quinta-feira, 31 de março de 2016

Águas de março...


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China subiu 0,11% e Japão caiu 0,71%, na mínima do pregão.

O PBoC estabeleceu a chamada taxa de paridade desta quinta em 6,4612 yuans por dólar, ante 6,4841 yuans/dólar na sessão anterior, representando valorização de 0,35% da divisa chinesa e orientando o yuan ao maior nível desde 15 de dezembro.

Como resultado, a moeda da China chegou a se fortalecer 0,2% em relação ao dólar durante os negócios de hoje no mercado de câmbio em Xangai.
Além disso, o PBoC injetou 40 bilhões de yuans líquidos no mercado monetário, após fazer retiradas líquidas de recursos por três dias consecutivos.

No velho mundo temos a venda dominante.

Londres -0,63%; Frankfurt -0,62%; Paris -1,14%.

Cobre cai 0,84% na Comex.

Petróleo Brent recua 0,57% na ICE.

Petróleo WTI cede 1,23% na Nymex.

A taxa de desemprego ajustada na Alemanha ficou em 6,2% em março, 
inalterada ante o mês passado e permanecendo no menor nível de série histórica iniciada em janeiro de 1992, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. 

A presidente Dilma Rousseff fez ontem, 30, no Palácio do Planalto, sua mais dura crítica ao processo de impeachment em trâmite na Câmara dos Deputados. “Impeachment sem crime de responsabilidade é golpe”, afirmou a petista.

Dilma aproveitou o lançamento da terceira etapa do programa Minha Casa Minha Vida para transformar o evento em um ato de defesa de seu mandato e de críticas ao vice-presidente Michel Temer e ao PMDB, partido que, anteontem, anunciou oficialmente seu rompimento com a atual gestão.

O Relatório de Inflação e a formação da PTAX, que podem influenciar juros e dólar, são os destaques da agenda dos mercados, mas a crise política continua sendo fator determinante.

O problema é que é difícil saber o que está acontecendo no quarto de um hotel de Brasília, onde Lula faz uma reunião atrás da outra com líderes e deputados de vários partidos, na investida para juntar os 172 votos que poderão livrar Dilma do impeachment.




O gráfico diário do Ibovespa mostra sinal de topo, indicando correção para essa quinta-feira.

A perda de 50.895 seria o gatilho, com chances concretas de descer até 50.165 ou mesmo no decisivo 49.750 entre hoje e amanhã.

Bons negócios!

Wagner Caetano



Diretor da TopTraders e do Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário