quinta-feira, 10 de março de 2016

Lula é denunciado pelo MP de São Paulo



Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -2,02% e Japão +1,26%.

Na Europa, temos alta generalizada, com as bolsas pressionando as suas máximas intradiárias.

A exceção é Londres que opera com baixa de 0,07%.

Frankfurt avança 0,59% e Paris sobe 0,64%.

Futuros norte-americanos operam com alta de cerca de 0,30%.

Os contratos futuros de petróleo recuam nesta quinta-feira, com alguns investidores realizando lucros depois de ganhos robustos na sessão de ontem.

Às 8h50 (de Brasília), o Brent para maio caía 0,97%, a US$ 40,67 por barril, na ICE, enquanto o WTI para abril negociado na Nymex recuava 0,37%, a US$ 38,15 por barril.

Os preços do petróleo fecharam em alta na sessão anterior depois que o Departamento de Energia (DoE)dos EUA divulgou o maior declínio nos estoques de gasolina em quase dois anos, com queda de 4,53 milhões de barris na semana.

O preço do minério de ferro segue em correção após a forte alta registrada na segunda-feira. Hoje, caiu 3,7% no mercado à vista chinês, indo a US$ 57,4 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. 

Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no Porto de Tianjin, na China. 

A inflação ao consumidor da China ganhou força em fevereiro, em meio à tradicional explosão de compras que caracteriza a época do feriado do ano-novo chinês, mas a pressão de alta não deverá se prolongar, levando-se em conta o excesso de capacidade na indústria chinesa e a fraca demanda, segundo analistas.

A taxa de inflação anual chinesa avançou para 2,3% em fevereiro, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas do país, de 1,8% em janeiro, atingindo o maior nível em 18 meses e superando a previsão de 1,9% de 17 economistas consultados pelo Wall Street Journal.

Já os preços ao produtor completaram o quarto ano em território deflacionário, com um queda anual de 4,9% em fevereiro, maior do que se esperava, mas abaixo da redução de 5,3% vista em janeiro.

O Ministério Público de São Paulo denunciou criminalmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher Marisa Letícia no caso do tríplex 164-A, no Condomínio Solaris, no Guarujá.

A denúncia foi protocolada na Justiça, em São Paulo, nesta quarta-feira.

A Promotoria sustenta que o petista cometeu crime de lavagem de dinheiro ao supostamente ocultar a propriedade do imóvel - oficialmente registrado em nome da empreiteira OAS.

A acusação tem base em longa investigação realizada pelos promotores Cássio Conserino e José Carlos Blat.

O promotor diz ter indícios de que houve tentativa de esconder a identidade do verdadeiro dono do triplex, o que pode caracterizar crime de lavagem de dinheiro.

A reforma, contratada pela empreiteira OAS, alvo da Operação Lava Jato, custou R$ 777 mil, segundo Dagre.

Os trabalhos foram realizados entre abril e setembro de 2014.

Em 2006, quando se reelegeu presidente, Lula declarou à Justiça eleitoral possuir uma participação em cooperativa habitacional no valor de R$ 47 mil.

A cooperativa é a Bancoop que, com graves problemas de caixa, repassou o empreendimento para a OAS.

A Polícia Federal e a Procuradoria da República suspeitam que a empreiteira pagou propinas a agentes públicos em troca de contratos fraudados na Petrobras


O gráfico diário do Ibovespa mostra o mercado com dificuldade para romper a região dos 50K e com forte suporte ao redor de 48.745.

Somente com um desses pontos de força vencidos teremos uma direção no curto prazo.

O gráfico indica topo e correção, mas as páginas policiais alimentam o apetite comprador.

Bons negócios!



Nenhum comentário:

Postar um comentário