quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Tchau mês do mercado louco!


Bom dia investidor!

Agosto foi um mês para quem está com a saúde em dia.

Mercado errático desgasta e testa o emocional dos investidores.

Que setembro seja mais direcional!

Na Ásia, as praças menores fecharam em baixa generalizada, enquanto na China tivemos alta de 0,35% e no Japão valorização de 0,97%.

Europa opera sem direção única.

Londres -0,01%; Frankfurt -0,08%; Paris +0,63%.

Futuros norte-americanos apresentam baixa marginal.

O setor privado nos EUA criou 177 mil empregos em agosto; previsão de 180 mil.

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa na manhã desta quarta-feira, à espera do dado oficial de estoques semanais da commodity dos Estados Unidos. Além disso, seguia em foco o fato de que os grandes países do setor seguem com produção em ritmo forte e de que pode não sair um acordo para conter a oferta no próximo mês.

Às 9h26 (de Brasília), o petróleo WTI para outubro caía 0,80%, a US$ 45,98 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). O Brent para outubro, que vence hoje no fim da sessão, recuava a US$ 1,16, a US$ 47,81 o barril, na ICE, e o Brent para novembro, mais líquido, tinha baixa de 1,07%, a US$ 48,21 o barril.

O American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) estimou ontem que os estoques de petróleo dos EUA tenham aumentado 900 mil barris na última semana. Às 11h30, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) divulga o dado oficial de estoques dos EUA na semana e analistas preveem alta de 1,2 milhão de barris, embora também esperem queda de 1 milhão de barris nos estoques de gasolina.

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 0,6% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre desse ano, informou há pouco o IBGE.

Os investidores seguem nesta quarta-feira na espera da conclusão do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. A definição é aguardada para hoje e, se a votação ocorrer e ela for realmente impedida, o presidente em exercício Michel Temer deve assumir o cargo antes de viajar para a China.

Hoje também o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne e apresenta, após as 18h, sua decisão sobre a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

A votação do impeachment começará às 11h. Logo após o julgamento, se confirmado o afastamento definitivo de Dilma, Temer tomará posse em Sessão Solene do Congresso Nacional. O rito será fechado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O desejo do Planalto é que o evento será rápido e discreto, assim não atrapalharia os planos da viagem para a China e ainda reforçaria o discurso de Temer que é momento de pacificar o País e que ele está assumindo o posto com base na democracia.

A agenda principal na China, o encontro dos líderes do G-20, está marcada para os dias 4 e 5 de setembro.

IBOV longo prazo. Clique para ampliar.

O gráfico diário do Ibovespa mostra o mercado errático no mês de agosto.

Talvez com a votação do impedimento tenhamos uma tendência melhor definida.

O benchmark fechou sobre a importante região de 58.575, cirurgicamente sobre esse ponto.

IBOV detalhe. Clique para ampliar.

A sessão de hoje será decisiva para o rumo de curto e talvez de médio prazo do mercado doméstico.


Bons negócios!

Wagner Caetano







Nenhum comentário:

Postar um comentário