quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Mercado entre o caos e a oportunidade


Bom dia investidor!

Muitos relatórios, das mais variadas origens, circulam na internet nesse período turbulento pela qual passam as bolsas mundiais.

Alguns falam que a queda nem começou, outros que estamos na iminência de uma virada, especialmente para os ativos brasileiros, bastante penalizados já há algum tempo.

Ontem os estrangeiros aumentaram o saldo comprado 98.155 para 110.351 contratos de índice futuro.

Mercado asiático fechou em baixa, com exceção da China que subiu 1,97%.

Mas o problema não era a China?

Europa mergulhada num mar vermelho. Londres -1,72%; Frankfurt -2,90%; Paris -2,63%.

Gaps abertos para cima, se começarem a se distanciar das suas mínimas poderão se recuperar ao longo do dia.

Futuros norte-americanos em ligeira valorização.

O minério de ferro subiu 0,8% no mercado à vista chinês e foi a US$ 39,6 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

Cobre alternando entre leve alta e baixa em Londres e Nova York.

Petróleo sobe cerca de 1%.


Ibovespa sob domínio dos ursos, à espera de um candle de reversão.

Se esse candle aparecer, será repique ou reversão? Eis a questão!

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário