quinta-feira, 16 de junho de 2016

O dia depois do FED


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,50% e Japão -3,05%.

O minério de ferro fechou estável na China, cotado a US$ 50,2 a tonelada.

Os futuros de cobre operam em queda acentuada nesta quinta-feira em meio a uma realização de lucros após forte alta na sessão anterior, seguindo ainda a retração do petróleo.

Além disso, notícia de que a China iria cortar o excesso de capacidade também contribui para as perdas.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses caía 2,13%, a US$ 4.546 a tonelada, perto das 8h30 (de Brasília). Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho tinha queda de 2,34%, a US$ 2,0420, às 8h35.

Além da realização de lucros, a queda do cobre reflete também a desvalorização do petróleo, uma vez que ambos fazem parte de uma cesta de commodities. 

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) suavizou seu otimismo sobre a inflação no curto prazo, mas evitou um afrouxamento monetário nas vésperas do plebiscito britânico que pode sacudir os mercados financeiros globais.

A autoridade monetária afirmou que "é provável que a taxa de inflação ao consumidor esteja levemente negativa ou em 0% no momento", por causa dos dos preços de energia. Mas o BC manteve sua estimativa para de que a inflação deve acelerar para 2% no longo prazo após observar alguma fraqueza, e também manteve sua avaliação para a economia japonesa inalterada.

Europa no vermelho.

Londres -0,72%; Frankfurt -0,95%; Paris -0,59%.

O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) decidiu hoje manter a taxa básica de juros na mínima histórica de 0,5% e o programa de compra de ativos em 375 bilhões de libras, após reunião de política monetária nesta quinta-feira, conforme previsto por analistas.

Na ata da reunião, o BoE disse que a decisão foi unânime pela quinta vez consecutiva, com os nove integrantes de seu comitê de política monetária votando a favor da manutenção da taxa básica

O presidente em exercício, Michel Temer, formalizou hoje no Diário Oficial da União (DOU) o envio ao Congresso Nacional da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos da União. 

De acordo com o projeto apresentado ontem pelo Ministério da Fazenda, a despesa primária total não poderá ter crescimento real a partir de 2017 e os gastos totais da União - incluídos os Poderes Legislativo e Judiciário, além de Ministério Público da União e Defensoria Pública da União - serão reajustados com base na inflação oficial (IPCA) do ano anterior.

Também valores mínimos dos gastos com saúde e educação da União passarão a ser corrigidos pela variação da inflação do ano anterior e não mais pela receita.

O prazo de vigência das regras será de 20 anos, com possibilidade de revisão da fixação do limite a partir do 10º ano.

Ficam fora do alcance da PEC as transferências constitucionais a Estados, municípios e Distrito Federal e os créditos extraordinários, além das complementações ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), as despesas da Justiça Eleitoral com as eleições e despesas de capitalização de estatais não dependentes.

A proposta ainda prevê restrições ao Poder que descumprir o respectivo limite, como a proibição de realizar concurso público ou conceder aumento de remuneração de servidores no exercício seguinte.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ontem que foram postas na PEC apenas as medidas consideradas mais importantes.

Para ele, a fixação do limite do crescimento dos gastos públicos, a partir do ano que vem, tendo como base a inflação do ano anterior e a inclusão das despesas da Saúde e Educação na mesma regra são itens "duros". "Nunca foram endereçados nas últimas décadas. São medidas que, se aprovadas, abrem espaço para medidas complementares", afirmou. 

Tracei Fibonacci entre o fundo e o topo do ano no Ibovespa.


O benchmark tocou e respeitou por duas vezes no mês de junho a primeira retração.

Além disso, temos uma LTA que conecta o fundo de março com os pisos de junho.

Ademais, uma LTB tracejada em vermelho, parece formar uma espécie de triângulo no diário.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan



Nenhum comentário:

Postar um comentário