 setembro, de 50,0 em agosto, apontando para uma modesta expansão, segundo dados divulgados hoje pela Caixin Media.

O dado ficou fora do território de contração pelo terceiro mês seguido. Números acima de 50 indicam expansão das atividades industriais, enquanto uma leitura abaixo desse patamar indica contração.

O índice mostrou um recuo das atividades por 16 meses seguidos antes de uma forte recuperação em julho.

O minério de ferro caiu 1,6% no porto de Tianjin, China, e foi a US$ 55,2 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. No acumulado da semana o preço caiu 1,8%, conforme o preço do insumo com teor de concentração de 62%.

Já o minério entregue no porto de Qingdao foi a US$ 55,6 a tonelada, recuo de 1,6%. A queda na semana foi de 1,9%.

A agenda de eventos dos Estados Unidos desta sexta-feira traz como destaque o discurso de Robert Kaplan, presidente do Federal Reserve de Dallas, às 14h. Ele não vota nas reuniões de política monetária deste ano. 

Cobre tem alta de 0,27%, na Comex.

Petróleo WTI recua 0,25%, a US$ 47,71 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 0,40%, a US$ 49,61 por barril, na ICE.

Mais dois delatores da Lava Jato vão depor na investigação contra a chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014. O senador cassado Delcídio Amaral (MS) e o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró serão ouvidos - ainda não há data - na ação que apura abuso de poder político e econômico na eleição presidencial que reelegeu a dupla. Se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entender que houve desequilíbrio nas eleições, Dilma poderá ficar inelegível e Temer poderá ter o mandato cassado. 

Reguladores europeus estariam abertos ao uso de recursos públicos para ajudar a limpar os ativos tóxicos que pesam no balanço dos bancos e dificultando os empréstimos na economia combalida do bloco, de acordo com o jornal Wall Street Journal.

"Eu acho que as autoridades deveriam considerar se o processo não está indo rápido o bastante... A ajuda estatal pode ser parte dos ingredientes para acelerar esse processo", disse o presidente da Autoridade Bancária Europeia, Andrea Enria, em um evento do WSJ.

Os comentários de Enria vêm em um momento de preocupação dos investidores sobre a saúde de credores na Itália e da Alemanha, em particular, provocando as especulações sobre se os governos irão ajudar essas instituições.

Enquanto os testes de estresse conduzidos pela agência de Enria em julho concluíram que a maioria dos bancos europeus eram fortes o bastante para suportar outro choque, ele disse que a indústria continua a enfrentar um obstáculos contínuos de uma ameaça dos empréstimos improdutivos.

Enria disse que os empréstimos ruins podem não desencadear uma crise bancária, mas prejudica as empresas ao "baixar a lucratividade e a habilidade dos bancos em emprestar". 

O gráfico diário do Ibovespa reflete um cenário improvável, porém alertado ontem como possibilidade concreta.

IBOVESPA longo prazo - clique para ampliar

O benchmark sentiu a região logo acima de 59.420 como resistência e cedeu à pressão vendedora.

IBOVESPA- detalhe - clique para ampliar

Montou um engolfo de baixa e fechou sobre a média móvel exponencial de 21 períodos, alimentando as chances de um OCO no diário.

A LTA destacada em azul será decisiva para indicar os desdobramentos de curto prazo.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário