quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Tchau mês do mercado louco!


Bom dia investidor!

Agosto foi um mês para quem está com a saúde em dia.

Mercado errático desgasta e testa o emocional dos investidores.

Que setembro seja mais direcional!

Na Ásia, as praças menores fecharam em baixa generalizada, enquanto na China tivemos alta de 0,35% e no Japão valorização de 0,97%.

Europa opera sem direção única.

Londres -0,01%; Frankfurt -0,08%; Paris +0,63%.

Futuros norte-americanos apresentam baixa marginal.

O setor privado nos EUA criou 177 mil empregos em agosto; previsão de 180 mil.

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa na manhã desta quarta-feira, à espera do dado oficial de estoques semanais da commodity dos Estados Unidos. Além disso, seguia em foco o fato de que os grandes países do setor seguem com produção em ritmo forte e de que pode não sair um acordo para conter a oferta no próximo mês.

Às 9h26 (de Brasília), o petróleo WTI para outubro caía 0,80%, a US$ 45,98 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). O Brent para outubro, que vence hoje no fim da sessão, recuava a US$ 1,16, a US$ 47,81 o barril, na ICE, e o Brent para novembro, mais líquido, tinha baixa de 1,07%, a US$ 48,21 o barril.

O American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) estimou ontem que os estoques de petróleo dos EUA tenham aumentado 900 mil barris na última semana. Às 11h30, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) divulga o dado oficial de estoques dos EUA na semana e analistas preveem alta de 1,2 milhão de barris, embora também esperem queda de 1 milhão de barris nos estoques de gasolina.

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 0,6% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre desse ano, informou há pouco o IBGE.

Os investidores seguem nesta quarta-feira na espera da conclusão do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. A definição é aguardada para hoje e, se a votação ocorrer e ela for realmente impedida, o presidente em exercício Michel Temer deve assumir o cargo antes de viajar para a China.

Hoje também o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne e apresenta, após as 18h, sua decisão sobre a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

A votação do impeachment começará às 11h. Logo após o julgamento, se confirmado o afastamento definitivo de Dilma, Temer tomará posse em Sessão Solene do Congresso Nacional. O rito será fechado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O desejo do Planalto é que o evento será rápido e discreto, assim não atrapalharia os planos da viagem para a China e ainda reforçaria o discurso de Temer que é momento de pacificar o País e que ele está assumindo o posto com base na democracia.

A agenda principal na China, o encontro dos líderes do G-20, está marcada para os dias 4 e 5 de setembro.

IBOV longo prazo. Clique para ampliar.

O gráfico diário do Ibovespa mostra o mercado errático no mês de agosto.

Talvez com a votação do impedimento tenhamos uma tendência melhor definida.

O benchmark fechou sobre a importante região de 58.575, cirurgicamente sobre esse ponto.

IBOV detalhe. Clique para ampliar.

A sessão de hoje será decisiva para o rumo de curto e talvez de médio prazo do mercado doméstico.


Bons negócios!

Wagner Caetano







terça-feira, 30 de agosto de 2016

Reta final do impeachment


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,15% e Japão -0,07%.

Europa tem sessão de recuperação após a queda da véspera.

Londres +0,10%; Frankfurt +0,90%; Paris +0,87%.

Futuros norte-americanos têm baixa marginal.

Cobre avança 0,17%, na Comex.

Petróleo WTI avança 0,87%, a US$ 47,39 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,71%, a US$ 49,80 por barril, na ICE.

O vice-presidente do Federal Reserve, Stanley Fischer, afirmou nesta terça-feira que o ritmo da elevação dos juros pelo banco central americano dependerá inteiramente do desempenho da economia. "Nós escolhemos o ritmo baseado nos dados que vão saindo", disse Fischer ao comentar a política para os juros, durante entrevista à emissora de televisão da Bloomberg. Segundo ele, os dirigentes não sabem no momento de começar o aperto monetário se haverá uma ou várias elevações dos juros. "Isso depende inteiramente do que ocorre na economia."

A sessão de julgamento do processo de impeachment será retomada nesta terça-feira, com a fase de debates entre a acusação e a defesa. Ontem, 29, depois da participação da presidente da República afastada, Dilma Rousseff, foi concluída a fase de instrução do processo. No discurso inicial, Dilma destacou sua biografia, defendeu o mandato, negou ter cometido crime de responsabilidade e voltou a qualificar o impeachment em votação como "golpe". Ela também respondeu a questionamentos de 48 parlamentares, num interrogatório que durou cerca de 14 horas.

Hoje, a acusação e a defesa podem usar a palavra por uma hora e meia cada. Nesse período, já entram eventuais apartes. Se houver mais de um inscrito para defesa ou acusação, o tempo será dividido entre eles, sem ultrapassar o período previsto. Poderá ainda haver réplica e tréplica de uma hora para cada parte.

Depois do debate, serão chamados os senadores inscritos, um a um, para discursar sobre o objeto da acusação, por até 10 minutos.

Se todos os 81 senadores se manifestarem pelo tempo máximo, que é de 10 minutos, a previsão é de que, só esta fase, dure 13 horas e meia.

Depois dos discursos, o presidente do processo de impeachment, ministro Ricardo Lewandowski, apresentará um relatório dos fundamentos da acusação e da defesa.

Juntas, a etapa de debates e a etapa dos pronunciamentos dos senadores devem durar pelo menos 18 horas. Só depois disso, começa a votação, o que deve ocorrer só na manhã desta quarta-feira. A votação será aberta, nominal, e pelo registro eletrônico. Se houver no mínimo 54 votos favoráveis ao impeachment, a presidente Dilma Rousseff será afastada de forma definitiva, e o vice-presidente Michel Temer assume efetivamente o comando do País. 


O gráfico diário do Ibovespa teve uma movimentação altista, chegando perto da linha inferiro da cunha, acionada semana passada.

A região de 58.575 é decisiva, sendo que uma consolidação acima dela mostra força e indica alta, se ocorrer.

Caso tenhamos pressão vendedora, poderá levar os preços rumo a 57.605.

O gráfico a seguir de 60 minutos, mostra um possível padrão de alargamento.



Bons negócios!

Wagner Caetano, para TopTraders e Cartezyan

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Dilma no Senado


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

Praças menores tiveram queda generalizada, enquanto na China houve baixa marginal de 0,01% e forte alta no Japão (+2,30%).

O lucro das maiores empresas do setor industrial da China aumentou 11% em julho ante igual mês do ano passado, depois de avançar em ritmo bem mais fraco em junho, de 5,1%, segundo dados publicados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país, informou a agência de notícias estatal chinesa Xinhua.

Os ganhos de companhias da indústria chinesa com receita anual superior a 20 milhões de yuans (em torno de US$ 3 milhões) totalizaram 523 bilhões de yuans em julho.

No período de janeiro a julho, o lucro industrial chinês subiu 6,9% na comparação anual, a 3,52 trilhões de yuans. No primeiro semestre, os ganhos do segmento industrial haviam mostrando expansão anual de 6,2%.

Velho mundo inicia a semana em modo vermelho.

Londres fechado; Frankfurt -0,67%; Paris -0,81%.

Futuros norte-americanos operam de lado.

Petróleo Brent cai 1,38%, a US$ 49,46 por barril, na ICE, enquanto o WTI recua 1,30%, a US$ 47,02 por barril, na Nymex.

Cobre tem alta de 0,12%, na Comex.

No primeiro Relatório de Mercado Focus divulgado após o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de agosto, os economistas do mercado financeiro elevaram as previsões para a inflação tanto em 2016 quanto em 2017.

Para 2017, que é o foco do Banco Central, o mercado segue projetando um cenário de inflação menor, mas desta vez a estimativa subiu de 5,12% para 5,14%. Há quatro semanas, estava em 5,20%. A projeção para a inflação oficial neste ano, medida pelo IPCA, subiu de 7,31% para 7,34%. Um mês antes, estava em 7,21%.

Na última quarta-feira, dia 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA-15 em agosto subiu 0,45%. Foi menos que o 0,54% de elevação de julho e a taxa ficou próxima da mediana de 0,46% esperada pelo mercado. No acumulado de 12 meses, porém, o IPCA-15 de agosto atingiu 8,95%, num claro sinal de que a inflação segue resistente.

A meta perseguida pelo Banco Central em 2016 e 2017 é de 4,5% para o IPCA, com tolerância de 2 pontos porcentuais para este ano e 1,5 ponto para o próximo.

A presença hoje da presidente afastada, Dilma Rousseff, na sessão de julgamento do processo do seu impeachment no Senado não deve reverter o cenário que aponta para a sua saída definitiva nas próximas. Ainda assim, esse momento histórico será acompanhado de perto pelos mercados domésticos e pela imprensa internacional.

Dilma não estará sozinha e no Senado o clima é de apreensão. Pelo menos 30 pessoas devem acompanhá-la, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ex-ministros e artistas, como o cantor e compositor Chico Buarque. A primeira mulher a presidir o País deve tratar o seu afastamento como golpe e os senadores adversários prometem "revidar" caso o termo seja usado. 

O Ibovespa quebrou uma sequência de 10 semanas de alta e marcou topo.

IBOVESPA, gráfico semanal = clique para ampliar

O movimento prévio é de alta, sendo que o mais natural é uma correção técnica de preços antes de novas escaladas.

Temos a média móvel exponencial de 5 períodos apontada para baixo e uma cunha ascendente acionada.

O forte suporte em 57.605 segurou os preços e será decisivo nesse início de semana.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

FED'AY


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,06% e Japão -1,18%.

Europa trabalha com oscilações marginais.

Londres -0,02%; Frankfurt -0,17%; Paris +0,01%.

Petróleo WTI sobe 0,19%, a US$ 47,41 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,02%, a US$ 49,69 por barril, na ICE.

Futuros norte-americanos caem cerca de 0,10%.

O PIB nos EUA do 2° TRI cresceu a taxa anualizada de de 1,1% na 2ª estimativa; previsão +1,1%.

No segundo dia de julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff, a base de Michel Temer vai tentar pedir a suspeição, e a consequente dispensa, de três das seis testemunhas da defesa. O objetivo é correr com o processo e encerrar a fase de interrogatórios ainda nessa sexta-feira.

Um pedido de suspeição já foi feito, o da ex-secretária de Orçamento Federal, Esther Dweck. A testemunha foi contratada para trabalhar no gabinete da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que é parte da tropa de choque de Dilma. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) alegou que não haveria isenção por parte da depoente.

O presidente da sessão, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, afirmou que a questão "é séria e com fundamento", mas só irá responder quando a testemunha for chamada para depor, como prevê o regimento. Os senadores da base de Temer dizem que é possível que a própria defesa peça a saída de Esther do rol de testemunhas, por considerar que sua posição como funcionária de Gleisi foi muito negativa para a defesa.

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, afirmou que não houve uma discussão substancial de qualquer ação da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para controlar a produção da commodity. A declaração é dada em meio a especulações sobre um possível acordo entre países exportadores para impulsionar os preços do barril.

"Al-Falih acrescentou que ele não acreditava que qualquer intervenção significativa no mercado de petróleo fosse necessária", disse Stuart Ive, da OM Financial. Na avaliação de Ive, os contratos devem ficar sem direção muito clara nesta manhã até o discurso da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Janet Yellen, às 11h (de Brasília).

Clique para ampliar

Ontem o Ibovespa tentou novamente transpor a média móvel exponencial de 21 períodos e houve entrada de pressão vendedora no período da tarde.

Aos poucos, temos uma consolidação abaixo da linha inferior da cunha acionada segunda-feira.

A região de 57.605 continua segurando os preços.

Bons negócios!

Wagner Caetano, TopTraders e Cartezyan

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

... e começa o Impeachment


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,57% e Japão -0,25%.

Na Europa todas as cotações vermelhas na minha tela.

Londres -0,17%; Frankfurt -0,97%; Paris -0,68%.

Petróleo WTI recua 0,47%, a US$ 46,56 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 0,45%, a US$ 48,83 por barril, na ICE.

Dow Jones futuro cai 0,22%; Nasdaq perde 0,26%; S&P 500 cai 0,26%.

O cobre opera em alta nesta quinta-feira ajudado pelo dólar mais fraco, mas ainda segue nos menores níveis em dois meses, uma vez que tem sofrido com o excesso do metal nos depósitos em Londres.

Por volta das 9h05 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,2%, a US$ 4.638,50 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre com entrega para setembro tinha alta de 0,24%, a US$ 2,0815 por libra-peso.

O dólar tem se enfraquecido ligeiramente antes da conferência do Federal Reserve (Fed) de Kansas City em Jackson Hole, na sexta-feira, onde a presidente do Fed, Janet Yellen, fará um discurso no qual poderá dar pistas sobre quando uma alta de juros poderá ocorrer nos EUA.

O minério de ferro com pureza de 62% entregue no Porto de Tianjin, na China, foi cotado hoje em US$ 61,1 a tonelada seca, queda de 0,7%, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo negociado no Porto de Qingdao, com teor de concentração de 62% e de 2% de alumínio, foi a US$ 61,4 a tonelada, recuo de 0,6% em relação a ontem. 

As importações líquidas de petróleo bruto da China caíram um pouco mais de 2% em julho, a 7,29 milhões de barris por dia (bpd), de 7,45 milhões de bpd em junho, segundo números finais oficiais divulgados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas do país.

Já a demanda chinesa por petróleo teve queda anual de 61 mil bpd em julho, a 10,62 milhões de bpd, em parte por causa de alagamentos que prejudicaram a produção industrial.

A produção chinesa de petróleo bruto, por sua vez, caiu 100 mil bpd na comparação mensal e recuou 330 mil bpd no confronto anual, a 3,95 milhões de bpd em julho. 

Em votação relâmpago, o Senado aprovou a DRU em dois turnos, ontem à noite, resolvendo o assunto antes do esperado. Mas o acordo custou o aumento salarial dos defensores públicos, na onda da pressão do funcionalismo por reajustes, que divide a base aliada e arrisca o ajuste fiscal.

A primeira crise do governo Temer coincide com o julgamento final do impeachment, a partir de hoje.

O gráfico diário do Ibovespa mostra a perda de uma cunha de alta destacada em azul.


Clique para ampliar


Ontem e anteontem o benchmark tentou penetrar a área da figura, sem sucesso, sendo pressionado pelos vendedores no período da tarde nas suas sessões.

Isso marcou mínimas e máximas mais baixas, um sinal de presença vendedora.

O ponto chave será o duplo suporte formado pela média móvel exponencial de 21 períodos em conjunto com o topo indicado na imagem aos 57.605.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Câmara aprova texto-base da LDO 2017


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,12% e Japão +0,61%.

Europa segue o mesmo caminho.

Londres -0,06%; Frankfurt -0,12%; Paris +0,56%.

Petróleo cede cerca de 0,50% em Londres e Nova York.

O relator da CPI do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) na Câmara, deputado João Carlos Bacelar (PR-BA), vai tentar recriar o colegiado - encerrado há cerca de duas semanas sem a apresentação do parecer final. Bacelar já reuniu parte das 171 assinaturas que precisa para instalar a CPI. Ele também solicitará que o material coletado nos últimos seis meses seja transferido para o novo colegiado.

Pouco depois que chegou à presidência, Maia afirmou que não concederia mais prazo para os parlamentares e, para que o pedido não fosse votado no plenário, argumentou falta de quórum. Ele chegou a cancelar o período maior que o então presidente interino da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), tinha autorizado para funcionamento da CPI.

A venda de terras agrícolas para investidores estrangeiros, um tema considerado fora de questão na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff, voltou a ser discutida no governo. O deputado federal Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG) informou ter se reunido, na semana passada, com integrantes da cúpula do governo para discutir a liberação da venda, com a imposição de limites.

Desde agosto de 2010, um parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) sobre a Lei 5.709, de 1971, proíbe que grupos internacionais obtenham o controle de propriedades agrícolas no País. Em 2012, um projeto de lei foi apresentado no Congresso modificando a restrição, mas está com a tramitação parada.

O Congresso Nacional aprovou, na madrugada desta quarta-feira, 24, o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017. A proposta prevê um rombo de R$ 139 bilhões para o governo central, R$ 3 bilhões para estatais federais e R$ 1,1 bilhões para Estados e municípios no ano que vem. Neste momento, parlamentares votam os destaques ao projeto, cuja orientação do governo é rejeitá-los.

O texto-base foi aprovado por 252 deputados e em votação simbólica pelos senadores. O governo precisa aprovar a redação final da LDO até o fim de agosto, quando acaba o prazo para que o Executivo envie ao Congresso o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017. A LDO estabelece os parâmetros para a elaboração da LOA.

O texto da LDO 2017 aprovado adianta o teor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos à inflação do ano anterior durante 20 anos, ao estabelecer que o Orçamento do ano que vem deve levar em conta o limitador de gastos. A PEC, porém, ainda tramita na Câmara e precisa passar também pelo Senado antes de ser promulgada.

A LDO de 2017 aprovada prevê também a inclusão dos recursos do Sistema S no Orçamento e a realização de uma auditoria da dívida pública. Esses trechos não constavam no texto original enviado pelo governo Michel Temer e foram incluídos durante votação da proposta na Comissão Mista de Orçamento (CMO).

A conclusão da votação do projeto de renegociação da dívida dos Estados com a União foi adiada pela terceira vez na Câmara dos Deputados. Com o quórum baixo, o governo achou melhor não arriscar votar, na madrugada desta quarta-feira, 24, após a sessão do Congresso Nacional, os três destaques que ainda faltam ser analisados pelos deputados. Com o adiamento, a votação da proposta só deve ser concluída na próxima semana, pois não haverá mais sessões deliberativas até sexta-feira, 26.

O texto-base do projeto da renegociação foi aprovado pela Câmara na madrugada de 10 de agosto. Na votação, após pressão dos deputados, o governo acabou cedendo e aceitou manter no texto da proposta a exigência de apenas uma contrapartida dos Estados: um teto de gastos públicos limitado a inflação do ano anterior durante 24 meses. As outras exigências, como a que proibia os Estados de concederem aumento reais de salário por dois anos, foram retiradas.

Para que a votação do projeto seja concluída na Câmara, falta votar três destaques. O mais polêmico é o que prevê aumento do repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE). O aumento foi pedido pelos governadores das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste como uma compensação. Por serem menos endividados, esses Estados alegam que são os menos beneficiados pelo projeto da renegociação.

A orientação do governo é rejeitar os três destaques. A Câmara vem tentando concluir a votação do projeto desde 11 de agosto. Naquele dia, os destaques não puderam ser votados, também porque não havia quórum suficiente. A votação foi, então, adiada para essa segunda-feira, 22. Novamente sem um quórum confortável para conseguir rejeitar os destaques, a votação foi adiada para após o fim da sessão do Congresso Nacional. 

Clique para ampliar

Ontem o Ibovespa tentou romper, dessa vez como resistência, em um movimento de inversão de polaridade, a região de 58.575, onde também está a média móvel exponencial de 5 períodos e uma LTB.

Os vendedores reagiram e empurraram o mercado quase para a mínima, em fechamento.

A tendência para a sessão de hoje é um teste da média móvel exponencial de 21 períodos, que forma juntamente com o topo destacado na imagem, um duplo e decisivo suporte.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Para a TopTraders e para o Cartezyan


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Ibovespa sinaliza topo


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em direçãoes opostas.

China +0,16% e Japão -0,61%.

Os destaques de baixa em Tóquio hoje incluíram a petrolífera Inpex (-2,2%) e a siderúrgica Nippon Steel & Sumitomo Metal (-3,4%).

Ações sensíveis a ciclos econômicos também tiveram fraco desempenho. Foi o caso da Hitachi (-3,6%) e do fabricante de equipamentos de automação industrial SMC (-2,8%).

Muitos investidores do mercado japonês têm preferido ficar às margens dos negócios esta semana, na expectativa para um discurso da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, durante simpósio anual do Fed em Jackson Hole (Wyoming). A fala de Yellen está prevista para sexta-feira (26). 

Velho mundo tem sessão de alta.

Londres +0,47%; Frankfurt +0,77%; Paris +0,54%.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que mede a atividade nos setores industrial e de serviços, subiu levemente em agosto, a 53,3, de 53,2 em julho, mas atingiu o maior nível em sete meses, segundo dados preliminares publicados hoje pela Markit Economics.

Apenas o PMI de serviços da zona do euro aumentou para 53,1 em agosto, de 52,9 em julho, tocando o maior patamar em três meses. Também neste caso, os analistas esperavam diminuição do indicador, a 52,7.

O PMI industrial do bloco, por outro lado, caiu para 51,8 na prévia de agosto, de 52,0 em julho. A projeção do mercado era de queda um pouco menor, a 51,9. 

Levantamento realizado pelo Grupo Estado mostra que os votos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado estão em 43; os votos contra, em 18; não quiseram responder, 16; e 4 senadores estão indecisos.

Na sessão de votação da pronúncia, realizada na quarta-feira, 10, os votos a favor foram 59 e os votos contra, 21. Somente o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), não votou. O voto dos senadores na sessão de pronúncia pode não ser igual ao voto do julgamento final.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, confirmou o início do julgamento do impeachment para o dia 25. Para a cassação do mandato de Dilma e seu afastamento definitivo, são necessários 54 votos, do total de 81 senadores.

O gráfico diário do Ibovespa sinalizou topo na sessão de ontem.

Clique para ampliar

Cumpriu o protocolo, penetrando 58.575 e atingindo posteriormente a região de duplo suporte formada ela média móvel exponencial de 21 períodos e pelo topo em 57.605.

Se mostrar força poderá ter materializado o movimento de correção e voltará a subir.

Caso perca a região citada, especialmente em fechamento, teremos mais queda pela frente.

Próximos suportes 56.735 e 55.695.

Bons negócios!

Wagner Caetano
para a
TopTraders
e o
Cartezyan

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

A Grande Semana

Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,75%; Japão +0,32%.

Velho mundo tem a venda dominante.

Londres -0,53%; Frankfurt -0,80%; Paris -0,28%.

Dow Jones futuro cai 0,19%; S&P 500 recua 0,17%; Nasdaq perde 0,18%.

Petróleo WTI recua 2,79%, a US$ 47,74 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 3,14%, a US$ 49,28 por barril, na ICE.

Os futuros de cobre operam em baixa nesta manhã, em meio à fraqueza do petróleo e a valorização do dólar ante várias moedas.

Por volta das 9h10 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) recuava 1,3%, a US$ 4.747,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre com entrega para setembro tinha queda de 1,32%, a US$ 2,1385 por libra-peso.

A semana será tensa no ambiente político, com a etapa final do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, que começará na quinta-feira 25 e deve ser concluído até o dia 31 de agosto. 

O mercado aguarda sinais firmes sobre a condução da economia pelo até então governo interino de Michel Temer, principalmente rumo ao ajuste fiscal.

Por falar em sinais da atividade econômica, esta semana terá a divulgação de vários indicadores setoriais como das companhias aéreas (Abear) e dos distribuidores de aço (Inda), além de encontros com analistas da Eletrobras e Copel, entre os destaques.

Na terça feira, o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda) divulga os dados de compras, vendas e estoque pela rede de distribuição em julho. Na última sexta-feira, Instituto Aço Brasil (IABr) anunciou que a produção brasileira de aço bruto em junho somou 2,705 milhões de toneladas, queda de 6% ante o mesmo período do ano passado. Frente a junho houve aumento foi de 6,4%. De janeiro a julho a produção de aço bruto foi a 17,572 milhões de toneladas, queda de 12% na relação anual.

Após piora nas projeções de inflação na semana passada, as previsões contidas no Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central, voltaram a mostrar um índice menor para o ano que vem. A projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2017 caiu de 5,14% para 5,12%. Quatro semanas atrás, estava em 5,29%. Para 2016, permaneceu em 7,31%. Um mês antes, estava em 7,21%.
Clique para ampliar

O Ibovespa apresentou perda de volume nas últimas duas sessões, marcando também máxima e mínima mais baixas na sexta-feira.

Sinal de cansaço na compra e correção de curtíssimo prazo.

O primeiro suporte fica em 58.575, o qual deverá ser testado hoje no intraday.

Abaixo desse terá 57.605, ponto protegido pela média móvel exponencial de 21 períodos, sendo decisivo para mostrar a intensidade da suposta correção.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor da TopTraders e do Cartezyan


sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Red Friday


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fechram sem direção única.

Praças menores, como Hong Kong e Taiwan, tiveram baixa, enquanto China e Japão fecharam com valorização, de 0,13% e 0,36% respectivamente.

Velho mundo tem queda generalizada.

Londres -0,16%; Frankfurt -0,67%; Paris -0,93%.

O preço do minério de ferro com pureza de 62% entregue no Porto de Tianjin, na China, fechou hoje com alta de 0,3% no mercado à vista, indo a US$ 61 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo com concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio negociado no porto de Qingdao, também fechou com alta de 0,3%, a US$ 61,3 a tonelada. 

As saídas de capital da China atingiram em julho o maior nível desde fevereiro, em meio a intervenções mais frequentes do banco central chinês (PBoC) para estabilizar o yuan, após meses de desvalorização da moeda, segundo a Capital Economics.

A consultoria britânica estima que o volume de capitais que deixou a China em julho saltou para US$ 42 bilhões, de uma média mensal de US$ 30 bilhões no segundo trimestre. 

Os futuros de petróleo operam em leve baixa nesta manhã, cedendo a um movimento de realização de lucros, após entrarem em "território altista" ontem por acumularem ganhos de mais de 20% desde a mínima atingida em 2 de agosto.

Apesar da tendência negativa da manhã, o petróleo poderá encerrar a semana com valorização em torno de 7%.

Desde a semana passada, autoridades da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vêm dizendo que planejam conversas informais com produtores de fora do cartel, no fim de setembro, para discutir formas de "estabilizar os mercados".

Às 9h44 (de Brasília), o petróleo WTI para entrega em outubro, que já é o contrato mais líquido na New York Mercantile Exchange (Nymex), caía 0,39%, a US$ 48,70 por barril, enquanto o Brent para o mesmo mês recuava 0,35%, a US$ 50,71 por barril, na IntercontinentalExchange (ICE). Já o WTI para setembro, que vence na segunda-feira, tinha baixa de 0,27%, a US$ 48,09 por barril. 

O presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em São Francisco, John Williams, defendeu ontem que o BC norte-americano volte a elevar os juros de curto prazo "antes cedo do que tarde".

Com o comentário, Williams junta-se a outros dirigentes do Fed que argumentam que a economia dos EUA já se fortaleceu o suficiente para lidar com custos de empréstimos mais altos.

Williams, que falou durante uma conferência no Alasca, descreveu uma economia saudável que cria novos empregos, com forte gastos dos consumidores e melhora na renda familiar. Ele também comentou que não há sinais de que a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, durante plebiscito em junho, comprometerá o processo de recuperação econômica dos EUA.

A próxima reunião do Fed está marcada para 20 e 21 de setembro. 

O gráfico diário do Ibovespa continua o seu movimento altista, sendo que ontem passou por leve correção de preços.


Ibovespa intradiário ontem

Se hoje houver nova sessão corretiva, terá suporte imediato em 58.575, seguido por 57.605, movimento que seria saudável e provável para as próximas sessões.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan
TopTraders

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Votação da PEC da DRU adiada


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

Praças menores tiveram alta, enquanto na China tivemos queda de 0,17% e no Japão baixa de 1,55%.

Europa opera com a compra dominante, porém sem força.

Londres +0,09%; Frankfurt +0,27%; Paris +0,07%

Petróleo Brent avança 0,20%, a US$ 49,95 por barril, na ICE, enquanto o WTI sobe 0,96%, a US$ 47,24 por barril, na Nymex.

Futuros norte-americanos com leves perdas, perto da estabilidade.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no porto de Tianjin, na China, caiu 0,5% no mercado à vista e foi a US$ 60,8 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já a tonelada do insumo com concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, entregue no porto de Qingdao, foi a US$ 61,1, recuo de 0,3%. 

Os dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) advertiram em sua reunião de julho que a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, o chamado "Brexit", pode afetar a economia mundial de maneiras imprevisíveis, mas decidiram que era prematuro discutir qualquer nova medida de estímulo.

As informações estão na ata da reunião de 21 de julho, divulgada nesta quinta-feira, que mostra também que os dirigentes mostraram preocupação com o setor bancário europeu, que eles temem que possa atrapalhar o esforço para reduzir os custos de empréstimo pela região.

O BCE manteve sua política em julho e o presidente do BCE não sinalizou que a entidade fortalecerá seus estímulos em breve. O BCE já cortou as taxas de juros para níveis abaixo de zero e compra 80 bilhões de euros (US$ 90,18 bilhões) ao mês em grande medida em bônus de governos da zona do euro, em um esforço para apoiar a economia. Ainda assim, a inflação está perto de zero e o panorama econômico é incerto, o que leva a maioria dos economistas a esperar que o BCE prorrogue suas compras de bônus em pelo menos seis meses.

Numa manobra que impediu que o governo do presidente em exercício, Michel Temer, sofresse sua primeira derrota no Senado em pouco mais de três meses de gestão interina, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), decidiu suspender a votação da proposta de Emenda à Constituição (PEC) que recria a Desvinculação de Receitas da União (DRU).

Desde a semana passada, o governo já vinha tentando mobilizar seus aliados para aprovar a DRU, uma das medidas principais da agenda econômica de Temer no Congresso. O Palácio do Planalto tentou, durante o dia inteiro de hoje, garantir quorum. Após a votação de uma série de indicações de autoridades, Renan abriu a sessão para votar a proposta, mas 10 minutos depois o governo não conseguiu um número de senadores da base suficiente para aprová-la.

Pior, a oposição a Temer, liderada pelo PT, já tinha encaminhado voto contra a matéria, o que acarretaria uma derrota do Executivo, a oito dias do início do julgamento da presidente afastada, Dilma Rousseff.

O gráfico diário do Ibovespa continua inclinado para a compra.

Ibovespa AGORA às 10h30

Se a compra continuar dominante, teremos como alvo 60.240, na primeira batida.

Caso tenhamos correção de preços, uma vez que o benchmark está distante da média móvel exponencial de 21 períodos, 58.575 e 57.605 serão suportes imediatos.

Bons negócios!

Wagner Caetano
para a TopTraders e o Cartezyan


quarta-feira, 17 de agosto de 2016

FED no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,02% e Japão +0,90%.

Velho mundo tem sinal de correção nas principais bolsas.

Londres -0,32%; Frankfurt -1,03%; Paris -0,63%.

Petróleo opera em queda de 0,30%, a US$ 46,44 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,14%, a US$ 49,30 por barril, na ICE.

O minério de ferro entregue no Porto de Tianjin, na China, caiu hoje no mercado à vista 1,1%, cotado em US$ 61,1 a tonelada seca, considerando o minério com pureza de 62%, de acordo com dados do The Steel Index. Já no Porto de Qingdao o insumo com teor de concentração de ferro de 62% e de 2% de alumínio caiu 1,1%, indo a US$ 61,3 a tonelada. 

O presidente em exercício, Michel Temer, informou aos governadores que participaram do encontro no Palácio do Planalto na tarde de ontem que já pediu para o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, estuda conceder eventuais compensações na discussão do projeto de renegociação das dívidas dos Estados com a União. Segundo uma autoridade presente ao encontro, ele indicou que está sensível com as demandas de governadores que não foram os principais beneficiários com a proposta, que é o caso dos representantes do Norte e do Nordeste.

Indicadores mistos nos EUA elevam a expectativa para a ata do FED (15h), quando NY balança em suas apostas sobre o timing do aumento do juro, com forte influência para os emergentes e o dólar.

Clique para expandir

O gráfico diário do Ibovespa mostra um sinal de topo no diário.

Podemos interpretar como um harami.

A sessão de hoje será decisiva, indicando o rumo do mercado para os próximos dias.

A perda de 58.575, em fechamento, indicaria coreção rumo a 57.605.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Top Traders / Cartezyan

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Bolsas em baixa x commodities em alta


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em queda generalizada.

China -0,49% e Japão -1,62% (mínima da sessão).

Velho mundo vermelho.

Londres -0,37%; Frankfurt -0,85%; Paris -0,65%.

Dow Jones futuro recua 0,16%; Nasdaq cai 0,13%; S&P 500 perde 0,15%.

O minério de ferro entregue no Porto de Tianjin, na China, com pureza de 62%, subiu 3% no mercado à vista para US$ 61,8 a tonelada seca, de acordo com o The Steel Índex. Já o insumo negociado no Porto de Qingao, com concentração de ferro de 62% e de 2% de alumínio, avançou hoje 2,8% e fechou em US$ 62 a tonelada. 

O cobre tem alta de 1,14%, na Comex.

Os futuros de petróleo operam em alta nesta manhã, ampliando o rali das três últimas sessões e recuperando-se de perdas exibidas durante a madrugada, ainda sustentados pela expectativa de que grandes produtores cheguem a algum tipo de acordo para congelar a produção da commodity no próximo mês.

O petróleo vem acumulando fortes ganhos desde a semana passada, quando o ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, sinalizou que seu país está disposto a cooperar com outros produtores numa tentativa de estabilizar os mercados.

A Arábia Saudita é o maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e é considerando líder do cartel. No fim de setembro, a Opep planeja ter conversas informais sobre a introdução de possíveis limites à produção durante uma conferência de energia na Argélia.

Às 9h20 (de Brasília), o petróleo tipo Brent para outubro subia 0,54% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 48,61 por barril, enquanto o WTI para setembro avançava 0,57% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 46,00 por barril.

A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff protocolou nesta segunda-feira, 15, um novo recurso para tentar anular o processo de impeachment. Desta vez, a peça questiona a sessão de pronúncia, realizada na terça-feira da semana passada, quando os senadores decidiram que a petista deveria ser julgada por cometer crime de responsabilidade.

O argumento jurídico é que, as questões preliminares apresentadas pela defesa deveriam ter sido apreciadas separadamente, conforme as regras do Código de Processo Penal, e não globalmente, como permite o Regimento do Senado.

Ibovespa rompeu a região de 58.575, máxima de maio de 2015.


Clique para ampliar

O alvo seria primeiramente a região de 60.240 e posteriormente 62.300.


Detalhe do rompimento. Clique para ampliar

O desafio será permanecer em alta se houver correção no exterior.

Nesse caso terá como suportes imediatos o próprio 58.575, seguido por 57.605.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

A semana deverá ser mais agitada


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +2,44% e Japão -0,30%.

Europa opera em alta, mas longe das máximas dessa segunda-feira.

Londres +0,33%; Frankfurt +0,39%; Paris +0,08%.

Dow Jones futuro sobe 0,21%; S&P 500 avança 0,18%; Nasdaq ganha 0,19%.

Petróleo WTI recua 0,18%, a US$ 44,41 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 0,21%, a US$ 46,87 por barril, na ICE.

Os últimos balanços do segundo trimestre continuam no radar nesta semana, principalmente os das elétricas, que foram apresentados na sexta-feira à noite: Cemig e Cesp. Elas abriram seus números juntos com Sabesp e Tecnisa. Ainda nesta segunda-feira o mercado segue atento aos demonstrativos contábeis da CSN e Gol, entre outros. Também mostra seu balanço a Eletrobras, que postergou a divulgação de sexta-feira para hoje.

Durante esta semana, o mercado deve reagir ainda ao vencimento de opções sobre ações, que ocorre hoje (15), e ao vencimento de opções sobre o Ibovespa na quarta-feira (17).

Na quarta-feira (17) também será divulgada a segunda prévia da carteira teórica do Ibovespa, válida para o período de setembro a dezembro de 2016. Na primeira prévia, divulgada no dia 1º de agosto, a novidade foi a exclusão das ações PNB da Cesp.

O relatório Focus apontou retração do PIB em 2016 de 3,23% para 3,20%.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um doji clássico, bem desenhado e definido na sexta-feira.


Vale destacar que o objetivo mais otimista desse movimento foi alcançado (58.575).

Se houver rompimento e fechamento acima desse ponto, a alta continua firme.

Caso o mercado mostre fraqueza e perca a mínima do doji, em fechamento, teremos correção de preços nos próximos dias.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Infomoney - Na Mira do Trader
TopTraders
Cartezyan


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

China pressiona bolsas e commodities


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta.

China +1,60% e Japão +1,10%.

Europa opera em queda generalizada.

Londres -0,21%; Frankfurt -0,49%; Paris -0,23%.

Futuros norte-americanos estáveis.

Petróleo WTI avança 0,67%, a US$ 43,78 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,41%, a US$ 46,23 por barril, na ICE.

O IBC-BR subiu 0,23% em junho ante maio de 2016, com ajuste.

O minério de ferro teve alta de 1% no mercado chinês, para US$ 60,2 a tonelada.

Na China tivemos deteriraoção do mercado de crédito, queda do investimento estrangeiro e desaceleração do produção industrial. Isso poderá pesar no mercado doméstico ao longo do dia.

O Ibovespa está alçado ao patamar mais otimista do movimento de alta, o que requer cautela e atenção.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan
TopTraders

( publicado excepcionalmente no período da tarde )

Gráfico do IBOV às 12:30

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Lewandowski definirá data do impeachment essa semana


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China +0,53% e Japão +0,18%.

Europa opera sem direção única.

Londres -0,37%; Frankfurt +0,54%; Paris +0,51%.

Petróleo Brent cai 0,02%, a US$ 44,04 por barril, na ICE, enquanto o WTI cede 0,31%, a US$ 41,58 por barril, na Nymex.

Dow Jones futuro sobe 0,31%; Nasdaq ganha 0,30%; S&P 500 avança 0,25%.

O minério de ferro, com 62% de pureza e entregue no Porto de Tianjin, na China, fechou cotado hoje em US$ 59,6 a tonelada seca no mercado à vista, queda de 1,8%. Já o insumo com concentração de 62% de ferro e 2% de alumínio, com entrega no Porto de Qingdao, também na China, fechou o dia em US$ 59,9 a tonelada seca, perda de 1,8%. 

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, deve marcar o início do julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff para o dia 25 de agosto.

O ministro vai anunciar o calendário da etapa final do processo somente após a defesa da petista entregar uma peça chamada contrariedade ao libelo acusatório, que reafirmará que ela não cometeu crime de responsabilidade. O prazo termina no início da tarde de sexta-feira.

A lei do impeachment determina que, após esse momento, haja um intervalo de pelo menos dez dias para o início do julgamento. Esse prazo deve ser contado a partir do próximo dia útil, que será segunda-feira.

Aliados do presidente em exercício Michel Temer, no entanto, vão trabalhar para que esses dez dias comecem a ser contabilizados já no sábado, o que possibilitaria que o julgamento acontecesse a partir do dia 23.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um candle de baixa após um longo período sem um pregão com domínio dos vendedores.


Clique para ampliar

O ponto mais técnico para o movimento seria 54.975, onde encontraria o topo anterior e a LTB de médio prazo rompida esse ano (linha tracejada em azul).

Porém, o mais provável, é uma correção até a região de 56.000, onde encontraria a média móvel exponencial de 21 períodos ou um teste do fundo anterior aos 55.695.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders = contato@toptraders.com.br
Cartezyan = wagner@cartezyan.com.br

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Governo vence no Senado e perde na Câmara


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,23% e Japão -0,18%.

Europa tem o mesmo viés.

Londres -0,14%; Frankfurt -0,22%; Paris -0,16%.

O cobre tem alta de 2,28%, na Comex.

O petróleo Brent recua 0,13%, a US$ 44,92 por barril, na ICE, enquanto o WTI tem queda de 0,44%, a US$ 42,58 por barril, na Nymex.

O preço do minério de ferro no porto de Tianjin, na China, com pureza de 62%, caiu 1,1% no mercado à vista e foi a US$ 60,7 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Já o minério com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio no porto de Qingdao foi a US$ 61 a tonelada seca, também queda de 1,1%.

O plenário do Senado decidiu na madrugada desta quarta-feira, 10, dar continuidade ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Por 59 votos a favor e 21 contra, a Casa aprovou parecer da Comissão Especial de Impeachment, tornando-a, com isso, ré no processo. A decisão abre caminho para que ela seja julgada por crime de responsabilidade.

A definição se deu após quase 16 horas de sessão, na qual 48 senadores discursaram. O número de congressistas que votaram contra Dilma foi maior que o necessário para aprovar o afastamento definitivo dela - são necessários no mínimo 54 na fase final. Não houve abstenção.

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quarta-feira, 10, o texto-base do projeto de Lei que trata da renegociação da dívida dos Estados com a União. O texto foi aprovado por 282 votos a 140. Houve ainda duas abstenções. Neste momento, parlamentares votam emendas e destaques à proposta.

A aprovação do texto-base selou a derrota do governo do presidente em exercício Michel Temer, em especial do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Isso porque o projeto foi aprovado sem o trecho que proibia a concessão de aumentos acima da inflação a servidores estaduais por dois anos, considerado "inegociável" pelo ministro até então.

A retirada do trecho foi anunciada pelo relator da matéria, deputado Esperidião Amin (PP-SC), antes do início da votação. De acordo com ele, Temer autorizou a mudança em conversa por telefone durante a discussão da proposta em plenário. A alteração era defendida por líderes da base aliada e pela oposição e ajudou a viabilizar a aprovação do projeto.

O veto à realização de concursos estaduais por dois anos, outra contrapartida que havia sido mencionada por Meirelles, já havia ficado fora do texto apresentado pelo relator. A Fazenda argumentou, porém, que a proibição estava"implícita" na instituição de um teto de gastos, que na prática inviabiliza novas contratações.

O Ibovespa tem novo movimento travado e lateral, com perda de volume.


Clique para ampliar

O benchmark mostra cansaço, sem forças para alçar novos vôos, mas também sem drivers para gerar uma correção de preços.



Clique para ampliar

Ontem tivemos a máxima intraday do ano, relevante sombra superior e um candle que indica baixa (doji lápide).

Com o minério e petróleo patinando, se no exterior corrigir, aqui poderá seguir a mesma toada, pois a votação do Impeachment no Senado era amplamente esperada, enquanto na Câmara a aprovação, sem o trecho que proibia a concessão de aumentos acima da inflação a servidores estaduais por dois anos, considerado "inegociável" pelo ministro até então, como citado acima, não estava nos planos.

Bons negócios!

Wagner Caetano
contato@toptraders.com.br
wagner@cartezyan.com.br