quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Bolsas realizam lucro


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,24% e Japão -1,88%.

Velho mundo tem mais uma sessão de presença vendedora.

Londres -0,24%; Frankfurt -0,10%; Paris -0,66%.

O minério de ferro fechou estável a US$ 60,7 a tonelada na China.

O setor privado dos EUA criou 179 mil empregos em julho, segundo pesquisa divulgada pela Automatic Data Processing/Macroeconomic Advisers (ADP/MA).

O resultado veio levemente acima da expectativa de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam +178 mil.

O dado segue na gama mais ampla em torno de 200.000 novos postos de trabalho que está em vigor desde 2010.

O dado de junho foi revisado de 172 mil para 176 mil.

O número da ADP/MA é considerado um indicador sobre a tendência do relatório mensal sobre o mercado de trabalho do governo dos EUA (o chamado "payroll"), que engloba também dados do setor público e será divulgado na sexta-feira (05). 

Dow Jones futuro cai 0,16%; Nasdaq recua 0,16%; S&P 500 tem queda de 0,16%.

Os contratos futuros de cobre operam em queda, na manhã desta quarta-feira. Além do dólar mais forte, pesa um movimento de realização de lucros, depois de o metal fechar em alta na sessão anterior. 

Às 9h45 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,08%, a US$ 4.882,00 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), após tocar a mínima de US$ 4.851 a tonelada. 

O cobre para setembro recuava 0,61%, a US$ 2,1955 a libra-peso na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). 

Os futuros de petróleo operam em alta nesta manhã, apagando parte das fortes perdas acumuladas nas últimas sessões, após nova pesquisa do American Petroleum Institute (API) apontar nova queda nos estoques dos EUA.

Ontem, o API, que é uma associação de refinarias, estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA caiu 1,3 milhão de barris na semana passada.

Além disso, o grupo calcula que os estoques de gasolina, que vinham mostrando tendência de avanço, também diminuíram na última semana, em 500 mil barris.

No fim da manhã, os investidores vão acompanhar o levantamento oficial, do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano. Analistas preveem que a sondagem do DoE indicará queda de 900 mil barris nos estoques de petróleo bruto da semana passada.

Às 9h50 (de Brasília), o petróleo tipo Brent para outubro subia 0,53% na IntercontinentalExchange, a US$ 42,02 por barril, enquanto o WTI para setembro avançava 0,61% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 39,75 por barril. 

Por falta de quórum, o Congresso encerrou a sessão ontem sem votar a meta fiscal de 2017. O governo não conseguiu avançar com a PEC do teto de gastos públicos, ponto primordial do plano econômico do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e que tem gerado ruídos no mercado após o governo ceder e afrouxar as medidas de contenção.

O desconforto com o cenário fiscal após mais essa concessão fez com que os juros futuros fechassem em alta ontem e talvez adiante pouco neste momento Meirelles convocar a imprensa e dizer que qualquer mudança em projeto do teto dos gastos "será para melhor", sem explicar para quem pode ser melhor. 

O Ibovespa ontem teve nova sessão corretiva, com máxima e mínima mais baixas.


Clique para ampliar

Para essa quarta-feira, espera-se mais uma sessão de domínio vendedor, com baixa moderada.

Temos um triplo suporte na região de 54.975, sendo os pontos chave: a média móvel exponencial de 21 períodos, a LTB de longo prazo, que guiava o mercado desde 2010 e que foi rompida recentemente, além do topo anterior.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário