sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Bolsas e commodities em baixa


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,68% e Japão +0,70%.

Velho mundo tem baixa generalizada.

Londres -0,34%; Frankfurt -1,30%; Paris -1,00%.

Dow Jones futuro recua 0,25%; Nasdaq perde 0,29%; S&P 500 cai 0,33%.

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa na manhã desta sexta-feira, com investidores novamente concentrados no excesso de oferta. O recuo ocorre mesmo após a paralisação do Oleoduto Colonial, que transporta 1,2 milhão de barris de gasolina por dia nos Estados Unidos.

Às 9h52 (de Brasília), o petróleo WTI para outubro caía 1,69%, a US$ 43,17 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para novembro tinha queda de 1,76%, a US$ 45,77 o barril, na ICE.

Na quinta-feira, os contratos de petróleo fecharam em alta, diante da notícia do fechamento temporário do oleoduto nos EUA. A empresa Colonial, porém, disse que pretende retomar o funcionamento do oleoduto neste fim de semana. Além disso, o grande nível de estoque de produtos refinados nos EUA contribui para o cenário em geral negativo para os preços da commodity.

A atenção se volta agora novamente para a reunião entre membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia, que deve ocorrer ainda em setembro na Argélia. Observadores do mercado, porém, são quase unânimes em afirmar que qualquer consenso significativo será altamente improvável.

Minério de ferro fechou estável em US$ 55,5 a tonelada na China.

Os preços do cobre operam em queda nesta sexta-feira em um movimento de realização de lucros, mas seguem a caminho de fecharem com ganho semanal considerável, ajudado por fortes dados econômicos da China.

Por volta das 9h55 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,25%, a US$ 4.767,50 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para dezembro recuava 0,23%, a US$ 2,1545 por libra-peso.

Em meio a um feriado na China, o Festival da Lua, que começou ontem e vai até domingo, os mercados de cobre têm tido pouca liquidez, o que favorece para uma realização de lucros, após fortes ganhos na semana devido à indicadores melhores do que o esperado na China, divulgados no início da semana.

O gráfico diário do Ibovespa apresentou mais uma sessão de alta, porém com volume fraco, abaixo da média.


Clique para ampliar

Podemos notar no gráfico que buscou a média móvel exponencial de 21 períodos, que separa o joio do trigo, ou seja, ursos e touros.

A sessão de hoje será importante, com provável teste de 57.605 como suporte.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders / Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário