quarta-feira, 20 de abril de 2016

China e nomeação de Lula em destaque


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa, com exceção do Japão que subiu 0,19%.
China -2,31%.

Os contratos futuros de cobre operam em baixa, pressionado por preocupações com a China e pelo recuo nos preços do petróleo.

O economista-chefe do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), Ma Jun, advertiu nesta quarta-feira para os riscos dos crescentes níveis de endividamento de empresas do país, após apontar que houve um número inusualmente alto nos empréstimos às companhias no primeiro trimestre deste ano. Em meio às preocupações, as bolsas chinesas fecharam em queda. A China responde por cerca de 45% da demanda global por cobre.

O petróleo opera em baixa nesta quarta-feira, após os trabalhadores do setor encerrarem uma greve de três dias no Kuwait. Além disso, afeta ainda o mercado o fato de que importantes países do setor, durante a reunião de domingo em Doha, não tenham conseguido chegar a um acordo para congelar a produção.

Às 9h (de Brasília), o petróleo WTI para maio, que vence hoje, caía 1,68%, a US$ 40,39 o barril, e o WTI para junho, mais líquido, recuava 1,44%, a US$ 41,86 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). O Brent para junho tinha queda de 1,16%, a US$ 43,52 o barril, na ICE, em Londres.

Velho mundo opera sem direção única.

Londres -0,28%; Frankfurt +0,16%; Paris +0,09%.

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,51% em abril, após subir 0,43% em março. O resultado, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções, que esperavam inflação entre 0,38% e 0,58%, com mediana de 0,47%.

Com o resultado anunciado hoje, o IPCA-15 acumula aumento de 3,32% no ano. Já a taxa acumulada em 12 meses até abril foi de 9,34%. 

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 10,2% no trimestre encerrado em fevereiro de 2016, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Além de ter sido o mais alto resultado já registrado no levantamento, foi a primeira vez que a taxa de desemprego alcançou dois dígitos na Pnad Contínua, cuja série histórica começa no primeiro trimestre de 2012.

No trimestre encerrado em fevereiro do ano passado, a taxa de desemprego medida pela pesquisa estava em 7,4%. Em janeiro deste ano, o resultado foi de 9,5%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 1.934 no trimestre até fevereiro de 2016. O resultado representa queda de 3,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O STF deve votar hoje, em Plenário, a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil.


O gráfico diário do Ibovespa dá sinais de cansaço, abrindo espaço para uma correção de curto prazo.

Bons negócios!

Wagner Caetano

Diretor da TopTraders e do Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário