quarta-feira, 8 de junho de 2016

Chinatown


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharem sem direção única.

China -0,30%; Japão +0,93%.

Europa opera no vermelho.

Londres -0,03%; Frankfurt -0,60%; Paris -0,52%.

As exportações chinesas em dólares continuaram a cair em maio na comparação anual, uma vez que a demanda global por produtos chineses permanece fraca, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quarta-feira.

As exportações caíram 4,1% em maio, na comparação com o mesmo período do ano passado, após recuar 1,8% em abril, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas.

O resultado das exportações, no entanto, veio melhor que estimativa média de queda de 4,6% de 16 economistas consultados pelo Wall Street Journal.

Já as importações recuaram 0,4% em maio ante igual período do ano passado. Em abril, a queda foi de 10,9%. 

O superávit comercial chinês avançou em maio para US$ 49,98 bilhões de US$ 45,56 bilhões em abril, mas ficou aquém da previsão dos economistas, que previam um superávit de US$ 59,65 bilhões no período. 

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) manteve a sua previsão para o crescimento econômico do país em 6,8% e elevou suas estimativas para a inflação ao consumidor e crescimento do investimento em ativos fixos.

Impactos positivos de crescimento acelerado em imóveis e nos investimentos em infraestrutura serão amplamente compensados pelos impactos negativos da expansão da desaceleração do superávit comercial, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo PBoC nesta quarta-feira.

O banco central espera agora que o índice de preços ao consumidor, o principal indicador de inflação, registre alta de 2,4% em 2016.

A estimativa no final do ano passado era de +1,7%.

O PBoC também elevou sua previsão de investimentos em ativos fixos para o ano de 2016 de 10,8% para 11,0%.

A pesquisa, no entanto, espera que as exportações recuem 1,0% neste ano, de crescimento esperado anteriormente de 3,1%.

A China estabeleceu uma meta de crescimento econômico para todo o ano de 6,5% para 7%.  

Na agenda do dia, teremos o IPCA de maio às 9h00 e o fluxo cambial às 12h30 no Brasil, além da decisão do Copom sobre a política monetária após o fechamento do mercado.


O gráfico diário do Ibovespa mostra um teste da média móvel exponencial de 5 períodos como suporte, deixando uma longa sombra inferior, com fechamento acima da média móvel exponencial de 21 períodos.

Uma descida para testar a mesma região ou até algo entre 49.750-49.885 não desconfigura a expectativa de recuperação de curto prazo do benchmark.

Um rompimento sólido de 50.925 acionaria um pivô de alta no diário, padrão de reversão.


Bons negócios!

Wagner Caetano

Diretor da TopTraders e do Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário