quinta-feira, 30 de junho de 2016

Ibovespa próximo de ponto decisivo


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta, com exceção das principais que fecharam praticamente estáveis: China -0,07% e Japão +0,06%.

Europa segue um caminho parecido, com leve viés de alta.

Londres +0,08%; Frankfurt +0,04%; Paris +0,53%.

A taxa de desemprego ajustada na Alemanha ficou em 6,1% em junho, inalterada ante o mês passado e permanecendo no menor nível de série histórica iniciada em janeiro de 1992, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. O resultado veio em linha com a previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Dow Jones futuro sobe 0,12%; S&P 500 avança 0,10%; Nasdaq ganha 0,10%.

Os maiores bancos norte-americanos receberam permissão dos reguladores do país para retornar lucros aos seus investidores, mas o Deutsche Bank e o Banco Santander nos Estados Unidos foram impedidos mais uma vez, por terem sido reprovados no teste de estresse do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

Grandes bancos como o Bank of America e o Citigroup, que se complicaram em testes anteriores, passaram neste ano, com um veredicto muito positivo do Fed sobre o setor bancário dos EUA. 

A perspectiva de maiores dividendos e recompras de ações é uma boa notícia para os que investem em bancos, que viram os papéis de companhias financeiras serem golpeados pelo Brexit.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou ontem que o governo está comprometido com o crescimento econômico e a aprovação de medidas econômicas no Congresso Nacional. "Queremos uma macroeconomia que dê condições para as pessoas trabalhadores e uma macroeconomica que que dê condições para que as empresas possam crescer, para que a economia e os empregos voltem a crescer", disse o ministro.

Meirelles afirmou ainda que "o sucesso das primeiras medidas já está sendo obtido". "A direção é clara, é na comunicação que procuramos ser o mais claro possível, em todas as direções", disse o ministro. Segundo ele, "algumas coisas já estão passando no Congresso". "É uma indicação de que o processo está em andamento", declarou Meirelles, dizendo em seguida que a economia entrou em outra trajetória. "É importante que medidas sejam aprovadas".

Ele lembrou a restruturação da dívida dos Estados terá como contrapartida a limitação do gasto dos governos estaduais, como um sinal de que o governo está comprometido com o controle do gasto público. Disse também que não está preocupado com quem serão os sucessores no cargo de ministro da Fazenda. "Tenho certeza de que todos estarão engajados em um processo virtuoso", afirmou. 

Cobre opera estável.

O petróleo Brent tem baixa de 1,07%, a US$ 50,07 por barril, na ICE, enquanto o WTI recua 1,40%, a US$ 49,18 por barril, na Nymex.

O Ibovespa está em um ponto importante e decisivo.

Ainda temos a possibilidade um um ombro-cabeça-ombro de grandes proporções, cujas partes estão circuladas na imagem.


Porém, não podemos deixar de notar que as quedas de junho respeitaram a primeira retração de Fibonacci entre a mínima e máxima de 2016, além da LTA destacada em azul não ter sido efetivamente violada, sem contar o cruzamento de médias materializado ontem e o rompimento da LTB em vermelho

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor da Top Traders e do Cartezyan

quarta-feira, 29 de junho de 2016

E o "Brexit"?


Bom dia investidor!

Todas as bolsas asiáticas fecharam em alta, mesmo as praças menores.

China +0,65% e Japão +1,59%.

Europa opera com forte valorização pela segunda sessão seguida.

Londres +2,09%; Frankfurt +1,50%; Paris +2,17%.

O índice de confiança do consumidor da Alemanha subiu para 10,1 na pesquisa de julho do instituto GfK, de 9,8 na leitura de junho.

O instituto de pesquisa alemão, que utiliza dados do mês atual para estimar o indicador do mês seguinte, ressaltou que o levantamento foi realizado antes de o Reino Unido ter votado por sua saída da União Europeia, em plebiscito realizado no último dia 23.

Segundo o GfK, o atual clima de incertezas nos mercados financeiros, como resultado do chamado "Brexit", provavelmente será sentido mais adiante pelos consumidores na Alemanha.

O índice de sentimento econômico da zona do euro, que mede a confiança de setores corporativos e dos consumidores, caiu a 104,4 em junho, do nível revisado a 104,6 em maio, segundo dados da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia.

O resultado de junho ficou abaixo da previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam leitura de 104,7, o que representaria estabilidade em relação à estimativa original de maio.

A confiança do consumidor recuou para -7,3 em junho, de -7,0 em maio, vindo em linha com a projeção do mercado, mas a confiança do setor industrial subiu para -2,8, de -3,7, acima da previsão de -3,5. No setor de serviços, houve queda no indicador de confiança, de +11,3 em maio para +10,8 em junho.

O índice de clima das empresas do bloco europeu, por sua vez, diminuiu para +0,22 em junho, de +0,26 em maio. 

O petróleo WTI sobe 0,79%, a US$ 48,23 por barril, na Nymex, enquanto o Brent avança 0,72%, a US$ 48,93 por barril, na ICE.

O preço do minério de ferro fechou estável em US$ 53,4 a tonelada seca no mercado à vista chinês, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62%, negociado no Porto de Tianjin, na China

Dow Jones futuro sobe 0,64%; S&P 500 avança 0,65%; Nasdaq ganha 0,65%.

Vai ser difícil reclamar da comunicação do Banco Central com o mercado depois da frase de Ilan Goldfajn na coletiva de ontem: "Para deixar claro: a meta de 4,50% em 2017 é o nosso objetivo."

A reação foi também evidente: as taxas curtas dispararam e as longas fecharam em queda na curva dos juros futuros e o dólar recuou para o menor preço em 11 meses.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,2% no trimestre encerrado em maio de 2016, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Em igual período do ano passado, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 8,1%.

No trimestre encerrado em abril, o resultado também foi de 11,2%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 1.982,00 no trimestre até maio de 2016.

O resultado representa queda de 2,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 175,6 bilhões no trimestre até maio, queda de 3,3% ante igual intervalo do ano passado.

Ontem tivemos uma alta importante no Ibovespa, com mínima e máxima mais altas que o pregão anterior.


O benckmark tem uma tríplice resistência no gráfico diário: média móvel exponencial de 5 períodos, média móvel exponencial de 21 períodos e LTB destacada em vermelho.

A parte mais interessante é que, uma vez vencidas, pelo princípio da inversão de polaridade da análise técnica tornar-se-ão suportes.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor do Cartezyan e da TopTraders


terça-feira, 28 de junho de 2016

Ressaca


Bom dia investidor!

Ásia teve sessão de recuperação, de leve alta, porém com fechamentos distantes das mínimas.

China +0,58% e Japão +0,09%.

O preço do minério de ferro teve leve alta de 0,4% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 53,4 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index.

Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China.

Com a cotação de hoje, o minério de ferro renovou o patamar de maior preço em junho. No acumulado do mês, porém, teve queda de 6,2%. 

Velho mundo opera em forte valorização.

Londres +2,82%; Frankfurt +2,35%; Paris 3,13%.

Dow Jones futuro sobe 1,18%; S&P 500 tem alta 1,13%; Nasdaq ganha 1,14%.

Cobre sobe 2,62%, na Comex.

Petróleo WTI avança 2,70%, a US$ 47,58 por barril, na Nymex enquanto o Brent ganha 2,46%, a US$ 48,32 por barril, na ICE.

Com a melhora das expectativas para a economia depois do afastamento da presidente e a posse do presidente em exercício Michel Temer, o Banco Central revisou ligeiramente a previsão de queda da do Produto Interno Bruto (PIB) para 2016.

No Relatório Trimestral de Inflação, divulgado nesta manhã, a estimativa de recuou do PIB passou de 3,5% para 3,3%.

É a primeira melhora depois de sucessivas revisões para baixo do atividade econômica no Brasil.

O resultado previsto para 2016 pelo Banco Central sinaliza uma melhora do PIB em relação a 2015, quando o crescimento da economia caiu 3,8%.

Esse melhora nas previsões foi influenciada, entre outros fatores, pela menor queda esperada para a indústria.

O recuo projetado para o PIB da indústria é agora de 4,6%, ante um recuo de 5,8% estimado anteriormente.

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira, nova operação.

O alvo são fraudes na Lei Rouanet.

A ação cumpre 37 mandados de busca e apreensão e 14 prisões temporárias. 


O gráfico diário do Ibovespa se apromixou da LTA destacada em azul no gráfico diário.

A expectativa é de alta relevante no início dos negócios, tendo 49.750 como primeira resistência e acima dessa a LTB vermelha e as médias móveis que estão justapostas.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor da Top Traders
Diretor do Cartezyan

segunda-feira, 27 de junho de 2016

O dia depois do Brexit


Bom dia investidor!

Mercado asiático teve sessão de recuperação parcial após a queda da sexta-feira.

China +1,45% e Japão +2,39%.

Velho mundo chegou a trabalhar em leve alta, porém virou para a queda e acelerou, testando mínimas.

O petróleo WTI recua 1,18%, a US$ 47,08 por barril, na Nymex, enquanto o Brent cai 1,09%, a US$ 47,88 por barril, na ICE.

Os futuros de cobre operam em alta moderada em Londres e Nova York nesta manhã, seguindo o bom desempenho de grandes bolsas asiáticas e recuperando-se após mostrar fortes perdas na sessão anterior em reação à decisão do Reino Unido de votar por sua saída da União Europeia.

Por volta das 8h50 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,1%, a US$ 4.704,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para julho registrava ganho de 0,52%, a US$ 2,1215 por libra-peso, às 8h55 (de Brasília).

O preço do minério de ferro registrou elevação de 3,5% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 53,2 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China.

A cotação do preço do minério de ferro hoje foi a maior registrada em junho. No acumulado do mês, há queda de 6,4%. 

Dow Jones futuro cai 0,83%; S&P 500 recua 0,83%; Nasdaq perde 0,97%.

O ministro de Finanças do Reino Unido, George Osborne, procurou hoje acalmar as famílias, empresas e mercados financeiros ao garantir que a economia britânica continua sólida, depois da vitória do Brexit na semana passada.

Osborne, que falou a repórteres antes da abertura da Bolsa de Londres, disse que a economia do Reino Unido está forte e que seus bancos e sistema financeiro são saudáveis.

Os inquéritos e processos de busca e apreensão e quebra de sigilos que têm como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família foram reativados, na sexta-feira, 24, pelo juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, em Curitiba - origem do escândalo Petrobras.

São frentes que apuram corrupção e lavagem de dinheiro na compra e reforma do sítio, em Atibaia (SP), no negócio do tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP), nos pagamentos para a LILS - empresa de palestras do ex-presidente - e nas doações para o Instituto Lula, entre outros.


O gráfico diário do Ibovespa ainda mantém o desenho de uma possível alta de curto prazo, uma vez que conservou suporte em 49.880 e tem um potencial OCOI com duas cabeças e dois ombros no diário, ou então uma figura simétrica para os mais exigentes.

Bons negócios!

Wagner Caetano = TopTraders
Diretor do Cartezyan

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Brexit!


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em forte desvalorização.

China -1,30% e Japão -7,92%.

O preço do minério de ferro teve queda de 0,4% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 51,4 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

Velho mundo sangra.

Amsterdan -24,52%; Atenas -20,15%; Madri -11,86%; Milão -11,10%; Paris -7,46%; Frankfurt -6,59%; Londres -3,70%.

Vale citar que essas bolsas estão longe das suas mínimas da sessão.

Analistas da agência de classificação de risco Moody's disseram nesta sexta-feira que eles não esperam que uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) tenha um impacto importante sobre o crédito para a maioria das empresas baseadas na UE.

As empresas que exportam para o Reino Unido poderiam sofrer se as restrições comerciais fossem aplicadas tanto pelo Reino Unido quanto pela UE, disseram analistas da Moody's.

Mas eles acrescentaram que as negociações podem levar a um novo acordo comercial que iria "reduzir significativamente" o potencial impacto.

Para a maioria das empresas na Europa, o mercado do Reino Unido torna-se uma parcela relativamente pequena do total das exportações, disseram os analistas.

A incerteza na sequência da votação - o que poderia durar pelos próximos dois anos - pode ter um impacto maior, eles sugeriram. Por exemplo, as empresas poderiam começar a realocar determinadas atividades do Reino Unido para a Irlanda ou para outros países da UE.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, anunciou que irá deixar o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido, após o país ter votado pela saída da União Europeia em plebiscito histórico realizado ontem.

Cameron afirmou que poderá permanecer no posto pelos próximos três meses e deixar, deixando a cadeira em outubro, quando acontece a conferência anual de seu partido.

O Ibovespa mostra relativa resiliência, cedendo 2,41%, praticamente a mesma queda vista nas bolsas norte-americanas.

IBOVESPA agora, às 11h22

O gráfico diário reflete a busca por suporte um uma região que foi topo no mês de março por diversas vezes e ainda fundo que gerou repique no início de maio.

Se o benchmark tiver força para fechar acima das médias móveis e da LTB rompida ontem, será um sinal no mínimo interessante, especialmente após o dólar ter sido pressionado pelos vendedores após a abertura.

Vale observar que a mínima de ontem foi 50.160 e nesse momento o Ibov opera aos 50.363.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor da TopTraders e do Cartezyan

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Brexit?


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direação única.

China -0,47% e Japão +1,07%.

Velho mundo tem forte alta.

Londres +1,51%; Frankfurt +2,36%; Paris +2,15%.

No dia do plebiscito, duas novas pesquisas de intenção de voto conhecidas mais cedo sinalizam vantagem do grupo favorável à permanência do Reino Unido na União Europeia.

A pesquisa ComRes realizada para o jornal Daily Mail e a emissora ITV mostra vitória do grupo pró-Europa com 54% dos votos válidos, contra 46% de apoio para o Brexit.

No levantamento feito pelo instituto YouGov para o jornal The Times, os números sinalizam cenário mais apertado, com 51% dos votos válidos para a permanência no bloco europeu e 49% para a saída da UE.

O cobre tem alta de 0,49% na Comex.

O petróleo WTI avança 1,10%, a US$ 49,67 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 1,24%, a US$ 50,50 por barril, na ICE.

Dow Jones futuro sobe 1,02%; S&P 500 avança 1,08%; Nasdaq ganha 1,22%.

Com o recesso parlamentar se aproximando e o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff caminhando no Senado, o presidente em exercício, Michel Temer, já desenha uma nova agenda de pautas positivas para deixar marcas de sua interinidade e começar um eventual governo com apoio do mercado financeiro e de parte da população.

Um exemplo de que Temer está empenhado em emplacar de vez a agenda positiva para contrapor eventuais notícias negativas que venham do âmbito da Operação Lava Jato é que hoje ele inaugurou um "comitê econômico", no qual pediu que em 15 dias todas as pastas apresentem projetos para o governo encampar. Temer tem apostado na economia e usado a equipe de Henrique Meirelles (Fazenda) como fiadora de seu mandato provisório.

Uma das frentes que o governo Temer deve investir é a questão de vendas de terras para estrangeiros. A medida é vista como uma forma de atrair capital para o País. Segundo interlocutores de Temer, a questão já está sendo trabalhada e depende apenas de uma revisão de um parecer da Advocacia-Geral da União, que proibia a venda, para que ela seja colocada em prática. "Tem que entrar dinheiro no País", disse uma fonte, afirmando que as medidas de Temer sinalizam "uma boa vontade do governo com o mercado e com os investidores".

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, já tinha defendido a medida e afirmou em entrevista à Coluna do Estadão que "a terra comprada pelos estrangeiros será sempre brasileira". "Ninguém vai poder levar. O governo pretende mandar mensagem para regulamentar isso também", adiantou.

Apesar do adiamento para a semana que vem da leitura e votação do relatório da Comissão Especial da Câmara que analisa projeto de lei sobre exploração do pré-sal, o governo também acredita que a iniciativa tem consenso entre os parlamentares e pode ser uma importante bandeira de sua gestão.

O projeto, de autoria do atual ministro de Relações Exteriores, José Serra, já foi aprovado em fevereiro pelo Senado. O texto acaba com a obrigatoriedade de a Petrobras ser operadora única do pré-sal e desobriga a estatal de ter participação mínima de 30% nos consórcios formados para exploração de blocos licitados. Apesar de ter resistência dos trabalhadores e sindicatos do setor, a avaliação do governo é que o projeto pode atrair investimento internacional e ajudar na retomada da economia.

Outra medida para reforçar o caixa da União e agradar o mercado deve ser a publicação do projeto para a securitização da dívida ativa. A proposta, também de autoria de Serra, foi aprovada no ano passado no Senado e falta apenas ser promulgada. Segundo Serra, a matéria facilita a vida de Estados e municípios, que precisam de recursos em um momento de crise econômica.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um teste da região decisiva formada pela LTB destacada em vermelho e pela resistência 50.895.


Houve recuo na primeira batida, porém o fechamento preservou as médias móveis, que estão justapostas, como suporte.

Como o humor do mercado está positivo nessa quinta-feira no exterior, com bolsas e commodities em alta, o benchmark tem tudo para seguir em alta e testar o ponto citado novamente.

Bons negócios!

terça-feira, 21 de junho de 2016

IBOVESPA em ponto decisivo



Bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada, com exceção da China que subiu -0,35%. Japão +1,28%.

Europa opera com alta moderada. Londres estável; Frankfurt +0,55%; Paris +0,67%.

O minério de ferro subiu 0,2% na China, a US$ 50,7 a tonelada.

O petróleo Brent cai 1,16%, a US$ 50,06 por barril, na ICE, enquanto o WTI recua 1,08%, a US$ 49,42 por barril, na Nymex.

O cobre cede 0,69%, na Comex.

Dow Jones futuro sobe 0,25%; S&P 500 avança 0,33%; Nasdaq ganha 0,31%.

O índice de expectativas econômicas da Alemanha subiu para 19,2 em junho, de 6,4 em maio, segundo dados publicados hoje pelo instituto alemão ZEW.

O resultado surpreendeu analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam queda do indicador a 4,8.

O chamado índice de condições atuais medido pelo ZEW também veio melhor que o esperado, ao subir para 54,5 em junho, de 53,1 em maio. Neste caso, a projeção era de recuo a 52,0. 

A retomada da campanha para o referendo que definirá o futuro do Reino Unido na União Europeia trouxe duas novidades ontem (20): o tom mais ameno dos políticos e as primeiras pesquisas realizadas após o assassinato da deputada Jo Cox por um militante de extrema direita. Nesses levantamentos, há enfraquecimento do voto para a saída da União Europeia (UE) e retomada da liderança do “Permanecer” em quatro pesquisas.

A campanha pela permanência dos britânicos na UE parece ganhar fôlego para a votação no referendo marcado para quinta-feira. O respiro vem das novas pesquisas eleitorais realizadas após a tragédia que tirou a vida da parlamentar trabalhista Jo Cox. No domingo, dois levantamentos já mostravam que os votos pró-Europa voltaram a liderar com pequena vantagem entre um e três pontos porcentuais.

Essa tendência voltou a se repetir em duas pesquisas conhecidas na noite de ontem. O levantamento ORB para o jornal Telegraph mostrou liderança de 7 pontos ao grupo favorável à UE, com 53% pelo “Permanecer” e 46% para o “Sair”. O cenário é semelhante ao registrado pelo Centro Nacional de Pesquisa Social, que apontou liderança do grupo favorável à permanência no bloco (53% a favor e 47%, contra).

Os números mostram reversão da tendência recente. Na pesquisa ORB, por exemplo, o voto pelo Brexit liderava no dia 13 com 49% e o contra a saída tinha 48% .

O mercado de apostas também tem mostrado forte reação do voto pró-Europa. 

Ontem, a corretora Betfair encerrou o dia com o conjunto das apostas indicando que a probabilidade de Brexit - como a saída britânica da UE vem sendo chamada - caiu para 22%. Na terça-feira passada, o placar mostrava chance de 40% para a saída do bloco.

O movimento foi suficiente para instalar um clima de euforia no mercado financeiro. A Bolsa de Londres subiu mais de 3% e a libra esterlina se valorizou mais de 2% após a divulgação das novas pesquisas.

O gráfico do Ibovespa mostra o benchmark em um ponto decisivo.


Clique pra ampliar

Ontem conseguiu romper e fechar acima de 49.750, média móvel exponencial de 21 períodos e da máxima de sexta-feira em 50.190.

O duplo desafio será romper a LTB reforçada em vermelho e o topo de julho de 2015 em 50.895.

Bons negócios!

Wagner Caetano = TopTraders, Cartezyan




segunda-feira, 20 de junho de 2016

Green Monday


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada.

China +0,13% e Japão +2,34%.

O preço do minério de ferro teve redução de 0,2% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 50,6 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

No velho continente temos um rali.

Londres +3,21%; Frankfurt +3,48%; Paris +3,70%.

O petróleo WTI avança 1,81%, a US$ 49,44 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 2,03%, a US$ 50,17 por barril, na ICE.

Os futuros do cobre operam em alta nesta segunda-feira em meio a um apetite por risco - diante da maior possibilidade de o Reino Unido continuar na União Europeia (UE) - e um dólar mais fraco, o que incentiva a demanda pelo metal.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses subia 1,5%, a US$ 4.620 a tonelada, perto das 9h30 (de Brasília).

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho tinha alta de 1,12%, a US$ 2,0740, às 9h29.

Os mercados de risco em geral sobem com força após a sondagem publicada no jornal inglês Mail on Sunday sugerir que 45% dos eleitores no Reino Unido apoiam a permanência do país na UE, enquanto 42% são contra.

As previsões das instituições privadas para a atividade doméstica trouxeram mais um pouco de melhora no Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central (BC).

Para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2016, a mediana mostra uma retração menos intensa, passando -3,60% para -3,44%.

Um mês atrás estava em -3,83%.

Para 2017, a mediana das previsões do mercado ficou estacionada em +1,00% de um levantamento para o outro.

Quatro semanas atrás, a pesquisa apontava alta de 0,50%.

Também melhorou na margem a estimativa para a produção industrial deste ano, que saiu de queda de 5,87% para recuo de 5,85% - um mês atrás, estava em -6,00%.

Para 2017, no entanto, a previsão ainda continua no terreno positivo (0,67%), mas em nível inferior ao visto no levantamento passado (0,80%).

Quatro semanas atrás estava em +0,90%.

O gráfico diário do Ibovespa mostra que o benchmark consolidou a região de 48.100 como suporte, respeitando também uma LTA de curto prazo.


Hoje deverá romper a resistência em 49.750 e a média móvel exponencial de 21 períodos.

Se fechar acima desses patamares, será um importante sinal.


Bons negócios!


Wagner Caetano

Diretor da TopTraders e do Cartezyan




sexta-feira, 17 de junho de 2016

Green Friday


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada.

China +0,43% e Japão +1,07%.

Europa opera com valorização.

Londres +1,00%; Frankfurt +0,44%; Paris +0,93%.

Petróleo WTI sobe 2,01%, a US$ 47,14 por barril, na Nymex, enquanto o Brent avança 2,56%, a US$ 48,39 por barril, na ICE.

Os contratos futuros de cobre operam em alta na manhã desta sexta-feira, com o enfraquecimento do dólar.

Além disso, a manhã é de maior apetite por risco nos mercados internacionais, o que também ajuda o metal.

Às 9h15 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,79%, a US$ 4.580 a tonelada, após registrar uma forte queda na quinta-feira. Às 9h16, o cobre para julho avançava 0,32%, a US$ 2,0545 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O preço do minério de ferro subiu 1% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 50,7 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China.

Na semana, o minério de ferro acumulou alta de 0,4%. No ano, porém, soma perdas de 6,8%. 

O Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira traz publicada a exoneração, a pedido, do peemedebista Henrique Eduardo Alves do cargo de ministro do Turismo.

Henrique Alves pediu demissão ontem, depois da divulgação de que seu nome tinha sido citado pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em delação premiada.

Alves é o terceiro ministro a deixar o governo do presidente em exercício, Michel Temer, em decorrência das investigações da Operação Lava Jato. Antes, já haviam saído do ministério de Temer o também peemedebista Romero Jucá, do Planejamento, e Fabiano Silveira, que comandava a pasta da Transparência, ex-CGU.

O gráfico diário do Ibovespa tocou a respeitou a retração de 61,8% de Fibonacci e ainda fechou na máxima e acima da LTA mais recente tracejada na imagem.

Temos um provável fundo duplo em formação.

Se romper 49.750-49.900, passará confiança na compra para o curto prazo, tendo desafios entre 50.500 e 50.165 em seguida, além da média móvel exponencial de 21 períodos.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Diretor da TopTraders e do Cartezyan



quinta-feira, 16 de junho de 2016

O dia depois do FED


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,50% e Japão -3,05%.

O minério de ferro fechou estável na China, cotado a US$ 50,2 a tonelada.

Os futuros de cobre operam em queda acentuada nesta quinta-feira em meio a uma realização de lucros após forte alta na sessão anterior, seguindo ainda a retração do petróleo.

Além disso, notícia de que a China iria cortar o excesso de capacidade também contribui para as perdas.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses caía 2,13%, a US$ 4.546 a tonelada, perto das 8h30 (de Brasília). Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho tinha queda de 2,34%, a US$ 2,0420, às 8h35.

Além da realização de lucros, a queda do cobre reflete também a desvalorização do petróleo, uma vez que ambos fazem parte de uma cesta de commodities. 

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) suavizou seu otimismo sobre a inflação no curto prazo, mas evitou um afrouxamento monetário nas vésperas do plebiscito britânico que pode sacudir os mercados financeiros globais.

A autoridade monetária afirmou que "é provável que a taxa de inflação ao consumidor esteja levemente negativa ou em 0% no momento", por causa dos dos preços de energia. Mas o BC manteve sua estimativa para de que a inflação deve acelerar para 2% no longo prazo após observar alguma fraqueza, e também manteve sua avaliação para a economia japonesa inalterada.

Europa no vermelho.

Londres -0,72%; Frankfurt -0,95%; Paris -0,59%.

O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) decidiu hoje manter a taxa básica de juros na mínima histórica de 0,5% e o programa de compra de ativos em 375 bilhões de libras, após reunião de política monetária nesta quinta-feira, conforme previsto por analistas.

Na ata da reunião, o BoE disse que a decisão foi unânime pela quinta vez consecutiva, com os nove integrantes de seu comitê de política monetária votando a favor da manutenção da taxa básica

O presidente em exercício, Michel Temer, formalizou hoje no Diário Oficial da União (DOU) o envio ao Congresso Nacional da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos da União. 

De acordo com o projeto apresentado ontem pelo Ministério da Fazenda, a despesa primária total não poderá ter crescimento real a partir de 2017 e os gastos totais da União - incluídos os Poderes Legislativo e Judiciário, além de Ministério Público da União e Defensoria Pública da União - serão reajustados com base na inflação oficial (IPCA) do ano anterior.

Também valores mínimos dos gastos com saúde e educação da União passarão a ser corrigidos pela variação da inflação do ano anterior e não mais pela receita.

O prazo de vigência das regras será de 20 anos, com possibilidade de revisão da fixação do limite a partir do 10º ano.

Ficam fora do alcance da PEC as transferências constitucionais a Estados, municípios e Distrito Federal e os créditos extraordinários, além das complementações ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), as despesas da Justiça Eleitoral com as eleições e despesas de capitalização de estatais não dependentes.

A proposta ainda prevê restrições ao Poder que descumprir o respectivo limite, como a proibição de realizar concurso público ou conceder aumento de remuneração de servidores no exercício seguinte.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ontem que foram postas na PEC apenas as medidas consideradas mais importantes.

Para ele, a fixação do limite do crescimento dos gastos públicos, a partir do ano que vem, tendo como base a inflação do ano anterior e a inclusão das despesas da Saúde e Educação na mesma regra são itens "duros". "Nunca foram endereçados nas últimas décadas. São medidas que, se aprovadas, abrem espaço para medidas complementares", afirmou. 

Tracei Fibonacci entre o fundo e o topo do ano no Ibovespa.


O benchmark tocou e respeitou por duas vezes no mês de junho a primeira retração.

Além disso, temos uma LTA que conecta o fundo de março com os pisos de junho.

Ademais, uma LTB tracejada em vermelho, parece formar uma espécie de triângulo no diário.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan



quarta-feira, 15 de junho de 2016

Bolsas respiram


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +1,58% e Japão +0,38%.

Europa tem o botão de compra ligado desde cedo.

Londres +0,95%; Frankfurt +0,92%; Paris +1,26%.

O cobre para julho tem alta de 3,11%, na Comex.

O minério de ferro caiu 1,2% na China, fechando cotado a US$ 50,2 por tonelada.

Os preços do petróleo operam em queda nesta quarta-feira em meio a preocupações com o excesso de oferta e com os possíveis impactos no mercado caso o Reino Unido opte por sair da União Europeia em um plebiscito marcado para o dia 23/06.

Às 8h35 (de Brasília), o petróleo WTI para julho caía 0,93%, a US$ 48,04 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para agosto recuava 1,34%, a US$ 49,16 o barril, na ICE, em Londres.

O mercado tem registrado fortes perdas desde sexta-feira, quando a empresa que presta serviços para o setor Baker Hughes disse que o número de poços e plataformas de petróleo em atividade nos EUA subiu pela segunda semana seguida.

O Banco Central Europeu (BCE) está pronto para trabalhar com o Banco da Inglaterra no sentido de prover liquidez adicional aos mercados caso o Reino Unido saia da União Europeia, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto.

No próximo dia 23, um plebiscito vai decidir se o Reino Unido deve deixar ou não o bloco.

De acordo com a fonte, que não quis se identificar, caso os britânicos votem pelo sim, o BCE pode publicar uma declaração ressaltando sua disponibilidade para iniciar uma diretriz de troca de moedas com o Banco da Inglaterra, acordada durante a crise financeira de 2008.

"Nós podemos repetir isso numa declaração, mas as diretrizes já estão estabelecidas há oito anos", afirmou.

O BCE determinou regras de troca de moedas em 2008 com cinco grandes bancos centrais: o Banco da Inglaterra, o Banco do Canadá, o Banco do Japão, o Federal Reserve e o Banco Nacional Suíço. A ideia do acordo era aliviar as tensões do mercado na época, permitindo que bancos da zona do euro recorressem ao BCE por dólares ou libras, por exemplo, e que os bancos do Reino Unido pudessem solicitar dólares ou euros ao Banco da Inglaterra. 

Eduardo Cunha ainda não considera a possibilidade de renunciar à presidência da Câmara mesmo após a derrota sofrida na tarde desta terça-feira, 14, no Conselho de Ética.

O presidente afastado reuniu alguns aliados de sua tropa de choque e advogados que cuidam de sua defesa em várias frentes nesta noite.

Uma semana depois de o presidente em exercício Michel Temer ter convocado a imprensa para anunciar a suspensão das indicações políticas nas estatais até a aprovação da Lei de Responsabilidade das Estatais, a Câmara dos Deputados, em acordo com o governo, esvaziou o projeto, que foi aprovado em votação simbólica na madrugada desta quarta-feira. PT, PCdoB, Rede e PSol orientaram voto contrário ao projeto.


O gráfico diário do Ibovespa mostra o benchmark tocando uma forte região de suporte, formada pelos topos de outubro e novembro de 2015, por uma LTA que conecta os fundos de março e do início deste mês e ainda pela mínima do dia 01 de junho.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan

terça-feira, 14 de junho de 2016

Volatilidade no ar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,32% e Japãp -1,00%.

Velho mundo continua com os ursos no comando.

Londres -1,18%; Frankfurt -0,80%; Paris -1,61%.

O índice de otimismo das pequenas empresas dos EUA, elaborado pela Federação Nacional das Empresas Independentes (NFIB, na sigla em inglês), subiu de 93,6 em abril para 93,8 em maio, apesar da incerteza econômica e política.

O resultado do mês passado superou a expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam estabilidade do índice.

Apesar da melhora, a NFIB destacou que as empresas continuam enfrentando queda nas vendas e dificuldades de contratar mão de obra qualificada.

Além disso, o nível de maio continuou abaixo da média do índice em 2015, de 96,1.

A pesquisa da NFIB foi baseada nas respostas de cerca de 5 mil empresas. 

O preço do minério de ferro teve retração de 1,9% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 50,8 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. 

Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

O ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu encaminhar nesta segunda-feira, 13, todas as investigações envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

No mesmo despacho, ele também determinou a anulação dos áudios interceptados por Moro envolvendo a presidente afastada Dilma Rousseff. Dilma foi captada em uma conversa com o ex-presidente em que o avisa sobre o envio de um documento. Entre as investigações que devem voltar para Moro estão a que envolve se Lula é ou não dono de um sítio em Atibaia e de um tríplex em Guarujá.

As investigações que envolvem Lula e a presidente afastada Dilma Rousseff permanecem no Supremo, porque a petista ainda detém foro.

Sobre as escutas, Teori afirma que o juiz de Curitiba usurpou a competência do STF ao divulgar e fazer gravações de pessoas que detinham foro privilegiado. O ministro do Supremo também diz que a nulidade da prova colhida deve ser apenas das escutas telefônicas captadas após a decisão que determinou o encerramento da interceptação. 

O petróleo opera em baixa na manhã desta terça-feira, em seu quarto dia consecutivo no vermelho.

A commodity é pressionada pelo dólar forte e pelo sentimento nos mercados globais, que continua a ser de pouco apetite por risco, mesmo após um relatório positivo da Agência Internacional de Energia (AIE).

Às 9h02 (de Brasília), o petróleo WTI para julho caía 1,33%, a US$ 48,23 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para agosto recuava 1,31%, a US$ 49,69 o barril, na ICE, em Londres.

Mais cedo, a AIE revisou para cima sua previsão de aumento da demanda para este ano, de 1,2 milhão de barris por dia para 1,3 milhão de barris por dia.

O avanço deve ser liderado pelos mercados emergentes, como Índia e China, com o crescimento na indústria nessas nações, diz o relatório.

A AIE também divulgou sua primeira estimativa para o crescimento da demanda por petróleo em 2017, de 1,3 milhão de barris por dia.


IBOV subindo 0,7 na primeira hora de pregão



O gráfico diário do Ibovespa mostra um martelo desenhando ontem.

Se hoje o mercado superar e fechar acima de 49.765, teremos fundo confirmado e espaço para repique.


Bons negócios e até amanhã! 

Wagner Caetano



Diretor da TopTraders e do Cartezyan


segunda-feira, 13 de junho de 2016

Red Monday?


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa importante.

China -3,21% e Japão -3,51%.

Velho mundo opera no vermelho.

Londres -0,67%; Frankfurt -1,26%; Paris -1,23%.

O preço do minério de ferro teve queda de 0,6% no mercado à vista chinês, cotado a US$ 51,8 por tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

Os preços do cobre operam em alta nesta segunda-feira apoiados por um dólar mais fraco e expectativas de mais estímulos na China.

Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses operava em alta de 0,40%, a US$ 4.534 por tonelada, por volta das 9h (de Brasília).

Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho subia 0,37%, para US$ 2,0380 por libra-peso, às 8h58.

A produção industrial da China subiu 6,0% em maio ante o mesmo mês do ano passado, o mesmo porcentual observado em abril, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas, na noite de domingo.

O dado ficou em linha com a previsão média de analistas consultados pelo The Wall Street Journal. A produção industrial chinesa avançou 0,45% em maio ante abril, na comparação com o aumento mensal de 0,47% verificado no mês anterior.

Os investimentos em ativos fixos em áreas urbanas da China subiram 9,6% no ano, no período de janeiro a maio, em comparação com o aumento de 10,5% nos primeiros quatro meses do ano.

A alta ficou abaixo da prevista por analistas, de crescimento de 10,4%.

Já as vendas no varejo subiram 10,0% em maio ante o mesmo mês do ano passado, desacelerando de um crescimento de 10,1% em abril.

Os economistas esperavam uma alta de 10,1% em maio.

Em termos mensais, as vendas no varejo subiram 0,76% em maio ante abril, abaixo do avanço de 0,80% no mês anterior. 

O petróleo recua 1,28%, a US$ 48,44 por barril, na Nymex, enquanto cai 1,07%, a US$ 50,00 por barril, na ICE.

O relatório Focus aponta retração do PIB de 3,71% para 3,60% em 2016 e alta do PIB de 0,85% para 1% em 2017.

Após a baixa firme de sexta-feira, o mercado terá chances de repique nesse início de semana.


A retração de Fibonacci aos 49.240 é candidata e suporte no gráfico diário.


Bons negócios e até amanhã! 

Wagner Caetano

Diretor da TopTraders e do Cartezyan

quinta-feira, 9 de junho de 2016

China again


Bom dia investidor! 

Bolsas asiáticas fecharam no vermelho.

China -0,30% e Japão -0,97%.

Europa segue o mesmo caminho.

Londres -0,97%; Frankfurt -1,27%; Paris -0,95%.

Cobre tem baixa de 0,44% na Comex.

Petróleo WTI cai 0,51% a US$ 50,97 por barril, na Nymex, enquanto o Brent recua 0,74%, a US$ 51,12 por barril, na ICE.

Dow Jones futuro recua 0,25%; S&P cai 0,33%; Nasdaq perde 0,28%.

A Alemanha teve superávit comercial recorde de 24,0 bilhões de euros (US$ 27,31 bilhões) em abril, considerando-se ajustes sazonais, atingindo um novo recorde.

O número superou a expectativa de economistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam saldo positivo de 22,0 bilhões de euros.

As exportações alemãs ficaram estáveis em abril ante março, um sinal de desaceleração em relação aos meses de março e fevereiro, quando as exportações cresceram 1,9% e 1,4%, respectivamente, também no cálculo com ajustes.

Por outro lado, as importações recuaram 0,2%.

Ainda em abril, a Alemanha registrou superávit em conta corrente de 28,8 bilhões de euros, bem maior que o superávit previsto pelo mercado, de 22 bilhões de euros. 

A inflação ao consumidor da China desacelerou em maio, perdendo fôlego pela primeira vez em sete meses, ficando ainda mais longe da mera do governo, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quinta-feira.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) avançou 2,0% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, em um ritmo mais lento que a alta de 2,3% observada em abril, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas.

A queda nos preços de alimentos foi o principal fator para a desaceleração do indicador.

O resultado permanece abaixo da meta de inflação do governo de 3% no ano, dando espaço para os dirigente do banco central flexibilizaram a política monetário em meio à desaceleração econômica.

Na comparação com abril, o CPI recuou 0,5% em maio.

No mês anterior, houve um recuo de 0,2% na comparação mensal.

Já índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) recuou 2,8% em maio, na comparação com o mesmo período de 2015, ante um recuo mensal de 3,4% em abril.

A queda do indicador em maio foi melhor que o recuo de 3,3% previstos pelo mercado.

Na comparação com abril, o PPI avançou 0,5% em maio. 

A última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) com a participação do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, apresentou tudo dentro do script previsto pelo mercado financeiro.

Os juros básicos foram mantidos ontem à noite em 14,25% ao ano, em uma decisão unânime.

Com isso, Tombini entrega a Selic no maior patamar de toda sua gestão, em um dos piores momentos da história da economia brasileira, como definiu esta semana o futuro presidente do BC, Ilan Goldfajn.



Tombini chegou a administrar uma taxa de 7,25% ao ano de outubro de 2012 a março de 2013, o que foi alvo de muitas críticas, pois especialistas argumentavam que o Brasil não tinha condições econômicas para juros nesse patamar.

O comunicado divulgado logo após o anúncio foi idêntico ao anterior, de abril. Segundo o BC, o nível elevado da inflação em 12 meses e as expectativas para a alta dos preços distantes dos objetivos do regime de metas não oferecem espaço para a flexibilização da política monetária.

Ao mesmo tempo, voltou a reconhecer os avanços na política de combate à inflação.


O gráfico diário mostra o Ibovespa tocando a LTA que guiou os movimentois altistas de março, abril e maio, resistência natural e imediata.

Além disso temos logo acima a LTB que pressionou o mercado em abril e maio.


Apesar da média média exponencial de 5 períodos ter cruzado a de 21 de baixo para cima e de termos um pivot de alta confirmado no rompimento de 50.925, não será fácil o rompimento da barreira dupla formada pelas linhas de tendência.




Bons negócios!


Wagner Caetano



Diretor da TopTraders e do Cartezyan