quarta-feira, 11 de maio de 2016

O dia "D"


Olá Investidor!

Ásia fechou sem direção única, mas as principais bolsas terminaram o pregão em campo positivo.

China +0,16% e Japão +0,08%.

Europa tem a venda dominante.

Londres -0,20%; Frankfurt -0,76%; Paris -0,83%.

O minério de ferro subiu 2,2%, fechando cotado a US$ 55,4 a tonelada.

Dow Jones futuro cai 0,22%; Nasdaq recua 0,13%; S&P 500 tem queda de 0,16%.

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, ainda não liberou a sua decisão sobre o pedido do governo para anular o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A expectativa era que isso acontecesse antes do início da sessão no Senado, marcada para as 9h. Interlocutores do ministro afirmaram que ele deve emitir o seu parecer por volta das 10h.

Se a maioria dos senadores votar pelo afastamento de Dilma, o vice Michel Temer (PMDB) assume a Presidência da República até o julgamento ser concluído no Congresso.

Na ação impetrada na terça pelo governo, o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, sustenta que o então presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) cometeu "desvio de finalidade" ao aceitar o pedido de abertura do impeachment em dezembro do ano passado.

Entre outros aspectos, Cardozo acusa o peemedebista de agir por "vingança", já que ele deflagrou o processo contra Dilma no mesmo dia em que o PT sinalizou que votaria pela cassação dele no conselho de Ética da Câmara. 

O senador Delcídio Amaral (sem partido - MS) foi cassado ontem, em rápida sessão no Senado Federal, em decisão praticamente unânime, sob acusação de quebra de decoro parlamentar.

Poucos senadores pediram para falar durante a sessão, demonstrando que o resultado já estava definido.

Delcídio é o terceiro senador da história a ter o mandato cassado.

Ele se torna agora ficha suja e fica inelegível por 11 anos, até 2027.

Dos 76 senadores presentes, 74 votaram a favor do fim do mandato do senador.

O presidente do Conselho de Ética, João Alberto Souza (PMDB-MA), preferiu se abster, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), como é de praxe, não votou.

Sem grandes emoções, e até com certo desinteresse dos senadores, a cassação de Delcídio diferiu muito da sessão em que o Senado, há cinco meses, definiu que manteria a prisão do senador, determinada pelo Supremo Tribunal Federal.


O Ibovespa teve uma sessão histórica no pregão anterior, fechando na máxima, temos um marobuzu de alta clássico, indicando uma abertura em alta para hoje.

O desafio será sustentar a valorização durante o pregão, uma vez que o mercado já se adiantou e precificou o impeachment na véspera.

Vale destacar que o fechamento foi sobre a LTB destacada em vermelho, ponto relevante para movimentos de médio prazo.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders

Nenhum comentário:

Postar um comentário