sexta-feira, 26 de agosto de 2016

FED'AY


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,06% e Japão -1,18%.

Europa trabalha com oscilações marginais.

Londres -0,02%; Frankfurt -0,17%; Paris +0,01%.

Petróleo WTI sobe 0,19%, a US$ 47,41 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,02%, a US$ 49,69 por barril, na ICE.

Futuros norte-americanos caem cerca de 0,10%.

O PIB nos EUA do 2° TRI cresceu a taxa anualizada de de 1,1% na 2ª estimativa; previsão +1,1%.

No segundo dia de julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff, a base de Michel Temer vai tentar pedir a suspeição, e a consequente dispensa, de três das seis testemunhas da defesa. O objetivo é correr com o processo e encerrar a fase de interrogatórios ainda nessa sexta-feira.

Um pedido de suspeição já foi feito, o da ex-secretária de Orçamento Federal, Esther Dweck. A testemunha foi contratada para trabalhar no gabinete da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que é parte da tropa de choque de Dilma. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) alegou que não haveria isenção por parte da depoente.

O presidente da sessão, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, afirmou que a questão "é séria e com fundamento", mas só irá responder quando a testemunha for chamada para depor, como prevê o regimento. Os senadores da base de Temer dizem que é possível que a própria defesa peça a saída de Esther do rol de testemunhas, por considerar que sua posição como funcionária de Gleisi foi muito negativa para a defesa.

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, afirmou que não houve uma discussão substancial de qualquer ação da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para controlar a produção da commodity. A declaração é dada em meio a especulações sobre um possível acordo entre países exportadores para impulsionar os preços do barril.

"Al-Falih acrescentou que ele não acreditava que qualquer intervenção significativa no mercado de petróleo fosse necessária", disse Stuart Ive, da OM Financial. Na avaliação de Ive, os contratos devem ficar sem direção muito clara nesta manhã até o discurso da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Janet Yellen, às 11h (de Brasília).

Clique para ampliar

Ontem o Ibovespa tentou novamente transpor a média móvel exponencial de 21 períodos e houve entrada de pressão vendedora no período da tarde.

Aos poucos, temos uma consolidação abaixo da linha inferior da cunha acionada segunda-feira.

A região de 57.605 continua segurando os preços.

Bons negócios!

Wagner Caetano, TopTraders e Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário