segunda-feira, 4 de julho de 2016

Independence Day


Indepence Day

Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada.

China +1,91% e Japão +0,60%.

Europa opera sem direção única, com viés levemente baixista.

Londres -0,36%; Frankfurt -0,31%; Paris -0,53%.

O minério de ferrou subiu 3,5%¨, para US$ 55,9 a tonelada seca no mercado à vista chinês.

Os futuros de petróleo operam em alta moderada nesta manhã, diante da diminuição dos temores com a recente decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia e com os investidores redirecionando sua atenção para os fundamentos.

O feriado do Dia da Independência nos EUA, no entanto, tende a reduzir a liquidez e causar volatilidade nos mercados de petróleo.

Às 9h07 (de Brasília), o petróleo tipo Brent para setembro subia 0,50% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 50,60 por barril, enquanto o WTI para agosto avançava 0,37% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 49,17 por barril.

Os futuros de cobre operam em alta nesta manhã, impulsionados por ganhos de outras commodities, como o petróleo, em meio a expectativas de que grandes bancos centrais irão relaxar ainda mais suas políticas monetárias.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para setembro tinha alta de 1,13%, a US$ 2,2420 por libra-peso, às 9h12 (de Brasília).

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses subia 0,52%, a US$ 4.931,00 por tonelada, no maior nível desde 2 de maio.

O Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central, mostrou um pequeno alívio para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano. Pelo documento, a projeção passou de -3,44% para -3,35% - um mês atrás estava em -3,71%. Na semana passada, o BC informou no Relatório Trimestral de Inflação que a sua nova estimativa para o PIB deste ano é de uma retração de 3,3% ante baixa de 3,5% vista na edição anterior do documento.

Para 2017, a mediana das previsões do mercado ficou estacionada em +1,00% de um levantamento para o outro. Quatro semanas atrás, a pesquisa apontava alta de 0,85%.

Já a estimativa para a produção industrial deste ano saiu de queda de 5,89% para recuo de 5,90%, a mesma taxa de um mês atrás. Para 2017, no entanto, a previsão voltou a subir, passando de uma alta de 0,80% para uma elevação de 0,90%. Quatro semanas atrás estava em +1,00%.

Para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB em 2016, a mediana das previsões piorou mais uma vez, saindo de 43,70% para 43,90% de uma semana para outra. Um mês atrás, estava em 42,00%. No caso de 2017 no boletim Focus, as expectativas avançaram de 47,95% para 48,31% ante projeção apontada um mês atrás de 47,00%.

O gráfico de hoje mostra o Ibovespa intradiário, 60 minutos.

Apesar de estar afastado da média móvel exponencial de 21 períodos após a forte recuperação da semana passada, o benchmanrk sinaliza mais alta pela frente, indicando que correções seriam oportunidades nesse momento.

Bons negócios e até amanhã! Clique aqui para visualizar o gráfico.

Wagner Caetano
Diretor do Cartezyan e da Top Traders

Nenhum comentário:

Postar um comentário