sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Adeus ao janeiro vermelho


Bom dia investidor!

Bolsas na Ásia fecharam em alta generalizada. China +3,09% e Japão +2,80%.

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu ampliar sua agressiva estratégia de estímulos ao adotar uma inesperada e inédita política de taxa de juros negativa, após reunião de política monetária de dois dias encerrada nesta sexta-feira.

O BoJ cortou a taxa de juro que paga sobre recursos financeiros que bancos comerciais deixam depositados no BC japonês, além dos compulsórios exigidos, para -0,1%, de 0,1% anteriormente. Com essa iniciativa, o BoJ espera reduzir os custos de empréstimos no decorrer de um longo período, de forma a 
estimular a inflação.

Velho continente opera com valorização. Londres +0,83%; Frankfurt +0,52%; Paris +0,61%.

Cobre e petróleo operam em leve alta.

A agenda de indicadores dos Estados Unidos traz como destaque a primeira estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos do quarto trimestre às 11h30.

Além disso, será divulgado o índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan às 13h.

Os países emergentes devem fechar janeiro com saída de US$ 3,6 bilhões de capital de investidores estrangeiros, de acordo com levantamento do Instituto Internacional de Finanças (IIF), com base em estimativas preliminares. "É um movimento sem precedentes", afirma um relatório divulgado nesta quinta-feira, ressaltando que este será o sétimo mês consecutivo de fuga de recursos.

Entre os motivos para a retirada de recursos, o IIF cita o aumento da aversão ao risco do investidor global e a forte volatilidade que marcou o mercado financeiro neste início de 2016, por conta da preocupação com a China e dos níveis históricos de queda do petróleo. Os emergentes da Ásia, leste europeu e África foram os que tiveram fuga de capital mais intensa em janeiro.

A fuga de capital dos emergentes em janeiro foi concentrada no mercado acionário, que registrou saída de US$ 8,9 bilhões. Na renda fixa, ao contrário, houve ingresso de recursos, que somaram US$ 5,3 bilhões, de acordo com os números do IIF.


O gráfico diário do Ibovespa mostra uma inclinação altista de curtíssimo prazo.

Houve rompimento de 38.344, mínima e máxima mais altas que o pregão anterior foram marcadas e novo fechamento acima da média móvel exponencial de 5 períodos, respeitada como suporte na intraday.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário