quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Mundo Verde?


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada.

China +0,13% e Japão +1,07%.

Europa tem a compra dominante.

Londres +1,40%; Frankfurt +1,00%; Paris +0,32%.

Dow Jones futuro sobe 0,13%; Nasdaq cai 0,01%; S&P 500 tem alta de 0,08%.

Os pedidos de auxílio desemprego subiram 3 mil, para 269 mil na semana; previsão 265 mil.

O minério de ferro caiu 3% na China, fechando cotado a US$ 58,9 a tonelada.

Petróleo Brent cai 0,12%, a US$ 43,05 por barril, na ICE, enquanto o WTI sobe 0,27%, a US$ 40,94 por barril, na Nymex.

Os contratos futuros de cobre operam em baixa na manhã desta quinta-feira. Além de monitorar as notícias do Reino Unido, onde o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) cortou a taxa básica de juros e ampliou seu programa de estímulos, esse mercado reage à força do dólar.

Perto das 9h40 (de Brasília), o cobre para três meses caía 1,25%, a US$ 4.807,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME).

O cobre para setembro recuava 1,55%, a US$ 2,1645 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O BoE reduziu a taxa básica de juros de 0,50% para 0,25%, além de elevar seu programa de compra de bônus. A decisão foi tomada após os eleitores votarem pela saída do Reino Unido da União Europeia, em junho, o que levou a uma piora nas projeções para a economia do país.

O PSDB pressiona o governo interino de Michel Temer para que deixe de fazer concessões no controle dos gastos públicos logo após a votação final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado.

Representantes de todas as alas da legenda tucana defendem reformas macroeconômicas e uma gestão mais austera das contas do governo a partir de setembro, quando Temer deverá ser efetivado na Presidência.

Ontem, 3, o senador José Aníbal (PSDB-SP) - suplente do ministro das Relações Exteriores José Serra - combinou, em conversa pela manhã com o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), o tom do discurso que fez horas mais tarde no Senado em defesa de um ajuste fiscal intransigente.

Aníbal defendeu que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, seja inflexível e evite novas “bondades” como as concedidas ao Judiciário, ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público nos Estados.

A insatisfação no PSDB ficou mais evidente após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ter defendido a candidatura de Temer à reeleição em 2018 em entrevista ao Estado publicada no domingo, 31.



O gráfico diário do Ibovespa mostra o benchmark reagindo a uma aproximação da média móvel exponencial de 21 períodos, porém sem testar a LTB rompida como pull back, além do topo anterior em 54.975, o que sinalizaria mais força.

Um novo recuo até a média ou mesmo nos pontos supra citados não está descartado.

Se romper 57.605 - 57.729 com firmeza, de maneira consistente e com volume acima da média, projeta 58.575.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan e TopTraders

Visite TopTraders.Com.Br


Nenhum comentário:

Postar um comentário